Publicidade

Arquivo da Categoria Política

terça-feira, 15 de dezembro de 2015 Brasil, Política | 09:40

PF manda chamar chaveiro para abrir cofre na casa de Cunha

Compartilhe: Twitter
A jornalista acompanhou o marido em uma cerimônia na Câmara, em agosto deste ano.

A jornalista Cláudia Cruz acompanhou o marido, Eduardo Cunha, em uma cerimônia na Câmara, em agosto deste ano.

As buscas na residência oficial da Câmara, onde o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RL) mora, com sua mulher, a jornalista Cláudia Cruz, está demorando mais que a busca na casa de Cunha no Rio de Janeiro, que terminou por volta das 10 horas. em Brasília, os policiais federais precisaram mandar chamar um chaveiro para abrir cofre da casa.

Os policiais estão em busca de documentos que possam servir de prova no processo contra Cunha. Além disso, a autorização dada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, relator da Lava Jato, inclui a apreensão de valores e bens que possam ser fruto de desvios de recursos públicos

Autor: Tags:

Política | 07:56

Advogado de Cunha assiste operação da PF pela TV de academia em Brasília

Compartilhe: Twitter

Ficar em forma é o que importa.

Enquanto a Polícia Federal cumpria 53 mandados de busca e apreensão, cercava a residência oficial da Câmara, onde mora o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), um dos principais advogados de Cunha, o ex-procurador da República Antonio Fernando de Souza, assistia tudo pela TV de uma academia em Brasília,  sem interromper sua malhação diária.

A mesma TV, disposta em frente as esteiras, era compartilhada pelo colega de malhação do lado, o ex-senador Luiz Estevão, condenado a devolver aos cofres públicos R$ 2,6 bilhões.

Não houve comentários entre os dois. Em outro aparelho de malhação, estava o ministro da Secretaria de Comunicação da Presidência da República, Edinho Silva.

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015 Política | 14:43

“Conversamos sobre o Brasil e a Democracia”, diz Ciro Gomes, sobre jantar com Dilma

Compartilhe: Twitter
Ciro Gomes

Ciro Gomes

O ex-ministro Ciro, que ingressou recentemente no PDT e deve ser o candidato da legenda à Presidência da República, disse que a conversa com a presidente Dilma Rousseff durante o jantar de quinta-feira (10) a noite no Alvorada girou em torno do “Brasil e da Democracia”. “Conversamos sobre o Brasil, a conjuntura política, a defesa da Democracia e a Transnordestina”, disse Ciro.

O encontro entre os dois foi incentivado pelo governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, que tem sido um dos maiores aliados de Dilma dentro do PMDB e, apesar os ataques frontais feitos pelo ex-ministro ao vice-presidente Michel Temer, identificou nas falas de Ciro um potencial grande de ajuda à presidente. Pezão também participou do jantar.

Ciro, recentemente, disse que não há hipótese de participar de um governo do qual Temer faça parte. Ele taxou o vice de “capitão do golpe” contra a presidente.

Já em relação ao ex-ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC) Eliseu Padilha, aliado de Temer, que deixou o governo na semana passada também se dizendo desprestigiado pela presidente, Ciro lembrou, em entrevista à Rádio Gaúcha, o apelido que ele tinha durante o governo de Fernando Henrique Cardoso. “Ele era chamando de Eliseu Quadrilha”, provocou.

 

 

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015 Política | 14:49

Dilma chama Ciro Gomes para ajudar na estratégia contra impeachment

Compartilhe: Twitter
Ciro Gomes

Ciro Gomes

A presidente Dilma Rousseff se encontrará entre hoje e amanhã com o ex-ministro Ciro Gomes, recém filiado ao PDT e provável candidato trabalhista à Presidência da República em 2018.

Ciro tem sido um dos mais ferrenhos opositores ao impeachment e um dos políticos mais críticos à atuação do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que foi chamado de “achacador” pelo irmão de Ciro, o então ministro da Educação, Cid Gomes.

