Publicidade

Arquivo da Categoria Militares

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014 Militares | 19:30

Comissões da Verdade de indígenas e camponeses lançarão relatórios independentes

Compartilhe: Twitter

No dia seguinte ao lançamento do relatório final da Comissão Nacional da Verdade, a Comissão Camponesa da Verdade e a Comissão Indígena da Verdade também divulgarão o resultado de suas atividades desde 2012. As duas comissões foram criadas por organizações independentes para investigar abusos cometidos durante a ditadura militar paralelamente à CNV.

Leia também: ‘Me surpreendeu’, diz Erundina sobre relatório da Comissão da Verdade

Os documentos chegaram a ser encaminhadas à CNV, mas as comissões independentes afirmam que apenas parte das contribuições foram incorporadas. Uma das principais críticas que já tem sido apontadas está na diferença no número de mortos e desaparecidos. Enquanto o relatório oficial ficará em cerca de 400 vítimas, somente os camponeses falam em quase 1,2 mil.

O lançamento dos documentos será realizado no Congresso Nacional, após o ato público público para lembrar os 46 anos da publicação do Ato Institucional nº 5 – considerado “o golpe dentro do golpe militar”, por ter fechado o Congresso Nacional e suspendido todos os direitos civis da época.

Autor: Tags: , , , , , ,

quarta-feira, 5 de novembro de 2014 Militares | 10:30

Comissão da Verdade faz retrospectiva de seus melhores momentos

Compartilhe: Twitter
O coordenador da Comissão Nacional da Verdade, Pedro Dallari. (Foto: Divulgação)

O coordenador da Comissão Nacional da Verdade, Pedro Dallari. (Foto: Divulgação)

A pouco mais de um mês de concluir os trabalhos, a Comissão Nacional da Verdade começou a divulgar uma retrospectiva com vídeos dos momentos mais marcantes do órgão, na internet. O relatório final da comissão deve ser entregue até o dia 16 de dezembro.

Entre os marcos relembrados desde 2012, está o anúncio de tombamento dos complexo que reunia a Oban e o Doi-Codi de São Paulo, para a construção de um memorial em homenagem às vítimas. De acordo com a CNV, foram confirmados 52 assassinatos no local e a estimativa é de que pelo menos 5 mil pessoas tenham sido presas ou torturadas nas instalações.

Também foram resgatados os depoimentos do coronel e ex-chefe do Doi-Codi Carlos Alberto Brilhante Ustra, conhecido como Dr Tibiriçá, e de Elizabeth Teixeira, viúva do líder camponês João Paulo Teixeira, cuja história é narrada no documentário “Cabra Marcado Para Morrer”, de Eduardo Coutinho.

Leia também: Casa do coronel Ustra é alvo de escracho em Brasília

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 2 de junho de 2014 Militares | 19:30

UnB avalia impacto do golpe militar na universidade

Compartilhe: Twitter

A Comissão da Verdade da Universidade de Brasília tem ouvido depoimento de gerações de perseguidos pelo golpe militar, para tentar compreender os danos do golpe militar no projeto universitário da época.

De acordo com Paixão, “Brasília era uma espécie de laboratório para um novo modelo de universidade, que foi derrubado em 1964”.

“Estamos ouvindo depoimentos de gerações de perseguidos”, afirmou o professor Cristiano Paixão, integrante da Comissão. “Queremos compor um quadro do que foi o impacto do golpe nas violações de direitos humanos na UnB como um todo.”

Assista:

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 30 de abril de 2014 Militares | 08:00

‘Governo não descartou hipótese de queima de arquivo’, diz senadora, sobre coronel Malhães

Compartilhe: Twitter
Coronel Paulo Malhães. (Foto: Divulgação CNV)

Coronel Paulo Malhães. (Foto: Divulgação CNV)

Após se reunir com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a senadora Ana Rita (PT-ES) afirmou que o governo ainda trabalha com a hipótese de queima de arquivos, com relação à morte do coronel Paulo Malhães.

“A hipótese da queima de arquivos não está descartada nem pelo Senado, nem pela Comissão Nacional da Verdade, nem pelo Ministério da Justiça”, afirmou a senadora.

Leia também: “Morte do coronel Malhães não pode ser tratada como mera tentativa de assalto”, afirma presidente da Comissão da Verdade do RJ

Na reunião, Cardozo afirmou que já conversou com o governador e o secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro. O ministro também garantiu que está acompanhando o caso de perto, com o apoio da Polícia Federal.

Na próxima semana, Ana Rita e os senadores Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) e João Capiberibe (PSB-AP), da Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal, irão ao Rio de Janeiro para conversar com as autoridades responsáveis pela investigação. Atualmente, a polícia trabalha com as hipóteses de latrocínio e queima de arquivos.

Autor: Tags: , , , , , , ,

segunda-feira, 31 de março de 2014 Militares | 17:51

Casa do coronel Ustra é alvo de escracho em Brasília

Compartilhe: Twitter
Manifestação na casa do coronel Ustra, nos 50 anos do golpe militar.

Manifestação na casa do coronel Ustra, nos 50 anos do golpe militar. (Foto: divulgação)

A casa do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, ex-chefe do Doi-Codi de São Paulo, foi alvo de um protesto nesta tarde, em Brasília. Ustra foi condenado por crimes de tortura, durante a ditadura militar, mas não chegou a ser preso. Atualmente, ele reside no Lago Norte, bairro nobre de Brasília.

