Publicidade

Posts com a Tag Alfredo Sirkis

domingo, 20 de maio de 2012 Brasil | 12:43

Às vésperas da Rio+20, Dilma se aproxima dos ecologistas

Compartilhe: Twitter

Antes da  Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que será realizada de 13 a 22 de junho no Rio de Janeiro, a presidenta Dilma Rousseff deve anunciar o veto ao projeto de novo Código Florestal aprovado pela Câmara.

Para o Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, o governo prepara um pacote de bondades ambientais, com a criação de novas Unidades de Conservação espalhadas pelo  país, um decreto exigindo que as compras a serem feitas por todo o governo cumpram critérios ambientais e um pacto pelo gerenciamento das águas.

Presidente da subcomissão Rio+20, da Comissão de Relações Exteriores e Defesa da Câmara, o deputado federal Alfredo Sirkis (PV-RJ) aposta que a presidenta Dilma Rousseff já não corre mais o risco de sofrer hostilidades durante o evento, como se chegou a pensar no início do ano.

Em entrevista ao Poder Online, Sirkis diz que tudo depende, é claro, da qualidade do vetos que Dilma fará ao projeto do Código Florestal. Mas afirma que a presidenta está se aproximando dos ecologistas nos últimos tempos.

Poder Online – A presidenta Dilma Rousseff deve vetar parte do Código Florestal aprovado na Câmara. Isso vai aproximá-la dos ecologistas?

Alfredo Sirkis – Depende ainda dos vetos. Mas a sua disposição em vetar já é um elemento positivo. Porque o projeto aprovado na Câmara foi uma afronta ao Meio Ambiente e até à autoridade da Dilma, já que ela havia pedido à base governista que aprovasse o texto tal como negociado no Senado.

Poder Online – E o que vocês esperam que ela vete?

Alfredo Sirkis – O ideal seria que vetasse tudo. Mas aparentemente ela fará vários vetos parciais. Há aí uma série de complicações de técnica legislativa e, pelo que foi divulgado, o governo pretende preencher os espaços que ficarão vazios na legislação devido aos vetos com um projeto de lei de iniciativa do Senado. Embora o projeto original do Senado seja menos pior do que o finalmente aprovado pela Câmara, havia nele três pontos com os quais ainda discordamos: os manguezais não estavam devidamente  protegidos; deixaram-se espaços para os ruralistas obterem créditos oficiais mesmo quando não cumpram a legislação ambiental; e também se diminuiu a reserva legal nos estados amazônicos com mais de 65% de área indígena.

Poder Online – Falava-se antes no risco até de a presidenta ser vaiada na Rio+20. Como ela chegará lá?

Alfredo Sirkis – Não creio em hostilidades. De uma forma geral, Dilma Rousseff tem ganhado crédito junto aos ecologistas. Eu, pessoalmente tenho defendido algumas de suas atitudes mais recentes. E as da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, cujas circunstâncias em que assumiu temos que ter compreensão. A verdade é que a Dilma vem evoluindo na nossa direção. Lentamente, mas está evoluindo.

Poder Online – E quanto à sua candidata à Presidências nas eleições passadas, Marina Silva? Ela e vocês fizeram uma série de exigências para apoiar a Dilma no segundo turno. Foram cumpridas?

Alfredo Sirkis – O grande teste é agora no Código Florestal. Naquela época, o foco era a questão da anistia aos desmatadores.  Nisso, podemos dizer que o governo avançou. Aliás, o documento que a candidata Dilma assinou era mais avançado do que o seu adversário, José Serra (PSDB), nos havia proposto. Hoje, numa avaliação geral, podemos dizer que não há nada que ela tenha descumprido. Mas também não podemos dizer que ela já cumpriu os compromissos acertados ali. Digamos que o processo está em curso. Daqui a um ano e meio, mais ou menos, teremos um noção mais clara.

Poder Online – E qual a perspectiva eleitoral do grupo de vocês, do grupo da Marina Silva.

Alfredo Sirkis – Uns de nós saíram do PV, outros foram para a extrema esquerda, outros hoje põem em dúvida a eficácia da articulação partidária. Não estamos num momento de organicidade. Está difícil prever o que será do grupo nestas eleições. Cada um está voltado para a questão local. Para 2014, nem a Marina definiu ainda se será candidata. Então não dá para saber se teremos candidatura própria e se estaremos mais próximos ou mais distantes da Dilma Rousseff. A Dilma de 2014 não será a de 2010, O provável candidato do PSDB, Aécio Neves, não será como foi o Serra. E o espaço dos verdes não será o mesmo do PV e da Marina. Temos que reconhecer que o rompimento entre o Partido verde e a Marina Silva foi terrível para o partido e muito ruim para a Marina.

