Publicidade

Arquivo do Autor

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 Justiça | 09:00

Lista com mais de 30 telefones de Youssef dificultou a vida da PF

Compartilhe: Twitter
Alberto Youssef (Foto: Divulgação)

Alberto Youssef (Foto: Divulgação)

A Polícia Federal custou muito para descobrir, lá atrás, quais telefones do doleiro Alberto Youssef deveria grampear.

Isso porque os investigadores identificaram pelo menos 30 linhas telefônicas em nome do pivô da Operação Lava Jato.

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015 Justiça | 08:00

Celso de Mello só sai em novembro, mas clima já é de despedida

Compartilhe: Twitter
Celso de Mello (Foto: Agência STF)

Celso de Mello (Foto: Agência STF)

O ministro Celso de Mello só deve deixar o STF em novembro deste ano, data de sua aposentadoria compulsória. Mas o clima, dizem os mais próximos, já é de despedida.

Mello, dizem interlocutores, vem se mostrando cada vez mais recluso. Aos poucos, também já começou a passar o bastão em algumas tarefas que fazia questão de cumprir pessoalmente, como esclarecer aos auxiliares pontos específicos dos processos.

Quem o conhece faz tempo diz que até mesmo as “aulas de juridiquês” que ele costumava dar deixaram de ser rotina.

Autor: Tags: , ,

sábado, 24 de janeiro de 2015 Justiça | 06:00

Cerveró resiste em oferecer delação premiada

Compartilhe: Twitter
O ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró. Foto: Geraldo Magela / Agência Senado

O ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró. Foto: Geraldo Magela / Agência Senado

Embora esteja cada vez mais remota a possibilidade de Nestor Cerveró ser liberado da prisão nos próximos dias, o ex-diretor da Petrobras tem dito que, no momento, ainda está descartada a possibilidade de assinar um acordo de delação premiada com o juiz Sérgio Moro.

Por ser considerado uma peça central no esquema de desvio de recursos da Petrobras investigado pela Operação Lava Jato da Polícia Federal, a defesa de Cerveró acredita que ele poderia ser extremamente beneficiado, caso aceitasse o acordo da delação, já feito pelos investigados Paulo Roberto Costa, Pedro Barusco e Alberto Youssef.

A relutância de Cerveró em assinar o acordo está no fato de que ele se declara inocente e que, portanto, não faria sentido participar de uma delação premiada. O ex-diretor tem dito, porém, que está colaborando ao máximo com as investigações.

Leia também: ‘Prisão não tem por objetivo colher confissões’, diz juiz da Lava Jato

Autor: Tags: , , , , , , , ,

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015 Justiça | 20:45

‘Prisão não tem por objetivo colher confissões’, diz juiz da Lava Jato

Compartilhe: Twitter
O juiz federal Sérgio Moro. (Foto: Gil Ferreira / Agência CNJ)

O juiz federal Sérgio Moro. (Foto: Gil Ferreira / Agência CNJ)

Em decisão publicada hoje, o juiz Sérgio Moro, responsável pela condução das investigações da Operação Lava Jato da Polícia Federal, respondeu a críticas feitas por advogados de que ele estaria tentando obter confissões de maneira irregular.

“A prisão preventiva é excepcional diante da presunção de inocência, mas necessária no presente caso diante dos pressupostos e fundamentos legais cumpridamente expostos. Não tem por objetivo colher confissões”, disse Moro, ao decretar nova prisão preventiva do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró.

“Na Operação Lava Jato, há acusado ou investigados que resolveram confessar, mas alguns estavam presos preventivamente e vários outros não”, diz ainda o texto da decisão, ao citar os exemplos do ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, que se confessou voluntariamente sem ser alvo de prisão preventiva, e do doleiro Alberto Youssef, que embora tenha colaborado não teve direito à liberdade.

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014 Justiça | 14:43

Justiça bloqueia até FGTS de Renato Duque

Compartilhe: Twitter
O ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque. Foto: Reprodução / BNDES

O ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque. Foto: Reprodução / BNDES

Em uma petição impetrada na manhã de hoje, os advogados do ex-diretor de serviços da Petrobras Renato Duque reclamaram que a Justiça Federal do Paraná bloqueou até mesmo valores referentes a três parcelas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) às quais o executivo tinha direito.

Ao todo, por determinação da Justiça, Duque teve R$ 3,2 milhões bloqueados de suas contas por envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras descoberto na Operação Lava Jato.

