Publicidade

Arquivo da Categoria Justiça

sexta-feira, 19 de outubro de 2012 Justiça | 17:00

Paula Burlamaqui é derrotada na Justiça

Compartilhe: Twitter

A 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio não aceitou os argumentos da atriz Paula Burlamaqui, que tentou impedir a divulgação de links de vídeos e notícias referentes a ela pelo site de buscas Bing, da Microsoft Informática. Paula havia obtido, em primeira instância, liminar que mandava o site retirar os resultados que levam a um site com imagens retiradas de um filme – nelas, ela aparece nua, interpretando o papel de uma pessoa em estado de descontrole emocional. A liminar foi derrubada. Para o relator do processo, desembargador Carlos Eduardo da Fonseca Passos, a atriz deveria ter acionado o site que abriga as imagens, não os responsáveis pela ferramenta de busca. Segundo ele, “a remoção generalizada de argumentos sugeridos pelos usuários resultará em censura ao direito difuso de informação”.

Autor: Tags:

quinta-feira, 11 de outubro de 2012 Justiça | 20:20

Petista e tucano batem boca pelo twitter por causa de mensalão

Compartilhe: Twitter

O líder do PSDB na Câmara Municipal de São Paulo, Floriano Pesaro, e o deputado federal petista Carlos Zarattini bateram boca no twitter no final da tarde desta quinta-feira por causa do julgamento do mensalão.

A coisa toda começou quando Zarattini não deixou sem resposta a postagem do tucano que dizia que o “PT ancorou seu projeto de poder num esquema fraudulento que perdura até os dias de hoje”.

Zarattini questionou “a compra de votos de FHC” e os dois seguiram discutindo.

Veja:

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 10 de outubro de 2012 Justiça | 07:31

Toffoli tentou separar governo do PT na discussão do Mensalão

Compartilhe: Twitter

O ministro Dias Toffoli surpreendeu muita gente ao votar pela condenação do ex-presidente do PT José Genoíno no julgamento do Mensalão.

Esperava-se que ele votasse pela absolvição de Genoíno, da mesma maneira que votou pela absolvição do ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu.

Mas a avaliação que circula na Praça dos Três Poderes é de que Toffoli assim agiu dentro de uma estratégia específica: a de deixar o governo separado do PT nessa história toda.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 9 de outubro de 2012 Justiça | 20:07

“Acho que vamos ter de recorrer à Liga da Justiça”, ironiza advogado de Roberto Jefferson

Compartilhe: Twitter

O advogado de Roberto Jefferson, delator do mensalão, Luiz Francisco Barbosa, ironizou o fato do julgamento do mensalão estar ocorrendo no STF, onde não há possibilidade de recursos.

— Acho que vamos ter que recorrer para a Liga da Justiça — brincou Barbosa.

Em conversa com jornalistas, ele também brincou com a condição de “super-herói” que vem sendo atribuída ao ministro relator do mensalão, Joaquim Barbosa.

— O Batman está aqui — disse, mas depois ele amenizou — O próximo presidente (do STF) será um juíz muito duro — analisou.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 4 de outubro de 2012 Justiça | 05:02

Barbosa está para o PT como a Carminha de Avenida Brasil

Compartilhe: Twitter

Joaquim Barbosa (Foto: Ed Ferreira/AE)

O voto do relator do processo do Mensalão no Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, foi considerado como “absolutamente surpreendente” pelo comando do PT.

Na verdade não se esperava que o ministro apontasse as baterias com tanta ênfase contra o ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu.

Esperava-se condenação. Mas não com tanta virulência.

Os petistas também não espéravam que Barbosa fosse tão condescendente com outro ex-ministro, Anderson Adauto (Transportes).

O radicalismo, digamos assim, de Barbosa contra Dirceu, por incrível que pareça, foi visto com certo otimismo por alguns dos membros da cúpula petista.

Para estes, Barbosa pode ter provocado um certo espanto entre seus pares no Tribunal, o que abriria espaço para que ninguém se sinta intimidado em se contrapor ao voto do relator.

Bem, quem viver verá. O fato é que a votação no STF virou uma espécie de novela Avenida Brasil para o PT.

