Publicidade

Arquivo da Categoria Eleições

quarta-feira, 5 de novembro de 2014 Eleições | 13:30

Deputado que gastou R$ 700 mil na campanha diz estar endividado até 2018

Compartilhe: Twitter
O deputado federal Beto Faro (PT-PA). Foto: Divulgação

O deputado federal Beto Faro (PT-PA). Foto: Divulgação

Para quitar as dívidas de mais de R$ 700 mil investidos em sua reeleição a deputado federal, o paraense Beto Faro (PT) teve de fazer um empréstimo bancário que vai até o final de seu próximo mandato.

Leia também: No Congresso, PT já fala em ‘pacote do terceiro turno’

Mais votado entre os candidatos petistas do Pará, Beto diz ter gastado até o que não tinha na expectativa de também eleger o aliado peemedebista e candidato a governador, Helder Barbalho, filho do senador Jader Barbalho.

“Joguei todas as minhas fichas! Tinha município que se não fosse pela nossa campanha, não iria ter nada do Helder e da Dilma”, diz o deputado. “Só eu e minha esposa sabemos o tamanho do buraco”, brinca o petista, bem humorado.

Beto explica que também investiu na campanha do presidente estadual do PT, Milton Zimmer, na tentativa de aumentar a bancada de petistas paraenses na Câmara. O resultado foi frustrante: não apenas a bancada encolheu, com a derrota de Cláudio Puty, como Zimmer teve de se contentar com o posto de 14º suplente.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

Eleições | 09:00

Lindbergh Farias vira ‘Lindinho Brad Bitt’

Compartilhe: Twitter
Lindbergh Farias (Foto: José Cruz/ABr)

Lindbergh Farias (Foto: José Cruz/ABr)

Passada a campanha, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) ganhou um apelido daqueles que já não iam lá muito com a cara do candidato derrotado ao governo do Rio.

Após ele ter comentado que apostava pesado nos programas de televisão para avançar nas pesquisas de intenção de voto, teve gente brincando que ele achava que o resultado seria digno de um ator de Hollywood.

Pelas costas, Lindbergh virou “Lindinho Brad Pitt”.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 4 de novembro de 2014 Eleições | 18:00

Marta ficou incomodada com tratamento recebido na campanha de Dilma

Compartilhe: Twitter
Ministra Marta Suplicy (Foto: Tomaz Silva/ABr)

Ministra Marta Suplicy (Foto: Tomaz Silva/ABr)

A relação entre a ministra da Cultura, Marta Suplicy, e a presidente Dilma Rousseff teve alguns sinais de tensão durante a campanha. Marta, apontada como a primeira troca na Esplanada por conta da montagem do novo governo, ficou incomodada com o tratamento que recebeu em alguns eventos organizados durante o período eleitoral.

Um dos episódios ocorreu em uma carreata, realizada já perto reta final da disputa. De acordo com um interlocutor, a ex-ministra não gostou nem um pouco de ter sido vetada na seleção das autoridades que acompanhariam Dilma no carro.

Marta, segundo informação publicada nesta terça-feira pela jornalista Cristiana Lôbo, da Globonews, teria decidido se antecipar à saída, entregando sua carta de demissão à presidente.

 

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 3 de novembro de 2014 Eleições | 18:00

Tucanos fazem festa em retorno de Aécio ao Senado

Compartilhe: Twitter
O senador Aécio Neves (Foto: ABr)

O senador Aécio Neves (Foto: ABr)

Em reconhecimento ao desempenho do senador tucano Aécio Neves na disputa presidencial destas eleições, a militância tucana preparou um consolo para o retorno do ex-candidato à rotina de parlamentar.

Na tarde de amanhã, apoiadores o receberão com bandeiras azuis e amarelas nas galerias do plenário do Senado, para ouvir o primeiro discurso de Aécio à Casa, desde a derrota sofrida para a presidente reeleita Dilma Rousseff.

Em agosto, o tucano desistiu de se licenciar do cargo de senador para que pudesse continuar subindo à tribuna quando fosse conveniente. Ele afirmou, entretanto, que devolveria os salários de julho a outubro, período em que estaria ausente na maior parte do tempo, devido à campanha eleitoral.

Leia também: Tucanos agora falam em avançar na periferia de São Paulo

Autor: Tags: , ,

Eleições | 15:00

Petistas apostam em trocas no Planejamento e Meio Ambiente

Compartilhe: Twitter

Em meio às especulações que circulam entre líderes petistas sobre a montagem do novo ministério, há quem aposte em trocas no Planejamento e no Meio Ambiente.

