Publicidade

Posts com a Tag Aracaju

domingo, 17 de junho de 2012 Eleições | 12:22

Para o PSB, apoio de Maluf ao PT não colide com entrada de Erundina na chapa de Fernando Haddad

Compartilhe: Twitter

Roberto Amaral (foto: Valter Campanato/ABr)

Vice-presidente nacional do PSB, o ex-ministro da Ciência e Tecnologia Roberto Amaral participa ativamente das negociações entre seu partido e o PT para as eleições municipais.

Ao lado do governador de Pernambuco e presidente nacional da legenda, Eduardo Campos, Roberto Amaral teve papel decisivo na indicação de Luiza Erundina para vice na chapa do petista Fernando Haddad a prefeito de São Paulo.

Em entrevista ao Poder Online, Amaral disse não ver problemas no apoio de Paulo Maluf ao PT. Para ele, a presença de Erundina na chapa garante a “consistência histórica e ideológica” necessária à candidatura Haddad.

Amaral festeja também o fato de o PSB ter deixado o governo tucano de Geraldo Alckmin. Diz que o seu partido “saiu do gueto”.

No resto do país, ele ainda aposta na aliança em Teresina (PI) e comemora os acordos com o PT em Belo Horizonte (MG) e Aracaju (SE).

Mas o vice-presidente do PSB vê como irreversível a candidatura própria do partido contra o PT em Fortaleza (CE). E acha “muito provável” o lançamento de um nome do PSB a prefeito do Recife, mesmo que o petista Humberto Costa confirme sua candidatura na Justiça.

Poder Online –  No momento em que o PSB fecha com o PT em São Paulo, vem agora essa história do apoio do Maluf à candidatura do petista Fernando Haddad. Isso não é ruim?

Roberto Amaral – Não vejo problema. O PSB, ao colocar a Luiza Erundina como vice na chapa do Haddad, dá substância ideológica à campanha. A vinda do PP de Paulo Maluf traz tempo de televisão. Sinceramente não vejo choque aí. Os dois movimentos são complementares. As informações que nos chegaram são de que o candidato do PSDB, José Serra, ficou muito preocupado.

Poder Online – Preocupado por quê?

Roberto Amaral – Porque a Erundina agrega densidade histórica e ideológica ao Fernando Haddad. Não fica mais aquela coisa do serra disputando com dois jovens mais ou menos parecidos, o Haddad e o Gabriel Chalita. A entrada da Erundina marca que há mais consistência na candidatura do Fernando Haddad.

Poder Online – Bom para o PT, então. E para o PSB?

Roberto Amaral – Para nós foi excelente. Porque saímos sem brigas de uma situação um tanto estranha, que era a participação no governo tucano. Saímos do gueto. O PSB vai para o pleito mostrando nossas diferenças ideológicas e históricas. Na campanha, isso ficará ainda mais claro, porque a Erundina fará um discurso marcadamente ideológico.

Poder Online – Em São Paulo, então, está tudo acertado com o PT. Mas em Pernambuco? Parece que não haverá aliança no Recife.

Roberto Amaral – De fato, temos dificuldade. O pré-candidato do PT, Humberto Costa, está em primeiro lugar nas pesquisas e isso é um incentivo a que o apoiemos. Mas seu partido veio de uma disputa interna muito dura e temos a forte impressão de que a militância petista não vai trabalhar por ele ao longo da campanha.  O prefeito João da Costa,  derrotado por ele na disputa interna, ameaça até recorrer na Justiça, o que faz com que ainda nem se tenha segurança da candidatura. O ex-prefeito João Paulo não deve fazer campanha. E o ex-candidato Maurício Rands já  disse que está fora.

Poder Online – Então o PSB vem mesmo com candidatura própria no Recife?

Roberto Amaral – É a tendência mais forte. Porque há ainda um agravante: o Humberto não conseguiu unir os partidos aliados e a oposição está apresentando candidatos jovens. Eles podem até perder agora, mas estão se preparando para mais adiante. Então temos que também preparar nomes novos no nosso campo.

Poder Online – No Ceará, então, a situação é pior. A prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT), está em guerra aberta com ex-deputado Ciro Gomes, o irmão do governador Cid Gomes (PSB).

Roberto Amaral – Lá, acho que a situação é irreversível. O Ciro avalia que a rejeição à prefeita nas pesquisas de opinião implica que ela não conseguirá eleger seu candidato. A prefeita, por sua vez, se julga capaz de eleger até um poste, e chamou para ser candidato um rapaz (Elmano Freitas) sem consistência eleitoral e sem vivência política. Acho que ali não tem acordo.

Poder Online – Mas, no todo, com o PT como anda o relacionamento nesas eleições?

Roberto Amaral – Anda bem. Problemas aqui e ali sempre existem em todas as alianças. Mas o PT deve apoiar, por exemplo, nosso candidato em Aracaju (SE),  o Valadares Filho; e já fechou com a reeleição do Márcio Lacerda, em Belo Horizonte. Por outro lado, eles devem lançar o senador Wellington Dias para prefeito de Teresina (PI), e nós devemos apoiá-lo.

