Publicidade

Posts com a Tag Alexandre Schneider

segunda-feira, 1 de outubro de 2012 Eleições | 17:49

Vice de Serra visita obra com líder do braço sindical tucano

Compartilhe: Twitter

Alexandre Schneider (PSD), vice de José Serra (PSDB), acorda cedo nesta terça-feira.

Ele visitará uma obra no bairro da Vila Sônia, Zona Oeste da cidade, às 6h30, em companhia de Antônio de Souza Ramalho, que preside o braço sindical do PSDB.

Na última semana da campanha, a tendência é que Schneider se divida em atividades ao lado e longe de Serra.

Autor: Tags: , , ,

domingo, 16 de setembro de 2012 Eleições | 12:06

Eleição em São Paulo não deve mudar relação do PSD com o governo federal, diz vice de José Serra

Compartilhe: Twitter

Secretário de Educação do município de São Paulo, Alexandre Schneider (PSD) foi pinçado pelo tucano José Serra como o candidato a vice-prefeito de sua chapa para se contrapor ao jovem ex-ministro da Educação Fernando Haddad, escolhido pelo ex-presidente Lula como candidato do PT à Prefeitura da capital paulista.

Último entrevistado da série que o Poder Online realizou com os candidatos a vice de São paulo (já foram postadas entrevistas com os vices de Soninha, Fernando Haddad, Gabriel Chalita, Celso Russomano, Carlos Gianazzi e Paulinho da Força) Schneider não aceita discutir a quem o PSD apoiará, caso sua chapa não vá para o segundo turno. Mas ele admite que o partido, em qualquer situação, continuará aliado do governo federal.

Alexandre Schneider abre as baterias contra a herança que Kassab receu da administração da petista Marta Suplicy na cidade, especialmente na área de Educação.

Poder Online – Como foi a conversa para decidir pelo seu nome na vice?
Alexandre Schneider –
O Serra me procurou na noite anterior ao anúncio. Ele me disse que tinha de finalizar algumas conversas. Disse que estava falando com o Kassab, Alckmin, Aloysio Nunes Ferreira, com os partidos da base e que a tendência era pelo meu nome. Mas ele disse que tinha de fazer algumas reuniões e que não tomaria uma decisão sem a aprovação desses principais personagens, especialmente o governador Geraldo Alckmin, que era uma pessoa que ele fez questão de consultar antes de bater o martelo. Ao longo do período, o prefeito sempre colocou o seguinte: o PSD estará com o Serra de qualquer jeito. A relação entre os dois é muito forte, uma relação política, mas também uma relação pessoal, de confiança mútua. Então o Kassab nunca se sentiu à vontade para exigir alguma posição na chapa. Ele aceitaria nomes de outros partidos. E agradeci ao Alckmin no dia seguinte ao anúncio, por telefone.

Poder Online – Por que o Serra caiu nas pesquisas?
Alexandre Schneider –
Acho que é um movimento natural das pesquisas. A eleição está começando agora. O que posso dizer é que temos muita confiança de que vamos para o segundo turno e vamos ganhar a eleição.

Poder Online – Por que tem tanto eleitor tucano declarando voto no Russomanno?
Alexandre Schneider –
Russomanno está pegando votos de todo mundo. É natural. Ele é uma pessoa conhecida, tem um perfil de comunicador. Não é um voto ideológico. Não é um voto de direita ou de esquerda, tanto que ele pega votos dos dois lados. É o voto de alguém que pega um papel olha e diz: “Vou votar neste aqui porque o conheço”.

Poder Online – Surpreendeu esse fenômeno Russomanno?
Alexandre Schneider –
Todo mundo sempre imagina que uma eleição em São Paulo se dará entre o PT e o PSDB. Sob esse ponto de vista, ele ter se desgarrado é algo novo. Mas 2008 também o Kassab acabou rompendo esta polarização histórica.

Poder Online – A área da Educação em São Paulo está boa?
Alexandre Schneider –
É infinitamente melhor do que o que o PT nos legou e acho que a colocamos num caminho virtuoso e só tende a ficar melhor.

Poder Online – Precisa melhorar mais?
Alexandre Schneider –
Tudo precisa melhorar em São Paulo. A Saúde, os transportes, a Educação. Veja, tudo está numa situação muito melhor do que recebemos, mas a cidade hoje quer e nós também queremos melhorar ainda mais. Gestor público não pode se acomodar e achar que está tudo bem.