A primeira pasta é comandada por Miriam Belchior e é tida como um dos possíveis destinos de Jaques Wagner, um dos queridinhos da presidente Dilma Rousseff. A segunda é comandada por Izabella Teixeira.

Autor: Tags: , , , , , ,

Eleições | 13:49

Tucano chama reunião para discutir proposta de impeachment de Dilma

Compartilhe: Twitter
O deputado distrital eleito Raimundo Ribeiro (PSDB-DF). Foto: Divulgação

O deputado distrital eleito Raimundo Ribeiro (PSDB-DF). Foto: Divulgação

Tucanos do Distrito Federal se reunirão nesta noite para discutir supostas “fraudes nas urnas” nas últimas eleições e a possibilidade de um “pedido de impeachment” contra a presidente reeleita Dilma Rousseff.

A reunião foi convocada pelo deputado distrital recém-eleito Raimundo Ribeiro (PSDB-DF), que também mobilizou movimentos contrários à reeleição de Dilma, para encontro na sede regional do partido em Brasília.

Leia também: FHC condena impeachment, mas pede “desconfiança” a diálogo pedido por Dilma

No último domingo, cerca de 1,5 mil pessoas foram às ruas de São Paulo para pedir o impeachment da presidente e uma intervenção militar no país. Entre os manifestantes, estavam presentes o cantor Lobão e o deputado federal recém-eleito Eduardo Bolsonaro (PSC), filho de Jair Bolsonaro (PP).

Autor: Tags: , , , , , ,

Eleições | 09:00

Tucanos agora falam em avançar na periferia de São Paulo

Compartilhe: Twitter

Animados com o desempenho na eleição em São Paulo, apesar da derrota nacional, tucanos já falam em ganhar espaço na periferia da capital paulista.

Um comentário que circulou nas reuniões de avaliação da corrida eleitoral foi que o desempenho da presidente Dilma Rousseff em alguns bairros tidos como redutos petistas na cidade não foi tão expressivo quanto se esperava.

De acordo com um tucano, seria uma oportunidade de preparar o terreno para eleição de 2016 na capital. Para a qual, aliás, o PT não tem um nome natural.

Autor: Tags: , , , ,

Eleições | 06:00

Equipe de Marina chegou a sondar Luís Inácio Adams

Compartilhe: Twitter
Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

Cotado para uma vaga no Supremo Tribunal Federal, Luís Inácio Adams andou caindo nas graças também da equipe da ex-senadora Marina Silva, quando a então candidata do PSB disparava nas pesquisas de opinião sobre a corrida presidencial.

Adams encontrou com um interlocutor graduado de Marina por acaso, pouco tempo depois da morte de Eduardo Campos.

O comentário que ciruclou a conversa era o de que, se fosse eleita, Marina iria montar uma “equipe de ponta”. Mas ainda não tinha em mente um bom nome para a área jurídica. “E aí, interessa?˜, disparou o integrante da campanha de Marina.

Autor: Tags: ,

domingo, 2 de novembro de 2014 Eleições | 08:00

‘O que estamos fazendo é a favor do Brasil’, diz Carlos Sampaio, sobre pedido de auditoria do PSDB

Compartilhe: Twitter

Coordenador jurídico da campanha presidencial do tucano Aécio Neves, o deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), diz considerar necessário um esclarecimento para a população brasileira sobre a segurança do sistema eleitoral. Esta é a justificativa dada por ele para o pedido de auditoria apresentado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Não tem terceiro turno. Estamos fazendo um favor para o Brasil”, afirma o deputado.

Alegando que o PSDB não contesta o resultado da eleição, ele afirma que o objetivo é fazer frente ao sentimento de uma “parte significativa da nação”, de que pode ter havido fraude no processo eleitoral.

O PSDB provocou polêmica nesta semana ao apresentar um pedido de auditoria do processo eleitoral. Isso alimentou muita especulação de que o partido tenta fazer uma espécie de terceiro turno. Como o senhor responde?
O que nós apresentamos foi um pedido de auditoria do sistema, tendo em vista que existe no Brasil, neste momento, uma parte significativa da nação que alimenta um sentimento de que teria havido uma fraude. Mas não houve um pedido nosso de recontagem dos votos, não houve um pedido de impugnação, não questionamos o resultado da eleição. Em hipótese alguma.

