Publicidade

Posts com a Tag 2014

sexta-feira, 2 de março de 2012 Eleições | 07:01

Eduardo Campos sonha com candidatura presidencial em 2014

Compartilhe: Twitter

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), disse à deputada pernambucana Luciana Santos — sua aliada e recentemente eleita líder do PCdoB na Câmara —  que não aposta tadas as fichas na reeleição da presidenta Dilma Rousseff em 2014.

— Se a Dilma concorrer à reeleição, vou apoiá-la. Mas não sinto apetite nela para enfrentar uma nova campanha — comentou, ao avaliar a possibilidade de ele próprio se candidatar a presidente.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 1 de março de 2012 Eleições | 18:53

Para Temer, Fifa não tem o direito de sobrepor o Estatuto do Torcedor

Compartilhe: Twitter

Patrono da candidatura de Gabriel Chalita a prefeito de São Paulo, o vice-presidente da República, Michel Temer, gravou entrevista no programa no programa “Jogo do Poder”, da CNT, apresentado pelo ex-deputado Celso Russomano (PRB), o primeiro colocado nas pesquisas para prefeito de São Paulo.

Temer disse na entrevista, que irá ao ar daqui a pouco, que a Fifa não tem o direito de sobrepor o Estatuto do Torcedor, impedindo a meia entrada nos jogos da Copa do Mundo do Brasil.

O vice-presidente argumentou que não é da venda de ingressos que virá a maior parte do faturamento da entidade.

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012 Partidos | 15:01

PSDB de São Paulo unificado assusta aliados de Aécio

Compartilhe: Twitter

Como se sabe, o empresariado de Minas Gerais está engajado até o pescoço na luta pela candidatura do Aécio Neves a presidente da República pelo PSDB.

Estes aliados de Aécio não estão vendo com bons olhos a aliança entre o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o ex-governador José Serra em torno da candidatura deste último a prefeito.

Temem que, com o fim do racha no tucanato paulista, o PSDB de São Paulo volte a insistir que o seja do Estado o candidato do partido à Presidência em 2014.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012 Eleições | 12:01

Aliados de Serra no PSDB apostam que ele será candidato a prefeito de São Paulo

Compartilhe: Twitter

Antes as pressões sobre o ex-governador de São Paulo José Serra para concorrer à Prefeitura da capital este ano partiam dos seus adversários no PSDB, interessados apenas em tirá-lo da disputa com o senador Aécio Neves pela vaga de candidato do partido à Presidência da República em 2014.

Mas desde que o atual prefeito, Gilberto Kassab (PSD), se aproximou do candidato do PT, Fernando Haddad, a história mudou.

Agora são os aliados de Serra no partido que o têm pressionado a concorrer à Prefeitura.

Pelo menos dois desses aliados o procuraram recentemente com a seguinte argumentação:

Serra seria hoje o único dos possíveis candidatos do PSDB em condições de fazer frente a Haddad depois que o ex-presidente Lula aproximou Kassab do PT. Ainda mais com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) recusando-se a apoiar outros dois nomes que os serristas avaliavam como fortes: o vice-governador Guilherme Afif Domingos (PSD), e o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB).

Segundo esses tucanos têm argumentado com Serra, os nomes do PSDB que anunciaram a disposição de concorrer às prévias do partido para prefeito de São Paulo — José Aníbal, Bruno Covas, Andrea Matarazzo e Ricardo Trípoli — podem levar os tucanos a uma derrota fragorosa. E São Paulo seria, na avaliação destes serristas, a última cidadela importante da oposição contra a hegemonia petista no país.

Eles ainda não convenceram Serra a anunciar sua candidatura. Mas o fato é que, com seus próprios aliados agora defendendo que ele concorra à Prefeitura, será difícil para o ex-governador resistir.