Poder Online – O senhor é contra a política dos CEUs? O PT o acusa de não ter feito nenhum CEU além dos que já haviam sido licitados durante a gestão Marta?
Alexandre Schneider –
Não, de jeito nenhum. O PT leva tão a sério essa função de ser oposição que tem dificuldade para reconhecer o mérito de uma gestão que manteve e melhorou um projeto que era deles. Essa acusação do PT é pífia. Encontramos os CEUs com problemas de infraestrutura, piscinas quebradas, materiais sumiram, câmeras de vídeo, gravadores… Os funcionários estavam em greve porque estavam sem receber havia seis meses. Então não havia aulas nas atividades culturais. Esses eram os CEUs. Essa história de que estavam licitados é uma balela. Os terrenos não tinham sido comprados. Tivemos que comprar os terrenos. Colocamos os CEUs antigos e novos para funcionar. Acho os CEUs importantes, mas não dá para descuidar, como o PT descuidou, da educação como um todo.

Poder Online – Se não for para o segundo turno, o senhor acha que o PSD procuraria apoiar alguém em separado dos atuais aliados?
Alexandre Schneider –
Dependerá de muita coisa. Isso é uma hipótese com a qual não trabalhamos nesse momento. Essa questão não está colocada para nós. Temos certeza de que vamos para o segundo turno.

Poder Online – Independente do resultado da eleição, o senhor acha que algo muda na relação do PSD com o PT depois desta disputa?
Alexandre Schneider –
Ainda é muito cedo para pensarmos no futuro. Temos de estar focados nesta eleição e nas eleições em que o partido disputa em outros lugares do Brasil.

Poder Online – Uma vitória na eleição em São Paulo promoveria alguma mudança na relação do PSD com o governo federal?
Alexandre Schneider –
Acredito que não. O Kassab é um político muito correto e muito sincero. Ele não rompe com acordos que eventualmente tenha feito. No plano nacional não acredito que mude muito.

Poder Online – O senhor acha que o PSD deve lançar candidatura própria para o governo do estado?
Alexandre Schneider –
Não sei, não sei. O jogo de 2014 está muito distante. Não dá para pensar nisso quando estamos tão envolvidos nas eleições municipais. Hoje o principal objetivo do PSD é se fortalecer em todos os estados nesta que é a primeira eleição dele.

Poder Online – O senhor se sente a vontade para matricular o seu filho numa escola pública hoje?
Alexandre Schneider –
Meu filho mais novo está na educação infantil. Sinto-me à vontade, mas acho que essa é uma questão de foro íntimo, vamos dizer assim. A qualidade das escolas da cidade melhorou absurdamente. Colocaria meu filho numa unidade de educação da Prefeitura com tranquilidade. Por outro lado, talvez se meu filho tivesse vaga na educação infantil com 6 mil crianças para fora, essas mães não entendessem que o secretário de Educação não teve uma prioridade por ser secretário.

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 3 de agosto de 2012 Eleições | 10:01

Vice de Serra diz que adversários erraram ao citar dados de Educação

Compartilhe: Twitter

Alexandre Schneider (PSD) ironizou a atuação de adversários durante o debate realizado ontem entre os candidatos a prefeito.

Ele e o vereador Claudio Fonseca (PPS) chegaram até a trocar figurinhas em tom de crítica no momento em que Gabriel Chalita (PMDB) falava sobre Educação.

Ao ser questionado sobre o tema, Schneider afirmou que “alguns candidatos mostraram algum desconhecimento do tema” sem, no entanto, citar Chalita.

Assista:

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 18 de julho de 2012 Eleições | 10:20

Haddad rebate discurso de Kassab para evitar que adversário surfe a onda dos CEUs

Compartilhe: Twitter

Fernando Haddad (PT) e sua equipe de campanha tem procurado expor a ideia de que a atual administração municipal não continuou a política de construção dos CEUs.

O PT quer evitar que Gilberto Kassab (PSD) e os tucanos surfem a onda dos CEUs impunemente reforçando o argumento de que as novas unidades construídas foram baseadas em licitações concluídas na gestão Marta Suplicy (PT).

— Eles só não deixaram de fazer porque estava licitado, depois pararam de fazer — afirmou Haddad.

Kassab tem dito em entrevistas que fez mais CEUs que Marta e até o vice de José Serra (PSDB) fez propaganda semelhante em seu twitter: “Dobramos o núm de CEUs”, escreveu Alexandre Schneider (PSD).

O coordenador da campanha de Haddad, Antônio Donato (PT), ironizou a declaração de Kassab.

— A Marta fez 21 CEUs em quatro anos, ele (Kassab) fez 24 em oito anos. E os que fez foram contratos fechados na gestão Marta — afirmou o petista.

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 9 de julho de 2012 Eleições | 13:46

Dirigente tucano prega união por Schneider e diz que com o tempo, até “radicais” verão que vitória eleitoral é mais importante

Compartilhe: Twitter

O presidente do diretório municipal do PSDB, Julio Semeghini, afirmou que com o tempo mesmo os setores mais radicais do partido entenderão que a vitória é mais importante que arestas por causa da escolha de Alexandre Schneider (PSD) para vice de José Serra.

Semeghini destacou que entre tucanos a escolha do vice tem sido uma prerrogativa dos candidatos, citando Mário Covas, Geraldo Alckmin e José Serra.

