Publicidade

Posts com a Tag Arlindo Chinaglia

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015 Partidos | 18:44

PT convoca deputados mais “experientes” para comissão do impeachment

Compartilhe: Twitter

O PT deve bater o martelo na próxima semana em relação aos membros da comissão especial que analisará o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff, acatado nesta semana pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

O partido da presidente tem oito vagas na comissão e pretende optar pelo critério da “experiência” para a definição dos nomes.

Pelo menos seis deputados já estão entre os que participarão da comissão: Arlindo Chinaglia (SP), Carlos Zaratini (SP), Wadih Damous (RJ), Paulo Pimenta (RS), Paulo Teixeira (SP) e o atual líder do partido na Câmara, Sibá Machado (AC).

A reunião da bancada está marcada para as 14 horas de segunda-feira (7)

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 Congresso | 13:58

‘Vão ter que nos aturar’, diz Silas Malafaia sobre vitória de Eduardo Cunha

Compartilhe: Twitter
Pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus. (Foto: Valter Campanato / Agência Brasil)

Pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus. (Foto: Valter Campanato / Agência Brasil)

Entusiasmado com a eleição do peemedebista Eduardo Cunha (RJ) à presidência da Câmara, o pastor evangélico Silas Malafaia não mediu palavras para comemorar a “vitória” contra “o governo e o PT”.

“Parabéns ao novo presidente da câmara, deputado evangélico Eduardo Cunha, uma vitória espetacular”, disse Malafaia em seu Twitter. “Humilhou o governo e o PT. Vão ter que nos aturar”, alfinetou.

Malafaia elogiou ainda a atuação do deputado eleito e também pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ), que desde o início havia sido contrário ao apoio de seu partido ao petista Arlindo Chinaglia (SP). “Trabalhou como leão para ajudar a eleger Eduardo Cunha”, disse Malafaia.

Leia também: Com Cunha, oposição prepara ofensiva contra Dilma

Autor: Tags: , , , , , , , ,

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015 Congresso | 10:30

‘Cunha tem que ter cuidado para não perder para Júlio Delgado’, ironiza Silvio Costa

Compartilhe: Twitter
O deputado federal Silvio Costa (PSC-PE). Foto: Agência Senado

O deputado federal Silvio Costa (PSC-PE). Foto: Agência Senado

Eduardo Cunha (PMDB-RJ) dá como certos os 13 votos do PSC, mas o deputado Silvio Costa (PT-PE) ainda investe no discurso de que haverá endosso a Arlindo Chinaglia (PT-SP).

“Essa história de voto secreto é o paraíso do blefe. No meu partido, eu lhe asseguro que Arlindo Chinaglia terá cinco votos e o Eduardo Cunha, os outros oito”, diz Costa.

“O Eduardo começou falando que teria 330 votos, já baixou pra 270 e daqui pra domingo chega em 150. Vai ter que ter cuidado pra não perder do Júlio Delgado (PSB-MG)“, completa, em referência ao candidato socialista.

Autor: Tags: , , , , , , ,

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015 Congresso | 10:30

Bancada feminina prepara coquetel para ouvir Chinaglia

Compartilhe: Twitter
Coordenadora da bancada feminina, Jô Moraes (PCdoB-MG). Foto: Divulgação.

Coordenadora da bancada feminina, Jô Moraes (PCdoB-MG). Foto: Divulgação.

No próximo sábado, a bancada feminina da Câmara realizará um coquetel para conversar sobre as propostas do candidato petista à presidência da Casa, Arlindo Chinaglia (SP), para as mulheres.

Articulado por apoiadoras do petista, o encontro também pretende reunir as deputadas ainda indecisas na disputa. Na ocasião, será entregue uma plataforma elaborada pela bancada, com demandas específicas sobre projetos voltados para a pauta feminina.

Em dezembro, representantes das mulheres também se reuniram com o candidato peemedebista Eduardo Cunha (RJ), em um café da manhã. De acordo com a coordenadora da bancada, Jô Moraes (PCdoB-MG), o grupo também pretende conversar com os outros dois candidatos declarados – Chico Alencar (PSOL-RJ) e Júlio Delgado (PSB-MG) – até o domingo das eleições.