Autor: Tags: , , , , , , ,

domingo, 12 de fevereiro de 2012 Eleições | 06:01

PMDB do Ceará ensaia desembarque da aliança com o PT. “Não aceitamos prato feito”, diz Eunício Oliveira

Compartilhe: Twitter

Eunício Oliveira (foto: José Cruz - Agência Senado)

Eunício Oliveira é senador de primeiro mandato. Mas já o principal cacique do PMDB no Ceará e provável candidato do partido ao governo do Estado em 2014.

Na quarta-feira, ele e o senador Inácio Arruda (PCdoB-CE) discutiram longamente a possibilidade de o PMDB romper a aliança com o PT e apoiar a candidatura do comunista a prefeito de Fortaleza.

Mas, em entrevista ao Poder Online, Eunício afirma que, antes, tem um ritual a cumprir com seu principal aliado no Estado, o governador Cid Gomes (PSB).

Cid e a prefeita petista Luizianne Lins ainda não chegaram a um acordo em torno do candidato da coligação a prefeito da capital. Se este acordo não for fechado — ou se for mal fechado –, fica claro na entrevista a seguir que Eunício está disposto a se distanciar do PT.

No Senado, Eunício parece ter-se composto com o líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), de quem havia se distanciado no início do mandato. Já até declara o voto em Renan, se este realmente se candidatar à sucessão de José Sarney (PMDB-AP) na presidência da Casa.

Poder Online – O senhor viu a entrevista do senador Inácio Arruda ao Poder Online em que ele se lançou candidato a prefeito de Fortaleza? Como o PMDB ficará?

Eunício Oliveira – Vi. Eu acabo de vir de Brasília para Fortaleza com o Inácio no avião. Nós falamos do assunto. O Inácio é um candidato de peso e sempre foi muito correto comigo e com o PMDB.

Poder Online – E o PMDB pode apoiá-lo?

Eunício Oliveira – Por que não? Seu suplente aqui no Senado é do PMDB.

Poder Online – Ele tem dito que, havendo o acordo, o PCdoB poderia até apoiar sua candidatura a governador em 2014.

Eunício Oliveira – Pois é. Mais um elemento de proximidade.

Poder Online – Então?

Eunício Oliveira – Então é um bom começo de conversa. Mas o PMDB tem um compromisso no Ceará com a aliança em torno do governador Cid Gomes (PSB). Isso inclui uma decisão do PT acerca da candidatura a prefeito. Então não queremos apressar nada. Temos o compromisso com o governador de não avançar em nada sem antes conversar com ele, e nós vamos cumprir esse compromisso.

Poder Online – Quer dizer que, se Cid Gomes se acertar com a prefeita Luizianne Lins e for escolhido um  candidato petista, vocês vão juntos?

Eunício Oliveira – Não é assim. O PMDB cumprirá seus compromissos, mas não aceitará prato feito. Trabalhamos pela manutenção da aliança. Mas nada obriga a que o candidato seja do PT.

Poder Online – A cabeça da chapa pode ser do PMDB?

Eunício Oliveira – Nosso partido deu os dois melhores prefeitos de Fortaleza dos últimos anos, o Juraci Magalhães e o Antônio Cambraia. Por que não podemos encabeçar a chapa? Podemos sair em aliança encabeçando a chapa. Podemos lançar candidato dentro e fora da aliança. Podemos apoiar o Inácio. O fundamental é entenderem que o PMDB está no jogo. Temos nomes para agora e para 2014. Temos a maior bancada de deputados federais. Temos o maior tempo de TV e rádio na propaganda eleitoral.

Poder Online – E o senhor será candidato a governador em 2014?

Eunício Oliveira – Parece um caminho natural dentro da minha trajetória no PMDB. Ainda mais que o governador Cid já foi reeleito. Mas é cedo ainda.

Poder Online – E no Senado? Parece que o líder de seu partido, Renan Calheiros, já está candidato à Presidência da Casa no ano que vem. O senhor o apoia?

Eunício Oliveira – Se o Renan for candidato, eu voto nele.

Poder Online – O PT e o governo aceitarão ver o PMDB acumulando as presidências da Câmara, com Henrique Eduardo Alves (RN), e do Senado, com Renan Calheiros?

