Publicidade

Arquivo da Categoria Partidos

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015 Partidos | 16:02

Luiz Moura parece dar ‘paz’ ao PT

Compartilhe: Twitter
Luiz Moura (Foto: Divulgação)

Luiz Moura (Foto: Divulgação)

O PT diz que o caso do deputado estadual Luiz Moura (SP), expulso por suspeita de manter vínculos com o Primeiro Comando da Capital (PCC), está mesmo encerrado.

Embora Moura tenha prometido recorrer a todas as instâncias do partido sobre a decisão de removê-lo dos quadros petistas, o comando partidário diz que nada foi apresentado até agora.

 

 

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015 Partidos | 14:30

Esquerda petista reclama de posts do partido sobre Kátia Abreu, Levy e Barbosa

Compartilhe: Twitter

A publicação de posts sobre os ministros da Fazenda, Joaquim Levy, da Agricultura, Kátia Abreu, e do Planejamento, Nelson Barbosa, na página oficial do PT, irritou grupos mais à esquerda do partido. Em nota, a corrente Articulação de Esquerda chegou a dizer que os interesses dos três seriam “opostos” aos do partido.

“Que tenhamos que conviver com eles no mesmo governo, é uma coisa. Que difundamos suas opiniões como se fossem nossas, é uma fronteira que, se ultrapassada, afeta a natureza do PT”, diz o grupo que afirmou ainda que “partido é partido, governo é governo”.

A nota pede também a “retificação” formal quanto às publicações, consideradas uma “iniciativa desastrada”.

Autor: Tags: , , , ,

Partidos | 10:30

‘PSD não deixará de existir’, diz vice-presidente da sigla

Compartilhe: Twitter
Deputado Guilherme Campos (Foto: Agência Câmara)

O presidente nacional do PSD, Guilherme Campos (SP).(Foto: Agência Câmara)

De acordo com o vice-presidente nacional do PSD, Guilherme Campos (SP), embora boa parte da sigla esteja contribuindo para a recriação do Partido Liberal ao lado do ministro Gilberto Kassab (PSD-SP), ainda não existe acordo para uma fusão automática de todo o PSD à futura sigla.

“O PSD não deixará de existir”, diz o ex-líder do PSD na Câmara, que ocupa interinamente a presidência do partido desde que Kassab assumiu o Ministério das Cidades. “Não há nenhuma decisão no sentido de nos fundirmos automaticamente ao Partido Liberal. Nós estamos ajudando na coleta de assinaturas por uma questão de reciprocidade, para retribuir a ajuda que tivemos na criação do PSD”, completa Campos ao citar especificamente o nome de Cleovan Siqueira (PSD-GO), um dos idealizadores do novo PL.

A postura tem o respaldo do novo líder da bancada na Câmara, Rogério Rosso (PSD-DF). “Não podemos esquecer que o PSD é um partido histórico, de relevância nacional. Quando Juscelino Kubitschek inaugurou Brasília, a que partido ele pertencia? Ao PSD! Este é o nosso partido”, relembra o ex-governador do DF, em referência à sigla que existiu de 1945 a 1965, quando foi dissolvida pela ditadura militar. O partido só voltaria a existir em 1987, até ser incorporado ao PTB em 2003. Já em 2011, por iniciativa de Kassab, foi refundado mais uma vez.

Leia também: Kassab ganha fama de ministro badalado graças ao novo PL

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 6 de janeiro de 2015 Partidos | 12:00

Esquerda petista endurece o discurso contra Dilma

Compartilhe: Twitter

A chamada esquerda petista subiu o tom contra a presidente Dilma Rousseff. Integrantes de correntes que compõem essa ala do partido passaram a usar as redes sociais para distribuir artigos e mensagens com críticas às primeiras medidas anunciadas pelo governo para a largada do segundo mandato.

Estevam da Rocha Pomar, militante petista e integrante do grupo Articulação de Esquerda, escreveu que o governo caminha para uma “perigosa guinada à direita” ao anunciar as primeiras medidas do pacote fiscal.

“A guinada à direita do novo governo se dá, portanto, no próprio terreno das ‘políticas sociais’, intocáveis segundo o discurso presidencial, e afeta fundamentalmente benefícios dos trabalhadores: seguro-desemprego, seguro-defeso, pensão por morte e outros, cuja concessão se tornará muito mais difícil daqui para a frente”, diz o artigo assinado por Pomar.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 30 de dezembro de 2014 Partidos | 16:55

‘Agripino já deu o que tinha de dar’, diz Alberto Fraga

Compartilhe: Twitter
Presidente do DEM no Distrito Federal, Alberto Fraga. (Foto: Divulgação)

Presidente do DEM no Distrito Federal, Alberto Fraga. (Foto: Divulgação)

De relações estremecidas com a direção nacional do DEM desde as eleições deste ano, o presidente da sigla no Distrito Federal, Alberto Fraga, tem defendido mudanças no comando do partido.

“Agripino já deu o que tinha de dar”, diz  Fraga, que foi o deputado federal eleito mais votado do Distrito Federal. “O partido precisa de uma nova cara. Não pode definhar como está definhando”, completa.