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 22 de março de 2012 Congresso | 12:01

Vazamento de petróleo em Campos reforça protesto da bancada do Rio contra retirada dos royalties

Compartilhe: Twitter

Em discurso no plenário da Câmara, o deputado Alfredo Sirkis (PV-RJ) mostrou que o vazamento de petróleo provocado pela Chevron na Bacia de Campos tornou-se um argumento para a bancada do Rio de Janeiro protestar contra a retirada de royalties do petróleo do Estado.

Assista:

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 16 de agosto de 2011 Congresso | 09:07

Bancada do PV na Câmara isola Sirkis

Compartilhe: Twitter

Depois de ter criticado o PV e declarado apoio à saída da ex-senadora Marina Silva do partido, o deputado Alfredo Sirkis foi jogado para escanteio pela bancada verde na Câmara.

Sirkis, que continuou na sigla para não perder o mandato, sequer recebe os informativos da liderança do partido na Casa. E também não participa mais das reuniões da bancada.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 29 de junho de 2011 Congresso | 13:00

Marina se nega a escrever artigo para revista do PV

Compartilhe: Twitter

O PV lançará hoje, às 15h, no Salão Nobre da Câmara, a revista Pensar Verde, organizada e editada pela Fundação Verde Herbert Daniel.

A revista traz artigos sobre as mudanças no Código Florestal, a matriz energética brasileira e a reforma política, escritos por figuras históricas do partido como o presidente nacional José Luiz Penna e o presidente do PV no Rio de Janeiro, Alfredo Sirkis.

A ex-senadora Marina Silva (AC) também foi convidada a escrever um texto para a revista. Recusou o convite.

Autor: Tags: , , , , , ,

Congresso | 09:06

Bancada do PV faz apelo para Marina permanecer no partido

Compartilhe: Twitter

A bancada do PV na Câmara decidiu, após reunião na noite de ontem, fazer um apelo à ex-senadora Marina Silva na tentativa de convencê-la a permanecer no partido.

Durante a reunião, os deputados reclamaram que Marina até agora não procurou a bancada para tentar um acordo.

O líder do partido na Casa, Zequinha Sarney (MA), deverá entregar o apelo por escrito para a ex-senadora ainda nesta semana.

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 27 de junho de 2011 Partidos | 21:57

Marina não vê interesse do presidente do PV na sua permanência

Compartilhe: Twitter

Na conversa com o deputado Alfredo Sirkis (PV-RJ), na noite de ontem, a ex-senadora Marina Silva aceitou adiar para a próxima semana o anúncio oficial de sua saída do PV, mas deixou claro que não vê a menor chance de continuar.

Motivo: Marina não tem notado interesse no grupo do presidente do partido, José Luiz Penna, de negociar uma solução para que ela permaneça na legenda.

A propósito: o lançamento em Brasília do livro de Alfredo Sirkis O Efeito Marina será na próxima terça-feira, e não amanhã, como havia sido publicado ontem na entrevista do deputado ao Poder Online.

Autor: Tags: , , ,

domingo, 26 de junho de 2011 Partidos | 06:02

Sirkis diz que ainda há chances de Marina ficar no PV

Compartilhe: Twitter

Alfredo Sirkis com Marina Silva e o deputado Sarney Filho em entrevista coletiva de imprensa na Câmara sobre a votação do Código Florestal (Foto: Renato Araújo / Abr)

O deputado federal Afredo Sirkis (PV-RJ) lança nesta terça-feira, às 19h, no restaurante Carpe Diem, em Brasília, o livro O Efeito Marina, que conta os bastidores da campanha à Presidência da República da candidata ícone dos ambientalistas.

Em entrevista ao Poder Online, Sirkis afirma que Marina ainda pode permanecer no partido, embora muitos de seus aliados já não vejam chances.

Militante histórico do PV e um dos maiores aliados de Marina, o deputado publicou em seu blog na internet um manifesto que entregou ao presidente do PV, deputado José Luiz Penna (PV), com as condições impostas pelo grupo para permanecer na legenda. Entre estas condições, estão:

Realização de uma Convenção até o final do ano para escolha do novo Conselho Nacional do partido; mandato máximo de dois anos para presidente do PV (Penna tem 12 anos como presidente); proibição de prorrogação de mandatos pela Executiva; e formação de uma Comissão de Conciliação para o processo de transição composta pelo próprio Penna, por Marina Silva, Sirkis, e quatro coordenadores nacionais da legenda.

