Publicidade

Posts com a Tag AEB

quarta-feira, 8 de setembro de 2010 Economia | 14:28

Para AEB, fomento à exportação é devolução atrasada de ICMS

Compartilhe: Twitter

Saiu hoje no Diário Oficial da União a liberação R$ 1,9 bilhão que o governo anuncia como verba destinada a fomentar as exportações nos estados e municípios. No entanto, o vice-presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro, afirma que esse dinheiro não é nenhum estímulo à exportação.

Ao contrário, é apenas parte do dinheiro arrecadado com o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que o governo precisa repassar para os estados e municípios. A regra é: 25% da arrecadação deve voltar para os municípios, e 75% para os estados.  

— O governo está divulgando esse pagamento com uma outra roupagem. Na verdade, o repasse é uma obrigação do governo, que está ressarcindo os estados e municípios. Não está estimulando a exportação coisa nenhuma, está cumprindo, e com atraso, o seu dever.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 18 de junho de 2010 Brasil | 06:06

Onde foram parar os R$ 4 milhões da Isae/FGV?

Compartilhe: Twitter

Há algumas semanas, Poder Online procura o professor Lincoln Campos, do ISAE da Fundação Getúlio Vargas, para comentar nota publicada aqui sobre o desaparecimento de uma quantia de R$ 4 milhões pagos pela Agência Espacial Brasileira (AEB) a FGV.

Se alguém tiver notícias dele, por favor, entre em contato, pois quando o professor Campos atende o celular e ouve a identificação que é o IG, misteriosamente, começa a falar que não está ouvindo direito.

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 31 de maio de 2010 Brasil | 05:02

ISAE/FGV tem que dizer onde foi parar o dinheiro

Compartilhe: Twitter

O Instituto Superior de Administração e Economia da Amazônia – ISAE Amazônia, ligado à Fundação Getúlio Vargas, tem um desafio nas mãos: explicar onde foram parar R$ 4 milhões de um total de R$ 6,5 milhões recebidos a título de convênio firmado em 2008 com a Agência Espacial Brasileira (AEB).

Um relatório de seis páginas preparado pelo procurador federal Ivan de Almeida Ferreira aponta uma série de irregularidades na prestação de contas de valores recebidos.

De acordo com o procurador, a melhor saída é a extinção do convênio e a abertura de um processo de investigação diante dos “aspectos nefastos nos gastos conveniais”.

Autor: Tags: , , ,