O dirigente tucano acrescentou que a decisão também passava pelo compromisso de Serra com os partidos coligados.

Assista:

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 5 de julho de 2012 Eleições | 17:27

Chalita fala do tempo em que era secretário e diz “não ter reclamações” sobre diálogo com Ministério da Educação

Compartilhe: Twitter

Se por um lado petistas e tucanos travam uma guerra de versões sobre a falta de verbas destinadas a São Paulo para a área da Educação, o candidato do PMDB, Gabriel Chalita disse não ter tido problemas.

Fernando Haddad (PT) e Alexandre Schneider (PSD) trocaram acusações sobre verbas destinadas à construção de creches em São Paulo.

O petista diz que pouco foi procurado pela admistração paulistana e que quando isso ocorreu, Schneider não teria preenchido o formulário eletrônico para liberação do crédito.

Schneirder disse que o excesso de burocracia do Ministério da Educação inviabilizou a obtenção do crédito.

Chalita lembrou dos tempos em que era secretário estadual de Educação e afirmou não ter tido problemas no diálogo com Haddad, então ministro.

Ainda na fase de pré-campanha, Chalita e Haddad selaram um pacto de não-agressão.

Assista:

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 4 de julho de 2012 Eleições | 19:44

Dirigente Verde diz não haver atritos com o PSDB e faz previsões para o título do Corinthians

Compartilhe: Twitter

O presidente municipal do PV, Carlos Camacho, disse não haver mais “absolutamente nenhum tipo de problema” do seu partido com o PSDB.

Ontem o PV realizou uma reunião de avaliação que Camacho classificou como “reunião para requalificar a aliança”.

Há tucanos que explicam a insatisfação do PV por ter recebido pela imprensa a notícia da escolha de Alexandre Schneider para vice de José Serra.

— Vice é expectativa de cargo e isso não se discute — despistou Camacho negando relação entre uma coisa e outra.

Embora sinalize pouco preocupação com a questão, Camacho classificou as denúncias contra o ex-secretário Eduardo Jorge, nome do PV para vice de Serra, como uma “canalhice”.

Camacho procurou chamar a atenção para outro tema para encerrar a questão.

— O problema é o nome da coligação, “Avante São Paulo”, deveria ser “Avante Corinthians” — afirmou o dirigente verde, que diz não ver com estranheza um verde, cor do rival Palmeiras, torcer para o Corinthians — A cor de minha ideologia nada tem a ver com minha convicção futebolística. Hoje é 3 a 1 — apostou ele para a final da Copa Libertadores.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 3 de julho de 2012 Eleições | 19:50

Escalada para responder a vice de Serra, Nádia Campeão sugere que PSDB tem de resolver crise interna antes de criticar

Compartilhe: Twitter

Citada pelo coordenador da campanha pestista em São Paulo para responder aos ataques de Alexandre Schneider, Nádia Campeão ironizou as críticas feitas pelo vice de José Serra (PSDB).

— Nesse momento, eles têm um problema maior para resolver — disse a vice na chapa de Fernando Haddad — O que chama a atenção é o acirramento interno. É nítido (que a escolha de Schneider) desagradou amplamento ao PSDB — completou Nádia.

Sobre o possível debate voltado à área de Educação, Nádia disse que esse é um tema que a coligação dela tem todo o interesse em fazer.

Autor: Tags: , , ,

Eleições | 15:19

Coordenador petista diz que Nádia responderá ataques de vice de Serra

Compartilhe: Twitter

O coordenador da campanha de Fernando Haddad, vereador Antonio Donato, disse que não haverá em princípio uma estratégia nova para assimilar a entrada de Alexandre Schneider (PSD) na disputa eleitoral.

Ex-secretário de Educação da Prefeitura de São Paulo, o vice escolhido por José Serra (PSDB) partiu para o ataque logo na sua apresentação oficial, realizada ontem no diretório estadual do PSDB.

Donato não demonstrou muita preocupação com as críticas do recém-chegado à disputa.

— A Nádia (Campeão) responde a ele. Fica vice com vice — disse Donato.

Autor: Tags: , , , , ,

Eleições | 13:46

Haddad rebate vice de Serra sobre burocracia: “um curso de capacitação de 3h teria resolvido o problema”

Compartilhe: Twitter

O petista Fernando Haddad rebateu no início da tarde desta terça-feira as declarações de Alexandre Schneider (PSD).

O vice de Serra afirmou ontem que problemas com burocracia foram os entraves para que a Prefeitura da Capital paulista obtivesse o crédito necessário para a ampliação da rede de creches na cidade.

Segundo Haddad, cidades menores não tiveram problemas em preencher o formulário eletrônico para formalizar o pedido do dinheiro, ao contrário de São Paulo.

O pestista disse ainda que Schneider sofreu de uma “dificuldade de tecnologia da informação”, mas que o problema é simples de ser resolvido com “um curso de capacitação”.

Assista:

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última