Leia também: ‘Bancada feminina atuará como bloco’, diz Jô Moraes

 

Autor: Tags: , , , ,

Congresso | 07:30

Candidatos calculam 100 deputados ainda indecisos na disputa da Câmara

Compartilhe: Twitter

Na troca de figurinhas que rola entre as campanhas dos candidatos à presidência da Câmara, a estimativa que corre é que cerca de 100 dos 513 deputados ainda estariam sem voto definido. Daí a ansiedade sobre se haverá ou não um segundo turno. Na conta, entram votos de partidos que ainda não declararam nenhum apoio formal – entre eles PP, PR e a maioria do chamado G-10 dos nanicos – além das já esperadas dissidências nas bancadas que definiram uma orientação, em especial no PSDB, PSD e PRB.

Uma das sondagens informais que rodaram nos últimos dias apontava Eduardo Cunha (PMDB-RJ) com apoio de cerca de 160 deputados do PMDB, PTB, DEM, PSC, Solidariedade e PRB. Já Arlindo Chinaglia (PT-SP) viria em segundo, com aproximadamente 140 votos do PT, PROS, PCdoB, PSD e PDT. Em terceiro, estaria Júlio Delgado (PSB-MG), com cerca de 100 deputados do PSB, PSDB, PV e PPS. Já Chico Alencar (PSOL-RJ), por enquanto, teria apenas com o apoio certo dos cinco parlamentares da sigla.

Leia também: ‘A oposição poderia controlar o Congresso’, diz Paulinho da Força

Autor: Tags: , , , , , , , ,

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015 Congresso | 19:51

‘Fantasma da Lava Jato paira sobre todas as outras candidaturas’, diz Chico Alencar

Compartilhe: Twitter
Deputado Chico Alencar (PSOL-RJ). (fofo: divulgação)

Deputado Chico Alencar (PSOL-RJ). (fofo: divulgação)

Após o anúncio de que disputaria a presidência da Câmara, o deputado federal Chico Alencar (PSOL-RJ) já definiu os dois pontos centrais que nortearão sua campanha contra os outros três candidatos já declarados Arlindo Chinaglia (PT-SP), Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Júlio Delgado (PSB-MG).

De um lado, Chico adotará o discurso de que as três outras chapas estão presas a “uma pauta corporativa” e que seria necessário “colocar pautas de interesse da população em debate”. Entre os temas já elencados pelo PSOL, estão a defesa de direitos humanos e trabalhistas, bem como a realização de reformas políticas e tributárias que prevejam o fim do financiamento privado e a taxação de grandes fortunas, respectivamente.

Em segundo lugar, o deputado também defenderá que o PSOL é o único dos partidos na disputa “sem rabo preso” no esquema de corrupção da Petrobras, investigado na Operação Lava Jato da Polícia Federal. “De alguma forma, direta ou indiretamente, o fantasma da Lava Jato paira sobre a cabeça de todas as outras candidaturas, menos sobre a nossa, uma vez que não precisamos do dinheiro de nenhuma empreiteira para nos elegermos. A Câmara vai ter de ter muita firmeza para cortar na própria carne”, afirma.

Chico já disse, também, que sua campanha terá “custo zero”. “Achamos um absurdo gastar rios de dinheiro para convencer 513 deputados. Nós não vamos ter nada disso, queremos convencer com nossas ideias, não seduzindo ninguém com jantares e materiais mirabolantes”, explicou.

Leia também: Chico Alencar deve assumir liderança do PSOL

Autor: Tags: , , , , , , ,

Congresso | 17:52

‘A oposição poderia controlar o Congresso’, diz Paulinho da Força

Compartilhe: Twitter
Paulinho da Força Sindical (Foto: Leonardo Prado/Agência Câmara)

Paulinho da Força Sindical (Foto: Leonardo Prado/Agência Câmara)

Nos últimos dias, o deputado federal Paulinho da Força (SDD-SP) tem pressionado aliados do candidato à presidência da Câmara Júlio Delgado (PSB-MG) a se unirem ao peemedebista Eduardo Cunha (RJ). O objetivo é evitar ao máximo a realização de um segundo turno contra o petista Arlindo Chinaglia (SP).

De acordo com Paulinho, “a candidatura de Delgado favorece apenas o PT” e deveria ser revista sobretudo pelos tucanos. “Nós poderíamos imprimir uma derrota como nunca vista antes pelos petistas. Tenho conversado com vários deputados do PSDB que já entenderam isso. Uma vitória do Chinaglia seria um desastre para o (senador) Aécio Neves (PSDB-MG)“, diz o deputado, que apoiou o tucano nas eleições presidenciais.

