Publicidade

Posts com a Tag André Vargas

segunda-feira, 14 de abril de 2014 Partidos | 19:00

Executiva nacional do PT discute na semana que vem futuro de André Vargas

Compartilhe: Twitter

Uma reunião extraordinária da executiva do PT na semana que vem vai decidir se haverá procedimento no conselho de ética no partido para investigar as denúncias contra o deputado licenciado e ex-vice presidente da Câmara André Vargas (PT-PR).

Leia também: André Vargas vai usar documento enviado ao STF em sua defesa

Os três dirigentes petistas designados para ouvir o deputado- Carlos Árabe, Florisvaldo Souza e Alberto Cantalice- entregam amanhã um relatório sobre a conversa de hoje com o deputado.

Os petistas consideram que não há provas para uma condenação de Vargas e a expulsão dele do partido não é considerada.

Saiba mais: ‘Não quero fazer palanque da sangria de André Vargas ou do PT’, diz relator

Autor: Tags: , , ,

Partidos | 17:05

André Vargas vai usar documento enviado ao STF em sua defesa

Compartilhe: Twitter

Um trecho do despacho do juiz federal do Paraná Sérgio Moro remetido ao Supremo Tribunal Federal (STF) -no qual pede que o órgão investigue a relação entre o deputado licenciado e ex-vice presidente da Câmara André Vargas (PT-PR) e doleiro Alberto Youssef seja investigado-  será usado pelo petista em sua defesa.

André Vargas (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

André Vargas (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

“Revendo os autos, constato que entre os diversos fatos investigados foram colhidos, em verdadeiro fortuito de provas, elementos probatórios que apontam para relação entre Alberto Youssef e André Vargas, deputado federal. Prematura a afirmação de que tal relação teria natureza criminosa”, afirma o juiz.

Leia também: Oficialmente, André Vargas ainda é vice-presidente da Câmara

A afirmação do juiz no pedido ao STF também será usada pelo PT. Em reunião hoje de cerca de duas horas em um hotel de São Paulo, com os três dirigentes petistas designados para ouvir o deputado– Carlos Árabe, Florisvaldo Souza e Alberto Cantalice- Vargas ressaltou que sua relação de cerca de 20 anos com Youssef era com um empresário de Londrina (PR) e não com doleiro e reconheceu que a carona no avião de seu amigo “por si só é um problema”.

Segundo petistas, que disseram ter deixado Vargas à vontade para falar, ele estava chateado, mas conversou tranquilamente sobre o assunto. Um relatório sobre a reunião será enviado ao presidente nacional do PT, Rui Falcão.

Saiba mais: ‘Não quero fazer palanque da sangria de André Vargas ou do PT’, diz relator

Autor: Tags: , ,

Congresso | 10:56

Oficialmente, André Vargas ainda é vice-presidente da Câmara

Compartilhe: Twitter
André Vargas (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

André Vargas (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

Até agora, o deputado André Vargas (PT-SP) não protocolou sua renúncia ao cargo de vice-presidente da Câmara na Mesa Diretora da Casa. Ao menos oficialmente, ele continua sendo vice-presidente.

Com isso, as providências para uma nova eleição para a escolha de um novo vice-presidente não podem ser iniciadas.

Assim que André Vargas deixar a vaga, o presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), terá que convocar uma nova eleição, com a participação de somente candidatos do PT, já que o partido tem direito à vaga pelo critério da proporcionalidade.

Leia também: PT pretende decidir novo vice-presidente da Câmara ainda nesta semana

Autor: Tags: , ,

domingo, 13 de abril de 2014 Congresso | 07:00

“Não quero fazer palanque da sangria de André Vargas ou do PT”, diz relator

Compartilhe: Twitter
Deputado Federal Júlio Delgado (PSB-MG). - (Foto: Agência Brasil)

Deputado Federal Júlio Delgado (PSB-MG) é o relator de projeto contra o deputado André Vargas (PT-PR), no Conselho de Ética. (Foto: Agência Brasil)

Relator do processo de quebra de decoro parlamentar contra o deputado André Vargas (PT-PR) no Conselho de Ética da Câmara, o deputado Júlio Delgado (PSB-MG) disse que pretende cumprir todo processo de investigação ainda no primeiro semestre deste ano, antes da Copa do Mundo.

A rapidez no processo, para Delgado, é para que ninguém o acuse de fazer palanque com a investigação. Delgado é um dos principais aliados do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), que será adversário do PT na corrida presidencial.

Em entrevista ao Poder Online ele enfatiza: “Não quero fazer palanque da sangria de André Vargas ou do PT”.

Delgado foi relator no Conselho de Ética do processo que cassou o deputado petista José Dirceu (SP), atualmente preso por ter sido condenado pelo Supremo Tribunal Federal no processo de envolvimento no esquema do mensalão. Para ele o principal avanço em relação àquela época é a adoção do voto aberto para cassação de mandato.

