Publicidade

Arquivo do Autor

sábado, 10 de dezembro de 2011 Brasil | 06:01

Deputado contrário à divisão do Pará diz que plebiscito deixará sequelas

Compartilhe: Twitter

Zenaldo Coutinho (Foto: Beto Oliveira/Ag. Câmara)

Presidente da Frente em Defesa do Pará Contra a Criação do Estado do Carajás, o deputado Zenaldo Coutinho (PSDB) afirmou que o plebiscito de amanhã sobre a divisão do estado deixará sequelas devido ao acirramento do tema.

— A desqualificação do Pará e de nossa gente deixará marcas — disse.

Em entrevista ao Poder Online, Coutinho defendeu que os problemas enfrentados hoje no Pará não têm a ver com o tamanho de território, mas com as perdas geradas pela Lei Kandir.

E argumentou que a criação dos estados de Carajás e Tapajós apenas aumentará despesas e a criminalidade.

Poder Online – O governador Simão Jatene disse que o plebiscito cria ressentimento e mágoa no povo? O senhor concorda?

Zenaldo Coutinho – Teremos sequelas por causa do acirramento de ânimos e de excessos e atitudes desnecessárias. A desqualificação do Pará e de nossa gente deixará marcas. Mas a partir do dia 12, temos o papel de apagar as diferenças e divergências, pelo bem do estado.

Poder Online – Qual é sua aposta para o resultado amanhã do plebiscito?

Zenaldo Coutinho – O número de contrários à divisão do estado vai crescer. Acho que será maior do que os 61% apontados no último Datafolha.

Poder Online – Por que o senhor é contra a divisão do estado do Pará?

Zenaldo Coutinho – As dificuldades que o Pará enfrenta hoje não estão vinculadas ao tamanho do território. Sofremos é uma apropriação dos nossos recursos pela União para garantir a balança comercial do Brasil. A exportação de primários como o minério, o gado e a madeira – que são base da nossa economia – hoje é desonerada de impostos por causa da Lei Kandir. O Pará já perdeu 21,5 bilhões por causa dessa lei. Enquanto isso, acolhemos, a cada dia, mais imigrantes, em geral pobres, sem qualificação e em busca de emprego.  E, em contrapartida, recebemos migalhas. A nossa renda per capita é baixa por conta dessa situação injusta preconceituosa.

Poder Online – Mas os investimentos não seriam mais bem distribuídos se o estado fosse dividido?

Zenaldo Coutinho – Talvez no século passado, não na economia do século 21. Se não, estados menores como o Piauí e Alagoas seriam extraordinários. Por que, então, Minas Gerais e o Amazonas não aceitam dividir seus territórios?

Poder Online – No caso da saúde, por exemplo, onde casos de alta complexidade precisam ser encaminhados para Belém, a divisão não ajudaria regiões mais afastadas?

Zenaldo Coutinho – Belém é referência em casos de oncologia e cardiologia. Mas temos atendimento de alta e média complexidade nos cinco hospitais regionais do país. Não estou dizendo que estamos às mil maravilhas. Temos muitos problemas, mas isso não é por causa da extensão do estado. Proximidade física de governante não significa eficácia.

Poder Online – Tocantins e Mato Grosso do Sul, que foram desmembrados, deram grandes saltos econômicos e sociais…

Zenaldo Coutinho – São casos totalmente diferentes. O Mato Grosso foi dividido na época do Geisel, que estava preocupado com as fronteiras entre o Brasil e países da América do Sul. Mas ele investiu recursos especiais no novo estado, assim como Tocantins, que foi criado pela Constituinte, e o estado teve perdão de suas dívidas. No caso do Pará, teríamos de dividir o Fundo de Participação dos Estados entre os três, não teríamos perdão da dívida e ainda gastaríamos para construir estrutura de governo. Quem paga essa conta? O povo.

Poder Online – Separatistas dizem que o desmatamento e criminalidade diminuiriam com a criação de mais dois estados.

Zenaldo Coutinho – Pelo contrário, agravaria a criminalidade e a pressão contra o meio ambiente, porque aumentaria o fluxo migratório para as novas capitais.

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011 Estados | 16:54

Flexa Ribeiro critica campanha de Duda Mendonça pela divisão do Pará

Compartilhe: Twitter

Do senador Flexa Ribeiro (PSDB) — contrário à divisão do estado do Pará — sobre a campanha pela criação de Tapajós e Carajás feita pelo marqueteiro Duda Mendonça para plebiscito que acontecerá neste domingo no estado:

— Eles bateram o tempo todo na educação, na segurança, na saúde. A campanha foi mais dura do que a do PT contra nós nas eleições do ano passado — disse ao Poder Online.

Autor: Tags: , , , ,

Congresso | 12:14

PCdoB quer obrigar escolas a ter quadras esportivas

Compartilhe: Twitter

O líder do PCdoB na Câmara, Osmar Júnior, acertou com o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, a apresentação de projeto de lei para obrigar escolas públicas e particulares a dispor de quadras poliesportivas e infraestrutura para prática de esportes.