Poder Online – São condições difíceis de serem aceitas por quem controla o partido há tanto tempo, como o Penna.

Alfredo Sirkis – Não vejo assim. O Penna tem sua importância e representatividade no partido e tem como mantê-las. Não há ali nada que o ameace de imediato. Mas o PV não pode abrir mão de incorporar mecanismos democráticos de convívio partidário. Precisamos apenas do compromisso de que alguém será eleito pela Convenção no final do ano. Pode ser por consenso, pode ser numa disputa transparente, mas temos que nos arejar.

Poder Online – Os jornais disseram que Marina deixaria o partido na semana que passou. Agora estão dizendo que será na terça-feira. Afinal ela sai ou não sai?

Alfredo Sirkis – Todo nosso grupo pode sair. Mas não creio que a Marina saia tão rapidamente assim.

Poder Online – Mas há declarações de gente muito próxima a ela dizendo que não há mais clima.

Alfredo Sirkis – Pois é. Tem gente em torno da Marina forçando muito a barra. Passando como coisa definitiva o que ainda está em processo de discussão.

Poder Online – Como assim?

Alfredo Sirkis – Há todo um ritual nessas coisas. A Marina ainda não discutiu com todo o grupo.  Ela ainda vai conversar comigo e tem que conversar com outros nomes, como o Fernando Gabeira, que foi candidato ao governo do Rio, com o Sérgio Xavier (secretário do Meio Ambiente de Pernambuco que também foi candidato a governador). Enfim, tem todo um ritual que ela própria estabeleceu…

Poder Online – Mas sai ou não sai?

Alfredo Sirkis – Acho que ainda há chances dela permanecer. Embora sejam muito tênues. Mas antes temos que esgotar todas as possibilidades de negociação. Não pode ser uma coisa apressada, nem impensada.

Veja abaixo o vídeo que Sirkis preparou sobre o livro. Será que terão o mesmo charme uma nova campanha de Marina sem a sigla PV e do PV sem a imagem de Marina?

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 24 de maio de 2011 Partidos | 20:27

PV e PPS vão sentar e discutir a relação

Compartilhe: Twitter

O mini-bloco formado por PV e PPS pendeu por um fio nesta terça-feira.

Os dois partidos foram mais uma vez parar em trincheiras opostas na votação do Código Florestal: o PV tentava aprovar requerimento para adiar a apreciação da matéria e o PPS, rejeitá-lo.

O deputado Alfredo Sirkis (PV-RJ) chegou a anunciar o rompimento no plenário. Recuou após o correligionário e líder do bloco, Sarney Filho (PV-MA), assinalar que o PPS estava livre para votar como quisesse.

Mas a rusga não passou em branco. “Vamos discutir mais na frente”, avisou Sirkis.

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 6 de maio de 2011 Partidos | 09:18

Marina e Penna estão próximos de um acordo, diz Sirkis

Compartilhe: Twitter

Marina Silva (Foto: Luiz Costa/AE)

O deputado federal Alfredo Sirkis é (PV-RJ) é o ponta de lança da ex-senadora Marina Silva na disputa interna por mudanças no Partido Verde, contra o grupo do presidente da legenda, o deputado José Luiz Penna.

Para Sirkis, a presença de Marina no programa de TV ontem à noite, durante o horário de propaganda gratuita do partido, não foi nenhuma “forçada de barra” a fim de se tentar demonstrar unidade.

— A verdade é que nós estamos nos acertando mesmo. Estamos próximos de um acordo para realizar a convenção ainda neste ano — explica o deputado.

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 25 de abril de 2011 Partidos | 12:06

Apesar do protesto de Marina, PV mantém eleição interna para 2012

Compartilhe: Twitter

Fernando Gabeira e Marina Silva (Foto: Leonardo Soares/AE)

Embora Marina Silva esteja percorrendo o país pregando mais democracia para o PV, por enquanto a executiva do partido não dá sinais de que vá antecipar a escolha de um novo presidente para a legenda, sob o comando do deputado José Luiz Penna há 12 anos.

A eleição da nova executiva, que estava prevista para acontecer neste ano, foi adiada para 2012, para desespero de Marina e alguns de seus aliados na sigla.

Na cúpula do partido, há quem diga que o confronto só começou porque o deputado Alfredo Sirkis não está suportando a ideia de, pela primeira vez, ter sido contrariado.

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. Última