Publicidade

Posts com a Tag Barros Munhoz

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014 Estados | 09:00

Três tucanos são favoritos para presidir Assembleia de SP

Compartilhe: Twitter

Três tucanos lideram atualmente a lista de apostas para presidir a Assembleia Legislativa de São Paulo na próxima legislatura.

Embora o governador Geraldo Alckmin ainda evite articular em favor a um dos candidatos, os mais citados por interlocutores são Barros Munhoz, Vaz de Lima e Fernando Capez.

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 24 de março de 2014 Política | 07:00

Aliado reclama do tratamento que recebe de Alckmin

Compartilhe: Twitter
Campos Machado (divulgação)

Campos Machado (divulgação)

O deputado Campos Machado, secretário-geral do PTB e líder da bancada do partido na Assembleia Legislativa de São Paulo, afirmou que os membros da base aliada ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), estão confundindo obstrução com indignação.

“Estou obstruindo, mas quando tiver que votar projeto do governo, eu vou votar a favor, mas enquanto estiver em discussão, nós vamos obstruir. Assim como deputado Barros Munhoz (líder do governo na Casa), eu eu também nunca vi em toda minha vida política, em seis mandatos, uma falta de atenção, um tratamento como esse dado ao mais leal e fiel parceiro de que o PSDB já teve, há 15 anos, mais do que o próprio governo. O calendário do PTB não é mais o do governo, é do líder do PTB”, afirmou o deputado.

Leia também: Sob fogo amigo, Alckmin não consegue aprovar projetos na Assembleia

Campos afirmou que projetos do partido, com um sobre defesa animal, estão sendo vetados pelo governador sem nenhum diálogo anterior e aviso. “Isso não é correto, não é leal”.

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 20 de março de 2014 Política | 08:00

Sob fogo amigo, Alckmin não consegue aprovar projetos na Assembleia

Compartilhe: Twitter
Campos Machado (divulgação)

Campos Machado (divulgação)

“Em toda minha vida política, eu nunca vi isso”. Assim define a situação da base da Assembleia Legislativa de São Paulo o deputado Barros Munhoz (PSDB), líder do governo, nos corredores da Casa.

Saiba mais: Base de Alckmin na Assembleia paulista custa a se entender

Além da tradicional obstrução da bancada do PT, os partidos aliados ao governo também têm dificultado a votação de projetos do Executivo.

Há duas semanas, o governador tenta aprovar os projetos de bônus para médicos que atuarem na periferia e o que transforma em Organizações Sociais (OS) a Fundação Casa e a o Invest São Paulo e não consegue.

Em público, deputados reclamam que emendas parlamentares não foram liberadas pelo governador. No comando da “rebelião”, o deputado Campos Machado (PTB) – que tentou emplacar sua mulher como vice na chapa de Alckmin -, que passou a discursar contra o governo.

Membros do governo e da base aliada dizem não saber o que Campos pretende com as seguidas obstruções, o que inviabiliza um possível acordo.

Enquanto isso, deputados da base, incluindo os parlamentares tucanos, confirmam presença no início da tarde no plenário, mas não comparecem na apreciação, deixando os projetos do governo sem quórum para votação.

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013 Política | 13:00

Alckmin teve 14 vetos derrubados em 2013

Compartilhe: Twitter

Considerado “fato incomum” pelos deputados paulistas, o governador Geraldo Alckmin vai encerrar o ano com 14 vetos derrubados na Assembleia Legislativa.

O líder do governo na Assembleia, deputado Barro Munhoz (PSDB-SP), minimizou o que a oposição aponta como consequência da divisão na base de Alckmin. Para Munhoz, os acordos que permitiram a derrubada dos vetos mostram “avanço” e “amadurecimento” nas relações entre o Legislativo e o Executivo.

Saiba mais: Base de Alckmin na Assembleia paulista custa a se entender

 

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 27 de novembro de 2013 Governo | 07:00

Até tucanos reclamam da prioridade dada a projetos de Alckmin na Assembleia de SP

Compartilhe: Twitter
O presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Samuel Moreira (PSDB-SP), está tendo que encarar as queixas de sua própria bancada.

Os tucanos, assim como todas as outras bancadas, andam reclamando da falta de espaço para a discussão de projetos dos parlamentares, em benefícios de propostas encaminhadas pelo governador Geraldo Alckmin.

A última reunião de líderes da Casa teve duas horas de bate-boca, nas quais apenas Moreira e o líder do governo na Assembleia, deputado Barros Munhoz (PSDB), não se manifestaram.

Os deputados querem que, na sessão desta quarta-feira, 22 projetos de parlamentares sejam votados. Para isso, concordaram em discutir antes três propostas de Alckmin.

