Publicidade

Arquivo da Categoria Política

segunda-feira, 14 de setembro de 2015 Governo, Política | 13:45

Katia Abreu desfalca viagem à Rússia após machucar o pé

Compartilhe: Twitter
Senadora Kátia Abreu (PMDB-TO). Foto: Pablo Valadares / Agência Senado

Senadora Kátia Abreu (PMDB-TO). Foto: Pablo Valadares / Agência Senado

A ministra da Agricultura, Katia Abreu, acabou desfalcando o grupo de ministro do PMDB que acompanha o vice-presidente Michel Temer, em sua viagem à Russia nesta semana.A ministra torceu o tornozelo e precisou imobilizar o pé.

Acompanham Temer na viagem os ministros Eduardo Braga (Minas e Energia), Edinho Araujo (Portos), Henrique Eduardo Alves (Turismo), Helder Barbalho (Pesca) e Eliseu Padilha (Aviação Civil). O único petista da comitiva é o ministro da Defesa, Jaques Wagner.

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 9 de setembro de 2015 Brasil, Governo, Partidos, Política | 19:33

Com cortes no Minha Casa, Minha Vida, governo troca lançamento por reuniões fechadas

Compartilhe: Twitter
Gilberto Kassab (Foto: Agência Brasil)

Gilberto Kassab (Foto: Agência Brasil)

Com a perspectiva de ter que adequar os investimentos em programas sociais à realidade orçamentária difícil do próximo ano, o governo apresentará uma proposta mais modesta para a terceira fase do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida.

Os números ainda estão mantidos em sigilo, no entanto, integrantes do governo já admitem que a proposta inicial de lançar mais 3 milhões de unidades a serem entregues até 2018 acabou sendo revisada. Representantes do setor e de movimentos sociais também já foram avisados do corte no programa.

Diante do enxugamento, o Planalto também decidiu substituir a cerimônia de lançamento da terceira fase do programa, prevista para quinta-feira (10), por um anúncio bem mais discreto.

Com a presença da presidente Dilma Rousseff, o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, explicará o programa em reuniões fechadas, primeiramente com representantes dos movimentos sociais, depois, com empresários do setor da construção civil. Kassab foi convocado a explicará as mudanças feitas na proposta original e os motivos destas mudanças.

Somente após estas reuniões, marcadas para a parte da tarde, no Palácio do Planalto, é que o ministro deve dar uma entrevista falando sobre o projeto.

Nesta quarta-feira, Kassab e integrantes de sua equipe passaram a manhã em reunião no Planalto, acertando os detalhes. No entanto, o ministro não conseguiu convencer que o lançamento merecia a pompa costumeira das agendas positivas.

No Planalto, o ministro das Cidades conversou com o chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, depois foi chamado ao gabinete presidencial para pela presidente Dilma Rousseff.

 

Autor: Tags: , , ,

Brasil, Congresso, Governo, Partidos, Política, Sem categoria | 16:45

Oposição lança movimento pelo impeachment de Dilma

Compartilhe: Twitter

A oposição na Câmara prepara para esta quinta-feira (10) um ato para lançar um movimento suprapartidário pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff. O grupo de deputados pretende basear seus argumentos no pedido de impeachment apresentado, na semana passada, pelo jurista Hélio Bicudo, um dos fundadores do PT.

O ato está marcado para 11 horas, na Câmara e reúne deputados do PSDB, DEM, PPS e SD, entre outros partidos. Os tucanos enfatizam que não lideram o movimento.

Além do ato, o grupo de deputados dará início à coleta de assinaturas pela internet pedindo a saída da presidente.

A ideia inicial era de formar uma frente parlamentar, no entanto, o grupo decidiu por uma ação menos formal, ou seja, um movimento, capaz de abarcar outras formas de apoio além da política.

Inicialmente, surgiu a ideia de também assinarem o pedido apresentado por Bicudo, no entanto prevaleceu a tese, defendida pelos tucanos, de que o pedido deveria seguir puro, sem assinaturas da oposição, e com a carga simbólica de ter sido apresentado por um fundador do partido da presidente.