Eunício Oliveira – Bem… Lá na Câmara é um acordo antigo entre o PT e o PMDB. No Senado, o PMDB tem direito por ser o maior partido e não está em questão abrirmos mão desse direito.

Poder Online – O senhor se compôs com o Renan? No início do seu mandato o senhor não fazia oposição a ele?

Eunício Oliveira – Não. Nunca fiz oposição ao Renan, nem fui alinhado. Mas sempre fomos amigos. Aliás, sou amigo de todo mundo no Senado. Quem fazia oposição ao Renan era o chamado Grupo dos Oito, oito senadores do partido que não votaram nele para líder. Também sou amigo deles, mas não sou integrante do Grupo dos Oito.

Autor: Tags: , , , , , , ,

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012 Estados | 12:01

Joaquim Roriz diz que quer voltar à ribalta

Compartilhe: Twitter

O ex-governador de Brasília Joaquim Roriz promoveu ontem um almoço com suas filhas, Jaqueline (deputada federal) e Liliane (deputada distrital), além da esposa Weslian e ex-assessores para divulgar que está de volta à política.

Roriz não disse ainda a qual cargo pretende concorrer. Mas deixou escapar que pode sair do seu atual partido, o PSC. Estaria de namoro com o PTB e o PSDB.

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012 Copa 2014 | 18:39

Governo e Fifa discutem mascote e slogan oficial da Copa de 2014 na quinta-feira

Compartilhe: Twitter

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, reúne-se no Rio de Janeiro, na próxima quinta-feira, com o secretário geral da Fifa, Jerome Valcke, e o ex-jogador Ronaldo Fenômeno, do Comitê Organizador Local (COL), para discutir a escolha do slogan e do mascote oficial dos jogos da Copa do Mundo de 2014.

A prerrogativa é da Fifa e do COL, mas Aldo quer a participação da população na escolha.

Na segunda-feira, os três concedem entrevista coletiva no ministério do Esporte, em Brasília, para apresentar os números dos preparativos da Copa.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012 Eleições | 10:02

DEM e PMDB: próximos, mas nem tanto

Compartilhe: Twitter

Duas das capitais onde DEM e PMDB caminham juntos para um acordo na disputa municipal deste ano são também exemplos para mostrar que os dois partidos dificilmente irão muito além disso em 2014.

Na Bahia, o deputado ACM Neto, do DEM, e o ex-ministro da Integração Nacional Gedel Vieira Lima, do PMDB, trabalham pelo acordo em 2012, mas cada um está de olho na sua própria can didatura a governador em 2014.

No Rio Grande do Norte, o choque de interesses é  entre o ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho, e o presidente nacional do DEM, José Agripino Maia.

Fusão?

— Nem pensar! — repetem para quem quiser ouvir os quatro políticos citados.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 10 de janeiro de 2012 Eleições | 07:02

Para ACM Neto, conversas com o PMDB só valem para 2012

Compartilhe: Twitter

O líder do DEM na Câmara, ACM Neto (Foto: André Dusek/AE)

O líder do DEM na Câmara, ACM Neto (BA), afirma que o namoro de seu partido com o PMDB tem prazo de validade para apenas o pleito de 2012.

Possível candidato a disputar a prefeitura de Salvador, ACM Neto diz que as conversas estão bem adiantadas pelo menos em cinco capitais: Salvador, São Paulo, Recife, Natal e Campo Grande.

Mas, segundo ele, os flertes visando alianças em 2014 “não passam de mera especulação”.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

sexta-feira, 11 de novembro de 2011 Partidos | 09:35

Em campanha, Serra vai à festa de Sérgio Guerra no Recife

Compartilhe: Twitter

O ex-governador de São Paulo José Serra não está disposto a entregar assim, tão facilmente, ao adversário Aécio Neves a vaga de candidato do PSDB a presidente da República.

Serra engoliu em seco suas antigas desavenças com o presidente do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE), e se mandou ontem para Recife, onde participou alegremente dos festejos de aniversário do dirigente tucano.

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
  6. 6
  7. Última