Publicidade

Posts com a Tag Aécio Neves

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015 Congresso | 17:52

‘A oposição poderia controlar o Congresso’, diz Paulinho da Força

Compartilhe: Twitter
Paulinho da Força Sindical (Foto: Leonardo Prado/Agência Câmara)

Paulinho da Força Sindical (Foto: Leonardo Prado/Agência Câmara)

Nos últimos dias, o deputado federal Paulinho da Força (SDD-SP) tem pressionado aliados do candidato à presidência da Câmara Júlio Delgado (PSB-MG) a se unirem ao peemedebista Eduardo Cunha (RJ). O objetivo é evitar ao máximo a realização de um segundo turno contra o petista Arlindo Chinaglia (SP).

De acordo com Paulinho, “a candidatura de Delgado favorece apenas o PT” e deveria ser revista sobretudo pelos tucanos. “Nós poderíamos imprimir uma derrota como nunca vista antes pelos petistas. Tenho conversado com vários deputados do PSDB que já entenderam isso. Uma vitória do Chinaglia seria um desastre para o (senador) Aécio Neves (PSDB-MG)“, diz o deputado, que apoiou o tucano nas eleições presidenciais.

No caso de uma aliança entre as chapas de Delgado e Cunha, o ex-presidente do Solidariedade calcula que o grupo poderia chegar a cerca de 300 votos. “Juntos, nós teríamos não apenas a presidência da Câmara, mas também a grande maioria dos membros da Mesa Diretora. A oposição poderia controlar o Congresso”, completa.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014 Congresso | 12:00

Congressistas do PSDB terão almoço de fim de ano em Brasília

Compartilhe: Twitter

Os tucanos que vão integrar a próxima legislatura foram convidados para um almoço, amanhã, na casa do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG).

Quem confirmou presença diz que o clima é de expectativa sobre o possível encontro entre José Serra e Aécio Neves.

A relação dos dois anda para lá de fria desde a eleição.

 

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014 Eleições | 06:00

Aécio e Alckmin dão as primeiras cotoveladas na disputa por 2018

Compartilhe: Twitter
Geraldo Alckmin e Aécio Neves (Foto: PSDB-MG)

Geraldo Alckmin e Aécio Neves (Foto: PSDB-MG)

Os tucanos Geraldo Alckmin e Aécio Neves já andam se estranhando, num ensaio da disputa que deve se arrastar até a definição do candidato do partido à Presidência em 2014.

Os dois praticamente não se falam, segundo interlocutores. Além disso, pelo menos dois episódios andaram tirando o bom humor do governador paulista.

O primeiro foi o fato de Aécio abrir conversas com o socialista Júlio Delgado (PSB-MG) para a disputa para a presidência da Câmara, sem conversar sobre o posicionamento da bancada paulista em relação ao tema.

O segundo foi a articulação para a escolha do novo líder da bancada tucana na Câmara. Também nesse caso, diz um alckmista, Aécio nem tocou no assunto com o time do governador paulista.

Leia também:Tucanos se dividem sobre o futuro de Aécio Neves

 

 

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 9 de dezembro de 2014 Eleições | 11:59

Após parecer do TSE, campanha de Dilma pede à Justiça que verifique contas de Aécio

Compartilhe: Twitter
Presidente Dilma Rousseff. (Foto: Agência Brasil)

Presidente Dilma Rousseff. (Foto: Agência Brasil)

Em resposta ao parecer do Tribunal Superior Eleitoral pedindo a rejeição das contas da presidente Dilma Rousseff, a campanha petista acaba de protocolar um pedido de diligência na contabilidade de campanha do rival tucano Aécio Neves. No documento, a campanha petista apresenta notícia de irregularidades verificadas nas contas do tucano, mencionando especificamente “inconsistência em relação a fornecedores”.

A equipe de Dilma pede, por exemplo, que sejam confirmadas a existência de companhias que prestaram serviço à campanha de Aécio, a idoneidade dos documentos apresentados para comprovar os gastos ou se os estabelecimentos estão autorizados a prestar os serviços descritos nas notas fiscais. O documento lista vários fornecedores da campanha tucana.

Como adiantou o Poder Online, a estratégia de buscar irregularidades nas contas de Aécio foi pensada em uma reunião da equipe de Dilma realizada na tarde de ontem, logo após vir à tona a notícia de técnicos do TSE haviam pedido a rejeição das contas da presidente.

Leia também: Parecer por rejeição de contas pegou de surpresa campanha de Dilma 

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014 Partidos | 12:00

‘Desse jeito, o PT vai ter que processar todo mundo’, diz tucano

Compartilhe: Twitter
O deputado Carlos Sampaio (Foto: Divulgação)

O deputado Carlos Sampaio (Foto: Divulgação)

Encarregado de comandar a área jurídica da campanha presidencial do PSDB, o deputado Carlos Sampaio ironiza a decisão do presidente nacional do PT, Rui Falcão, de ir à Justiça após o tucano Aécio Neves ter se referido ao partido da presidente Dilma Rousseff como uma “organização criminosa”.

“Parece brincadeira. Desse jeito, o PT vai ter que processar todo mundo”, diz o deputado.

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014 Política | 17:35

Em Florianópolis, Aécio faz o estilo low profile

Compartilhe: Twitter
Aécio ao volante, ao chegar em Florianópolis, onde se reuniu com o senador Paulo Bauer (Foto: Divulgação)

Aécio ao volante, ao chegar em Florianópolis, onde se reuniu com o senador Paulo Bauer (Foto: Diego Redel/Divulgação)

Aécio Neves decidiu investir pesado no estilo low profile. O tucano dispensou o motorista e o carro oficial na visita que fez nesta segunda-feira a Florianópolis. Chegou hoje ao Hotel Majestic dirigindo o carro.