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 7 de setembro de 2015 Brasil, Governo, Partidos, Política | 10:51

Ministros do PMDB não comparecem a desfile de Sete de Setembro

Compartilhe: Twitter

Desfile de Sete de Setembro -  Agência BrasilEm meio aos rumores de conspiração e de afastamento do PMDB da presidente Dilma Rousseff, a ausência dos ministros peemedebistas no palanque das autoridades, neste Sete de Setembro, não passou despercebida.

O único peemedebista presente no desfile de sete de setembro foi o vice-presidente Michel Temer, um dia depois de divulgar nota negando a tese de que age nas sombras contra a presidente.

Além de Temer, que anunciou deixar parte da Articulação Política no mês passado, o PMDB comanda mais cinco pastas na Esplanada, com Kátia Abreu, na Agricultura; Eduardo Braga, no Ministério de Minas e Energia; Helder Barbalho, na Pesca; Eliseu Padilha, na Secretaria de Aviação civil; Edinho Araujo, na Secretaria de Portos, e Henrique Eduardo Alves, no Ministério do Turismo.

Estiveram presentes os ministros petistas José Eduardo Cardozo (Justiça), Aloizio Mercadante (Casa Civil), Miguel Rosseto (Secretaria Geral), Edinho Silva (Comunicação Social), Tereza Campello (Desenvolvimento Social), Luís Inácio Adams (Advocacia Geral da União), Pepe Vargas (Direitos Humanos), Ricardo Berzoini (Comunicações), e Carlos Gabas (Previdencia), além de Mauro Vieira (Itamaraty),  Gilberto Kassab (Cidades), do PSD, e Renato Janine Ribeiro (Educação).

Autor: Tags: , , , , , , ,

terça-feira, 1 de setembro de 2015 Brasil, Justiça, Partidos, Política | 19:16

Aécio quer expulsão de advogado que ameaçou Dilma

Compartilhe: Twitter
Aécio Neves (foto: Agência Senado)

Aécio Neves (foto: Agência Senado)

O senador Aécio Neves, presidente nacional do PSDB, considerou que as ameaças feitas pelo advogado Matheus Sathler Garcia à presidente Dilma Rousseff são “manifestações violentas” e que não condizem com o pensamento dos tucanos.

O senador informou que vai solicitar ao Conselho de Ética do PSDB a abertura de processo disciplinar contra o advogado, que foi candidato a deputado federal pelo PSDB, em 2014. O objetivo do processo, de acordo com o senador, é de expulsá-lo do PSDB.

“As recentes manifestações de Sathler contra a presidente Dilma Rousseff não condizem com o que prega o programa do PSDB nem estão em sintonia com o que espera de um filiado do partido”, enfatizou Aécio.

O advogado será investigado pela Polícia Federal por ter divulgado um vídeo no qual ameaçava cortar a cabeça da presidente Dilma Rousseff no próximo dia 7 de setembro.

O vídeo com ameaças à Dilma foi postado no Youtube, no último 25 de agosto. O advogado começa sua fala afirmando que daria um recado à “presidanta” Dilma Rousseff”.

“No dia 7 de Setembro a gente não vai pacificamente para as ruas. Vamos, juntamente com a as forças armadas populares do Brasil, te tirar do poder. Com a foice e o martelo nós vamos arrancar a sua cabeça. Aqui não é ameaça, nem aviso. Porque quando o povo agir já vai ter mais volta. Renuncie, fuja do Brasil ou se suicide”, diz o advogado.

 

Rejeitado nas urnas, tucano promete arrancar cabeça de Dilma à “foice e martelo”

Autor: Tags: ,

Brasil, Partidos, Política | 16:16

Para PSDB do Distrito Federal, ameaças de advogado são individuais

Compartilhe: Twitter
Presidente do PSDB-DF diz que ameaças contra Dilma são atos individuais de tucano

Presidente do PSDB-DF diz que ameaças contra Dilma são atos individuais de tucano

O presidente do PSDB do Distrito Federal, o deputado federal Izalci Lucas, disse que não há providências do partido em relação às ameaças feitas em vídeo pelo advogado Matheus Sathler Garcia contra a presidente Dilma Rousseff.

