Publicidade

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015 Congresso | 10:30

Rogério Rosso vai de bike

Compartilhe: Twitter
Ex-governador do DF, Rogério Rosso (PSD-DF)

Ex-governador do DF, Rogério Rosso (PSD-DF)

Depois de chamar a atenção por comparecer à posse do novo governador do Distrito Federal com roupas de ciclista, o recém-eleito deputado federal Rogério Rosso (PSD-DF) já faz fama na Câmara dos Deputados.

Ao receber a notícia de que seu gabinete seria no Anexo 4, o novo líder do PSD pediu imediatamente para ser transferido para o Anexo 3 – o mais desprestigiado entre os prédios e conhecido como “favelão”, pelos deputados.

O motivo do pedido foi a localização do bicicletário e dos únicos dois chuveiros da Casa – utilizados por motoristas e pelo departamento médico. Desinibido, Rosso já pediu até mesmo aos usuários do local um espacinho nos armários para deixar capacete e outros utensílios.

 

Autor: Tags: , , , ,

Governo | 09:00

Trocas estratégicas no MEC passarão todas pelo crivo de Dilma

Compartilhe: Twitter

O novo ministro da Educação, Cid Gomes, já decidiu que fará somente substituições que forem de fato necessárias no secretariado e em cargos estratégicos da pasta. E todas as trocas relevantes serão submetidas ao crivo da presidente Dilma Rousseff.

Cid – que tem dito que seguirá à risca as ordens de Dilma e já anunciou a permanência do secretário-executivo, Luiz Claudio Costa -já  terá que fazer algumas mudanças importantes, por conta da saída espontânea de alguns quadros do MEC.

Autor: Tags: , , ,

Congresso | 07:30

Eduardo Suplicy ainda espera reunião com Dilma

Compartilhe: Twitter
Senador Eduardo Suplicy (PT-SP). Foto: Divulgação

Senador Eduardo Suplicy (PT-SP). Foto: Divulgação

A algumas semanas de encerrar oficialmente seu mandato como senador, Eduardo Suplicy (PT-SP) tem dito que ainda aguarda uma reunião formal com a presidente Dilma Rousseff.

“Ela me prometeu que até o dia 31 nós nos reuniríamos, para que eu pudesse apresentar nossa proposta de transição do Bolsa Família para a Renda Básica de Cidadania”, diz o petista, “estou esperando”.

De autoria do senador, a lei que institui a chamada Renda Básica de Cidadania foi sancionada em 2004, mas ainda não entrou em prática. Entre as sugestões de Suplicy, está a criação de um grupo de trabalho interministerial para estudar a aplicação de uma renda básica mensal para toda a população.

Autor: Tags: , , , ,

Política | 06:00

‘Vamos fazer muito barulho’, avisa Paulinho da Força

Compartilhe: Twitter
Paulinho: de saída da Força Sindical

Paulinho da Força Sindical

O deputado Paulo Pereira da Silva (SDD-SP), o Paulinho da Força Sindical, promete retornar do recesso parlamentar envolvido até o pescoço em preparativos de manifestações. Segundo ele, o fato de o governo ter tomado as primeiras medidas do pacote fiscal justamente na virada do ano dificultaram a mobilização das centrais, mas haverá uma resposta mais adiante.

“A partir deste mês, vamos começar a reunir as centrais e discutir uma estratégia. Vamos fazer muito barulho”, diz o sindicalista.

 

Autor: Tags: , ,

domingo, 11 de janeiro de 2015 Governo | 06:00

‘Não vim a Brasília para fazer estágio de cargos’, diz Helder Barbalho

Compartilhe: Twitter
O ministro da Pesca, Helder Barbalho (PMDB-PA). Foto: Divulgação

O ministro da Pesca, Helder Barbalho (PMDB-PA). Foto: Divulgação

Indicado para a Secretaria da Pesca dentro da cota do PMDB, Helder Barbalho nega diz enxergar na pasta “um grande desafio” e nega que pretenda usar o ministério como vitrine para uma nova candidatura a governador do Pará. Ele afirma que pretende corrigir “distorções” da pasta, que já se viu às voltas em denúncias de corrupção.

“Existe uma distorção, que precisa ser corrigida”, afirmou Helder, ao Poder Online, sobre o cadastro de pescadores e a política de distribuição de benefícios como o Seguro Defeso – uma espécie de seguro-desemprego garantido a pescadores artesanais no período em que a atividade é interrompida para reprodução dos animais. “A orientação da presidenta é que tenhamos todas as atitudes necessárias para garantir que haja transparência e controle sobre essas ações”, completa o filho do senador Jader Barbalho (PMDB-PA).

Ministro, o senhor assumiu o Ministério da Pesca já com o desafio de regularizar a situação do cadastro dos pescadores e de rever a política da pasta como um todo, após diversas denúncias de corrupção. Como o senhor pretende dar início a este trabalho?
Nós estamos avaliando com os técnicos do Ministério, em conjunto com os demais ministérios, no sentido de efetivamente termos clareza da atual situação do cadastro de pescadores em todo o Brasil e, com isso, garantirmos o máximo de transparência possível no recadastramento, além de termos uma avaliação real da quantidade de pescadores no país, para que os mesmos possam ter acesso às informações e aos benefícios originários do Seguro Defeso.

Hoje, então, ainda não há transparência?
Existe uma distorção, que precisa ser corrigida. A orientação da presidenta é que tenhamos todas as atitudes necessárias para garantir que haja transparência e controle sobre essas ações e que, desta forma, sejam efetivamente beneficiados aqueles que estejam envolvidos com estas atividades.

