Publicidade

Arquivo do Autor

quarta-feira, 18 de julho de 2012 Congresso | 19:48

Após recesso, senadores receberão média de R$ 3,3 mil por dia trabalhado

Compartilhe: Twitter

Na volta do recesso parlamentar, os senadores devem receber média de R$ 3,3 mil por dia trabalhado. O valor corresponde ao que será pago aos parlamentares que comparecerem às 12 sessões deliberativas – cuja presença é obrigatória, com pena de desconto no salário – que foram acordadas pelas lideranças partidárias para acontecer entre agosto e outubro.

Normalmente, o custo da sessão deliberativa por senador é de R$ 1,5 mil. Mas a medida faz parte do chamado “esforço concentrado”, que acontece quando os parlamentares retornam à Brasília, em meio ao período eleitoral, para votar matérias consideradas prioritárias pelo governo.

O cálculo foi baseado nos R$ 18 mil que os senadores recebem líquidos mensalmente, já descontado o imposto de renda e a contribuição obrigatória à Previdência Social. O salário bruto mensal dos parlamentares é de R$ 26,7 mil, que equivale ao vencimento dos ministros do Supremo Tribunal Federal

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 10 de julho de 2012 Congresso | 16:11

Blairo se licenciará por 121 dias a partir de agosto

Compartilhe: Twitter

O líder do PR no Senado, Blairo Maggi (MT), se licenciará por 121 dias a partir da segunda quinzena de agosto.

Neste período, ele cuidará dos negócios da família, tratará de uma diverticulite que o assolou no fim do mês passado e articulará a campanha de aliados em Mato Grosso.

No seu lugar entra o suplente José Aparecido dos Santos. Já a liderança do partido, que recentemente anunciou que fará oposição ao governo, deverá ficar com o presidente nacional do PR e primeiro vice-líder, Alfredo Nascimento (AM).

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 28 de junho de 2012 Congresso | 15:50

Lista de futuros alvos da CPI mantém Perillo na berlinda

Compartilhe: Twitter

Os nomes ainda não foram fechados. Mas o relator da CPI do Cachoeira, deputado Odair Cunha (PT-MG), estuda trazer os seguintes nomes para a sessão de depoimentos na próxima terça-feira, 3 de julho:

– Edivaldo Cardoso, ex-presidente do Detran de Goiás

– Ana Paula Lourenço, Instituto Serpia de Opinião

– Roseli Pantoja, sócia da Alberto & Pantoja Construções

– Rubmaier Ferreira de Carvalho, contador da Alberto & Pantoja Construções

Se confirmados, a lista mantém na berlinda o governador Marconi Perillo (PSDB), pois todos os nomes têm ligação com o tucano e/ou com o esquema do contraventor Carlinhos Cachoeira em Goiás.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 26 de junho de 2012 Congresso | 13:23

Parlamentares querem mudar rito de oitivas na CPI

Compartilhe: Twitter

Integrantes da CPI querem alterar a forma de condução das oitivas de testemunhas e de indiciados.

Eles defendem que possam fazer perguntas aos convocados, mesmo que estes estejam protegidos por habeas corpus que os autorizem a ficar em silêncio.

Pelo modelo atual, os depoentes escudados por HC são liberados sem questionamentos dos parlamentares.

O argumento é que, dada a importância de certas oitivas, as perguntas fiquem registradas nos anais da comissão.

A proposta deve ser colocada em votação ainda hoje, em sessão administrativa, pelo presidente da CPI, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB).

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 15 de junho de 2012 Congresso | 17:36

De fora da CPI, Simon conduzirá negociação para ouvir Pagot

Compartilhe: Twitter

Deixado de fora da CPI do Cachoeira pelo próprio partido, o senador Pedro Simon (PMDB-RS) encabeçará a negociação para acertar a ida ao Congresso do ex-diretor do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) Luiz Antonio Pagot.