O encontro de Dilma e Ciro foi incentivado pelo governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), que tem sido um aliado de primeira hora da presidente e tem prestando atenção nos contundentes posicionamento de Ciro diante do quadro político.

Ciro ainda aposta na queda e na prisão de Cunha e chegou a taxar o vice-presidente Michel Temer, presidente do PMDB e principal benefiário do impeachment de “capitão do golpe”.

Autor: Tags: , , ,

Política, Sem categoria | 10:58

Advogado de Cunha já é tratado como “membro” do Conselho de Ética da Câmara

Compartilhe: Twitter

Depois da sexta sessão sem votar o relatório que pede investigações por quebra de decoro parlamentar contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o advogado de Cunha, Marcelo Nobre, já está sendo tratado como “membro” do Conselho de Ética da Câmara.

A reverência foi feita pelo presidente do Conselho, deputado José Carlos Araújo (PSD-BA), nesta quinta-feira (10), ao convocar sessões para a próxima semana.

Todos os sucessivos adiamentos ocorreram devido a manobras arquitetadas por Cunha com o objetivo de impedir que o processo se desenrole.

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015 Partidos, Política | 19:51

Exonerações em Minas são cogitadas para reforçar PMDB governista na Câmara

Compartilhe: Twitter

Na tentativa de construir a possível lista do PMDB para reconduzir o deputado Leonardo Picciani (RJ) ao posto de líder do partido na Câmara, uma das possibilidades cogitadas junto ao presidente do partido em Minas Gerais, o vice-governador Antônio Andrade, seria reproduzir em Minas, a manobra desenhada no Rio de Janeiro, com a exoneração de dois dos seus secretários para reforçar a bancada na Câmara.

Da mesma forma que a turma do Rio, a manobra em Minas Gerais atende aos interesses do Planalto para construir maioria de apoio dentro do maior partido aliado, o PMDB.

Com a movimentação em conjunto de Picciani e do Planalto, o deputado busca recobrar o comando da bancada e, ao mesmo tempo, o governo tenta retomar um controle maior do processo de votação do pedido de impeachment da presidente Dilma Roussefff, acatado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) há duas semanas.

Picciani foi destituído do posto com 35 assinaturas entre os 66 parlamentares do partido. Além das desonerações para ajudar formar maioria na Câmara, Picciani e seu pai, Jorge Picciani, ainda buscam filiações de deputados de outros partidos ao PMDB, com o objetivo, claro, de tornar o partido mais governista.

 

 

Autor: Tags: ,

Partidos, Política | 17:06

Quintão visita Temer no Jaburu como primeiro ato de sua liderança

Compartilhe: Twitter
Deputado federal Leonardo Quintão (PMDB-MG). Foto: Divulgação

Deputado federal Leonardo Quintão (PMDB-MG). Foto: Divulgação

O novo líder do PMDB na Câmara, Leonardo Quintão (MG) preferiu se prevenir de ser alvo do clima de ressentimento expressado pelo vice-presidente Michel Temer (SP) na carta enviada à presidente Dilma Rousseff.

Quintão foi conduzido ao cargo pela bancada contrária ao Planalto.

Nesta quarta-feira (9), o primeiro ato do novo líder foi uma visita ao vice, no Palácio do Jaburu.

Durante pelo menos uma hora, Quintão conversou com Michel Temer, que é presidente licenciado, mas de fato, do maior partido aliado do governo.

 

 

Autor: Tags: ,

Brasil, Partidos, Política | 16:31

Picciani conta com exoneração de secretários do Rio para recobrar posto de líder na Câmara

Compartilhe: Twitter

Destituído do comando da bancada do PMDB na Câmara, nesta quarta-feira(9), o deputado Leonardo Picciani (RJ), espera a exoneração de dois secretários do governo e da prefeitura do Rio de Janeiro para recobrar seu posto.

Em uma jogada ensaiada com o Palácio do Planalto, com o governador Luiz Fernando Pezão, e com o prefeito do Rio, Eduardo Paes, Picciani, que é hoje o principal aliado do governo, aguarda que a saída dos secretários de Coordenação do governo, Pedro Paulo, e de Esporte Lazer e Juventude, Marco Antônio Cabral, que é filho do ex-governador Sérgio Cabral.