A presidente já falou na necessidade de uma revisão rápida com relação a estas questões, sobretudo quanto às evidências de fraudes anteriores. Vocês já estão trabalhando com algum prazo, para que a situação seja normalizada?
Nós estamos iniciando uma discussão com os ministérios da Previdência, do Desenvolvimento Social e do Trabalho, para que possamos construir uma transversalidade de cadastros entre estes ministérios e estabelecer uma nova tecnologia de recadastramento de todos os pescadores que possuem a documentação. A partir daí, poderemos obter um raio-x exato do quantitativo de pessoas envolvidas na cadeia da pesca e da aquicultura no Brasil.

Em um país continental como o Brasil, esse raio-x é algo razoavelmente complexo, não?
Sem dúvida alguma, é um grande desafio porque envolve muitas pessoas e um grande volume de benefícios em torno disso. Por isso, nós precisamos deste raio-x exato sobre a pesca e a aquicultura no país.

O fato de o senhor ser paraense, ou seja, de um estado em que a pesca é uma atividade de grande relevância, pode contribuir na realização deste diagnóstico?
Certamente. É uma realidade da qual nós temos bastante conhecimento, o que possibilitará um diálogo mais próximo.

Sua ida para o Ministério da Pesca pode contribuir também para uma nova tentativa de se eleger governador do estado do Pará, em 2018?
Eu tenho dito que não vim a Brasília para fazer um estágio em busca de novos cargos. Meu objetivo é servir o país da melhor forma possível e estou muito honrado em poder assumir este projeto que é, sem dúvida alguma, o maior desafio que já tive em minha vida.

Autor: Tags: , , , , ,

sábado, 10 de janeiro de 2015 Governo | 08:00

Ex-presidente da Anvisa, Dirceu Barbano deve ir para a Saúde

Compartilhe: Twitter

O ex-presidente da Anvisa Dirceu Barbano está com tudo engatilhado para ocupar uma posição de destaque no Ministério da Saúde.

Ele deve ocupar uma secretaria na pasta.

Autor: Tags:

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015 Congresso | 19:30

Paulo Teixeira já atende como secretário de Chinaglia

Compartilhe: Twitter
Paulo Teixeira (Foto: David Ribeiro / Agência Câmara)

Deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP). Foto: David Ribeiro / Agência Câmara

Nos últimos dias, deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) já passou de integrante da coordenação da campanha para “secretário” de Arlindo Chinaglia (PT-SP).

É que, diante da agenda apertada em função da disputa de Chinaglia pela presidência da Câmara, Teixeira tem ficado responsável por administrar o telefone do colega, durante as reuniões.

Ao atender, o próprio petista faz questão de se apresentar como secretário do candidato, até reconher o interlocutor.

Assista: ‘Não queremos fazer dessa campanha um oba-oba’, diz Sibá Machado sobre disputa na Câmara

Autor: Tags: , , , ,

Diplomacia | 16:45

Escolas francesas no exterior redobram a vigilância após ataque terrorista

Compartilhe: Twitter

Escolas francesas no exterior foram orientadas a redobrar a vigilância depois do atentado ocorrido na França nesta semana. Após o ato terrorista, a Embaixada francesa realizou uma reunião para reforçar as orientações a serem seguidas nas instituições sediadas no Brasil.

A ordem é para que seja dada atenção aos procedimentos de segurança para entrada e saída de pessoas nas escolas, assim como ao monitoramento cuidadoso de veículos que circulam no entorno dos prédios. No Brasil, há escolas francesas sediadas em São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro.

“Uma das missões da Escola Francesa é de transmitir valores fundamentais de liberdade, igualdade, fraternidade e laicidade. Durante sua escolaridade, nossos alunos aprendem a recusar a intolerância, o ódio, o racismo e a violência de todas as formas e recebem uma educação sobre os temas de liberdade de consciência e de expressão”, diz o comunicado veiculado pelo Lycée François Mitterand, em Brasília.

Autor: Tags:

Partidos | 14:30

Esquerda petista reclama de posts do partido sobre Kátia Abreu, Levy e Barbosa

Compartilhe: Twitter

A publicação de posts sobre os ministros da Fazenda, Joaquim Levy, da Agricultura, Kátia Abreu, e do Planejamento, Nelson Barbosa, na página oficial do PT, irritou grupos mais à esquerda do partido. Em nota, a corrente Articulação de Esquerda chegou a dizer que os interesses dos três seriam “opostos” aos do partido.

“Que tenhamos que conviver com eles no mesmo governo, é uma coisa. Que difundamos suas opiniões como se fossem nossas, é uma fronteira que, se ultrapassada, afeta a natureza do PT”, diz o grupo que afirmou ainda que “partido é partido, governo é governo”.

A nota pede também a “retificação” formal quanto às publicações, consideradas uma “iniciativa desastrada”.

Autor: Tags: , , , ,

Governo | 12:37

Luiz Claudio Costa pode acompanhar Cid no fumódromo de vez

Compartilhe: Twitter

Cid Gomes garantiu seu companheiro de fumódromo no Ministério da Educação. Decidiu manter Luiz Claudio Costa na secretaria-executiva da pasta.

Costa virou motivo de comentário no ministérios por ter começado a circular com um cigarro na mão, coisa até então inédita segundo os colegas de trabalho.

Atualização às 16h20: O secretário-executivo do MEC nega que possa ter sido visto fumando no ministério. Ele afirma que nem sequer é fumante. 

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 50
  3. 60
  4. 70
  5. 78
  6. 79
  7. 80
  8. 81
  9. 82
  10. 90
  11. 100
  12. 110
  13. Última