E o ministro Barbosa, a Carminha.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 3 de outubro de 2012 Justiça | 17:34

Delúbio já não acredita em absolvição

Compartilhe: Twitter

A condenação do núcleo político no julgamento do mensalão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro desanimou o ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares.

A interlocutores ele tem afirmando que não acredita mais na sua absolvição em virtude do rigor com que o Supremo Tribunal Federal (STF) tem julgado esse caso.

Autor: Tags: , ,

Justiça | 17:17

Para Aristides, STF não deveria julgar “ação penal originária” do Mensalão

Compartilhe: Twitter

Passou agora há pouco pelo STF o ex-procurador-geral da República Aristides Junqueira. O mesmo da denúncia contra o ex-presidente Fernando Collor de Mello, 2o anos atrás.

Aristides disse ao Poder Online que o Supremo Tribunal Federal “não tem vocação para julgar ação penal originária”.

É esta, por exemplo, a tese do deputado Valdemar Costa Neto, quando argumenta  que entrará com recurso no Trbunal de Haya contra a Justiça brasileira porque “não se pode suprimir o direto a que uma defesa seja examinada em duas oportunidades distintas de julgamento”.

Junqueira defende uma reforma constitucional  que deixe o STF focalizado em temas ligados exclusivamente à Cosntuituição.

No caso de ações penais, caberia ao Supremo decidir apenas sobre habeas corpus.

Autor: Tags: ,

Justiça | 09:16

Quando Jefferson concorda com o PT

Compartilhe: Twitter

No seu blog, o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB), um dos já condenados pelo Mensalão, vai na mesma linha expressa pelo deputado petista Cândido Vaccarezza (SP) aqui na coluna: ainda há muito por ocorrer neste processo.

Jefferson postou:

(…) A discussão sobre o crime de lavagem de dinheiro, mais do que as condenações que estão sendo divulgadas, mostra o que realmente será o julgamento do mensalão: algo a ser discutido por muito tempo e a ser superado no futuro. Com posições tão opostas entre os ministros, a discussão mostra que o julgamento não é o fim, mas o começo de um longo e atribulado caminho para a Justiça brasileira, especialmente a Criminal.

Autor: Tags: , , ,

Justiça | 06:02

Vaccarezza: “Se PTB e PL foram comprados, por que votaram contra o governo?”

Compartilhe: Twitter

Ex-líder do governo na Câmara, o deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) aponta um caso para contrariar a afirmação do ministro Joaquim Barbosa, no julgamento do Mensalão, segundo a qual PTB e PL teriam sido comprados para votar com o governo:

— Numa votação da reforma tributária, o PTB apresentou destaque para suprimir do item que tratava do teto salarial do funcionalismo a expressão ‘ou de qualquer outra natureza’. Tenho isso documentado. O partido tentava permitir que se somasse mais de uma fonte de remuneração . Essa questão era crucial para o governo, que orientou pela votação do ‘Sim’. Ou seja, pela manutenção do texto. Mas o PTB insistiu e orientou pelo ‘Não’, pela supressão do texto. E o então PL, do Valdemar Costa Neto, liberou a bancada. Como é que podem dizer que foram comprados?

Autor: Tags: , , , , ,

Justiça | 05:01

Mensalão: uma história ainda cheia de recursos e embargos

Compartilhe: Twitter

Cândido Vaccarezza

Assim como o deputado Valdemar Costa Neto, do PR (antigo PL), anunciou que recorrerá ao Tribunal de Haya contra sua condenação pelo Supremo Tribunal Federal (STF), outros atingidos também deverão se mexer.

Com isso, ainda há muita água para rolar por baixo da ponte do Mensalão.

O deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), por exemplo, não quer, antes do término do julgamento, opinar se seus colegas de partido arrolados devem recorrer ou não à Corte internacional.

Mas Vaccarezza adianta:

— Não me parece incorreto o raciocínio do Valdemar, segundo o qual não se pode suprimir o direto a que uma defesa que seja examinada em duas oportunidades distintas de julgamento. Acho, no entanto, que há outras possibilidades de apelação e embargos a serem analisados antes. Tem muita coisa ainda pela frente.

Em outras palavras: ainda há muito para ocorrer, até que essa história do mensalão chegue ao fim.

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 18
  4. 19
  5. 20
  6. 21
  7. 22
  8. 30
  9. 40
  10. Última