Publicidade

Arquivo da Categoria Partidos

quinta-feira, 12 de março de 2015 Partidos | 07:00

‘Vou para a rua no domingo, de verde e amarelo’, alfineta peemedebista

Compartilhe: Twitter
Deputado Federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) - Foto: Divulgação

Deputado Federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) – Foto: Divulgação

O deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), um dos fiéis escudeiros do presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, promete ir para a rua n0 próximo domingo, data para a qual foram convocados protestos em todo o país contra a presidente Dilma Rousseff.

Mas jura que não é nada contra a petista. “Eu vou é caminhar com o povo brasileiro. Vou para a rua no domingo, e vai ser de verde e amarelo”, alfineta o deputado.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 11 de março de 2015 Partidos | 09:00

PT pode discutir destino de acusados na Lava Jato na próxima semana

Compartilhe: Twitter

A executiva nacional do PT deve se reunir na próxima semana. Ali, espera-se que seja levantada, mesmo que informalmente, a discussão sobre o destino dos petistas incluídos na lista de investigados da Operação Lava Jato, divulgada na semana passada pelo Supremo Tribunal Federal e pela Procuradoria-Geral da República.

João Vaccari (Foto: Agência Brasil)

João Vaccari (Foto: Agência Brasil)

Por enquanto, há todo tipo de opinião circulando dentro da legenda. Há, por exemplo, quem proponha que o tesoureiro João Vaccari Neto peça para se afastar do cargo de tesoureiro, ao menos enquanto durarem as investigações contra ele.

Mas alguns petistas vão além. Há quem defenda até mesmo que todos os citados na lista – o que inclui desde Vaccari até senadores Gleisi Hoffmann, Humberto Costa e Lindbergh Farias – tomem a “iniciativa” de pedir sua desfiliação do partido.

Quem vai por essa linha diz que esta seria a maneira “coerente” de lidar com o assunto, já que o ex-deputado André Vargas, flagrado viajando no jatinho do doleiro Alberto Youssef, foi pressionado a pedir a retirada de seu nome dos quadros da legenda.

Ao menos por enquanto, o comando partidário parece decidido a dar suporte aos citados na lista. A ordem é manter o discurso de que não haverá pré-julgamento e que qualquer medida adicional dependerá do desenrolar dos acontecimentos, diz um integrante da executiva.

Autor: Tags: , , ,

Partidos | 07:00

PSDB deve formalizar apoio aos protestos, sem endossar impeachment Dilma

Compartilhe: Twitter
O ex-governador de São Paulo e coordenador local da campanha presidencial de Aécio Neves, Alberto Goldman (PSDB-SP). Foto: Divulgação

O ex-governador de São Paulo  Alberto Goldman (PSDB-SP). Foto: Divulgação

O comando nacional do PSDB deve se reunir nesta quarta-feira, em Brasília. A expectativa é de que seja tirada da reunião uma posição formal de apoio aos protestos organizados contra o governo da presidente Dilma Rousseff em todo o país. O partido, entretanto, não vai endossar a ideia de pedir o impeachment da presidente e, provavelmente, evitará uma convocação formal da militância para reforçar as manifestações.

No início desta semana, o diretório paulista do PSDB, por exemplo, discutiu a ideia de propor que o comando nacional do partido faça uma convocação nacional dos militantes, para que saiam às ruas em protesto contra o governo petista.

“Nós apoiamos todos os movimentos de indignação e oposição social a este governo. Mas não temos a intenção de fazer uma convocação formal. Nós não articulamos e nem participamos formalmente da organização desses atos. Mas apoiamos sim este sentimento generalizado”, diz  vice-presidente do PSDB nacional, Alberto Goldman.

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 10 de março de 2015 Partidos | 17:57

PT faz esforço nas redes sociais em contraponto aos protestos do dia 15

Compartilhe: Twitter

O PT está se mexendo como pode para fazer o contraponto nas redes sociais aos protestos convocados contra o governo da presidente Dilma Rousseff, no próximo dia 15.

Embora não tenha a pretensão de alcançar uma mobilização semelhante, a ordem é direcionar todos os cliques em apoio ao ato convocado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), com a União Nacional dos Estudantes (UNE) e o Movimento dos Sem-Terra (MST), na próxima sexta-feira (13), em São Paulo.

O ato, apoiado pelo PT, defenderá “democracia, as conquistas sociais, a Petrobras e os direitos dos trabalhadores”.

 

 

Autor: Tags: , , , , ,

Partidos | 14:57

‘Pau que nasce torto morre torto. O governo é ruim e vai continuar ruim’, diz Goldman

Compartilhe: Twitter
Alberto Goldman (Foto: Divulgação/PSDB)

Alberto Goldman (Foto: Divulgação/PSDB)

O vice-presidente do PSDB, Alberto Goldman, diz que o governo da presidente Dilma Rousseff é “ruim em sua origem” e que de nada vai adiantar fazer mudanças na equipe e ajustes na articulação política, que estão sendo discutidos pelo primeiro time da petista.

“Este é um governo que nasce ruim na presidente, no partido dominante. Pau que nasce torto morre torto, como diz o ditado popular. O governo é ruim e vai continuar ruim”, emenda o dirigente.

 

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 5 de março de 2015 Partidos | 15:00

Mário Covas Neto, o Zuzinha, pode assumir comando do PSDB paulistano

Compartilhe: Twitter

O vereador Mário Covas Neto, o Zuzinha, filho do ex-governador Mário Covas, está amarrando sua candidatura única à presidência do PSDB paulistano.

