Publicidade

Arquivo da Categoria Sem categoria

terça-feira, 25 de junho de 2013 Sem categoria | 17:22

Petista reconhece ‘lobby’ por destinação dos royalties para a Saúde, mas quer 100% na Educação

Compartilhe: Twitter

O deputado federal Carlos Zarattini (PT-SP) conduziu há pouco o que ele mesmo classificou como última sessão da comissão especial que trata da destinação dos royalties do petróleo, que ele preside.

Essa pode ser a última sessão porque a proposta tende a ser votada ainda hoje.

Zarattini disse reconhecer a força de um desejo entre vários parlamentares para que uma parte das verbas oriundas dos royalties do petróleo seja destinadas para a área da Saúde, mas diz que brigará pelos 100% na Educação.

A declaração dele, contraria o que o líder do PT disse mais cedo, de que há possibilidade de o partido aceitar somente 75% do dinheiro na Educação e o restante na Saúde.

Assista:

[kml_flashembed movie="http://www.youtube.com/v/wFpWAxBfebM" width="640" height="480" allowfullscreen="true" fvars="fs=1" /]

Autor: Tags:

sexta-feira, 21 de junho de 2013 Sem categoria | 13:11

Cristóvam Buarque defende fim dos partidos políticos

Compartilhe: Twitter

O senador Cristóvam Buarque (PDT-DF) defendeu na manhã desta sexta-feira (21) no Senado o fim de todos os partidos políticos.

“Povo tem razão:atuais partidos fracassaram. Nunca pensei que os partidos tivessem tantos defensores.Só apanhei e muito por dizer que os atuais partidos precisam ser abolidos”, escreveu em seu Twitter após a declaração em plenário.

Os posts causaram polêmica na internet. O senador foi acusado de defender o AI-2 (Ato Inconstitucional), que extinguiu os partidos políticos em 1965, durante a ditadura militar.

“Partidos rechaçados p/povo merecem receber dinheiro do povo,fundo partidário e tempo de tv,ou serem refundados? (sic)“, respondeu o senador em seu microblog.

Reprodução/Twitter

Assista:

[kml_flashembed movie="http://www.youtube.com/v/8OlkAkGdf4M" width="640" height="480" allowfullscreen="true" fvars="fs=1" /]

Autor: Tags:

quinta-feira, 20 de junho de 2013 Sem categoria | 21:38

Militantes do PT hostilizados são obrigados a deixar protesto em SP

Compartilhe: Twitter

Um grupo de manifestantes enrolados na bandeira do Brasil, que se denominava de “nacionalistas”, perseguiram militantes de partidos políticos e movimentos sociais durante todo o protesto contra a tarifa do transporte público na avenida Paulista, região central de São Paulo, na noite desta quinta-feira (20).

[kml_flashembed movie="http://www.youtube.com/v/wIrdJnIv5gE" width="640" height="480" allowfullscreen="true" fvars="fs=1" /]

Um cordão humano, que acabou reunindo membros do PSTU, PC do B, CUT, Movimento Passe Livre, MST e demais movimentos sociais e sindicatos presentes no protesto, isolou os militantes petistas dos demais manifestantes durante todo o protesto.

Mas não foi suficiente. Bandeiras do PT, do PSTU e de movimentos sociais foram queimadas sob palavrões e pedidos de “sem partido”, “abaixa a bandeira” e “a única bandeira é a do Brasil” feitas pela maioria dos manifestantes incitada por homens fortes e carecas. Os militantes rebatiam com gritos de “democracia” e “fascistas”.

[kml_flashembed movie="http://www.youtube.com/v/tEwiiH1CkGg" width="640" height="480" allowfullscreen="true" fvars="fs=1" /]

Os militantes partidários e dos movimentos sociais foram obrigados a deixar o protesto depois de terem sido encurralados próximos da rua Pamplona. Cerca de dez policiais militares assistiram ao momento mais crítico da discussão mas não chegaram a intervir. Um manifestante foi ferido na cabeça.

Ao dispersar, com as bandeiras recolhidas, os militantes diziam: “Perdemos, cara. Perdemos”.

Bandeiras do PSTU e do PT foram queimadas na avenida Paulista

Leia também: Convocados pelo PT, militantes comparecem a protesto e são hostilizados

Autor: Tags:

segunda-feira, 17 de junho de 2013 Sem categoria | 15:53

Petista pede convocação de comandante da Polícia Militar na assembleia paulista

Compartilhe: Twitter

A deputada Beth Sahão (PT) protocolou um pedido de convocação comandante geral da Polícia Militar de São Paulo, Benedito Roberto Meira para prestar esclarecimentos na Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de São Paulo sobre a violência da PM durante os protestos contra a tarifa do transporte público e sobre a tentativa de partidarização do ato.

