Publicidade

Posts com a Tag bebidas alcoólicas

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012 Estados | 21:30

Exposição de bebidas impede trabalhos na Alesp

Compartilhe: Twitter

O presidente do PTB-SP, deputado estadual Campos Machado, principal aliado do governador Geraldo Alckmin (PSDB), tem sido uma pedra no sapato do chefe do executivo paulista.

Se formalmente o PT obstruiu as votações na na Assembléia Legislativa São Paulo, Campos tem realizado uma espécie de obstrução no plenário.

Tudo porque não houve acordo para incluir, na pauta da Casa, o Projeto de Lei 767/2011, que proíbe a exposição e venda de bebidas alcoólicas em recintos públicos.

Pelo projeto, tomar uma cerveja na rua passa a ser passível de punição, semelhante ao que ocorre em algumas cidades do mundo.

Descontente, o trabalhista acaba acertando em cheio Alckmin, que quer aprovar diversos projetos na Casa e não consegue, já que na semana passada, por exemplo, nenhum projeto foi votado.

Autor: Tags: , ,

sábado, 24 de março de 2012 Copa 2014 | 10:01

Segundo pesquisa, 5% dos brasileiros associam violência nos estádios ao consumo de bebidas alcoólicas

Compartilhe: Twitter

Pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostra que 5% dos brasileiros associam o consumo de bebidas alcoólicas nos estádios de futebol com a violência.

O levantamento foi encomendado pela indústria do álcool para auxiliar na discussão do Congresso sobre a venda de bebidas alcoólicas durante a Copa de 2014. Mas devido ao clima tenso entre os parlamentares, a indústria decidiu permanecer como espectadora.

Autor: Tags: ,

quinta-feira, 22 de março de 2012 Congresso | 06:01

Lei da Copa não trata apenas do consumo de bebida alcoólica

Compartilhe: Twitter

Há quem defenda, no governo, a tese de que não é tanto problema assim o Congresso barrar a votação da Lei Geral da Copa.

Inclusive porque, na falta de uma norma nacional para a venda de bebidas alcoólicas nos estádios durante os jogos, valem as leis estaduais, e certamente a Fifa obterá maior flexibilidade dos governos e assembleias legislativas estaduais.

Mas não pensa assim o deputado Renan Filho (PMDB-AL), que pesidiu aa Comissão Especial que analisou a Lei Geral da Copa.

Segundo ele argumenta, há uma série de outros pontos que tornam a votação da norma nacional fundamental.

Em tempo:

Apesar disso, Renan participou da obstrução de seu partido à votação da Lei da Copa, a fim de esperar pela votação imediata do Código Florestal, como querem os ruralistas.

O deputado explica sua posição:

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 20 de março de 2012 Congresso | 07:02

Governo cobra votação da Lei da Copa esta semana e relator acata mudanças no texto

Compartilhe: Twitter

O governo decidiu cobrar de sua base parlamentar a votação da Lei Geral da Copa ainda esta semana na Câmara.

O relator do projeto, Vicente Cândido, mesmo contrariado, aceitou mudar mais uma vez o texto do projeto, que liberava expressamente a venda de bebidas alcoólicas nos estádios durante as Copas das Confederações de 2013 e do Mundo de 2014.

A bancada do PT pediu que ele retornasse ao texto original do governo, que apenas retira a proibição presente no Estatuto do Torcedor.

A bancada do PT estava contra a liberação. Mas o líder do governo, Arlindo Chinaglia (PT-SP), convenceu os petistas a bancarem a proposta original do governo.

Ele argumentou que, assim como o Catar, que é um país muçulmano, o Brasil fechou acordo com a Fifa para não proibir a venda:

— Não significa trair valores, significa fazer acordos que têm valores comerciais.

Vicente Cândido diz-se contrariado porque acha que  o texto do governo deixa margem a confusão  ao não se explicitar a liberação.

Segundo ele, após aprovada a Lei Geral da Copa, a Fifa ainda será obrigada a negociar com cada um dos sete estados que tenham leis específicas proibindo a venda de bebidas alcoólicas nos estádios.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 15 de março de 2012 Copa 2014, Governo | 17:15

Tensão marcou reunião em que o governo voltou atrás sobre proibir bebidas alcoólicas nos estádios da Copa

Compartilhe: Twitter

O clima foi tenso durante a reunião em que o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, apresentou o documento que confirmava o compromisso do governo de liberar a venda de bebidas alcoólicas nos estádios durante a Copa de 2014.

No fim do encontro, tanto o líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), quanto a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, demonstravam irritação com a situação em que se encontravam.

Enquanto Chinaglia se preocupava com o desgaste político, Gleisi não escondeu o desconforto de ter que se explicar com a presidenta Dilma Rousseff.

Autor: Tags: , , , , ,

Copa 2014 | 14:20

Após revisão de documentos, governo voltará a tentar liberação de bebidas alcoólicas na Copa

Compartilhe: Twitter

A Casa Civil voltou atrás e tentará liberar o consumo de álcool nos estádios durante a Copa de 2014.

O Palácio do Planalto mais uma vez mudou de opinião porque encontrou um documento em que o governo se compromete a liberar a venda de bebidas alcoólicas nos estádios.

Com isso, o texto que já foi aprovado na Comissão Especial da Lei Geral da Copa deverá mesmo ser levado à votação no plenário.

Autor: Tags: ,

Copa 2014, Governo | 12:55

Alckmin defende decisão conjunta sobre bebida alcoólica nos estádios da Copa

Compartilhe: Twitter

O governador Geraldo Alckmin defendeu que a decisão sobre venda de bebidas alcoólicas nos estádios durante a Copa do Mundo de 2014 seja tomada de forma uniforme pelos 12 estados que sediarão os jogos do torneio.

Ele disse também que esse tipo de decisão deveria ser tomada no âmbito nacional.

Ontem, o governo federal proibiu a venda de bebidas alcoólicas nos estádios da Copa.

A decisão, entretanto, abriu brechas para que a FIFA negocie individualmente com cada estado sede.

Alckmin foi evasivo e não quis marcar uma posição pessoal definitiva sobre o tema, mas procurou destacar ações de combate ao consumo de bebida alcoólica ao falar do assunto.

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 14 de março de 2012 Copa 2014 | 18:41

Depois de levar “chute no traseiro”, governo reage com “chute na canela” da Fifa

Compartilhe: Twitter

O governo resolveu manter a proibição de bebidas alcoólicas nos estádios durante a Copa após nova análise dos documentos do acordo do Brasil com a Fifa.

Os técnicos da Casa Civil constataram que em nenhum documento há a exigência de liberação de bebidas alcoólicas nos estádios.

Autor: Tags: ,