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 3 de outubro de 2013 Política | 15:00

Procurador-geral do Estado de SP vai se reunir com deputados

Compartilhe: Twitter

O procurador-geral do Estado de São Paulo, Elival da Silva Ramos, vai se reunir com deputados na Assembleia Legislativa de São Paulo para esclarecer o Projeto de Lei Complementar 25/2013, que reformula a estrutura da Procuradoria Geral do Estado. A proposta recebeu 793 emendas e mobilizou a categoria, que é contrária ao projeto encaminhado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB).

Cerca de 30 procuradores se reuniram com o líder do governo na Casa, deputado Barros Munhoz (PSDB-SP), para pedir que a Casa não vote o projeto. O procurador-geral tem se reunido individualmente com deputados da base governista para pedir a aprovação.

Os procuradores presentes na reunião com Munhoz chamaram Elival de “autoritário e vaidoso”. “Esse projeto é um mero capricho do procurador, que não escuta a carreira. Só ele fala, não ouve ninguém. Ele conseguiu unir toda a categoria contra”, afirmou um dos procuradores. Segundo a presidente da Associação dos Procuradores do Estado de São Paulo, Márcia Semer, a proposta transforma a advocacia pública de Estado em advocacia de governo e concentra todo o poder nas mãos do procurador-geral. “Fragiliza a instituição”, disse.

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 12 de agosto de 2013 Política | 19:00

Tucano cobra procurador sobre caso Siemens e brinca: ‘E aí, mandaram prender todo mundo no Cade?’

Compartilhe: Twitter

O líder do governo na Assembleia Legislativa de São Paulo, deputado Barros Munhoz (PSDB), cobrou uma resposta da Procuradoria-Geral do Estado sobre o caso Siemens na tarde desta segunda-feira (12). procurador do Estado, Elival da Silva Ramos, esteve na Casa para participar do debate sobre as mudanças propostas pelo governo no Estatuto da Criança e do Adolescente.

Ao cruzar com o procurador no corredor, Munhoz partiu para a brincadeira. “E aí, já mandaram prender todo mundo do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica)?”, perguntou o tucano, referindo-se à negativa do órgão de fornecer informações sobre a investigação de cartel ao governo de São Paulo.

“Ainda não, mas mais no fim de semana teremos novidade”, respondeu Ramos. “Precisa soltar logo porque estamos num fogo cruzado”, disse o deputado.

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 27 de maio de 2013 Partidos | 09:00

Padilha ganha elogio até de tucano por gás na pré-campanha

Compartilhe: Twitter

Até os tucanos deram para elogiar o gás do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em sua movimentação para se cacifar como candidato do PT ao governo de São Paulo no ano que vem. Recentemente, o ex-presidente da Assembleia Legislativa paulista Barros Munhoz fez questão de elogiar o petista por ter conseguido encher a Casa.

Alexandre Padilha (Foto: André Dusek/AE)

“Nunca vi a Assembleia tão lotada, nem em posse de governador a Casa fica tão cheia”, disse o tucano.

Os elogios eram referentes a uma audiência pública realizada no mês passado por Padilha. O ato foi inteiramente organizado pelo PT, que mobilizou militantes de todo o Estado para encher a plateia. A estimativa é de que algo em torno de 1.000 pessoas tenham comparecido ao ato, que lotou o plenário principal e mais um auditório da Casa, com direito a telão e transmissão ao vivo pela internet.

No evento, Padilha fez um balanço de programas e convênios e anunciou a liberação de recursos adicionais para a rede básica de saúde.

Leia também: “Reza, torce muito”, diz Padilha ao ser questionado sobre candidatura

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 27 de março de 2013 Partidos | 09:00

PSDB elege líder do governo na Assembleia de SP; PT tem novo líder da bancada

Compartilhe: Twitter

O deputado tucano Barros Munhoz, ex-presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, é novo líder do governador Geraldo Alckmin (PSDB) na Casa.

Munhoz – que é da ala alckimista do partido – foi indicado dez dias após deixar a presidência da Assembleia, quando Samuel Moreira (PSDB) assumiu o cargo.

Também foi eleito o novo líder da bancada do PT na Assembleia. Sai Alencar Santana e assume Luiz Claudio Marcolino.

Marcolino quer priorizar pautas como a redução do ICMS, a descentralização do orçamento do Estado, a potencialização do desenvolvimento regional e o incentivo à participação popular nas discussões legislativas.

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 30 de outubro de 2012 Estados | 22:30

Presidente da Assembleia de São Paulo diz que ida de tucano para TCE deve ser votada semana que vem

Compartilhe: Twitter

O presidente da Assembléia Legislativa de São Paulo, Barro Munhoz (PSDB), diz que na próxima semana deverá ser votado o Projeto de Decreto Legislativo que oficializará Sidney Beraldo (PSDB) como conselheiro do Tribunal de Contas do Estado.

O projeto deverá ser apresentado até quinta-feira para que Beraldo seja sabatinado já na semana que vem.

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última