Publicidade

quarta-feira, 15 de abril de 2015 Congresso | 07:00

Skaf aguarda ansioso resultado da votação sobre terceirização

Compartilhe: Twitter
Paulo Skaf (Foto: Divulgação)

Paulo Skaf (Foto: Divulgação)

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, nem disfarça a ansiedade com a votação do projeto que regulamenta a terceirização.

O peemdebista decidiu embarcar nesta quarta-feira para Brasília para acompanhar de perto as negociações no Congresso.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 14 de abril de 2015 Governo | 17:48

Endossada por Dilma, escolha de Fachin para o STF indica alívio nas tensões com PMDB

Compartilhe: Twitter

A perspectiva de que a presidente Dilma Rousseff confirme nas próximas horas a indicação de Luiz Edson Fachin para o Supremo Tribunal Federal (STF) é motivo de comemoração para boa parte dos ministros que integram o círculo próximo da presidente. O paranaense estava desde o início na lista de favoritos da petista e de vários de seus auxiliares para a vaga que se abriu na Corte com a aposentadoria de Joaquim Barbosa.

Nas últimas semanas, mais de um ministro lamentava nos bastidores a expectativa de que a nomeação fosse descartada, por conta do risco de ser derrubada em sabatina no Senado. A saída de Fachin da lista chegou a ser dada como certa. Por isso a retomada ajudou a reforçar a percepção de que o governo começa a colher um alívio – mesmo que pequeno – nas tensões com o PMDB, empoderado com a transferência da articulação política para o vice-presidente Michel Temer.

Por outro lado, é clara também a percepção de que a indicação deve ter um custo político concreto para o governo.  O acerto dos ponteiros com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), é tido como essencial para viabilizar a nomeação de Fachin, já que os senadores peemedebistas prometiam barrar o nome de Fachin ou de qualquer indicado que tivesse forte relação com o PT ou o governo. O paranaense mantém boa relação não só com o partido da presidente, como também com movimentos sociais como o MST.

Pode passar pela negociação, por exemplo, a permanência de Vinicius Lages no Turismo – o ministro é apadrinhado de Renan e ocupa uma cadeira que o governo tenta liberar para o ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves. Além disso, as atenções se voltam também para as indicações no segundo escalão, um processo que agora corre sob coordenação de Temer.

Uma vez confirmada, a indicação colocará fim a uma espera de meses pela substituição de Barbosa, que se aposentou no meio do ano passado. Dilma vinha sendo criticada por sua própria equipe pela demora em indicar o substituto. Um argumento era o de que a lentidão contribuía não só para o desgaste de imagem pessoal da presidente, mas também para a instabilidade do governo como um todo, no que se refere à sua capacidade de articulação com a base aliada e com o Congresso.

Leia também: Depois do ministério, a indicação para o STF

Autor: Tags: , ,

Congresso | 17:06

Marco Feliciano desfila com cinegrafistas na Câmara

Compartilhe: Twitter
Marco Feliciano (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

Marco Feliciano (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

Nesta terça-feira, o deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) aproveitou o dia relativamente tranquilo para desfilar com uma equipe de cinegrafistas pela Câmara.

Entre outras coisas, o pastor colheu imagens fazendo um social com colegas deputados – inclusive com abraços e tapinhas nas costas de seu desafeto Silvio Costa (PSC-PE), a quem recentemente chamou de “ovelha negra do partido”.

Com o plenário esvaziado, Feliciano conseguiu até mesmo um aparte para falar a favor da redução da maioridade penal e incluir o discurso no vídeo produzido.

Autor: Tags: , ,

Congresso | 16:59

Deputados do PSD torcem o nariz para coleta de assinaturas do PL

Compartilhe: Twitter
O ex-prefeito Gilberto Kassab (Agência Brasil)

O ex-prefeito Gilberto Kassab (Agência Brasil)

Deputados do PSD reclamaram nas últimas semanas por terem sido escalados para para ajudar na coleta de assinaturas do PL nos estados. Dizem que os pedidos para que levem as fichas de filiação para seus respectivos estados aos fins de semana têm sido feitos em nome do ministro Gilberto Kassab.

Mas quem é próximo do ex-prefeito paulistano garante que ele nem sonha em meter os deputados na empreitada. Diz que a coleta de assinaturas vai muito bem, obrigado, e que Kassab está mesmo é cuidando do ministério.

Autor: Tags: , , , ,

Partidos | 11:41

Petistas já falam em ‘sacrifício’ para salvar projeto Lula em 2018

Compartilhe: Twitter

Com um discurso cada vez mais pessimista em relação ao governo Dilma, alguns líderes petistas já falam internamente em “sacrificar” onde for necessário, para tentar salvar o projeto de trazer Lula de volta como candidato à Presidência em 2018. Diante do desgaste de imagem que atinge o governo, o partido admite que Lula já não tem mais o mesmo potencial para “salvar a pátria” que teve no passado. E, se a situação se agravar ainda mais, vai preferir ficar fora da disputa a se lançar numa corrida com pouca chance de vitória.

Saiba mais: PT se prepara para abrir mão de doações privadas e fala em estender cobrança do dízimo

A presidente Dilma Rousseff, ao lado do ex-presidente Lula

A presidente Dilma Rousseff, ao lado do ex-presidente Lula

Dados divulgados nesta terça-feira pelo Datafolha reforçam o sentimento que já roda a algum tempo dentro do partido. Em novembro de 2010, o instituto apontava que 71% dos entrevistados consideravam Lula o melhor presidente que o Brasil já teve. Agora, são 50%, segundo noticiou o jornal Folha de S. Paulo.

