Publicidade

Arquivo da Categoria Brasil

quarta-feira, 28 de novembro de 2012 Brasil | 16:23

Fraudadores condenados

Compartilhe: Twitter

A 2ª Vara Federal de Petrópolis (RJ) condenou 12 réus acusados de desviar recursos de cinco ministérios – a fraude, segundo do Ministério Público Federal, chega a R$ 3,3 milhões.

Entre os réus estão dois ex-gerentes de uma agência do Banco do Brasil em Petrópolis,  Cláudio Eduardo Jansen Noel e Evandro Sérgio dos Santos.  

Segundo a denúncia da procuradora da República Vanessa Seguezzi, desde 2009 que a quadrilha  tentava desviar recursos públicos.

As fraudes foram cometidas com o uso de documentos falsos.

Autor: Tags: , ,

Brasil, Congresso | 15:30

Porto seguro chinês

Compartilhe: Twitter

Os senadores Flexa Ribeiro (PSDB-PA) e Eduardo Braga (PMDB-AM) se estranharam durante a votação dos requerimentos que convidavam  Eduardo Cardozo (Justiça) e Luís Inácio Adams (AGU) para prestar contas da Operação Porto Seguro nas comissões de Controle e Fiscalização e Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

O estranhamento começou depois que o presidente da Comissão de Meio Ambiente, Controle e Fiscalização (CMA), Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), quis aproveitar o quórum alto para as reuniões para aprovar projetos que aguardavam na pauta.

Com o quórum reduzindo a cada minuto, Braga pediu para acelerar a votação. Foi aí que ele tentou cortar a leitura de um projeto feita por Ribeiro, alegando que estava no fuso horário chinês e não sabia o que era a operação deflagrada pela Polícia Federal.

O senador paraense acabara de voltar de uma missão à China.


Flexa Ribeiro foi rápido na resposta: “O assunto é tão importante que repercutiu na China”.

Em seguida, indicou que deixaria de ler o projeto se o governo incluísse Rosemary Novoa na lista dos convocados. Braga engoliu a resposta com pouca cara de amigos

Autor: Tags: , ,

Brasil | 14:30

Delegado da Porto Seguro foi cotado para chefiar PF

Compartilhe: Twitter

O superintendente da Polícia Federal de São Paulo, Roberto Troncon, responsável pela Operação Porto Seguro, era o nome mais cotado para assumir a direção-geral do DPF no início do governo da presidente Dilma Rousseff.

O ministro José Eduardo Cardozo chegou a conversar com Troncon e outros candidatos à época, mas optou pelo delegado Leandro Daielo Coimbra.

Rumores apontavam que o senador José Sarney fizera chegar ao Planalto a informação de que receberia como uma ofensa a nomeação de Troncon.

O delegado coordenou de Brasília, em 2010, as investigações que chegaram a um dos filhos de Sarney, Fernando, no Maranhão.

A Operação Porto Seguro agora alcança um amigo do presidente do Congresso, o ex-senador Gilberto Miranda.

Autor: Tags: , , ,

Brasil | 08:30

Solidária, Dilma não deu espaços para Rosemary

Compartilhe: Twitter

Até por solidariedade feminina, Dilma Rousseff nunca deu trela para Rosemary Nóvoa de Noronha, ex-chefe de gabinete da Presidência em São Paulo.

É que Marisa Letícia, mulher de Lula, sempre deixou claro que não gostava da ex-secretária pessoal de seu marido.

Suspeita de tráfico de influência, Rosemary foi indiciada pela Polícia Federal.

Autor: Tags: , ,

Brasil | 07:00

Agaciel Maia cotado para presidir Câmara do DF

Compartilhe: Twitter

A disputa pela presidência da Câmara Legislativa do Distrito Federal pode recolocar na ribalta um velho conhecido do Congresso, Agaciel Maia, o diretor geral que comandou o Senado por 14 anos.

Deputado distrital, Agaciel (PTC) está cotadíssimo para assumir a presidência da Casa.

Agaciel deixou o Senado em 2009, quando seu nome apareceu como responsável pelos atos secretos dos quais os senadores se serviam para esconder nepotismo e outras práticas não republicanas.

O ex-diretor entrou na política e firmou-se como liderança distrital. Agora pode ser beneficiado por um racha na bancada do PT que, na disputa, se dividiu entre ele e o deputado Cabo Patrício, o atual presidente da Casa, que tenta mudar a Lei Orgânica do Distrito Federal para garantir sua reeleição.

“Não apoio a reeleição. Ela não está prevista na Lei Orgânica e o legislativo precisa se reoxigenar”, diz o petista Chico Vigilante, admitindo que pode votar em Agaciel numa disputa com o correligionário.

“Nós estamos discutindo isso, mas tem outros nomes”, diz ele.

