Publicidade

Posts com a Tag Aécio Neves

sexta-feira, 11 de outubro de 2013 Eleições | 12:00

PSDB recorre a tuítes promovidos para exaltar debate de Aécio com eleitores

Compartilhe: Twitter
Aécio Neves (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

Aécio Neves (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

O PSDB já fez de tudo para promover o projeto Conversa com Brasileiros, no qual o pré-candidato ao Palácio do Planalto, Aécio Neves (PSDB-MG), dialoga com eleitores e responde a perguntas pela internet.

A mais nova frente é o investimento nos chamados “tuítes promovidos”, usados para dar visibilidade ao perfil no Twitter.

*Colaboração de Alec Duarte, iG São Paulo

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 10 de outubro de 2013 Eleições | 15:45

Fleury diz ver ‘movimento ghost’ nas articulações da corrida presidencial

Compartilhe: Twitter

Em palestra a empresários paulistas, ex-governador de São Paulo Luiz Antônio Fleury Filho (PMDB) aderiu à discussão sobre o papel que terão os padrinhos e aliados políticos na corrida presidencial do ano que vem. Segundo ele, as pré-candidaturas de Dilma Rousseff, Aécio Neves e Eduardo Campos se transformaram num “movimento de ghosts”.

“Dilma tem a sombra de Lula, Aécio, a de Serra, e Campos, a de Marina. Todos os fantasmas estão bem melhores  nas pesquisas eleitorais e irão assombrá-los até a definição do quadro eleitoral.”

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

Política | 13:01

Eduardo Campos fará bate-papo pela internet

Compartilhe: Twitter

Depois do senador presidenciável Aécio Neves (PSDB-MG) aderir ao uso do bate-papo virtual para conversar com eleitores, é a vez do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB).

Eduardo Campos e Aécio Neves

Eduardo Campos e Aécio Neves

O pré-candidato do PSB à Presidência vai responder à perguntas enviadas por meio de um aplicativo que será disponibilizado pela sua página no Facebook após o programa eleitoral do partido, que vai ao ar nesta quinta-feira (10), às 20h30.

Leia também: Eduardo Campos manda recado e pede ‘pé no chão’

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 8 de outubro de 2013 Eleições | 16:30

A união Marina Silva-Eduardo Campos, em versão tucana

Compartilhe: Twitter
Marina e Eduardo Campos, na filiação da ex-verde ao PSB

Marina e Eduardo Campos, na filiação da ex-verde ao PSB

A ordem no PSDB é repetir ao máximo a tese de que a união entre a ex-senadora Marina Silva e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, é mais uma peça para garantir o que de fato importa na corrida do ano que vem.

Ou seja, que vale qualquer negócio para assegurar um segundo turno contra a presidente Dilma Rousseff.

Leia também: PSB sobe o passe, mas deixa porta aberta para ação casada com PSDB

 

Autor: Tags: , ,

Eleições | 15:00

PSB sobe passe, mas deixa porta aberta para ação casada com PSDB

Compartilhe: Twitter

Ao conseguir filiar a ex-senadora Marina Silva com a ideia de uma chapa casada com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, o PSB viu a chance de elevar o passe em colégios eleitorais estratégicos e endurecer as negociações. Mas, por trás da ameaça de uma ruptura de parte dos acordos já engatilhados, interlocutores do governador pernambucano reconhecem que não há interesse em romper de imediato a estratégia casada que vinha sendo traçada com o PSDB do senador mineiro Aécio Neves (PSDB). A diferença é que agora o PSB passa a ter mais peso na equação, na avaliação do time próximo ao pernambucano.

Eduardo Campos e Aécio Neves

Eduardo Campos e Aécio Neves

Em São Paulo, onde o PSB é tido como aliado estratégico do governador Geraldo Alckmin, o recado foi entendido rapidamente. Desde o fim de semana, o tucano teve pelo menos duas conversas ao telefone com o deputado Márcio França, encarregado das negociações para a eleição em São Paulo. Avisou que está ciente de que o PSB ganhou musculatura com a filiação de Marina e que, mais do que nunca, será tratado como prioridade na montagem da coligação.

Uma proposta colocada foi acelerar o desenho de um acordo entre os dois partidos. França ouviu de Alckmin que, diante do novo quadro, não há como o PSDB não se comprometer em assegurar ao PSB uma posição na chapa majoritária. Ou seja, ou o partido indicará o vice ou ficará com a vaga ao Senado.  Ao menos na conta do time alckmista, a tese é de que não há abalo real na aliança.

Na seara socialista, já se fala em aguardar um aceno do PSDB também em Minas. Afinal, o partido tem como trunfo o nome do prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda. Mas uma definição clara sobre o que será feito neste e em outros estados só será tomada mais adiante, quando as mudanças no cenário eleitoral se consolidarem.

Aécio e Eduardo Campos não trocaram um telefonema sequer desde sábado, quando veio a público a notícia sobre a filiação de Marina. Dos dois lados, entretanto, a expectativa é de que os dois voltem a conversar assim que a poeira baixar.