Se a empreitada der certo, ele terá o controle do diretório durante os preparativos para a corrida municipal de 2016.  Seu sobrinho Bruno Covas é um dos interessados na vaga, caso a legenda opte por uma renovação.

Autor: Tags: , , , ,

Partidos | 13:00

PTB e DEM retomam conversas sobre fusão

Compartilhe: Twitter
O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM-BA). Foto: Divulgação

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM-BA). Foto: Divulgação

Nesta quinta-feira, as bancadas do DEM e do PTB se sentam para retomar as conversas sobre uma possível fusão.

Na bancada do PTB, o clima é mais favorável à movimentação, que resultaria no quarto maior partido do Congresso Nacional. Fala-se em manter a sigla do Partido do Trabalhista Brasileiro e o número eleitoral 14.

O DEM ainda tem certa resistência – motivo que levou, inclusive, à ida do prefeito de Salvador e um dos principais expoentes da sigla, Antônio Carlos Magalhães Neto, para Brasília.

Leia também: DEM descarta plano de fusão com PSDB

Autor: Tags: , , , , , , ,

segunda-feira, 2 de março de 2015 Partidos | 09:00

Direção do PSB decidirá sobre disputa de Romário e Glauber por comando no Rio

Compartilhe: Twitter
O deputado federal e presidente estadual do PSB no Rio de Janeiro, Glauber Braga, e o senador Romário. (Foto: Divulgação)

O deputado federal e presidente estadual do PSB no Rio de Janeiro, Glauber Braga, e o senador Romário. (Foto: Divulgação)

Uma disputa entre o atual presidente estadual do PSB no Rio de Janeiro, Glauber Braga, e o senador Romário (PSB-RJ) tem azedado o clima no diretório estadual do partido. A previsão é de que a briga seja discutida em uma reunião da direção nacional do PSB, nesta semana.

Logo após as eleições do ano passado, Romário pediu à direção nacional do PSB para assumir no lugar de Glauber que, em junho de 2014, foi eleito presidente estadual com 96% dos votos. A argumentação do senador é de que o estatuto do partido abre espaço para uma intervenção nacional, quando os candidatos a deputado pela sigla não alcançam 5% dos votos locais.

Em sua defesa, Glauber tem argumentado que o desempenho do partido só não foi maior na disputa para as vagas de deputados, porque o PSB priorizou a candidatura de Romário ao Senado – onde foram alcançados 63% dos votos. No estado, a movimentação o ex-jogador tem sido vista como uma estratégia para aumentar sua visibilidade e cacifá-lo na disputa pela prefeitura do Rio de Janeiro em 2016.

Leia também: ‘Bloco com PPS e Solidariedade é um erro’, diz Glauber Braga

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015 Partidos | 18:22

Esquerda petista critica apoio da Executiva Nacional do PT ao ajuste fiscal

Compartilhe: Twitter
O secretário nacional de Movimentos Populares do PT, Bruno Elias. Foto: Divulgação

O secretário nacional de Movimentos Populares do PT, Bruno Elias. Foto: Divulgação

Correntes que integram a chamada esquerda petista questionaram a decisão da Comissão Executiva Nacional do PT de apoiar o pacote fiscal proposto pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy. De acordo com o secretário nacional de Movimentos Populares do partido, Bruno Elias, “não há consenso do PT em defesa do ajuste fiscal do Levy”.

Saiba mais: Governo espera cortar R$ 18 bi com alteração de regras trabalhistas

Militante da tendência Articulação de Esquerda, Elias diz que o grupo votou contra a manifestação de apoio aprovada por maioria às Medidas Provisórias 664 e 665 e que se engajará “sem titubear” nas manifestações convocadas pela CUT para o dia 13 de março, contra as medidas.

“Os trabalhadores não podem pagar essa conta. Outro ajuste é possível, com maior progressividade no imposto de renda, taxação das grandes fortunas, heranças e remessas de capital ao exterior e sem restringir os direitos da classe trabalhadora”, defendeu o petista.

Em reunião realizada nesta tarde, em Brasília, a Executiva decidiu reiterar o apoio do Diretório Nacional às Medidas Provisórias 664 e 665. A resolução aprovada diz, entretanto, que os textos precisam ser aperfeiçoados pelo Congresso.

Leia também: Lula enquadra PT e defende ajuste fiscal

Autor: Tags: , , , , , ,

Partidos | 09:00

‘É uma estratégia minha’, diz José Guimarães sobre reaproximação entre PT e PMDB

Compartilhe: Twitter
José Guimarães (Foto: Agência Câmara)

José Guimarães (PT-CE). (Foto: Agência Câmara)

Embora tenha partido de uma reunião da tendência majoritária do PT, a Construindo um Novo Brasil, o desenho de uma nova estratégia de reaproximação entre o governo federal e o PMDB, tem gente reivindicando para si a paternidade das medidas.

Leia mais: Lula entra em campo para ajudar Dilma com PMDB

“Isso não é estratégia da CNB. É uma estratégia minha, como líder do governo”, diz o deputado federal José Guimarães (PT-CE). “Nós estamos costurando e desenvolvendo a tese da concertação política no Congresso”, completa o cearense.

A estratégia, diz Guimarães, passa por uma recomposição da base governo, com o fortalecimento do colégio de líderes e uma reaproximação entre o Congresso Nacional e os ministros da presidente Dilma Rousseff. “A palavra de ordem”, defende, “agora é diálogo e construção da governabilidade”.

 

Autor: Tags: , , , , ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 11
  4. 12
  5. 13
  6. 14
  7. 15
  8. 20
  9. 30
  10. 40
  11. Última