Logo em seguida, veio a explicação. O tucano havia deixado a mulher e os filhos no aeroporto logo antes de se dirigir ao evento.

Autor: Tags: , , ,

Congresso | 15:00

PSDB do Senado procura um slogan para tropa de choque

Compartilhe: Twitter

Animados com a expectativa de um reforço no Senado, tucanos dizem que só falta pensar num slogan para descrever o time de oposição que será formado por nomes como Aécio Neves (PSDB-MG), José Serra (PSDB-SP), Aloysio Nunes (PSDB-SP), Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Ronaldo Caiado (DEM-GO).

Os mais animados falam em algo que lembre um bando de pittbulls. Dizem não querer o risco de cair no discurso da “oposição mansinha”.

Autor: Tags: , , , , , ,

Estados | 12:00

Ao lado de Aécio, PSDB de Santa Catarina vai defender ‘oposição construtiva’

Compartilhe: Twitter

Antes de encontrar o senador mineiro Aécio Neves, nesta segunda-feira, o senador Paulo Bauer (PSDB-SC), candidato derrotado ao governo local e presidente estadual da legenda, dará uma orientação à executiva sobre a estratégia a ser seguida nos próximos quatro anos.

Bauer falará em fazer uma “oposição construtiva” ao governo de Raimundo Colombo, do PSD.

Autor: Tags: , ,

domingo, 30 de novembro de 2014 Brasil | 08:00

‘Só reduzir a maioridade penal não funciona’, diz Paulo Bauer

Compartilhe: Twitter

Na contramão do que defendeu seu próprio partido durante a corrida presidencial, o senador Paulo Bauer (PSDB-SC), candidato derrotado ao governo de Santa Catarina, defende que a tese da redução da maioridade penal seja substituída por outras medidas de punição a menores infratores. De acordo com o tucano, a simples diminuição da idade limite para punição será insuficiente para resolver o problema da criminalidade entre jovens no Brasil.

Bauer defende que sejam aplicadas punições na esfera civil, de maneira a restringir os direitos políticos de jovens que cometerem crimes. Confira a conversa de Bauer com o Poder Online:

Paulo Bauer (Foto: Divulgação)

Paulo Bauer (Foto: Divulgação)

O senhor vem mantendo uma posição bem diferente da do seu partido no que se refere à redução da maioridade penal. O senhor acha que essa ideia é errada? 
Reduzir a maioridade por si só não é a solução. Nós precisamos de mecanismos muito específicos para dar tratamento e recuperação para menores de idade que venham a ser punidos com o recolhimento. Eu considero a redução da maioridade um procedimento extremo, acredito que é válido um mecanismo de penalidades civis, para que os menores que praticam crimes sejam penalizados a partir do alcance dos 18 anos. Eles ficariam sujeitos a essas penalidades até os 21 anos. Certamente um menor pensaria duas vezes se soubesse que ficaria sujeito a punições até essa idade. 

Que penalidades são essas?
A maioria consta de um projeto de minha autoria. A primeira é que o menor não poderia ser eleitor até os 21 anos. Também não poderia se casar no civil, tirar carteira de motorista, tirar passaporte ou prestar concurso público. Ele cumpre a pena de reeducação até alcançar os dezoito anos. E, ao sair do estabelecimento de recuperação, volta para a sociedade com essas penalidades estabelecidas. 

Na avaliação, o que fez com a discussão da maioridade penal ganhasse força durante a última eleição?
Há uma percepção de que o sistema atual não resolve. Mas reduzir a maioridade por si só também não resolve. Constatamos que maiores de idade cumprindo pena em penitenciarias não retornam recuperados e com possibilidade de reinserção social. Fazer com que menores sejam colocados em estabelecimentos junto com prisioneiros de alta periculosidade só abastece uma universidade do crime. 

É difícil defender isso no seu partido, considerando a posição do senador Aécio Neves?
Aécio não defende redução pura. Ele e o senador Aloysio Nunes defendem que haja uma decisão judicial para punição de menores, com cumprimento de pena em estabelecimento específico e valendo apenas para crimes hediondos. Mas eu falo de medidas que poderiam valer para todos os crimes.

 

Autor: Tags: , , , , ,

sábado, 29 de novembro de 2014 Partidos | 08:00

Após dissidência, Rede Sustentabilidade indica novos coordenadores

Compartilhe: Twitter
Marina Silva (Foto: Divulgação/Juliano Spyer)

Marina Silva (Foto: Divulgação/Juliano Spyer)

A composição da Executiva Nacional da Rede Sustentabilidade será tema de debate nos próximos dias 13 e 14 de dezembro, em Brasília. Na ocasião, o chamado Elo Nacional – equivalente ao diretório nacional dos demais partidos – discutirá a substituição dos ex-coordenadores executivo Haldor Omar (SP) e de comunicação Cassio Martinho (MG).

Recentemente, Omar e Martinho alegaram motivos pessoais para deixar a Executiva, sobretudo após a decisão da ex-presidenciável Marina Silva (PSB) de apoiar o tucano Aécio Neves no segundo turno eleitoral.

O encontro do Elo Nacional discutirá também estratégias para atuação frente ao governo federal, dentro do que a Rede tem definido como”oposição independente”. A ideia é continuar o balanço iniciado após as eleições de outubro, além de traçar as estratégias futuras para formalização e atuação da nova sigla – que ainda precisa de 32 mil assinaturas para ser regularizada.

Leia também: ‘Até dezembro, devemos ter todas as assinaturas da Rede’, diz Feldman

Autor: Tags: , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. 20
  9. 30
  10. Última