Poder Online – Em 2014? O governador Eduardo Campos vai ser candidato a presidente ou vocês continuarão apoiando a presidenta Dilma Rousseff? Pretendem indicá-lo como vice de uma eventual chapa pela reeleição?

Roberto Amaral – Olha, quem disser que está com planos claros para 2014 está mentindo. Como estará a economia até lé? Qual CPI estará em andamento? Haverá um novo escândalo? Em qual direção? Como estará o PSDB? É muito cedo para fazer previsões.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

segunda-feira, 23 de abril de 2012 Justiça | 09:01

Déda e Ayres Britto já se enfrentaram na TV. Jackson Barreto venceu

Compartilhe: Twitter

Recordar é viver:

O atual presidente do Supremo Tribunal Federal, Carlos Ayres Britto, já foi candidato a prefeito de Aracaju, pelo PDT.

Enfrentou, entre outros,  o atual governador, Marcelo Déda (PT), e seu vice, Jackson Barreto (PMDB).

Acima,  foto do arquivo pessoal de Déda com o debate eleitoral transmitido pela TV Atalaia, em setembro de 1985.

Da esquerda para a direita, o mediador, Carlos Motta, e os candidatos Gilton Garcia (PDS), Déda (PT), Britto (PDT) e Nélson Araújo (PL).

A cadeira vazia foi destinada a Jackson Barreto (PMDB), que não compareceu, mas saiu vencedor do pleito.

Autor: Tags: , , , ,

Governo | 09:00

Dilma reúne governadores para discutir a seca no Nordeste

Compartilhe: Twitter

A propósito de Marcelo Déda, ele recebe hoje em Sergipe a presidenta Dilma Rousseff, numa visita à mina de potássio de Rosário do Catete.

Na capital, Aracaju, Dilma e Déda têm encontro com os governadores do Nordeste para tratar das medidas de combate à seca na região.

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 31 de janeiro de 2012 Brasil | 13:27

Rita Lee pode ter sido vítima de guerra entre governo e PM de Sergipe

Compartilhe: Twitter

Por trás da encrenca entre Rita Lee e a Polícia Militar de Sergipe durante o show da cantora em Aracaju, na virada do sábado para o domingo, há uma outra questão que precisa ser esclarecida.

A PM de Sergipe está em guerra com o comando da corporação, por conta da convocação de policiais para trabalharem em eventos programados para os dias em que eles deveriam estar de folga.

Foi o caso do Pré-Caju, o Pré–Carnaval de Aracaju, ocorrido no final de semana anterior ao show de Rita Lee.

410 Policiais Militares apresentaram atestados médicos para não trabalhar no Pré-Caju.

Como normalmente são cerca de 14 atestados em toda a corporação nos finais de semana, o comando da PM não homologou 60 destes atestados e mandou investigar os demais.

A história virou um cabo-de-guerra entre o governo do Estado e os policiais.

Em meio a esse clima é que se realizou o show de Rita Lee. Também num final de semana. Ou seja, com alto risco de incêndio.

Veja abaixo, ainda, um vídeo postado nos endereços de Rita Lee e de seu marido, Roberto Carvalho, no twitter.

Mostra que realmente o clima entre a polícia e o público não estava bom.

O som do vídeo está muito ruim. Mas dá para notar o clima (melhor escutar com volume baixo ou sem som):

Autor: Tags: , , , , ,

domingo, 29 de janeiro de 2012 Brasil | 17:53

Assista ao momento em que governador Marcelo Déda se retira do show de Rita Lee

Compartilhe: Twitter

O governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT), estava presente ao show de despedida de Rita Lee, na madrugada de domingo, quando a cantora protestou contra ação de policiais militares do Estado (assista também ao protesto) que acusaram alguns jovens de estarem fumando maconha.

Rita Lee disse que os PMs agiam com violência. Quando acrescentou “Cadê o responsável? Eu quero falar, esse show é meu!”, Déda virou-se de costas e se retirou seguido por jornalistas. Depois, disse que a cantora poderia ter gerado um quebra-quebra.

Veja:

Autor: Tags: , , , , , ,

sábado, 14 de agosto de 2010 Eleições | 16:05

A propósito: comício em Aracaju

Compartilhe: Twitter

Após os comícios pelo Sul e Sudeste do País, o governador de Sergipe, Marcelo Déda, informa que um comício de Dilma Rousseff em Aracuju deve acontecer no próximo dia 9.

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 15 de junho de 2010 Partidos | 17:10

Enviada por um ombudsman do twitter

Compartilhe: Twitter

 Conversa no twitter.

O governador de Sergipe, Marcelo Déda, posta: 

 Leiam essa, publicada hoje no blog “Poder on line”, do jornalista Tales Ferraz, de Brasília http://bit.ly/c2hpQj

 O presidente do PT, José Eduardo Dutra, responde:

@zedutra13, Tales Ferraz eh nome de mercado. O nome do jornalista eh Tales Faria

 Déda replica:

Tá certo, Zé. Desculpa, Tales.

Abaixo, para quem não conhece, o Mercado Tales Ferraz, um ponto turístico de Aracaju:

Autor: Tags: , , , ,