Publicidade

sexta-feira, 27 de março de 2015 Partidos | 13:00

‘Ele que teve a iniciativa desse rompimento’, diz Chico Alencar sobre Cabo Daciolo

Compartilhe: Twitter

Ao comentar a decisão tomada na última quinta-feira pela Executiva Nacional do PSOL que suspendeu os direitos partidários do deputado federal Cabo Daciolo (RJ), o líder do partido na Câmara, Chico Alencar (RJ), atribuiu ao próprio cabo a responsabilidade pelo afastamento.

“Isso é da vida partidária. É claro que, se ele considerar que deve seguir nessa posição, ferindo o programa partidário, aí que fique claro que o partido tem uma visão e ele tem outra e, aí, não cabe, isso não tem conciliação possível. Se você está num partido, tem que cumprir o programa dele”, diz Alencar, ao afirmar que Daciolo “é que teve a iniciativa desse rompimento” ao defender uma proposta contra a laicidade do Estado.

Leia mais: PSOL decide pela suspensão de Daciolo

A suspensão foi decidida após Daciolo apresentar uma Proposta de Emenda à Constituição apelidada por ele próprio de “PEC dos Apóstolos”, que sugere substituir os dizeres “todo o poder emanda do povo” por “todo o poder emanda de Deus”, na Carta Magna. A proposta já havia sido barrada em uma reunião da bancada e, agora, o futuro de Daciolo no PSOL será definido pelo Diretório Nacional do partido, que deve se reunir em maio. Até lá, o deputado não fala mais em nome do partido, não pode participar de votações, nem de reuniões partidárias.

Assista:

Autor: Tags: , , ,

Política | 11:00

Crise alimenta uma piada pior que a outra

Compartilhe: Twitter
O deputado federal Lucio Vieira Lima (PMDB-BA) (Foto: Divulgação)

O deputado federal Lucio Vieira Lima (PMDB-BA) (Foto: Divulgação)

A Operação Lava Jato acabou virando um mar de piadas infames entre deputados. Quem faz o relato das gracinhas é o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-RJ).

A preferida, diz ele, é que fala do convite aprovado para que o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, deponha na CPI da Petrobras. “Agora que a vaca tossiu, é hora de a Vacca ri”, diz o parlamentar.

Outra que integra a lista de favoritas do peemedebista fala da troca de comando na Secretaria de Comunicação Social. “Agora que o ministro saiu, Dilma se livrou do ‘traumann’ que teve na imagem do governo”, emenda.

 

Autor: Tags: , ,

Congresso | 09:00

Marco Maia deixa saudades

Compartilhe: Twitter
Deputado Federal Marco Maia (PT-RS), relator da CPMI da Petrobras. (Foto: JBatista / Divulgação)

Deputado Federal Marco Maia (PT-RS), relator da CPMI da Petrobras. (Foto: JBatista / Divulgação)

Praticamente recuperado de um acidente de moto que lhe custou alguns bons meses longe da Câmara, o ex-presidente da Casa Marco Maia (PT-RS) ganhou uma espécie de beija-mão em sua volta ao Congresso.

Ontem, enquanto rodava pelo Salão Verde, ele foi parado pelo colega Chiquinho Escórcio (PMDB-MA), que o segurava pelo braço e discorria sobre como as coisas eram diferentes quando ele presidia a Câmara.

Houve ainda quem dissesse ao petista que ele foi um quase um “santo” no cargo, em comparação ao atual presidente Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Juravam que valeria até “canonização”.

Autor: Tags: , ,

Governo | 07:00

Sobrou para Aloizio Mercadante acalmar Eduardo Cunha

Compartilhe: Twitter
O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante(Foto: Agência Brasil)

O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante(Foto: Agência Brasil)

O ministro Aloizio Mercadante anda em baixa com os peemdebistas. Mesmo assim, sobrou para ele a tarefa de tentar acalmar o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), diante da operação conduzida pelo Palácio do Planalto nesta semana, para permitir que Gilberto Kassab iniciasse o processo de recriação do PL.

Foi Mercadante quem telefonou para Cunha para tentar acalmar os ânimos e responder às críticas de que o governo está fazendo de tudo para tentar enfraquecer o PMDB.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 26 de março de 2015 Governo | 17:38

Na negociação para a Secom, governo fala em evitar atritos com a imprensa

Compartilhe: Twitter
Presidente Dilma Rousseff. (Foto: Agência Brasil)

Presidente Dilma Rousseff. (Foto: Agência Brasil)

Nas conversas para preencher a vaga deixada em aberto com a saída do ministro da Comunicação Social, Thomas Traumann, auxiliares da presidente têm repetido à exaustão uma frase: não é hora de ter atritos com a imprensa.

Daí a demora da presidente em escolher exatamente qual será o perfil do novo ministro. Uma ala defende que seja um jornalista com nome bem consolidado na imprensa, outra defende um político para o posto.

Seja qual for a decisão final, a presidente Dilma Rousseff tem indicado que espera um perfil conciliador para o novo ministro.

Autor: Tags: , , , ,

Congresso | 16:56

Deu boi na linha da liderança do PMDB

Compartilhe: Twitter
A mensagem enviada aos deputados do PMDB

A mensagem enviada aos deputados do PMDB

A tarde desta quinta-feira foi de confusão para a bancada do PMDB. Cerca de uma hora depois de encerrada a sessão da Câmara convocada pelo presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), todos os deputados do partido começaram a receber mensagens de texto da liderança do partido, pedindo que comparecessem ao plenário para uma votação nominal.

