Publicidade

Arquivo do Autor

segunda-feira, 11 de maio de 2015 Política | 16:46

Chega de tranquilidade para Paulo Frateschi

Compartilhe: Twitter
Paulo Frateschi (Foto: PT)

Paulo Frateschi (Foto: PT)

Segundo suplente de Marta Suplicy no Senado, Paulo Frateschi vem aparecendo sucessivamente nas conversas sobre a briga da ex-prefeita de São Paulo com o PT.

É que o partido promete pedir o mandato de Marta na Justiça e defende que Frateschi fique com a vaga no Senado. Isso porque o primeiro suplente, Antonio Carlos Rodrigues, é do PR.

Se a jogada do PT der certo, Frateschi vai ter que se despedir do mar de Paraty. Desde que deixou o secretariado de Fernando Haddad em São Paulo, o ex-presidente do PT paulista está aposentado, vivendo pertinho da praia com sua esposa Iolanda.

Autor: Tags: , ,

sábado, 9 de maio de 2015 Partidos | 08:00

PT gastou cerca de R$ 10 milhões para impulsionar comunicação digital

Compartilhe: Twitter

A reformulação completa da área de comunicação digital do PT absorveu um investimento de aproximadamente R$ 10 milhões. Na conta, estão a remodelagem do site do partido, da Agência PT e da estrutura de redes sociais.

O argumento é que a área virou peça fundamental da resposta do partido à crise de imagem que eclodiu nos últimos meses.

 

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 8 de maio de 2015 Congresso | 12:00

Carlos Sampaio vira o ‘Mestre dos Magos’ da Câmara

Compartilhe: Twitter
O deputado Carlos Sampaio (Foto: Divulgação)

O deputado Carlos Sampaio (Foto: Divulgação)

O líder do PSDB, Carlos Sampaio, passou a ser chamado pelos colegas na Câmara de Mestre dos Magos. A referência ao desenho animado Caverna do Dragão veio por conta dos sucessivos sumiços do deputado no meio das conversas nos corredores da Casa.

É que ele costuma entrar na roda, papear um pouco e, assim que os interlocutores se distraem, ele sai de finininho sem dar nem mesmo um alô.11

Autor: Tags: ,

Partidos | 06:00

Para amenizar desgaste, PT se descola de Dilma e reforça vínculo com Lula

Compartilhe: Twitter

A direção nacional do PT marcou mais uma reunião no próximo dia 18, em Brasília, para avançar na estratégia de resposta à crise de imagem que atinge o partido. Abertamente, dirigentes petistas ssaem em defesa da presidente Dilma Rousseff e das medidas do ajuste fiscal. Nos bastidores, entretanto, integrantes do comando partido explicitam um plano para descolar cada vez mais a imagem do partido da presidente Dilma Rousseff e reforçar o vínculo com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Dilma e Lula (Foto: Agência Brasil)

Dilma e Lula (Foto: Agência Brasil)

Uma proposta que já começou a ser estudada internamente e deve passar pelo crivo da executiva nacional na reunião do dia 18 é pedir a Lula que embarque em um amplo giro de viagens pelo país. Setores do comando partidário avaliam que o ex-presidente precisa assumir a dianteira do plano para resgatar a relação do PT com sua base histórica. A ideia é garantir uma extensa agenda de visitas ao Nordeste, por exemplo.

Os primeiros passos desse plano, diz um líder petista, se fizeram ver no programa de televisão veiculado pelo partido nesta semana. Apesar das críticas e dos panelaços que tomaram vários estados brasileiros, o comando partidário diz fazer uma avaliação positiva do vídeo. Isso porque  o filme tinha um objetivo específico: dialogar com setores estratégicos, como movimento sindical e entidades de representação de trabalhadores. Para justificar o distanciamento em relação ao governo, alguns petistas investem na tese de que o partido precisa primeiro se levantar para depois poder ajudar Dilma.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 7 de maio de 2015 Governo | 14:00

Passada votação do ajuste, atenções do Planalto vão para plano de concessões

Compartilhe: Twitter

Assim que passar a tempestade da votação das MPs do ajuste fiscal, o governo vai se debruçar com todo o gás no plano de concessões.

Uma das principais preocupações, nesse caso, é com a comunicação. O Planalto não quer nem ouvir falar em comparação com a gestão tucana.

Autor: Tags: , ,

Congresso | 09:00

O que Eduardo Cunha e a esteira do ambulatório da Câmara têm em comum

Compartilhe: Twitter
O presidente de Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Foto: Alan Sampaio / iG Brasília

O presidente de Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Foto: Alan Sampaio / iG Brasília

A esteira do ambulatório médico da Câmara dos Deputados ganhou um apelido em homenagem ao presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

“Sobe aí na Dudu”, ordena o médico que atende os deputados convocados para o check-up periódico, que inclui um ecocardiograma.

Desavisado, o novato Bruno Covas (PSDB-SP) foi perguntar ao médico o motivo do apelido: “Ué, é como o Eduardo. De vez em quando ela dispara”.