 

Autor: Tags: , , , , ,

Eleições | 09:00

Seis candidatos para a eleição presidencial

Compartilhe: Twitter

A ida da ex-senadora Marina Silva para o PSB fez surgir a mesma conversa nas rodas petistas e tucanas. Dos dois lados, há quem diga que a eleição presidencial, agora, tende a envolver pelo menos “seis candidatos”.

Seriam dois em cada campanha: a presidente Dilma Rousseff com reforço do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva;  o senador mineiro Aécio Neves (PSDB) com ajuda do ex-governador José Serra; e o socialista Eduardo Campos ao lado de Marina.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

segunda-feira, 7 de outubro de 2013 Partidos | 12:03

Ida de Marina para o PSB dá fôlego a Serra na estratégia tucana

Compartilhe: Twitter

A notícia de que a ex-senadora Marina Silva se filiou ao PSB de Eduardo Campos deu novo fôlego ao time do ex-governador José Serra dentro do PSDB. Se na semana passada falava-se principalmente numa candidatura de Serra a deputado federal, o novo cenário da ajudou a devolver ao ex-governador paulista o status de peça-chave para a campanha tucana.

José Serra e Aécio Neves (AE)

José Serra e Aécio Neves (AE)

Serra foi opositor de Marina na corrida presidencial do ano passado e, por isso, pode ajudar a fazer um contraponto à ex-verde na campanha. Ao menos até a semana passada, interlocutores diziam que a chance de Serra se tornar vice do senador Aécio Neves (PSDB-MG) era “zero”. Mas ainda permanecem na mesa alternativas como alocá-lo na coordenação-geral de uma campanha presidencial liderada pelo mineiro.

Isso considerando um cenário em que Aécio seja o candidato tucano ao Planalto.  Até porque a composição Campos-Marina ajudou a alimentar as declarações de aliados de Serra, defendendo que ele encabece a chapa ao Planalto e não Aécio.

Leia mais:
Serra pode assumir coordenação da campanha de Aécio
Esta pode ser a eleição mais dura que o PT já enfrentou’, diz analista

 

Autor: Tags: , , , ,

domingo, 6 de outubro de 2013 Política | 07:00

‘Esta pode ser a eleição mais dura que o PT já enfrentou’

Compartilhe: Twitter

Para o cientista político Marco Antônio Teixeira, vice-coordenador do curso de administração pública da Fundação Getulio Vargas, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, presidente nacional do PSB, tem na filiação de Marina Silva ao seu partido algo como a fortuna citada em O Príncipe, de Maquiavel.

“Ele (Campos) ganhou de todas as formas. Ganhou musculatura que não teria sozinho, dificilmente sairia daquele índice de 4% a 7% que estava patinando nas pesquisas. Além disso, Marina será uma grande puxadora de votos para o PSB, para governadores e para o Congresso. É o que Maquiavel chama de fortuna, tudo aconteceu para Campos no momento certo, quando menos se esperava”, afirma Teixeira.

Para o especialista, o novo cenário que se forma para a eleição eleva as pressões sobre o senador Aécio Neves (PSDB) e a presidente Dilma Rousseff (PT). “Esta pode ser a eleição mais difícil que o PT já enfrentou”, afirma.
 

Leia abaixo a entrevista ao Poder Online:

Como você vê a filiação da Marina ao PSB?
É uma reviravolta no cenário. Transforma a eleição do ano que vem, não será mais plebiscitária, rompe com ciclo de PT x PSDB, que ocorre desde 1994. Transforma o debate em mais programático do que uma luta contra bem e mal, como era tratada. E, se Marina for vice, seria uma inversão do capital politico, um fato inédito, porque a pessoa que tem mais eleitor é ela. A Marina tem viabilidade eleitoral, nada garante que ela como vice traga esse capital para o Campos. Essa questão ainda precisa ficar clara.

Leia também: Aécio diz que decisão de Marina é resposta a ‘ações autoritárias do PT’

Como fica o cenário para o senador Aécio Neves (PSDB-MG)?
Nesse primeiro momento, o Aécio vai ter que tomar muito cuidado com as primeiras pesquisas, ele deve enfraquecer e aliança que Campos estava construindo com ele, também. É possível que ele enfrente fuga de aliados. O PPS estava apostando tirar Serra do PSDB, depois ofereceu para Marina, não deve apoiar Campos-Marina. O maior adversário político de uma chapa Campos-Marina será o PSDB. Na prática, essas duas candidaturas estarão disputando uma eventual ida para o segundo turno. O Eduardo sozinho era um candidato sem musculatura, muito mais útil do que rival. Essa aliança com a Marina o transforma em rival, o desafio vai chegar ao segundo turno.

E para Dilma?
Enfraquece a Dilma porque a Marina não é alguém que o PT vai tratar como tratou as candidaturas do PSDB no passado, alguém que ameaça políticas como o Bolsa Família. São todos contra a Dilma. Agora fica muito difícil pensar em uma vitória dela no primeiro turno. O PT conseguiu esvaziar o PSDB com o discurso que ia desde privatizações até políticas sociais. Esse discurso perde força e Campos-Marina tem penetração em setores razoáveis do PT. Essa pode se tornar a eleição mais dura que o PT já enfrentou até hoje, desde que chegou ao poder porque vai ter a capacidade de agregar oposição. Campos e Marina não terão dificuldade de atrair eleitores do PSDB num eventual segundo turno e também podem atrair os petistas ou simpatizantes do governo que estão descontentes, mas que numa eleição plebiscitária não votaria no PSDB.