A primeira mensagem até foi entendida como um atraso no servidor, mas quando vieram a segunda e a terceira, quem já estava longe da Câmara começou a ficar preocupado. Telefonema vai, telefonema vem, ficou claro que havia ocorrido apenas um atraso na entrega das mensagens, atribuído pela liderança a uma falha na operadora. Por via das dúvidas, o partido enviou uma nova mensagem a todos os deputados, pedindo desculpas pelo transtorno.

Autor: Tags: , ,

Congresso | 09:00

‘Vamos combater corrupção ou só o PT’, questiona petista sobre CPI da Petrobras

Compartilhe: Twitter

Integrante da Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga denúncias de corrupção na Petrobras, o petista Afonso Florence (BA) tem dito que a oposição, com o apoio de parte significativa do PMDB, está tentando “espetacularizar” os trabalhos da CPI, “cerceando a investigação isenta”.

“Aceitamos a vinda do tesoureiro do PT, mas há delação contra o PMDB, o PSDB e o PP. Por que os tesoureiros deles não podem vir?”, questionou Florence. “Nós vamos combater a corrupção ou vamos combater somente o PT?”

Assista:

Autor: Tags: , , , , ,

Política | 07:00

Em mais um foco de pressão no Planalto, PMDB intensifica conversas sobre fusão

Compartilhe: Twitter
Dilma e Temer

Dilma e Temer

Petistas deixaram o Congresso ontem à tarde com uma definição sobre o PMDB: o partido vem mostrando que “manda em tudo”, resumiu um deputado. Passando pelo atropelo na votação sobre as dívidas dos estados e municípios e pela proposta de emenda que reduz para 20 o número de ministérios, o partido do vice Michel Temer agora fala para quem quiser ouvir que está intensificando as conversas sobre uma fusão com o DEM.

O vice-presidente Michel Temer tratou pessoalmente do assunto em pelo menos duas ocasiões nos últimos dias. Na sexta-feira passada, o assuntou pautou a rodinha estrelada pelo vice na badalada festa de aniversário da senadora Marta Suplicy, em São Paulo. Antes disso, foi tema de uma reunião entre o próprio Temer e o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM-BA).

Até agora, não houve uma conversa formal com o PTB, mas o andamento das negociações do partido para se unir ao DEM passaram a alimentar as especulações sobre uma incorporação dos dois partidos pelos peemedebistas.

Na prática, as conversas estão bem mais no campo das hipóteses, já que o próprio DEM resiste à tese de uma fusão em vários estados. Mas, ao falar abertamente sobre o assunto, o PMDB demonstra mais uma vez que não pretende deixar barato o projeto liderado pelo ministro Gilberto Kassab, com patrocínio do Planalto, de recriar o PL.

Leia mais: PTB e DEM retomam conversas sobre fusão

*Com colaboração de Mel Bleil Gallo, iG Brasília

 

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 25 de março de 2015 Justiça | 19:00

Depois do ministério, a indicação para o STF

Compartilhe: Twitter
A presidente Dilma Rousseff. (Foto: Alan Sampaio / iG Brasília)

A presidente Dilma Rousseff. (Foto: Alan Sampaio / iG Brasília)

Não são só as mudanças no ministério que fazem subir a pressão sobre a presidente Dilma Rousseff. No círculo próximo da petista, o que não falta é gente reclamando que a demora em indicar o novo ministro do Supremo Tribunal Federal já se arrastou por tempo demais. A expectativa, agora, é de que Dilma dê atenção ao assunto assim que definir as trocas no primeiro escalão do governo.

A lista de cotados vai do presidente da OAB, Marcus Vinicius Coêlho, ao procurador Eugênio Aragão, passando ainda por Heleno Torres e Luiz Edson Fachin. A cada semana, o favorito na lista muda. Nos últimos dias, o entusiasmo parece ser maior em torno de Marcus Vinicius e Fachin.

Autor: Tags: ,

Congresso | 18:34

‘Gilmar Mendes não pode se achar o imperador do Supremo’, diz Henrique Fontana

Compartilhe: Twitter
O deputado federal Henrique Fontana (PT-RS). Foto: Divulgação

O deputado federal Henrique Fontana (PT-RS). Foto: Divulgação

Com representantes de entidades como UNE, CNBB e OAB, que também integram a chamada Coalização pela Reforma Democrática, o deputado federal Henrique Fontana (PT-RS) entregou hoje ao presidente do STF, Ricardo Lewandowski, um documento pedindo a conclusão do julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade contra o financiamento privado de campanha.

“O Gilmar Mendes não pode se achar o imperador do Supremo. Ele é um ministro e está lá para julgar, mas não para decidir sozinho e monocraticamente sobre uma questão importante como essa. Seis ministros já votaram pela inconstitucionalidade, ele não pode ser arrogante ao ponto de achar que só ele compreende o papel do Judiciário e do Legislativo”, criticou Fontana.

Na semana anterior, os deputados Fontana e Jorge Solla (PT-BA) também entraram com uma representação contra Gilmar Mendes junto ao Conselho Nacional de Justiça, alegando que o ministro deve responder a um processo administrativo pela demora na conclusão do voto.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 20
  4. 30
  5. 36
  6. 37
  7. 38
  8. 39
  9. 40
  10. 50
  11. 60
  12. 70
  13. Última