Publicidade

sexta-feira, 6 de novembro de 2015 Congresso | 14:29

Servidores da Câmara preparam ato contra gestão Cunha

Compartilhe: Twitter
O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e sua mulher, Cláudia Cruz. (foto: Luciana Lima)

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e sua mulher, Cláudia Cruz. (foto: Luciana Lima)

Revoltados com o tratamento recebido ao chegarem ao trabalho nesta sexta-feira (6), funcionários da Câmara dos Deputados já preparam um ato contra as medidas ordenadas pelo presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para a próxima terça-feira (10).

A manifestação está marcada para as 10 horas no Espaço do Servidor, ao lado da Biblioteca da Câmara.

Além disso, para mostrar a inviabilidade de ter que passar por revista para se chegar ao trabalho, os servidores combinaram que entrarem todos pela Chapelaria, acesso principal da Câmara, por onde chega a maior parte dos deputados, inclusive o presidente, que tem sua vaga de garagem privativa no local.

Nesta sexta-feira, funcionários tiveram que passar por detectores de metal e raio X para entrarem na Câmara. A medida, tomada pela Direção da Câmara, ocorreu depois que um manifestante atirou sobre Cunha uma “chuva de dólares” com sua foto impressa nas cédulas.

Cunha é acusado pelo Ministério Público Federal de manter contas na Suíça pelas quais teriam passado dinheiro proveniente de propina do esquema investigado pela Operação Lava Jato. Informações prestadas pelo Ministério Público da Suíça apontam sua mulher, a jornalista Cláudia Cordeiro Cruz, como titular de contas que o beneficiam e que teriam recebido recursos ilegais.

 

Autor: Tags: , ,