Poder Online: Quando o senhor pretende apresentar o relatório? Júlio Delgado (PSB-MG):

Estou trabalhando no relatório e espero apresentar meu parecer quando o presidente do Conselho de Ética, Ricardo Izar, marcar a próxima sessão. Parece que será no dia 22 deste mês. Assim que ele marcar, estou pronto para apresentar meu voto. A partir daí poderá começar o trâmite, propriamente dito, que é prazo de defesa, oitiva de testemunha.

O senhor já identificou indícios da atuação conjunta de André Vargas com o doleiro Alberto Yousseff? Em que pontos essa relação significou quebra de decoro parlamentar?

A análise será feita para identificar se a quebra de decoro foi cometida em duas partes. Neste momento não posso antecipar meu voto, até porque, é necessário respeitar os prazos e o direito amplo de defesa. Além disso, novas questões podem surgir.

Mas a primeira denúncia refere-se ao uso da aeronave do doleiro Alberto Yousseff, preso pela Polícia Federal na operação Lava Jato. Isso caracteriza quebra de decoro?

A representação apresentada foi com relação ao uso da aeronave e aí pode haver um indício de tráfico de influência. Ele teria essa vantagem por ter beneficiado os negócios de Yousseff. No entanto, a fala dele no plenário da Câmara talvez tenha sido a parte mais grave neste processo.

E quanto aos diálogos trocados por meio de mensagens de celular?

Os diálogos não estão nesta representação e só serão analisados na outra fase do processo, se a tese da admissibilidade for aceita.

O senhor representa o PSB na Câmara, um partido que defende a candidatura do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, à Presidência da República, contra o PT, partido do deputado André Vargas. O senhor teme ser acusado de fazer do Conselho de ética da Câmara um palanque?

Não tenho o menor interesse em protelar esse processo e fazer palanque com a sangria de André Vargas ou do PT.  O meu prazo para a conclusão do processo é de 90 dias uteis, caso a tese da admissibilidade seja aceita. E não tenho nenhum interesse de estender isso. Antes da Copa tenho condição de preparar o relatório, mas sei que esta dinâmica vai depender da dinâmica que eles, o PT e o deputado André Vargas estabelecerem. Não quero vincular nenhum tipo de ação política ou eleitoral a esse processo que tem condições de terminar no primeiro semestre. Fui sorteado e vou cumprir minha obrigação.

Na fase política da investigação sobre o mensalão, o senhor foi relator do processo que pediu a cassação do então deputado José Dirceu (PT-SP), que perdeu o mandato e atualmente está preso, condenado pelo Supremo. O senhor acredita que o processo de André Vargas deverá ter desfecho semelhante?

É necessário lembrar que naquela época o voto era secreto e, mesmo assim, a tese pela cassação que eu propus foi aceita. Hoje, o voto é aberto.  Agora, se a tese chegar ao plenário, as pessoas podem saber, de forma transparente, como é que votou o seu deputado.

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 11 de abril de 2014 Congresso | 18:55

André Vargas prepara memorial de defesa para retorno à Câmara

Compartilhe: Twitter

O deputado licenciado e ex-vice presidente da Câmara André Vargas (PT-PR) prepara um memorial em sua defesa para ser lido no seu retorno à Câmara, o que deve ocorrer logo depois da Páscoa.

André Vargas (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

André Vargas (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

Além de se defender na Comissão de Ética da Casa, Vargas quer conversar com em particular com deputados da base. “O intuito dele é fazer uma ampla defesa e provar que não tem nada. Ele está muito disposto pra isso, sempre foi muito guerreiro. Não é uma questão de mandato, a preocupação dele é provar que não tem corrupção, não tem desvio, não tem elementos que indiquem crime”, afirmou Florisvaldo Souza, secretário nacional de Organização do PT e amigo do deputado.

Souza -que é um dos três dirigentes designados pela executiva do partido para ouvir o deputado antes da instauração de procedimento na Comissão de Ética da sigla- esteve com Vargas na noite de ontem, em São Paulo. O deputado deve ser ouvido pelos dirigentes do PT entre segunda e terça-feira da semana que vem.

Leia também: André Vargas despista até colegas de partido

Autor: Tags: , , , ,

Partidos | 16:30

Com aliado como relator, Eduardo Campos surfa no caso André Vargas

Compartilhe: Twitter
Eduardo Campos e Júlio Delgado, em Pernambuco. (Foto: Divulgação)

Eduardo Campos e Júlio Delgado, em Pernambuco. (Foto: Divulgação)

O presidenciável socialista Eduardo Campos aproveitou que tem um de seus principais aliados na relatoria do processo contra o deputado André Vargas (PT-SP) para surfar no caso.  A página do socialista no Facebook era só elogios ao colega nesta sexta-feira.

Leia também: André Vargas despista até colegas de partido

“O PSB tem satisfação de ter parlamentares do quilate de Júlio”, afirmou Campos. “Sua escolha como relator do processo apenas reforça isso”, completou.

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 10 de abril de 2014 Partidos | 19:35

André Vargas despista até colegas de partido

Compartilhe: Twitter

Os três dirigentes petistas designados para ouvir o deputado licenciado e ex-vice presidente da Câmara André Vargas (PT-PR) sobre denúncias envolvendo seu nome – Carlos Árabe, Florisvaldo Souza e Alberto Cantalice- tentaram conversar com Vargas ainda hoje, mas não o localizaram.