Leia mais: Coronel Ustra é condenado a pagar R$ 100 mil por tortura durante a ditadura

O protesto é inspirado em manifestações semelhantes, organizadas por jovens do Chile e da Argentina, explica Bárbara Loureiro, uma das organizadoras, integrante do Levante Popular da Juventude no DF. “Onde não tem justiça, a gente faz escracho popular, para denunciar os torturadores que continuaram soltos depois da ditadura militar”, afirmou.

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013 Militares | 19:05

Dilma sanciona lei que aumenta efetivos do Exército

Compartilhe: Twitter

Foi publicado nesta segunda-feira a sanção da presidente Dilma Rousseff (PT) da lei que estipula novos efetivos para o Exército brasileiro.

A última alteração do efetivo havia sido feita em 1983. Essa mudança foi aprovada no Senado no dia 26 de novembro e aguardava a sanção presidencial.

Com isso, o número de oficiais passa dos atuais 25.986 para 40 mil e o de subtenentes e sargentos sai de 59.656 para 75 mil.

Autor: Tags: ,

terça-feira, 13 de agosto de 2013 Militares | 16:53

Comandante da Aeronáutica diz esperar que Dilma feche compra de caças ainda este ano

Compartilhe: Twitter

De maneira sutil e com fala contida, o comandante da Aeronáutica, brigadeiro do ar Juniti Saito, não escondeu que os militares esperam uma decisão ainda este ano quanto à compra de 36 aviões de caça no chamado projeto FX-2, que se arrasta há 18 anos sem definição.

Saito esteve há pouco na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado e respondeu a perguntas dos parlamentares.

Questionado a respeito de quando espera que o negócio seja fechado, Saito disse aguardar que a presidente Dilma Rousseff (PT) decida “o mais breve possível”.

Até que se feche a compra dos aviões, o comandante disse que a Aeronáutica defenderá o espaço aéreo “na medida do possível” com caças que, apesar de atualizados, já são obsoletos.

Ele admitiu ainda que a demora na decisão tem gerado expectativa entre os militares.

Assista:

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 9 de agosto de 2013 Militares | 14:25

Exército faz as contas após contingenciamento de R$ 900 mi

Compartilhe: Twitter

O alto comando do Exército tem trabalhado nos últimos dias para determinar onde serão feitos cortes para a segunda metade do ano. Nas próximas semanas, deverá ser produzido um documento para detalhar onde exatamente o cinto apertará para as Forças Armadas.

O motivo é o contingenciamento que o Executivo fez para o segundo semestre de 2013. No total, foram congelados R$ 900 milhões.

Autor: Tags:

sábado, 13 de abril de 2013 Militares, Política | 10:00

Comissões da Anistia e da Verdade lançam projeto de terapia para vítimas da ditadura

Compartilhe: Twitter

A Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, a Comissão da Verdade do Estado de São Paulo e o Instituto Projetos Terapêuticos lançam na próxima segunda-feira (15) um projeto inédito, Clínicas do Testemunho, que irá promover atendimento psicológico para todos os anistiados políticos afetados direta ou indiretamente pela violência do Estado.

O projeto vai trabalhar clinica e politicamente as consequências subjetivas da violência do Estado no período da ditadura militar por meio da reconstrução da memória. A organização entende que dar a palavra aos que sofreram essa violência é um ato reparatório e político, já que o testemunho é um trabalho psíquico que articula a memória tanto na dimensão da experiência pessoal como coletiva.

O lançamento acontece às 19 horas, no auditório Paulo Kobayashi, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Participarão o presidente da Comissão da Anistia do Ministério da Justiça, Paulo Abrão, presidente do Instituto Projetos Terapêuticos, Moisés Rodrigues da Silva Júnior, o psicanalista Eduardo Losicer, membro da Clínica do Testemunho e dos Projetos Terapêuticos do Rio de Janeiro, e a diretora do filme “15 filhos”, Marta Nehring, além do presidente da Comissão da Verdade do Estado, deputado Adriano Diogo (PT).

Autor: Tags: ,

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 Cidades, Militares, Política | 22:10

Delegado que prendeu assessor da Comissão da Verdade é transferido

Compartilhe: Twitter

Um dos dois agentes da ditadura que ainda atuam na polícia de São Paulo, Carlos Alberto Augusto -conhecido como Carlinhos Metralha e Carteira Preta (o outro é Dirceu J.C. Gravina)- foi transferido do Deinter 2 (Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo de Campinas) para a delegacia de Itatiba (interior de SP).

Augusto, que é delegado de polícia de segunda classe, foi lembrado pelo assessor da Comissão da Verdade do Estado de São Paulo, Ivan Seixas, na primeira audiência do ano, na segunda-feira (18), na Assembleia Legislativa.

Seixas e o pai foram presos e levados para o Destacamento de Operações de Informações – Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-Codi) em 1971, quando ele tinha 16 anos. Foi torturado ao lado do seu pai, que morreu.

Augusto foi quem encaminhou Seixas para uma das salas de tortura e contou a ele, no caminho, que Devanir José de Carvalho, o Comandante Henrique, foi morto para que ele não se transformasse em um novo Bacuri, companheiro de Marighella na Ação Libertadora Nacional (ALN).

“Você sabe que a gente matou ele (Comandante Henrique) aqui, né? Ele cuspiu no (delegado Sérgio Paranhos) Fleury e o doutor decidiu matá-lo para que ele não virasse o novo Bacuri. E vai acontecer o mesmo com você”, disse o delegado de Itatiba para o atual assessor da Comissão da Verdade na época.

Autor: Tags:

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última