De acordo com o deputado, as atitudes do advogado, que foi candidato a deputado federal pelo PSDB em 2014, refletem uma posição individual, não avalizada pela legenda no Distrito Federal.

“Essa não é a posição do PSDB, é uma posição individual. Vou até conversar com ele para evitar este exagero. O PSDB não precisa disso. Acho que ele extrapolou um pouco,”, disse Izalci à Poder Online.

Izalci assumiu nesta terça-feira a presidência da comissão executiva provisória do PSDB do Distrito Federal.

O advogado será investigado pela Polícia Federal por ter divulgado um vídeo no qual ameaçava cortar a cabeça da presidente Dilma Rousseff no próximo dia 7 de setembro.

Autor: Tags: ,

Brasil, Justiça, Política | 15:24

Cardozo manda PF investigar advogado que ameaça “arrancar cabeça” de Dilma

Compartilhe: Twitter
Ministro José Eduardo Cardozo

Ministro José Eduardo Cardozo

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, determinou nesta terça-feira (1) que a Polícia Federal abra inquérito para investigar o advogado Matheus Sathler Garcia, candidato a deputado federal pelo PSDB do Distrito Federal em 2014, devido a “ameaças” feitas a presidente Dilma Rousseff. A determinação do ministro foi encaminhada hoje ao diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello Coimbra.

Rejeitado nas urnas nas eleições passadas, o advogado divulgou um vídeo no qual ameaça “arrancar a cabeça” da presidente Dilma Rousseff (PT) “com a foice e o martelo” no próximo dia 7 de setembro. No vídeo, o advogado se identifica e sugere à presidente que fuja do Brasil ou cometa suicídio.

Em 2014, o advogado já havia ganhado fama e uma representação na Justiça feita pela Ordem dos Advogados do Brasil do Distrito Federal, depois de aparecer em um vídeo defendendo a criação do “kit macho” e do “kit fêmea”, para defender crianças da ‘influência homossexual’.

O vídeo com ameaças à Dilma foi postado no Youtube, no último 25 de agosto. Ele começa sua fala afirmando que daria um recado à “presidanta” Dilma Rousseff”. “No dia 7 de Setembro a gente não vai pacificamente para as ruas. Vamos, juntamente com a as forças armadas populares do Brasil, te tirar do poder. Com a foice e o martelo nós vamos arrancar a sua cabeça. Aqui não é ameaça, nem aviso. Porque quando o povo agir já vai ter mais volta. Renuncie, fuja do Brasil ou se suicide”, diz o advogado.

Rejeitado nas urnas, tucano promete arrancar cabeça de Dilma à “foice e martelo”

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 25 de agosto de 2015 Brasil, Partidos, Política | 20:19

Procurador eleitoral dá parecer favorável à criação da Rede

Compartilhe: Twitter
Marina Silva (Foto: Divulgação)

Marina Silva (Foto: Divulgação)

O vice-procurador Eleitoral, Eugênio Aragão, se manifestou favorável à criação da Rede Sustentabilidade, partido idealizado pela ex-senadora Marina Silva, em parecer emitido nesta nesta terça-feira (5). O conteúdo do parecer anda não foi divulgado, no entanto o posicionamento de Aragão está confirmado. Os integrantes do  grupo aguardam detalhes do parecer e dizem que estão prontos para lançar candidaturas nas próxima eleições.

Temos certeza que, desta vez, não há motivo algum para que a Rede não seja criada”, disse o ex-tesoureiro da campanha de Marina Silva, Basileu Margarido. Não haverá motivos para que a Rede não dispute as eleições municipais do próximo ano. O deputado federal Miro Teixeira (RJ), que também integra o grupo, comemorou a decisão.

Aragão é o mesmo procurador que em 2013 se posicionou contrário à criação do partido de Mariana Silva, em parecer enviado ao Tribunal Superior Eleitoral  alegando que a agremiação só havia conseguido 442 mil assinaturas de apoio, enquanto a lei exige 492 mil.