O deputado André Vargas (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

O deputado André Vargas (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

Saiba mais: Em reunião, comando petista discutirá futuro de André Vargas

Vargas afirmou, em seu Twitter, que está em São Paulo para preparar a defesa que apresentará ao Conselho de Ética da Câmara. Os três dirigentes foram recrutados para ouvi-lo antes da instalação de procedimento.

Como os petistas já tinham compromissos agendados para sexta-feira, as tentativas serão retomadas na próxima segunda.

Leia também: Aos amigos, André Vargas disse não ter motivos para cassação

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 9 de abril de 2014 Partidos | 18:56

Em reunião, comando petista discutirá futuro de André Vargas

Compartilhe: Twitter

A direção nacional do PT se reúne amanhã em São Paulo. Na ocasião, deve tratar do futuro do 1º vice-presidente da Câmara, deputado André Vargas (PT-PR).

O deputado André Vargas (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

O deputado André Vargas (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

O parlamentar está licenciado do mandato por 60 dias desde segunda-feira (7) após ser alvo de denúncias por ligação com o doleiro Alberto Youssef, preso em operação da Polícia Federal contra lavagem de dinheiro. O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara instaurou processo por quebra de decoro do deputado.

Havia a expectativa de Vargas renunciar ao mandato, o que não aconteceu. O partido está preocupado com a repercussão do caso, que será usado pela oposição não só em campanhas para a Presidência, como no estado do deputado, que terá a ex-ministra da Casa Civil, senadora Gleisi Hoffmann, como candidata ao governo.

Leia também: Aos amigos, André Vargas disse não ter motivos para cassação

Autor: Tags: , ,

Congresso | 06:00

Aos amigos, André Vargas disse não ver motivos para cassação

Compartilhe: Twitter

Nas conversas que manteve com seus aliados mais próximos, o vice-presidente da Câmara, André Vargas (PT-PR), disse acreditar que as denúncias que pesam contra ele não justificam de maneira alguma sua cassação de seu mandato no Conselho de Ética. A pelo menos dois interlocutores ouvidos pelo Poder Online, Vargas disse se sentir um “boi de piranha” e reclamou do que descreve como uma “perseguição”.

Leia também: PT agora vai pressionar por renúncia de André Vargas

O deputado André Vargas (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

O deputado André Vargas (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

A avaliação feita pelo petista é de que a única coisa concreta contra ele é o uso do jatinho fretado pelo doleiro Alberto Youssef. Já as suspeitas de favorecimento e intermediação de contratos no governo, segundo ele, não foram comprovadas.

Ontem, o líder do PT, deputado Vicentinho (PT-SP), avisou que Vargas decidirá nesta quarta-feira se renuncia ou não ao mandato, como espera seu partido. Dizia que o colega já havia começado a “refletir”. Mas, ao menos nessas duas conversas que teve ontem, o deputado foi taxativo: disse que não renuncia em hipótese nenhuma.

Um desses interlocutores queixou-se inclusive das pressões impostas pelo Palácio do Planalto e pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela renúncia. Mas o PT, em geral, parece concordar sem ressalvas com Lula. Se depender da previsão feita por outros colegas de partido, Vargas dificilmente resistirá e deve anunciar a renúncia ainda hoje.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 8 de abril de 2014 Congresso | 06:00

PT agora vai pressionar por renúncia de André Vargas

Compartilhe: Twitter

O deputado André Vargas (PT-SP) aceitou se licenciar do mandato por 60 dias, mas as pressões lideradas pelo próprio PT só crescem. Ontem, logo após o anúncio de seu afastamento, colegas de legenda diziam pelos corredores da Câmara que a única saída para de fato “estancar a sangria” é sua renúncia ao mandato.

Leia também: Amigos aconselharam André Vargas a não insistir e aceitar licença

O deputado André Vargas (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

O deputado André Vargas (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

O PT se preocupa, em especial, com o andamento de um processo contra Vargas no Conselho de Ética da Casa, por seu envolvimento com o doceiro Alberto Youssef. Avalia que, independentemente de o parlamentar estar licenciado, a oposição seguirá intensamente nos ataques enquanto ele estiver no exercício do mandato.

O prejuízo de sua permanência na Casa, dizem os colegas de partido de Vargas, ficará para o PT e para a presidente Dilma Rousseff.  E se fará evidente no noticiário das próximas semanas, avaliam os petistas.

Como relatou o iG ontem, o presidente do conselho, Ricardo Izar (PSD-SP), já deu início inclusive às primeiras sondagens para a escolha de um relator para o caso de Vargas, após a representação apresentada por PSDB, PPS e DEM. A lista de parlamentares consultados inclui Antônio Roberto (PV-MG), Júlio Delgado (PSB-MG), Marcos Rogério (PDT-RO) e Ronaldo Benedet (PMDB-SC).

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 3
  3. 4
  4. 5
  5. 6
  6. 7
  7. Última