Os dois foram eleitos deputados federais, no entanto estão licenciados devido a função no Executivo fluminense e da capital. Com a exoneração, eles recobram suas vagas na Câmara.

Embora negue, Picciani, esteve no início da tarde no Planalto para alinhavar a costura. Ao dar entrevista coletiva nesta tarde, ele evitou dar detalhes da operação, no entanto, insinuou que a composição da bancada peemedebista na Câmara “pode mudar a qualquer momento”.

“Está reaberta a temporada de listas”, insinuou o líder destituído por 34 assinaturas dos 66 deputados do PMDB. O restante dos deputados já assinaram apoio a Picciani, que pretende reverter a situação com a assinatura dos dois peemedebistas do Rio.

“O PMDB tinha encerrado a prática de feitura de lista e esta prática foi reativada. Pode ser que outras listas surjam”, disse Picciani.

Além da recondução do líder, a exoneração dos secretários atenderá ao desejo do Planalto de ter como aliados a maior parte da bancada do PMDB, para garantir, de imediato, votos a mais contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

A ida dos secretários para a Câmara também serve ao PMDB comandado pelo pai de Leonardo Picciani, jorge Picciani, aliado de Pezão e Cabral, na retomada do controle do partido no Rio de Janeiro.

Picciani (RJ) passou a ser nos últimos meses a alternativa de diálogo do Planalto com o partido aliado,principalmente diante dos achaques conduzidos pelo presidente da Câmara. Ele havia chegado ao posto pelas mãos de Cunha. No entanto, seu recente alinhamento com o Planalto fez com que aliados do presidente da Câmara, mais precisamente, integrantes do bloco rebelde do PMDB, passassem a trabalhar para tirá-lo do cargo.

A gota d`água para sua saída do posto foi a indicação feita na reforma ministerial do ministro da Saúde, Marcelo Castro, e da Ciência e Tecnologia, Celso Pansera.

 

 

Autor: Tags: , , , ,

Política | 14:55

Tiro de Cunha para destituir Pinato pode sair pela culatra

Compartilhe: Twitter
O presidente de Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Foto: Alan Sampaio / iG Brasília

O presidente de Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Foto: Alan Sampaio / iG Brasília

A decisão de colocar o petista Zé Geraldo como relator do processo que julga Eduardo Cunha no Conselho de Ética para substituir Fausto Pinato (PRB-SP) irritou o presidente da Câmara dos Deputados. No entendimento de interlocutores, Cunha contava com um novo sorteio para definir o relator. Na avaliação do peemedebista, o presidente do Conselho, José Carlos Araújo (PSD-BA), não teria competência para indicar o novo relator.

Confirmada sua indicação, o deputado Zé Geraldo (PT-PA) subscreveu o relatório de Pinato que defende a continuação da investigação. Lembrando que Zé Geraldo está entre os petistas do Conselho de Ética que votaram contra Cunha no episódio que deflagrou a crise entre o Legislativo e o Executivo e resultou na aceitação do pedido de impeachment contra Dilma Rousseff.

Logo depois do anúncio feito por José Carlos Araújo, Cunha encaminhou um adendo à mesa diretora sobre a listra tríplice de relatórios, composta por Pinato, Zé Geraldo e Vinícius Gurgel (PR-AM).

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 8 de dezembro de 2015 Política | 19:43

Após se reunir com Dilma, Alckmin diz que “impeachment não é golpe”.

Compartilhe: Twitter

Ao comentar a vitória da oposição na Câmara em relação ao controle da comissão especial que analisará o impeachment, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse que isso reflete um sentimento importante da Câmara e que “impeachment não é golpe”.

O governador tucano preferiu não comentar a carta de Temer para a presidente. “Quem tem que falar sobre o assunto são ambos. Quem escreveu e quem recebeu a carta”, disse o governador depois de participar de reunião com a presidente Dilma Rousseff para discutir medidas de combate à microcefalia.

Autor: Tags: ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. 20
  9. 30
  10. Última