No caso de uma aliança entre as chapas de Delgado e Cunha, o ex-presidente do Solidariedade calcula que o grupo poderia chegar a cerca de 300 votos. “Juntos, nós teríamos não apenas a presidência da Câmara, mas também a grande maioria dos membros da Mesa Diretora. A oposição poderia controlar o Congresso”, completa.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015 Congresso | 20:01

Acirramento entre Cunha e Chinaglia dá esperanças a aliados de Júlio Delgado

Compartilhe: Twitter

 

Deputado Federal Júlio Delgado (PSB-MG). Foto: Divulgação

Deputado Federal Júlio Delgado (PSB-MG). Foto: Divulgação

Diante da polarização cada vez maior na disputa pela presidência da Câmara entre Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Arlindo Chinaglia (PT-SP), os apoiadores da chamada terceira via, representada por Júlio Delgado (PSB-MG), têm se animado na torcida por uma reviravolta.

Nesta linha, parlamentares do PSB e do PSDB enxergam no acirramento dos ânimos uma das poucas chances de Delgado estar num eventual segundo turno. Os mais otimistas chegam a dizer até mesmo que, chegando lá, os votos do candidato derrotado migrariam quase que automaticamente para a aliança composta por PSB, PSDB, PPS e PV.

“Essas coisas abalam qualquer candidatura. Tô estranhando que ainda não veio nada contra a gente. Mas eles sempre ignoraram a nossa candidatura e agora vamos ver quem é que chega no segundo turno”, diz o deputado federal Pastor Eurico (PSB-PE). “Tem muita gente do PT que não vota no Chinaglia e do PMDB que não vota no Cunha. Eles vão pra onde? Pra gente. O Júlio perde muito menos voto do PSB e do PSDB do que eles perdem nos próprios partidos”, completa.

Leia também: ‘Sem provas concretas, não vamos conseguir convocá-lo’, diz tucano sobre Pepe Vargas

Autor: Tags: , , , , , , , ,

Congresso | 16:07

‘Sem provas concretas, não vamos conseguir convocá-lo’, diz tucano sobre Pepe Vargas

Compartilhe: Twitter
Deputado federal Izalci (PSDB-DF). Foto: George Gianni / Divulgação)

Deputado federal Izalci (PSDB-DF). Foto: George Gianni / Divulgação)

Nem mesmo os tucanos acreditam que haverá tempo hábil para convocar o ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Pepe Vargas, para dar explicações à Câmara dos Deputados sobre a suspeita de que o governo federal estaria negociando cargos nos estados, em troca de apoio ao candidato petista à presidência da Câmara, Arlindo Chinaglia (SP).

De acordo com o deputado federal Izalci Lucas (PSDB-DF), dificilmente a Comissão Representativa do Congresso Nacional conseguirá quórum para aprovar o requerimento de convocação apresentado pelo coordenador jurídico do PSDB, Carlos Sampaio (SP).

“Nós sabemos o que está acontecendo. Mas essa tradição já é tão normal no PT, que eles não deixam mais rastro. Sem provas concretas, não vamos conseguir convocá-lo, a base não vai deixar”, diz Izalci. “Agora, se tiver mais coisa, pode tumultuar no dia da votação”, completa o tucano, que apoia o deputado Júlio Delgado (PSB-SP) na disputa pela presidência da Câmara.

Leia também: Chinaglia nega oferecimento de cargos por apoio

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 20 de janeiro de 2015 Congresso | 07:30

‘Eduardo Cunha está perdendo a certeza da vitória’, diz Sibá Machado

Compartilhe: Twitter
Deputado Federal Sibá Machado (PT-AC). Foto: Agência Câmara

Deputado Federal Sibá Machado (PT-AC). Foto: Agência Câmara

A coordenação da campanha do deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) à presidência da Câmara reagiu diante da acusação de que o governo federal estaria negociando cargos estaduais em troca de apoio ao petista, feita pelo time do peemedebista Eduardo Cunha (RJ).

“Eduardo Cunha está perdendo a certeza da vitória. Nós estamos vendo que aquela certeza absoluta que ele tinha de que iria ganhar está acabando”, disse o petista Sibá Machado (AC). “Essa falação é coisa de campanha, sai no suor”, completou.

Leia também: Chinaglia evita bola dividida com Cunha em Minas Gerais

Autor: Tags: , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última