Publicidade

Arquivo da Categoria Eleições

quarta-feira, 5 de agosto de 2015 Brasil, Eleições, Governo, Partidos, Política | 19:36

Eleições municipais devem apressar ida de Cid e Ciro para PDT

Compartilhe: Twitter

roberto-claudio-prefeito-490x356A definição sobre a ida dos Cid e Ciro Gomes para o PDT tem sido considerada mais urgente devido as eleições municipais de 2016. Aliado de primeira hora dos irmãos cearenses, o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, é candidato à reeleição e terá que cumprir a legislação eleitoral que exige pelo menos um ano de filiação ao uma legenda para uma candidatura.

Com isso, Roberto Cláudio precisa ter sua legenda já definida até o início de outubro deste ano.

O prefeito e os irmão Gomes consideram arriscado permanecer no PROS, legenda criada e comandada por Eurípedes Júnior. Nos bastidores, aliados dizem que não querem correr o risco de ficarem em um partido que poderá negociar alianças e sacrificar a possibilidade de candidatura própria.

Além disso, nas contas do grupo político comandado por Cid e Ciro, a migração levará prefeitos e cerca de 10 deputados do PROS para o PDT. Os mais otimistas falam em cerca de 20 parlamentares contando com outras legendas.

Autor: Tags: , , , , ,

Brasil, Eleições, Partidos, Política | 18:28

PDT aguarda Cid e Ciro, de olho em 2018

Compartilhe: Twitter
Ciro Gomes

Ciro Gomes 

O presidente do PDT, Carlos Lupi, espera que até meados de agosto já se tenha uma definição sobre a filiação dos irmãos cearenses Ciro e Cid Gomes (atualmente no PROS) à legenda.

A única resistência entre os pedetistas é do senador Cristovam Buarque (DF), que enxerga na filiação dos irmãos o fim dos seus planos de se candidatar novamente à presidência da República em 2018.

Buarque, que foi candidato do PDT à presidência em 2006, com a bandeira única da Educação, não gosta da ideia de ter que disputar prévias com os recém-chegados.

Grande parte dos pedetistas acredita que Ciro poderia ser um bom nome para cabeça de chapa. “É direito dele, mas ninguém tem culpa se ele tem a mesma pretensão”, disse Lupi.

“Não há esta condição colocada para a vinda dos irmãos Cid e Ciro, mas também não há veto à possível candidatura de Ciro”, disse Lupi.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 23 de junho de 2015 Brasil, Congresso, Eleições, Governo, Política | 14:40

Renan chama Tófolli e Gilmar Mendes para jantar e discutir reforma política

Compartilhe: Twitter
Presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) - (Foto: Agência Brasil)

Presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) – (Foto: Agência Brasil)

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), oferecerá um jantar nesta terça-feira (23) aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes e José Antônio Dias Toffoli, que preside o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O objetivo é conversar sobre a reforma política que começará a ser discutida no Senado.

Para o jantar, também foram convidados senadores que integram a comissão especial que discutirá o assunto. Além disso, os senadores da comissão especial já marcaram uma audiência para amanhã com o presidente do STF, Ricardo Levandowsky.

Alguns senadores já analisam que, com exceção do fim da reeleição, a tendência do Senado é derrubar todas as mudanças feitas na Câmara, inclusive a permissão de doações de empresas para os partidos.

Gilmar Mendes é o responsável por ainda permanecer o financiamento de campanhas por empresas na lei brasileira. Antes das últimas eleições, o STF já havia construído maioria pelo fim das doações de empresas privados com o voto favorável de seis ministros. Na vez de Mendes votar, ele pediu vistas do processo e até hoje não devolveu.

Autor: Tags: , , ,

sábado, 13 de junho de 2015 Brasil, Congresso, Eleições, Governo, Partidos, Política | 15:18

Rompimento com o PMDB desestabilizaria governo Dilma, avalia Rui Falcão

Compartilhe: Twitter

Ao fim do 5º Congresso do PT, o presidente do partido, Rui Falcão, avaliou que o rompimento com o PMDB poderia desestabilizar ainda mais o governo da presidente Dilma Rousseff. A proposta apresentada pela esquerda do partido foi derrotada pelos delegados da corrente majoritária na manhã deste sábado (13), em Salvador (BA).

“É evidente que há no PT manifestações. A gente não esconde. Agora não há nenhuma condição, nenhum propósito de romper aliança no Congresso nacional com os parceiros que integraram a nossa coligação”, disse o presidente do PT.

Para Falcão, os problemas com o PMDB e com outros partidos da base devem ser resolvidos na negociação política. “Isso requer conversa, negociação política e não, simplesmente, um rompimento unilateral que, tal a conjuntura que vivemos hoje, poderia levar uma desestabilização do nosso governo”, disse Rui Falcão ao final do encontro do partido.

“O trabalho de costura das lideranças, da presidente, e nós mesmos, no diálogo com os outros partidos, é procurar o de dar estabilidade e governabilidade à nossa presidente, para o nosso governo”.

Apesar dos problemas com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que vem imprimindo constrangimentos ao governo e ao PT desde sua posse no cargo, Falcão aconselhou a manutenção da aliança.

“O Congresso Nacional é o que o povo elegeu. Trata-se de um Congresso contraditório, agora com mais participação de representantes do conservadorismo. Mas é o Congresso que é um Poder constituído. Nós temos nos relacionar com ele. É evidente que há contradições dentro da base aliada, não só com o PMDB”, reconheceu.

“Neste processo há contradições, há oposições. a principal delas é que tem oposto um setor grande do Congresso a um tipo de governança que imprime o presidente da Câmara, como se viu agora, neste episódio da votação do financiamento empresarial”, avaliou.

