Publicidade

Posts com a Tag Belo Horizonte

terça-feira, 3 de setembro de 2013 Partidos | 15:01

PT reforça ação em Minas e prepara encontro de estudantes em Belo Horizonte

Compartilhe: Twitter
Empenhado em reforçar a presença em Minas, berço político do presidenciável tucano Aécio Neves (PSDB-MG), o PT escolheu a capital Belo Horizonte para sediar seu Encontro Nacional de Estudantes Petistas. O evento está marcado para ocorrer nos dias 13,14 e 15 de setembro.
Os militantes devem alinhar o discurso em torno do tema da educação.
Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 8 de outubro de 2012 Eleições | 18:14

Dilma disse a Patrus que o petista “foi um leão” na disputa em Belo Horizonte

Compartilhe: Twitter

Ao telefonar hoje pela manhã para o candidato derrotado para prefeito de Belo Horizonte, Patrus Ananias (PT), a presidenta Dilma derramou-se em elogios.

Principal incentivadora da candidatura de Patrus, Dilma disse que o correligionário se comportou “como um leão”. Que Patrus lutou “tanto e tão bem que quase conseguiu” levar a disputa para segundo turno.

Segundo a presidenta, a campanha em Belo Horizonte começou num quadro “bastante adverso”, praticamente definido em favor de Márcio Lacerda, porque o prefeito, do PSB, pegou os petistas de surpresa ao não cumprir o compromisso de formação de uma aliança também nas eleições proporcionais.

Autor: Tags: , , ,

domingo, 7 de outubro de 2012 Eleições | 13:38

Vitórias em São Paulo, Recide e Belo Horizonte pouco influirão em 2014, diz Marcos Coimbra

Compartilhe: Twitter

Artigo do presidente do Instituto Vox Populi de pesquisas eleitorais, o sociólogo Marcos Coimbra, publicado hoje no jornal Correio Braziliense:

Três destaques

Sem desmerecer nenhuma, nestas eleições, o interesse nacional se concentrou em apenas três cidades.

Hoje à noite, saberemos o que nelas aconteceu – bem como em todas.

As eleições dos prefeitos de São Paulo, Belo Horizonte e do Recife motivaram mais discussões, receberam maior cobertura jornalística e foram mais atentamente acompanhadas que as outras. Mas não por ser as mais importantes.

É bom para qualquer partido, grupo político ou pretendente a candidato presidencial terminar a eleição como “vitorioso” nessas cidades. O que não quer dizer que seja inequívoco o significado da expressão “vitória”.

Tampouco é óbvio o impacto que sair-se bem nas três tem na política nacional ou estadual. Já tivemos tantas combinações de resultados que não faz sentido imaginar que só uma hipótese exista.

Em Belo Horizonte, por exemplo, o PT venceu a eleição de prefeito em 1992 com Patrus Ananias e o PSDB elegeu Eduardo Azeredo para o governo mineiro dois anos depois. O mesmo se repetiu em 2004 e 2006, com Fernando Pimentel e Aécio. O fato de o PT ter o prefeito da capital não foi garantia de sucesso na disputa seguinte para o governo do estado.

Assim como ocupar o Palácio da Liberdade não levou o PSDB à prefeitura da cidade.

Quanto às eleições presidenciais, a pouca vinculação entre escolhas locais, estaduais e nacionais fica evidente se lembrarmos que, em 2010, Marina Silva venceu o primeiro turno em Belo Horizonte, apesar do tamanho que PT e PSDB têm na cidade e em Minas.

A força de Eduardo Campos em Pernambuco não aumenta se o candidato que indicou, Geraldo Julio, vencer a eleição no Recife – hoje ou no segundo turno. Nem diminui se não.

Se vier a sofrer uma derrota (o que não parece provável), o governador continuará a principal liderança do estado. Se ganhar, apenas confirmará algo que ninguém discute.