Reportagem do iG revelou que durante a reunião desta segunda-feira (17) entre a polícia e representantes do Movimento Passe Livre (MPL), Meira sugeriu aos manifestantes que incluíssem na pauta do quinto protesto pedido de prisão dos condenados do processo de Mensalão.

“Acho lamentável que essa tentativa de partidarizar o movimento. O movimento é político, sim, porque todo movimento é, mas não é partidário e é legítimo. Nem os manifestantes estão partidarizando. Ele poderia acrescentar na pauta de reivindicações a responsabilidade da PM, que manda seus homens ficarem à paisana, quebrar seus próprios carros pra colocar culpa nos manifestantes. É a mesma logica. Cabe ao comandante, ao invés de dar declaração desastrosa como essa, garantir que manifestação aconteça com o mínimo respeito”, afirmou a deputada.

A convocação também tem o objetivo de apurar o abuso de violência da PM que prendeu mais de 200 pessoas no último protesto e deixou dezenas de feridos por balas de borracha.

O pedido de convocação será votado pelos deputados integrantes da comissão na reunião de terça-feira (18).

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 22 de maio de 2013 Sem categoria | 18:53

Deputados criticam viés ‘autoritário’ de projeto contra drogas

Compartilhe: Twitter

Em meio aos debates para a votação do projeto que institui várias medidas de combate às drogas, parlamentares se queixam nos corredores da Câmara do viés autoritário da proposta. Alguns descreveram o projeto do deputado Osmar Terra  (PMDB-RS) como um “retrocesso”. Outros disseram se tratar de um “pacote de medidas autoritárias”.

Uma das principais polêmicas do projeto já foi alterada: saiu a tese da internação compulsória e entrou a da internação involuntária, ou seja, com autorização da família. Ficou no texto a proposta de internação por três meses, e não seis, como estava previsto anteriormente.

Deputados manifestaram preocupação, entretanto, sobre itens como a falta de uma diferenciação entre os tipos de drogas. Há críticas ainda à isenção de impostos para instituições de tratamento de dependentes e à exigência de que o beneficiado por medidas de reinserção social tenha que se manter abstinente para, por exemplo, não perder um emprego obtido por meio de uma ação estatal.

A expectativa, no entanto, é de que o projeto seja aprovado sem dificuldades.

Assista ao depoimento do deputado Paulo Teixeira (PT-SP) sobre o tema:

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 16 de abril de 2013 Sem categoria | 19:31

‘Estão antecipando a eleição municipal’, diz secretário sobre diretório do PSDB

Compartilhe: Twitter

O secretário de Estado da Casa Civil, Edson Aparecido, criticou nesta terça-feira (16) o impasse na eleição do diretório municipal do PSDB. “Estão antecipando a eleição municipal e isso não faz sentido porque temos uma eleição dificílima para governador antes”, afirmou Aparecido, que apoia a candidatura do vereador Andrea Matarazzo.

Marcada para o último domingo (14), a votação foi adiada para hoje depois que os secretários estaduais Julio Semeghini (Planejamento), Bruno Covas (Meio Ambiente) e José Aníbal (Energia) articularam, em cima da hora, a candidatura do ex-deputado estadual Milton Flávio, que já foi assessor de Aníbal. Covas, Aníbal e Matarazzo são pré-candidatos tucanos à Prefeitura de São Paulo em 2016.

Aparecido, que desde ontem conversa com os envolvidos no impasse para costurar um acordo, afirmou que já havia tido um consenso no partido que seria bom que um vereador assumisse a legenda para prestigiar a Câmara. Pessoas ligadas ao vereador paulistano consideram que o adiamento da eleição da executiva foi uma “puxada de tapete”.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 10 de abril de 2013 Sem categoria | 17:30

Fontana diz que não apoiará fechamento da ‘janela’ para troca de partido

Compartilhe: Twitter

Irritado com mais uma tentativa frustrada de colocar em votação o texto da reforma política, o relator da proposta, deputado Henrique Fontana (PT-RS) prometeu não apoiar nenhuma iniciativa de votação da proposta que amplia o alcance da lei de fidelidade partidária.

Leia também: Financiamento público foi ponto da discórdia, diz Fontana

Essa votação fecharia a “janela” que garante às fusões partidárias o não cumprimento das exigências da lei eleitoral para novas legendas. “Ou se aprova uma reforma estrutural ou não sou a favor de se votar janela nenhuma”, disse o deputado. O PT, entretanto, trabalha para votar o texto do peemedebista Edinho Araújo que trata do tema. A proposta é fazer com que a troca de legenda impacte nos repasses do fundo partidário e acesso a tempo de TV.