Segundo dados do Censo Escolar de 2010, cerca de 12 milhões de alunos da rede pública de ensino no Brasil não tem acesso a quadras esportivas nas escolas.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011 Congresso | 19:30

PMDB tenta fazer ciúmes no PT

Compartilhe: Twitter

Em festa do PMDB ontem à noite com a presença da ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) e do líder do PT na Câmara, Paulo Texeira, o líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RN), fez questão de mostrar que tem prestígio na oposição.

Anunciou que os senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e José Agripino (DEM-RN) participarão da comemoração de seu aniversário na sexta-feira em sua residência, em Natal (RN).

Logo que tomou a palavra, o líder do PT, Paulo Teixeira, não perdeu tempo e disse que também viajará ao Rio Grande do Norte para representar o PT no jantar. 

 

Autor: Tags: , , , , ,

Congresso | 14:35

Após presidir audiência na Câmara, Tiririca diz que se sentiu “o astro dos astros”

Compartilhe: Twitter

O deputado e humorista Everardo Tiririca (PR-SP) afirmou que se sentiu “o astro dos astros” hoje ao presidir pela primeira vez audiência pública na Câmara para tratar da concessão de alvarás para a instação de circos nas cidades.

— Mas não deixei de ser eu, palhaço de circo, o cara simples que sou — completou.

Apesar do nervosismo, o humorista afirmou que agora está pronto para encarar seu primeiro discurso na tribuna da Casa. Assista:

Autor: Tags: , , ,

Congresso | 06:03

Criminalização da homofobia: Marta Suplicy X Magno Malta

Compartilhe: Twitter

Promete pegar fogo hoje às 9h a votação do projeto que criminaliza a homofobia, PLC 122/2006, na Comissão de Direitos Humanos do Senado.

Integrantes do movimento LGBT e membros de igrejas católicas e evangélicas se organizam para participar e confrontar durante a votação.

De relatoria da senadora Marta Suplicy, o projeto está parado há cerca de 12 anos no Congresso. Segundo ela, após meses de negociação, a matéria é vista “com tranquilidade” pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Mas admite que a votação será apertada:

Já o senador da bancada evangélica Magno Malta (PR-ES) afirmou que não há qualquer consenso para votar o projeto que, segundo ele, “é podre”.

— Estão confundindo raça com comportamento — criticou ao Poder Online:

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011 Congresso | 18:29

PMDB reconduz Henrique Alves à liderança, mas cobra cargos e emendas

Compartilhe: Twitter

Reconduzido agora há pouco, por unanimidade, à liderança do PMDB na Câmara, o deputado Henrique Eduardo Alves (RN) recebeu uma série de queixas e cobranças  da bancada na reunião do partido.

Além de reclamar dos poucos cargos que a sigla possui na Esplanada, os deputados protestam contra a dificuldade no pagamento de emendas parlamentares e na liberação de recursos aos ministérios comandados pelo partido:

— Parece que os ministros do PT têm autonomia financeira, e os do PMDB não. Se não atendem nem nossas emendas, imagina destinar recursos extraordinários às pastas que hoje estão com o partido. O líder terá de levar isso ao governo — afirmou o deputado professor Setimo (MA) durante a reunião.

Autor: Tags: , , ,

Congresso | 18:01

Líder do PMDB aproveita aniversário para fazer campanha à presidência da Câmara

Compartilhe: Twitter

Em plena campanha para suceder Marco Maia (PT-RS) na presidência da Câmara, o líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RN), dobrou a agenda de comemorações de seu aniversário — que será nesta sexta-feira.

Na noite de ontem, jantou com vice-presidente da República, Michel Temer, e deputados no apartamento do deputado Fábio Ramalho (PV-MG).

E hoje à noite participará de outro jantar, desta vez com ministros e parlamentares do PMDB, na casa do deputado Luiz Pitiman, em Brasília.

Autor: Tags: , ,

Partidos | 13:03

Nova corrente interna do PT tem fortes vínculos com MST

Compartilhe: Twitter

O PT ganhou esta semana mais uma corrente interna: a EPS (Esquerda Popular Socialista).

Organizada em 18 estados brasileiros, a EPS fez seu primeiro congresso no último domingo na Escola Nacional Florestan Fernandes, criada pelo Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST), em São Paulo.

O grupo diz ter “referência filosófica no marxismo” e aglutinar correntes nacionais e regionais à esquerda do partido.

Autor: Tags: ,

terça-feira, 6 de dezembro de 2011 Congresso | 17:38

Ator Victor Fasano critica senadores e protesta contra novo Código Florestal

Compartilhe: Twitter

Após ter se reunido semana passada com o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) ao lado da ex-senadora Marina Silva e da cantora Vanessa da Mata, o ator Victor Fasano voltou hoje ao Senado para protestar contra a votação do projeto do novo Código Florestal.

Escolhido para representar artistas por estar de férias, Fasano afirmou ao Poder Online que vai cobrar dos senadores a inclusão no projeto de emenda para garantir o ‘desmatamento zero’ e acabar com a “anistia para desmatadores”. E provocou:

— Os políticos e senadores estão aprovando uma coisa que o povo não quer. E eu estou perguntando: eles são representantes do povo, ou não?

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. 20
  9. 30
  10. Última