Autor: Tags: , ,

Estados | 06:00

Governo Alckmin prepara-se para novo pico na crise hídrica

Compartilhe: Twitter
Governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP). Foto: Divulgação

Governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP). Foto: Divulgação

O governo paulista avalia que passará por um novo pico na crise hídrica nos próximos meses, em decorrência do início do período de estiagem. Ainda assim, Alckmin tem se empenhado em acalmar a equipe. Nas últimas conversas que manteve com secretários, o tucano disse avaliar que o impacto na imagem do governo será bem menor do que no fim do ano passado.

Pelo menos dois fatores, segundo auxiliares, contribuem para aliviar o peso de uma eventual falta de água. Primeiro, o governo avalia que foi bem sucedido em mostrar à população que está fazendo o possível para responder à crise. Segundo, a equipe de Alckmin entende que a rapidez no contingenciamento de recursos realizado nos últimos meses deixa uma margem maior de manobra em caso de uma situação emergencial.

E, como não há mais uma eleição em andamento, não será preciso esperar para comunicar o problema à população, antecipando a ação nas residências para minimizar o desperdício.

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 6 de maio de 2015 Governo | 13:36

‘Estamos confiantes de que Pizzolato será extraditado’, diz Adams

Compartilhe: Twitter
Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

O ministro da Advocacia-Geral da União, Luís Inácio Adams, disse não ver motivo de preocupação para o governo brasileiro na decisão do Tribunal Administrativo Regional de Lácio, na Itália, ter suspendido a extradição do ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato.

Ao Poder Online, Adams disse que a decisão é parte do processo de julgamento e que não há motivo algum para esperar que prevaleça a posição de um tribunal administrativo que vá contra o que já determinou a Corte de Cassação do país europeu.

“Não há motivo algum para preocupação. Nós estamos confiantes de que o Pizzolato será extraditado. Esta decisão apenas faz parte do processo de julgamento. Mas não há razão para uma decisão de um tribunal administrativo se sobrepor a outras decisões”, disse Adams.

Leia mais: Tribunal da Itália suspende extradição de Henrique Pizzolato

 

Autor: Tags: , ,

Partidos | 12:05

Bancada do PSB ainda torce o nariz para fusão com PPS

Compartilhe: Twitter

Ainda tem muita gente no PSB torcendo o nariz para o projeto de fusão com o PPS. Nas últimas semanas, não faltaram deputados reclamando na orelha de líderes da legenda por terem sido pegos de surpresa pela notícia da união das duas legendas.

A ordem, agora, é apagar incêndios e passar aos parlamentares o recado de que tudo será tratado em seu devido tempo, inclusive o papel de cada lado no novo partido. Internamente, o PSB diz que está “incorporando” o PPS.

Autor: Tags: , ,

Partidos | 06:00

PSB já não descarta projeto eleitoral com Marina Silva para 2018

Compartilhe: Twitter

Tida como praticamente impossível logo após a corrida de 2014, a ideia de lançar a ex-senadora Marina Silva numa nova candidatura presidencial em 2018 já não enfrenta mais tanta resistência assim dentro do partido do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, morto num acidente aéreo no passado. Diante da perspectiva de uma fusão da sigla com o PPS, alguns líderes socialistas admitem nos bastidores que o desenho de um novo projeto eleitoral pode sim passar pela ideia de convencer Marina a disputar novamente o Palácio do Planalto.

Marina Silva (Foto: Divulgação)

Marina Silva (Foto: Divulgação)

Marina passou grande parte dos últimos meses muito distante do PSB. Desde que saiu da votação de outubro do ano passado, avisou imediatamente ao comando partidário que sua prioridade é retomar a criação da Rede Sustentabilidade. Mas, para os socialistas, os “sinais” são cada vez mais claros de que a nova legenda custará a sair do papel.

Embora muita gente no partido resista à ideia de um novo projeto eleitoral com Marina na cabeça de chapa, uma ala  reconhece que a fusão com o PPS pode alimentar uma empreitada nesse sentido. A teoria é que a fusão dará ao PSB muito mais musculatura, tempo de televisão e capilaridade em colégios eleitorais estratégicos. Mas continua faltando um nome para a disputa.

Embora ganhe alguns adeptos, a ideia ainda tende a enfrentar resistência de alguns setores estratégicos da legenda. A começar pela direção do PSB em alguns colégios eleitorais estratégicos. É o caso de São Paulo, onde o partido está muito bem amarrado na aliança com os tucanos, mais especificamente com o governador Geraldo Alckmin.

Marina também sempre deixou claro desde a eleição que não tem planos de se lançar novamente pelo PSB. Mas, nesse caso, há no atual partido da ex-senadora quem enxergue “sinais” de que ela pode rever a posição no futuro, dependendo do andamento do projeto da Rede. Um desses indicativos veio numa recente visita da ex-senadora à liderança do partido. Depois de discorrer longamente sobre sua relação com Eduardo Campos, Marina disse que a Rede e o PSB serão “irmãos siameses”. Quem assistiu ao discurso diz ter ficado impressionado com o discurso.

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. 20
  9. 30
  10. Última