Autor: Tags: ,

segunda-feira, 1 de abril de 2013 Partidos, Política, Sem categoria | 20:54

“Eu nem era do fã-clube da União Soviética”, diz Serra sobre sua ficha no Dops

Compartilhe: Twitter

Durante o lançamento de arquivos digitalizados do extinto Departamento Estadual de Ordem Política e Social de São Paulo (Deops), nesta terça-feira (1º), o ex-governador José Serra (PSDB) afirmou que os prontuários feitos pelos agentes da ditadura militar possuem muitas informações falsas e que é preciso ter cuidado nas pesquisas.

Ele afirmou que da sua ficha no órgão consta que ele participou de um jantar em homenagem ao cosmonauta russo Yuri Gagarin, no início da década de 60, durante sua visita ao Brasil.

“O arquivo dizia que eu fui ao jantar e que eu chorei quando falaram o nome da União Soviética. Mas, quando o Gagarin veio, eu nem tinha entrado ainda na universidade. E nem era do fã-clube da União Soviética”, afirmou Serra, que provocou risos da plateia.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 26 de março de 2013 Sem categoria | 20:15

Após polêmica, Telhada altera justificativa de homenagem à Rota

Compartilhe: Twitter

A instauração da Comissão Municipal da Verdade, na tarde desta terça-feira (26) na Câmara Municipal, foi marcada pela polêmica do projeto do vereador coronel Telhada (PSDB) para homenagear o batalhão das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota).

Vereadores do PT, PSD e PSOL afirmaram, durante a sessão, ser contrários à proposta de conceder a Salva de Prata — homenagem da Casa cedida em sessão solene pelos relevantes serviços prestados a sociedade – à Rota, conforme antecipou o Poder Online no dia 21 de março.

Na justificativa do projeto, Telhada diz que a Rota se destacou no que a Polícia Militar chama de campanha do Vale do Rio Ribeira do Iguape, em 1970, “para sufocar a Guerrilha Rural instituída por Carlos Lamarca”. Ele também cita “campanhas de guerra”, como os feitos da companhia chamada Boinas Negras que atuou durante a ditadura militar perseguindo guerrilheiros da esquerda como Carlos Lamarca e Carlos Marighella. O texto da proposta foi copiado do site da Polícia Militar.

Ivan Seixas, coordenador da Comissão Estadual da Verdade, presente na sessão, manifestou ser contrário à homenagem. “A Rota foi criada pela ditadura para reprimir movimentos populares. Não podemos permitir isso”.

Procurado pelo Poder Online, Telhada não quis se manifestar. O vereador Mario Covas Neto (PSDB) afirmou que a intenção de seu colega é de homenagear seus subordinados e não especificamente a atuação da instituição durante o regime militar.

Covas Neto foi quem recebeu a missão de conversar com Telhada para sugerir a mudança no texto para apaziguar os ânimos dos oposicionistas ao projeto. A assessoria do coronel confirmou que a nova justificativa será apresentada na quarta-feira (27).

“O Telhada é um cara razoável, um sujeito ponderado, que aceitou o pedido. E pela formação dele, militar, sei que recuar de uma posição, aceitar uma ponderação, é entendido como sinal de fraqueza. Foi um gesto de grandeza e harmonizou a Casa”, afirmou Covas Neto.

O projeto de Telhada foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça no dia 21 de março. Ele ainda será avaliado pela comissões de Educação, Cultura e Esportes e Orçamento e Finanças, para depois ser votado pelos vereadores. Se aprovado, será feita uma sessão solene para a homenagem.

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013 Congresso, Sem categoria | 15:51

Henrique Fontana agora promete os 13 erros da oposição

Compartilhe: Twitter

Depois de viajarem a São Paulo na quarta-feira para participar do ato em comemoração aos 10 anos do governo petista, alguns deputados do partido chegaram animados no dia seguinte à Câmara. Henrique Fontana era um deles. Sorridente o tempo todo, brincou com o correligionário Alessandro Molon (RJ) sobre o discurso feito no dia anterior por Aécio Neves (PSDB-MG) na tribuna do Senado. “Eu vou fazer o discurso dos 13 erros da oposição, deixa comigo”, disse Fontana.

Molon, entre risos, retrucou: “Mas aí teria que ser 45, né, não 13”. Fontana, então, se explicou: “Nada, vou usar o 13 mesmo, que é pra ajudar a fixar o número da legenda”.

Autor: Tags: ,

  1. Primeira
  2. 5
  3. 6
  4. 7
  5. 8
  6. 9
  7. 10
  8. Última