Segundo um petista, a avaliação que se faz internamente é que a situação ainda é “reversível”, mas a janela fica menor mês a mês. Fala-se no partido em pelo menos dois anos de ajustes duros. E, em geral, as declarações são acompanhadas de frases como “temos que dar o braço agora, para salvar o que ainda pode ser salvo lá na frente” ou ainda “se não sacrificarmos Dilma agora, não tem Lula em 2018”.

O PT entende que precisa, antes de tudo, amenizar seu próprio desgaste. Por isso, o partido tem se concentrado principalmente em fazer a defesa de seu “projeto para o país”, mais do que do governo Dilma especificamente.  Parte das apostas nesse sentido estão apoiadas na realização do Congresso do PT, marcado para junho, em Salvador. A esperança é de que um “evento histórico” ajude a reconectar o partido com sua base e criar as condições para que seja de fato competitivo numa corrida presidencial.

Leia também: Dilma põe Michel Temer na dianteira da resposta às manifestações

Autor: Tags: , , , ,

Congresso | 09:00

‘O Diabo está nos detalhes’, diz Carlos Zarattini, sobre terceirização

Compartilhe: Twitter

Diante da expectativa para a votação do projeto da terceirização na Câmara, o deputado Carlos Zarattini (PT-SP) se queixa de artigos que, segundo ele, tornam “preocupante” a possibilidade de aprovação do texto. Ele afirma que haverá um esforço para alterar o projeto na Câmara, mas admite que as esperanças do governo para barrar os pontos que considera críticos no projeto estão principalmente no Senado.

“O Diabo está nos detalhes e esses detalhes são aqueles que permitem a essas empresas que terceirizem as atividades-fim”, afirma o petista, citando especificamente emendas negociadas pelo deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força Sindical (SDD-SP). Paulinho disse ao Poder Online, no último domingo, que o PT e a Central Única dos Trabalhadores (CUT) “mentem para a população”, ao defenderem a derrubada do texto.

Assista:

Autor: Tags: , , , ,

Política | 07:00

Delegados da PF pedem orçamento independente para combate à corrupção

Compartilhe: Twitter

A Associação dos Delegados da Polícia Federal lança nesta terça-feira uma lista de propostas para melhorar o combate à corrupção. Na esteira das denúncias na Petrobras e das manifestações, a entidade tentará convencer o governo a adotar medidas de fortalecimento de órgãos de fiscalização e controle.

Na lista de sugestões que serão apresentadas, está, por exemplo, a ideia de criar unidades específicas para investigar desvios de dinheiro público. A ideia é garantir a essa estrutura um orçamento específico, que possa ser preservado em casos de contingenciamento de recursos.

Autor: Tags: ,

segunda-feira, 13 de abril de 2015 Governo | 15:17

Berzoini vai ajudar Michel Temer na articulação do governo

Compartilhe: Twitter
O ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini.

O ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini.

O ministro Ricardo Berzoini foi encarregado pela presidente Dilma Rousseff de auxiliar o vice-presidente Michel Temer na nova função de articulador político do governo.

Hoje nas Comunicações, Berzoini comandou a Secretaria de Relações Institucionais logo antes de a pasta ficar com Pepe Vargas, removido do posto em função do rearranjo feito pelo governo na articulação.

Num primeiro momento, uma das funções de Berzoini será transferir para o vice-presidente assuntos que antes estavam sob cuidados da SRI e da Casa Civil.

Dilma, aliás, deu um recado bem claro aos ministros. Avisou que ninguém está autorizado a tomar nenhuma decisão relacionada à articulação sem avisar ao vice.

Autor: Tags: , , ,

Eleições | 09:00

PT também já fala em embate Lula x Serra

Compartilhe: Twitter

Não são só os aliados do tucano José Serra que voltaram a falar na possibilidade de uma candidatura do senador à Presidência em 2018.

Uma ala do PT também já diz trabalhar com o possível cenário de uma disputa entre Lula e Serra.

Autor: Tags: , , ,

Governo | 07:33

Dilma põe Temer na dianteira da resposta às manifestações

Compartilhe: Twitter

A presidente Dilma Rousseff comentou rapidamente as manifestações de ontem colocando o vice-presidente Michel Temer na dianteira da resposta aos protestos. Por meio da Secretaria de Comunicação Social, Dilma afirmou que a posição do governo é aquela já manifestada pelo vice e que “as manifestações são normais do processo democrático”.

O ministro da Secom, Edinho Silva, acrescentou que “há um descontentamento generalizado com a organização política brasileira”. “A oposição não consegue capitalizar nas ruas as mobilizações. É um desgaste que atinge todos os poderes da República”, completou o ministro.

Segundo ele, Dilma “catalisa o descontentamento por ser o Poder Central”. “A pauta da corrupção é importante e só o tempo vai mostrar para a sociedade que a presidenta Dilma tem tido uma posição de fortalecimento das instituições que tem combatido a corrupção.”

Autor: Tags: ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 20
  4. 29
  5. 30
  6. 31
  7. 32
  8. 33
  9. 40
  10. 50
  11. 60
  12. Última