Segundo os advogados de Duque, entre os valores bloqueados, estavam uma parcela de R$ 502 mil, outra de R$ 54,2 mil e outra de R$ 20,4 mil. Ao todo, Duque teria R$ 576 mil fruto de parcelas de FGTS bloqueadas pela Justiça. Pela jurisprudência, o bloqueio de FGTS somente é permitido para fins de pagamento de pensão alimentícia.

Leia também: ‘Fazer denúncia é fácil. É preciso provar’, diz Edinho Silva

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014 Justiça | 17:00

Leandro Daiello ficará no comando da PF

Compartilhe: Twitter
O diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello Coimbra. (Foto: Agência Brasil)

O diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello Coimbra. (Foto: Agência Brasil)

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, pediu ao diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, que permaneça no cargo.

A expectativa, no momento, é que o comando da corporação permaneça inalterado por pelo menos mais um ano.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014 Justiça | 15:25

Juiz usa Facebook como plataforma de divulgação de sentenças

Compartilhe: Twitter

O juiz titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís (MA), Douglas de Melo Martins, achou um jeito diferente de divulgar algumas decisões judiciais. Ele tem postado as decisões consideradas de maior impacto em sua página pessoal, no Facebook.

Nesta semana, por exemplo, Martins publicou na íntegra o bloqueio de verbas publicitárias da Companhia de Águas e Esgotos do Maranhão (Caema) por descumprimento de determinação do Tribunal de Justiça do Estado que determinou a despoluição dos rios da capital maranhense.

Autor: Tags: ,

sexta-feira, 21 de novembro de 2014 Justiça | 12:41

Vice-presidente da Mendes Júnior pede liberdade provisória

Compartilhe: Twitter

O empresário Sérgio Cunha Mendes, vice-presidente da Mendes Júnior, ingressou com uma liminar pedindo a substituição de sua prisão preventiva por liberdade provisória.

Na petição, Mendes se compromete a participar de todo o processo de investigação da Lava Jato e a não manter contato com outros indiciados no processo. Além disso, ele se compromete a ficar em casa pela noite e nos dias de folga, um regime de prisão domiciliar.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 20 de novembro de 2014 Justiça | 06:00

Contadora de Alberto Youssef deixa a finesse de lado

Compartilhe: Twitter

Os grampos da Operação Lava Jato mostram que a contadora do doleiro Alberto Youssef dando um recado nada meigo às empreiteiras envolvidas no esquema de desvios da Petrobras. Meire Poza aparece em uma das gravações mandando representantes da UTC e de outras companhias citadas, como Camargo Corrêa e OAS, tomarem naquele lugar.

Leia também: Ex-contadora de Youssef voltou a fumar após escândalo da Lava Jato 

Ex-contadora de Alberto Youssef, Meire Poza. (Foto: Agência Brasil)

Ex-contadora de Alberto Youssef, Meire Poza. (Foto: Agência Brasil)

Apontada como responsável pela emissão de várias notas fiscais frias em favor de Youssef, a contadora irritou-se quando foi procurada por pelo emissário, identificado somente como Edson. Ele tentava convencê-la a ser defendida pelos advogados da companhia. A conversa foi gravada em setembro, na residência de Meire, em São Paulo. 

Edson: A gente precisa conversar.

Meire: Não. Eu não quero mais conversar, doutor. Eu vou meter os pés pelas mãos, se você insistir. Então vamos parar por aqui. Obrigada por você ter vindo, doutor. Boa noite. Você sabe ir embora, né?

Edson: Sei.

Meire: Então tá bom. Muito obrigada. Boa noite.

Edson: Desculpa, não era essa a intenção.

Meire: Não, não era. Antes que eu me esqueça, o senhor vai me fazer uma outra gentileza: o senhor provavelmente vai estar lá com os seus clientes, com a Camargo, com a UTC, Constran, com a OAS…

Edson: Pois não, pois não, ok.

Meire: Manda todo mundo ir tomar no cu

Edson: Não, não faz isso…

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 19 de novembro de 2014 Justiça | 16:31

Com volume de acusações da Lava Jato, advogados custam a definir linha de defesa

Compartilhe: Twitter

Advogados de algumas empreiteiras envolvidas na nova etapa da Operação Lava Jato da Polícia Federal têm se queixado nos bastidores de dificuldade de acesso aos autos do processo.

Eles avaliam que conseguirão definir os detalhes da estratégia de defesa até o começo da semana que vem. No momento, eles têm dificuldade até de pensar numa linha clara de atuação, dado o volume de acusações relacionadas ao caso.

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. Última