Agaciel Maia diz que a citação de seu nome é resultado do trabalho de dois anos na Comissão de Orçamento da Câmara Legislativa.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 27 de novembro de 2012 Brasil | 14:30

O açougueiro do Dops

Compartilhe: Twitter

Ex-integrante da Resistência Francesa contra a ocupação alemã, Jacques Émile Breyton foi preso durante a Segunda Guerra e submetido a torturas numa prisão comandada pelo nazista Klaus Barbie, que  passaria para a história como o “Açougueiro de Lyon”.

Breyton veio para o Brasil em 1957, naturalizou-se, virou industrial e enriqueceu.

No fim dos anos 1960, tornou-se colaborador da ALN, organização guerrilheira comandanda por Carlos Marighella. Bombas chegaram a ser fabricadas em sua empresa.

“Eu considerava o meu novo país invadido pelos militares, como os alemães tinham invadido a França”, disse ao jornalista Mário Magalhães, que reproduziu o comentário em seu (ótimo) livro ‘Marighella – o guerrilheiro que incendiou o mundo’.

Presos, Breyton e sua mulher foram levados para o Dops onde foram submetidos a sessões de tortura comandadas pelo delegado Sérgio Fleury, cúmplice da ditadura brasileira.

Diante de uma pergunta do autor do livro, ele não teve dúvidas em dizer que, nas mãos de Fleury, sofreu muito mais do que nas do carrasco nazista.

“Os verdugos do Dops submeteram Breyton a castigos que ele não experimentara nem nos cárceres de Montluc, na França”, escreveu Magalhães.

Autor: Tags: , , ,

Brasil | 12:00

Secretárias: mudança de papel

Compartilhe: Twitter

O suposto envolvimento de Rosemary Nóvoa de Noronha em tráfico de influência revela uma possível mudança de hábito.

Em casos anteriores, como no impeachment de Fernando Collor e no mensalão, secretárias atuaram como testemunhas de acusação.

Agora, uma delas virou suspeita de ser agente da roubalheira.

Autor: Tags: ,

Brasil | 11:30

O fênix Miranda ressurge

Compartilhe: Twitter

O reaparecimento do nome do ex-senador Gilberto Miranda nas sombras do poder já havia sido informado ao Palácio do Planalto por uma autoridade do Ministério da Justiça bem antes da eclosão da Operação Porto Seguro.

E não apenas porque ele teria encomendado um parecer para manter-se como posseiro de uma ilha, a das Cabras, em Ilhabela, litoral Sul de São Paulo, motivo de seu indiciamento pela Polícia Federal.

O lobby de Miranda apareceu em articulações delicadas relacionadas ao novo projeto de parceria com a iniciativa privada que o governo tenta tirar do papel para dotar os portos brasileiros de infraestrutura.

O Senado quer tirar Miranda do anonimato, mas antes quer ouvir os alvos principais da Polícia Federal.

Amigo do ex-presidente do Congresso, José Sarney, Miranda deve ser convocado junto com dirigentes da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), que também aparece na Operação Porto Seguro.

Antes, o Senado quer uma cópia do inquérito da Polícia Federal. O envio do documento foi solicitado pelos  senadores Álvaro Dias (PSDB-PR), Randolfo Rodrigues (PSOL-AP) e Pedro Taques (PDT-MT).

Suspeita-se que o teor dos grampos autorizados pela justiça seja mais explosivo que as relações da ex-chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo, Rosemary Noronha, a Rose.

Autor: Tags: , , ,

Brasil | 10:00

O voto no Joaquim

Compartilhe: Twitter

Presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa foi lembrado  na disputa pela presidência da OAB-RJ.

Ele recebeu um voto na 45ª seção eleitoral,  no Paço Imperial.

O voto, claro, foi considerado nulo.

Autor: Tags: ,

segunda-feira, 26 de novembro de 2012 Brasil | 17:30

Salário de exonerado chegava a R$ 26 mil

Compartilhe: Twitter

Indiciados pela Polícia Federal por suspeita de envolvimento em tráfico de influência, os servidores federais afastados ou exonerados pela Presidência da República receberam, em setembro, salários entre R$ 8.589,22 (Esmeraldo Malheiros Santos, agente administrativo do MEC)  e R$ 26.158,61 (José Weber Holanda Alves, adjunto do Advogado-Geral da União).

Diretores de agências reguladoras, os irmãos Rubens Carlos Vieira e Paulo Rodrigues Vieira ganharam, respectivamente, R$ 23.757,36 e R$ 23.890,85.

Lotada na representação da Presidência em São Paulo, a secretária Rosemary Nóvoa de Noronha teve direito a R$ 11.179,36. Já o salário de Evangelina de Almeida Pinho, do Ministério do Planejamento, ficou em R$ 9.945,92.

Filha de Rosemary e nomeada graças à mãe, Mirelle Nóvoa Noronha Oshiro, perderá uma remuneração mensal de R$ 8.625,61.

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 20
  4. 28
  5. 29
  6. 30
  7. 31
  8. 32
  9. 40
  10. 50
  11. 60
  12. Última