Em julho, o senador e presidente nacional da sigla, José Agripino Maia (RN), barrou a aliança local em torno da candidatura do ex-governador José Roberto Arruda (PR) ao governo. Desde então, o diálogo entre o comando distrital e nacional anda emperrado.

Autor: Tags: , , ,

Partidos | 13:00

Padre Ton busca lugar em Brasília

Compartilhe: Twitter
O deputado federal Padre Ton (PT-RO). Foto: Agência Câmara

O deputado federal Padre Ton (PT-RO). Foto: Agência Câmara

Sem mandato, o deputado federal Padre Ton (PT-RO) tem dito que não pretende voltar para a vida política em Rondônia a partir de 2015, onde disputou as últimas eleições para governador.

Presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Povos Indígenas, o petista já havia sinalizado interesse em ocupar alguma função estratégica na Fundação Nacional do Índio. Agora, tem dito que está à disposição para onde precisarem dele – contanto que fique em Brasília.

Leia também: Deputados pedem investigação de irregularidades em relatório da PEC 215

Autor: Tags: , , , , ,

Partidos | 11:00

Marina Silva pede uma forcinha aos colegas do PSB

Compartilhe: Twitter
A ex-senadora Marina Silva (Foto: Divulgação)

A ex-senadora Marina Silva (Foto: Divulgação)

Apoiada no discurso de que não desistiu de criar a Rede Sustentabilidade, a ex-senadora Marina Silva tem pedido ajuda até aos colegas do PSB para conseguir assinaturas para o novo partido.

Um que recebeu um pedido recentemente para dar uma forcinha na busca por endossos foi o deputado Beto Albuquerque (PSB-RS), vice da ex-senadora na corrida presidencial.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014 Partidos | 07:30

Janete Pietá faz planos para 2016

Compartilhe: Twitter
A deputada federal Janete Pietá (PT-SP). Foto: Divulgação

A deputada federal Janete Pietá (PT-SP). Foto: Divulgação

Sem mandato a partir do ano que vem, a deputada federal Janete Pietá (PT-SP) pretende voltar à atuação municipal, em Guarulhos.

Ao final dos oito anos de administração do atual prefeito da cidade, Sebastião Almeida (PT-SP), Janete e seu marido também petista, Elói Pietá, estudam quem dos dois se candidatará em 2016.

De toda forma, Janete tem dito aos mais próximos que a partir de 2016 se dedicará à mobilização local – seja para preparar a sua campanha à prefeitura ou a de Elói. De 2001 a 2008, Elói esteve à frente da prefeitura de Guarulhos.

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014 Partidos | 17:36

Clima de Natal toma conta do PCdoB

Compartilhe: Twitter
A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). Foto: Agência Senado

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). Foto: Agência Senado

A bancada do PCdoB já tem programa para a noite desta terça-feira. Parlamentares e assessores do partido se reunirão na casa da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), para uma troca de presentes de Natal.

O valor não foi estipulado, mas os amigos secretos já foram sorteados. A confraternização será feita logo após um jantar de final de ano organizado pelo presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), com os líderes da Casa.

A alta concentração de festividades na terça-feira tem uma explicação: aproveitar os últimos dias de movimentação no Congresso em 2014, uma vez que a partir de quarta-feira a maioria dos parlamentares entrará no chamado recesso branco.

Leia também: ‘Não foi um fato isolado’, diz senadora sobre xingamentos de vagabunda

Autor: Tags: , , , , , ,

Partidos | 06:00

Preocupado com a crise, Lula cogita mudanças no comando nacional do PT

Compartilhe: Twitter
Abertura da quarta edição do Congresso do PT (Foto: Instituto Lula)

Abertura da quarta edição do Congresso do PT (Foto: Instituto Lula)

A preocupação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com os desdobramentos da crise na Petrobras o levaram a discutir a possibilidade de fazer mudanças concretas no alto comando do partido.

A atual direção petista inclui o tesoureiro João Vaccari Neto, apontado pelos delatores na investigação da Operação Lava Jato como um dos elos do esquema de pagamento de propina na Petrobras.

Interlocutores de Lula negam, entretanto, que o plano seja tirar Vaccari do posto. Dizem que o ex-presidente acredita que o partido está frágil demais e precisa de quadros políticos mais fortes para dar suporte ao presidente, Rui Falcão.

A atual direção foi escolhida no fim de 2013 na eleição interna do partido. Em tese, o comando  petista tem mandato de quatro anos. Lula já falou em aprovar, no Congresso do partido, marcado para junho do ano que vem, uma mudança no estatuto para facilitar as trocas na direção.

Até lá, o PT poderia criar uma espécie de comissão que, oficialmente, seria encarregada de preparar o Congresso do PT. Na prática, esse grupo já abrigaria os futuros dirigentes, que teriam uma atuação mais próxima das decisões estratégicas do partido. Um nome tido como reforço praticamente certo é Gilberto Carvalho, que deixa o governo na virada para o segundo mandato da presidente Dilma Rousseff.

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 16
  4. 17
  5. 18
  6. 19
  7. 20
  8. 30
  9. 40
  10. 50
  11. Última