Leia também: Adesão de Marina ao PSB foi resposta estratégica ao Planalto

Foi uma escolha para Campos, então.
Ele ganhou de todas as formas. Ganhou musculatura que não teria sozinho, dificilmente sairia daquele índice de 4% a 7% que estava patinando nas pesquisas. E se Marina for vice, terá espaço grande no governo, ela ganhou algo que não estava no cenário. Além disso, Marina será uma grande puxadora de votos para o PSB, para governadores e para o Congresso. O PSB pode aumentar muito sua bancada. É o que Maquiavel chama de fortuna, tudo aconteceu para Campos no momento certo, quando menos se esperava.

Para a Marina foi uma escolha boa?
Ou ela adiava o que ela chama de sonho ou ela jogava o jogo da política como é, partir para ação pragmática. O PPS é um partido comprometido até o pescoço com o projeto do PSDB, não daria a ela uma movimentação muito tranquila, discurso autônomo. O PTB não teria justificativa nenhuma dela ir pra lá. O PEN é a mesma coisa de um partido que não existe, sem estrutura. Ela não tinha muito escolha, era o PSB mesmo.

Leia também: Filiação de Marina ao PSB mobiliza aliados de Aécio

A Marina disse que exigiu que o PSB adotasse alguns pontos do conteúdo programático da Rede. Como isso pode se dar?
Esse debate terá que ser feito, mas o PSB não teve grandes governos, programas complexos, não se sabe se o conteúdo da Rede vai ter resistência ou não. Questões de desenvolvimento e como aborto, por exemplo, podem apresentar um grau de confronto. A Marina terá que fazer concessões também.

Como ficam as eleições estaduais com esse cenário?
Vai ser preciso muita negociação. Aqui em São Paulo, o PSB marcharia com o governador Geraldo Alckmin (PSDB). Será que isso vai ser repensado? Será que não abre caminho para o PSB pensar em candidatura própria? O PSDB vai permitir Alckmin abrir palanque para Campos-Marina e Aécio? O mesmo vale para Minas, o PSDB não decidiu ainda se terá candidatura própria ou não. O candidato dos sonhos do Aécio é o prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, que do PSB. É uma subversão completa do desenho estadual.

Leia também: Membros da Rede que ficaram sem partido também se filiam ao PSB

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 4 de outubro de 2013 Política | 16:50

Dirceu diz que Aécio e Freire são oportunistas por aceno a Marina

Compartilhe: Twitter

O ex-ministrou José Dirceu disse considerar “oportunistas” as declarações dadas pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG)  e o presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire (SP), sobre a decisão da Justiça de não conceder registro à Rede, da ex-senadora Marina Silva.

“O oportunismo é uma doença política incurável”, escreveu em seu blog nesta sexta-feira (4). Segundo ele, as afirmações dos dois políticos de oposição são “típicas de quem chora lágrimas de crocodilo”.

Autor: Tags: , , , , , , ,

terça-feira, 1 de outubro de 2013 Eleições | 18:06

Serra pode assumir coordenação da campanha de Aécio à Presidência

Compartilhe: Twitter

Nas conversas que culminaram na decisão de José Serra de permanecer no PSDB, uma das opções colocadas para o futuro do político do ex-governador paulista é assumir a coordenação-geral da campanha do senador mineiro Aécio Neves (PSDB-MG) ao Palácio do Planalto. A avaliação de pessoas próximas ao tucano e de dirigentes partidários envolvidos na negociação é a de que esta seria uma receita para dar a Serra um status maior na corrida eleitoral.

Aécio Neves e José Serra

Aécio Neves e José Serra

Nos últimos dias, Aécio telefonou a dirigentes do PSDB e cobrou que o partido mantenha uma postura “generosa” em relação a Serra. Em tese, ficou combinado que Serra terá toda a liberdade para decidir se quer ser candidato ao Senado, dependendo de como estiver o cenário com a aproximação do ano eleitoral.

Mas uma ala da direção tucana defendeu que ele opte pela disputa de uma cadeira na Câmara. Assim, afirmam líderes da legenda, Serra teria não só teria uma eleição praticamente certa, como ajudaria a puxar a bancada do partido em São Paulo.

De acordo com tucanos, está totalmente descartada a possibilidade de Serra ser vice de Aécio na corrida presidencial do ano que vem.

Leia mais:
José Serra decide ficar no PSDB
Serra deixou que Aécio comunicasse a tucanos sua permanência no PSDB
Aécio: ‘Fico feliz que ele tenha ficado no PSDB’

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 20
  4. 28
  5. 29
  6. 30
  7. 31
  8. 32
  9. 40
  10. 50
  11. 60
  12. Última