 

 

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 9 de junho de 2015 Brasil, Congresso, Eleições, Governo, Justiça, Partidos, Política | 13:57

Cardozo e Alckmin se reúnem para construir alternativa à redução da maioridade penal

Compartilhe: Twitter
O governador Geraldo Alckmin e a presidenta Dilma Rousseff (Foto: Epitácio Pessoa/AE)

O governador Geraldo Alckmin e a presidenta Dilma Rousseff (Foto: Epitácio Pessoa/AE)

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo (PT-SP) e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB-SP), se reúnem nesta tarde (9) para discutir uma alternativa à proposta de redução da maioridade penal, atualmente, em discussão na Câmara dos Deputados.

A proposta a ser feita por Cardozo ao tucano, a pedido da presidente Dilma Rousseff, será de integrar duas ideias. O governo encamparia a defesa do projeto do tucano,  que aumenta o prazo máximo de internação de menores infratores de três para oito anos e Alckmin encorporaria à proposta a ideia do Planalto de aumentar penas para adultos que exploram crianças e adolescentes para a prática criminosa.

O governo avalia que a proposta de Alckmin tem grande poder de aglutinar interesses, já que até o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que quer colocar a proposta de redução da maioridade penal em votação ainda neste mês, já sinalizou recuo. Já entre os tucanos, a discussão do assunto é um bom motivo para isolar o senador Aécio Neves (MG). Em vez de Aécio, que hoje presidente do partido, o governador paulista é que ganhará o protagonismo na discussão do assunto.

Entre os tucanos, a avaliação é de que o tema tem grande poder de mobilização nacional, o suficiente para ajudar a lançar luz sobre as intenções de Alckmin de se lançar candidato à Presidência da República em 2018.

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 13 de abril de 2015 Eleições | 09:00

PT também já fala em embate Lula x Serra

Compartilhe: Twitter

Não são só os aliados do tucano José Serra que voltaram a falar na possibilidade de uma candidatura do senador à Presidência em 2018.

Uma ala do PT também já diz trabalhar com o possível cenário de uma disputa entre Lula e Serra.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 9 de abril de 2015 Eleições | 14:43

Antigo empregador do ‘homem dos ratos’, Paulinho diz que manifestante agiu por conta própria

Compartilhe: Twitter

 

Paulinho da Força Sindical (Foto: Leonardo Prado/Agência Câmara)

Paulinho da Força Sindical (Foto: Leonardo Prado/Agência Câmara)

O deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (SDD-SP), empregava em seu gabinete até o começo do ano Marcio Martins de Oliveira, que soltou ratos durante a sessão da CPI da Petrobras desta quinta-feira, durante depoimento do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto.

Oliveira, segundo ele, foi demitido na virada do ano, por não atender aos requisitos técnicos para a vaga que preenchia. Paulinho garante que não teve nada a ver com a ação, que provocou confusão na sessão. Mas conta que Oliveira é um “cara gente boa”.

Ainda assim, Paulinho aproveita para disparar contra o tesoureiro do PT: “Chamar o Vaccari de rato é ofender o rato”.

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 8 de abril de 2015 Eleições | 09:00

Ala do PMDB de São Paulo corteja Celso Russomanno

Compartilhe: Twitter
Celso Russomanno (PRB-SP). Foto: Divulgação

Celso Russomanno (PRB-SP). Foto: Divulgação

Em tempos de desgaste forte do PT em São Paulo, uma ala do PMDB anda cortejando o pré-candidato do PRB à prefeitura paulistana Celso Russomanno.

Em tese, os peemedebistas estão bem amarrados na aliança com o prefeito Fernando Haddad, que já se dispôs a entregar o posto de vice na chapa para Gabriel Chalita.

Mas como o cenário ainda é muito incerto, parte dos peemedebistas prefere se garantir. A ideia é atribuída em parte a Paulo Skaf, que acabou escanteado nas negociações do PMDB paulistano com o PT.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 2 de abril de 2015 Eleições | 13:00

PSB volta a pedir a Renata Campos que se lance candidata

Compartilhe: Twitter
Viúva de Eduardo Campos em gravação de programa eleitoral para o PSB. (Foto: Divulgação)

Viúva de Eduardo Campos em gravação de programa eleitoral para o PSB. (Foto: Divulgação)

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, ainda está longe de desistir de trazer Renata Campos formalmente para a política. O dirigente teve uma reunião coma  viúva de Eduardo Campos na semana passada.

Voltou a dizer que ela deveria sair dos bastidores e encarar uma candidatura. Falou até em Presidência da República, num cenário, naturalmente, hipotético.

Renata riu, agradeceu. Mas repetiu a máxima que usou desde a última eleição presidencial, quando foi sondada para ser vice de Marina: “Tenho uma família com cinco filhos para criar”.

 

Autor: Tags:

Eleições | 12:02

Por 2016, PSDB trabalha para unir Serra e Alckmin

Compartilhe: Twitter
José Serra e Geraldo Alckmin

José Serra e Geraldo Alckmin

Na esperança de aproveitar o desgaste do PT em São Paulo, o PSDB está fazendo de tudo para afastar o risco de a tradicional briga interna entre serristas e alckmistas dominar os preparativos da eleição municipal.

Há cerca de um mês, o partido decidiu iniciar formalmente as conversas sobre a corrida. A direção partidária teve o cuidado de só entrar oficialmente no assunto com todos sentados à mesa: o governador Geraldo Alckmin, os senadores José Serra e Aloysio Nunes Ferreira, o vice-presidente do partido Alberto Goldman e o presidente do diretório estadual Duarte Nogueira.

Para começar as discussões, o grupo achou melhor não tratar especificamente da capital paulista. As primeiras conversas trataram das 50 maiores cidades do Estado de São Paulo.

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. 20
  9. 30
  10. Última