Um grupo de integrantes da CPI, indignado com a rejeição da convocação de Pagot e do ex-presidente da Delta Fernando Cavendish, quer ouvi-los paralelamente aos trabalhos da comissão.

Simon, que foi isolado pelos caciques do PMDB por sua atuação “independente” na Casa, foi chamado para presidir as audiências de Pagot e Cavendish, caso sejam confirmadas.

Mas ele recusou o posto, argumentando não ser membro da CPI. A negociação com Pagot deve acontecer na próxima semana, que deve ser marcada por um “recesso branco” por conta da Rio+20.

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 14 de junho de 2012 Congresso | 14:39

Miro evita motim da oposição na CPI

Compartilhe: Twitter

O deputado Miro Teixeira (PDT-RJ) evitou esta quinta-feira que a oposição levasse a cabo um motim na CPI do Cachoeira.

Os parlamentares ameaçaram deixar o plenário depois que a comissão rejeitou, por 17 a 13, a convocação do ex-diretor geral do Departamento Nacional de Obras de Infra-Estrutura (Dnit), Luiz Antonio Pagot.

O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) liderava a revolta.

“Não é feio. É um gesto”, argumentou. “Não pode. Não faça isso”, retrucou Miro.

E a oposição guardou o galho.

Veja o vídeo:

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 12 de junho de 2012 Congresso | 11:21

Caciques da oposiçao acompanham depoimento de Perillo

Compartilhe: Twitter

O presidente do PSDB, Sérgio Guerra (PE), e o líder do DEM no Senado, José Agripino (RN), acompanham de perto o depoimento do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), na CPI do Cachoeira.

Até então, os dois caciques vinham mantendo distância das oitivas da CPI.

Diante da ameça de quebra de sigilo de Perillo, no entanto, Guerra improvisou uma cadeira na ponta da primeira bancada da comissão.

Já Agripino sentou-se na segunda fila, entre os senadores Pedro Taques (PDT-MT) e Kátia Abreu (PSD-TO).

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 5 de junho de 2012 Eleições | 12:42

Relator aguarda quebra de sigilo de Nextel de Demóstenes para apresentar parecer no Conselho de Ética

Compartilhe: Twitter

Relator do caso que analisa a quebra de decoro parlamentar de Demóstenes Torres (sem partido-GO) no Conselho de Ética do Senado, o ex-líder do PT, Humberto Costa (PE), deve apresentar seu parecer final entre os dias 12 e 15 de junho.

Ele aguarda recebimento da quebra de sigilo telefônico, pedida pela CPI, do celular Nextel que Demóstenes reconheceu ter ganho de Carlinhos Cachoeira e cuja conta admitiu ser paga pelo contraventor.

Entre outros pontos, Costa quer verificar se o senador goiano usava o aparelho para falar com diversas pessoas, como afirma Demóstenes, ou apenas com Cachoeira e indivíduos ligados ao suposto esquema de corrupção.

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 31 de maio de 2012 Congresso | 15:13

Taques revela encontro com Costa após briga na CPI

Compartilhe: Twitter

O senador Pedro Taques (PDT-MT) revela que se encontrou com o deputado Silvio Costa (PTB-PE) após briga entre os dois na CPI do Cachoeira.

“Eu o encontrei no corredor vindo para o plenário e o cumprimentei. Não tenho nada contra o Silvio Costa”, afirma Taques. E alfinetou. “Agora, não posso controlar a boca de quem não tem tempero”.

Autor: Tags: , , , ,

Congresso | 15:12

Taques é faixa preta de Kung-Fu

Compartilhe: Twitter

Se o bate-boca entre Pedro Taques (PDT-MT) e Silvio Costa (PTB-PE) na CPI do Cachoeira chegasse às vias de fato, a coisa poderia ter ficado ainda mais feia do que já foi.

É que Taques é faixa preta em Kung-Fu, além de ser versado em karatê.

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. Última