Seu parecer acabou sendo acatado pela Justiça Eleitoral e sobrou para Marina e seus parceiros na criação da legenda se abrigarem em outras legendas, no caso dela, no PSB, legenda pela qual disputou as eleições para a Presidência da República, após a morte do pernambucano Eduardo Campos, em plena campanha.

 

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 24 de agosto de 2015 Brasil, Congresso, Governo, Partidos, Política | 18:34

Temer chama base para habitual reunião de articulação

Compartilhe: Twitter
O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB). Foto: Agência Brasil

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB). Foto: Agência Brasil

A contar pela agenda do vice-presidente, Michel Temer, as pautas da Câmara ou do Senado fazem parte dos assuntos da “macropolítica”, que continuarão sob sua responsabilidade.

Temer enviou aos líderes da Câmara, nesta tarde, o convite para a habitual reunião da terça-feira (25), quando se define as estratégias do governo para a semana na Câmara. A reunião ocorrerá no Gabinete da Vice Presidência.

Além disso, de acordo com interlocutores do vice, ele continuará participando das reuniões da coordenação política no Planalto.

Na prática, a função desempenhada na articulação política pelo vice-presidente permanecerá quase inalterada, já que o governo finalizou a fase de nomeações de cargos nos segundo e terceiro escalão, tarefa que era desempenhada principalmente pelo ministro da Secretaria de Aviação Civil, Eliseu Padilha (PMDB-RS).

Os trabalhos do governo agora se voltam, principalmente, para o corte de pastas, anunciado pelo ministro do Planejamento, Nelson Barbosa. Nas negociações para os cortes, a presidente Dilma Rousseff contará com a ajuda do vice nas definições

 

Autor: Tags: , , , ,

Brasil, Congresso, Governo, Partidos, Política | 15:49

Para peemedebistas, sinalização Temer é de “desembarque próximo”

Compartilhe: Twitter
Michel Temer (Foto: Marcello Casal Jr./ABr)

Michel Temer (Foto: Marcello Casal Jr./ABr)

As movimentações do vice-presidente, Michel Temer (PMDB-SP) no sentido de deixar bem claro seu descontentamento com o governo e a disposição em entregar à presidente Dilma Rousseff a função de articulador político passaram um sinal para o meio político, principalmente para peemedebistas rebeldes, de que “o desembarque está próximo”.

O PMDB já prepara sua convenção partidária para o dia 15 de novembro em Brasília. Entre os deputados do partido, boa parte seguidora do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a tese majoritária é de rompimento com o governo petista.

Deputados do PMDB defendem que foi Temer quem defendeu a aliança na Convenção e que Temer é quem segurava a insatisfação.”O rompimento é o  caminho natural do PMDB e a postura de Temer, ao querer entregar a articulação, é uma sinalização importante e que terá  efeito na convenção”, disse ao Poder Online, o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA).

Temer se reuniu com Dilma para entregar suas funções de articulador do governo, assumida logo após o ministro Pepe Vargas (PT-RS), atual ministro de Direitos Humanos, ser defenestrado do Planalto, onde era ministro da Secretaria de Relações Institucionais (SRI), por exigência da bancada do PMDB da Câmara.

A decisão de ficar ou não na articulação vazou de forma meio dúbia, já que Temer, continuaria cuidando das questões mais importantes, enquanto seu auxiliar, Eliseu Padilha, atual ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC), continuaria com o rame-rame da negociação de cargos e emendas parlamentares. Ou seja, o que mudou foi o clima. Temer continuaria cuidando do que sempre cuidou. A presidente teria agora é que  encontrar alguém para substituir Padilha até 1º setembro, quando ele deve passar a se dedicar exclusivamente à sua pasta titular.

“Se o PT não deixou Temer cuidar do micro, vai deixar cuidar o macro?”, questionou o deputado.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 5
  3. 6
  4. 7
  5. 8
  6. 9
  7. 10
  8. 20
  9. 30
  10. Última