O deputado Carlos Sampaio (Foto: Divulgação)

O deputado Carlos Sampaio (Foto: Divulgação)

Mas isso não alimenta uma repercussão que vai exatamente nessa linha?
Quem entende de Direito Eleitoral sabe muito bem que não impugnamos e que não houve motivo para isso. Eu coordeno um time de advogados que cuidou da campanha do senador Aécio Neves que inclui nada menos do que três ex-ministros do TSE. Todos eles, assim como eu, temos a clareza de que o sistema eleitoral brasileiro é seguro.

Se o senhor sabe que é seguro, o que motiva a ação então? Pode ter havido uma ação do PT, na avaliação do senhor?
Em momento algum nós dissemos isso. Olhe, eu, assim como você, recebo 1 mil mensagens de Whatsapp por dia de brasileiros que afirmam que poderia ter havido uma fraude. Se alguém em eleições passadas já viu alguma coisa parecida com isso, eu nunca vi. É assustador para o Brasil esse sentimento de que poderia ter havido uma fraude. Estou afirmando: não houve fraude, o sistema é seguro e o presidente do TSE agiu em todo o processo com a isenção e imparcialidade que se espera da mais alta Corte do país. Ele foi isento, foi um conciliador.

O que o PSDB ganha com isso? 
Em momento algum esse pedido traz algum tipo de ganho ao PSDB. Estamos apenas dividindo com o TSE uma proposta para dissipar esta dúvida que existe em todo o Brasil, propondo que sejam selecionados três técnicos do próprio tribunal e três indicados pelos partidos. Estamos afiançando ao Brasil que o sistema é seguro. Essa nossa tese é em defesa do TSE, não contra. Não há motivo para ninguém se contrapor a isso. Não tem terceiro turno. O que estamos fazendo é a favor do Brasil. Onde é que poderia haver um jogo de cena aqui?

Outra polêmica jurídica que marcou a reta final da campanha foi a capa da revista Veja, que motivou um direito de resposta concedido à campanha do PT. Como o senhor avalia essa decisão da Justiça Eleitoral? Há informações que sugerem que a fala do doleiro Alberto Youssef poderia ter sido distorcida. 
Eu acho que a liberdade de imprensa deve ser preservada, sempre. Até quando a imprensa tem uma interpretação equivocada sobre uma determinada informação. Este também é um direito. Foi um erro brutal o que houve, na minha opinião. Não tem como cercear a imprensa quando há informações claras, áudios. Sem contar que esta questão toda da Petrobras teve uma dimensão enorme por si só. A revista Veja pode ter dado um fecho a isso, mas não foi a revista que suscitou essa crise.

Que avaliação geral o senhor faz da ação jurídica na campanha deste ano? O impacto nas redes sociais e a repercussão criaram um desafio maior para a Justiça Eleitoral?
O que eu acho que os ataques pessoais e mentiras do PT foram desmedidos. Eles sabem que nós afrontamos a candidatura deles na nossa propaganda, mas não com mentira.

Mas no acordo final firmado entre as campanhas e o TSE para neutralizar as ações, havia aproximadamente o mesmo número de representações dois dois lados.
Mas nós agimos na qualidade, não na quantidade. Tanto é que tivemos mais minutos assegurados por decisão da Justiça. No nosso caso, não importou o quantitativo, e sim o qualitativo. Mas posso dizer sem sombra de dúvida que o presidente do TSE mostrou que tem a estatura necessária para comandar um processo eleitoral desta envergadura. Ele foi absolutamente imparcial. Minha posição aqui é de rasgados elogios a ele, embora eu seja um deputado de um partido de oposição.

 

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 31 de outubro de 2014 Eleições | 18:07

PT diz que tucanos tentam levar disputa ‘no tapetão’

Compartilhe: Twitter
Logo difundido pelos petistas para fazer frente ao pedido de auditoria do PSDB (Reprodução)

Logo postado na página do PT para fazer frente ao pedido de auditoria do PSDB (Reprodução)

O PT vai intensificar as críticas ao PSDB por conta do pedido de auditoria da eleição apresentado à Justiça pela área jurídica da campanha do senador Aécio Neves (PSDB).  A ideia é dizer que a equipe do senador Aécio Neves tenta levar a corrida “no tapetão”.

A área de comunicação já foi para as redes sociais. Já tem hashtag (#tapetaotucano) e logotipo circulando na rede.

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 3
  3. 4
  4. 5
  5. 6
  6. 7
  7. 10
  8. 20
  9. 30
  10. Última