E ele, mais que qualquer pessoa, sabe que não será o resultado do Recife que o tornará um presidenciável viável.

E São Paulo?

Não há exemplo maior da desconexão entre as eleições de prefeito e as outras que a vitória de Celso Pitta em 1996. O PSDB estava no governo do estado e na presidência da República, mas foi derrotado pelo herdeiro de Paulo Maluf.

Permanece no Palácio dos Bandeirantes desde 1994, apesar das mudanças na administração da capital.

Lula perdeu e ganhou eleições presidenciais com o PT na prefeitura. E as derrotas tucanas desde 2006 nada tiveram a ver com quem lá estava.

O que as eleições nas três cidades têm é importância política e simbólica. Nas sucessões estaduais e nacionais, não são decisivas.

O “grande duelo” deste ano, que ocorreria em São Paulo, tendo Lula de um lado e o PSDB do outro, não aconteceu – pelo menos por enquanto, pois não se pode excluir um segundo turno entre os dois. Celso Russomano alterou o jogo.

Qualquer que seja o resultado final, PT e PSDB sofreram com isso. Se um dos dois não estiver no segundo turno, mais que o outro. Mas nenhum terá a vitória que desejava.

No Recife, o PSDB ganha, mesmo se Daniel Coelho não vencer. Fez a coisa certa apostando na renovação, o que, em política, costuma gerar dividendos, se não no curto, no longo prazo. E o PT errou, confundindo-se em conflitos internos que impediram a manutenção da aliança com Eduardo Campos. Só por isso não estão juntos e não por “estratégia do PSB”, como alguns, equivocadamente, interpretam.

Quanto a Belo Horizonte, em qualquer cenário, o PT sai fortalecido da eleição. Pela primeira vez em vários anos, está unificado.

Mas não é mais hora de imaginar o que pode acontecer.

Autor: Tags: , , , , , , ,

quarta-feira, 3 de outubro de 2012 Eleições | 13:30

Cesar Maia: pode haver segundo turno em Belo Horizonte

Compartilhe: Twitter

O ex-prefeito do Rio de Janeiro Cesar Maia (DEM) é candidato a vereador e pai de um dos candidatos a prefeito, Rodrigo Maia. Portanto, uma figura diretamente interessada nas eleições e que o mais das vezes embaralha seus interesses e divergências políticas com as análises que faz.

Mas de qualquer maneira é uma figura muito inteligente e especializado em análises de pesquisas eleitorais. Não pode ser ignorado.

É curiosa sua sua análise de hoje na newsletter eletrônica “O ex-Blog do Cesar Maia”:

IBOPE COMEÇA A MOSTRAR EFEITOS DA POLARIZAÇÃO COM CONFRONTO!

1. Em S. Paulo e Belo Horizonte os efeitos das polarizações com confronto começam a desequilibrar o quadro eleitoral anterior. Em S. Paulo, Serra e Haddad duelam e ficam parados. O que Russomanno perde (tendência antecipada pelo Twitter deste Ex-Blog), quem absorve é Chalita.

2. Chalita passou o primeiro mês de TV com 5% das intenções de voto e já chega a 10%. A diferença de Serra e Haddad para Russomanno de 8 e 9 pontos é a mesma da Chalita para Serra e Haddad. Mas com uma diferença: Serra e Haddad estão parados e Chalita cresce.

3. A probabilidade de Serra e Haddad alcançarem Russomanno é menor que a de Chalita alcançar Serra e Haddad. Por isso, a imprensa deveria incluir Chalita no quadro eleitoral que destaca. O vetor de crescimento de Chalita foi percebido por ele que em seu programa, em que chama a atenção para o confronto PT-PSDB e convoca  o eleitor para um voto útil, numa terceira via de harmonia. Vem dando certo.

4. Em Belo Horizonte, a polarização com confronto entre Lacerda e Patrus aproximou a ambos, mas para uma diferença que não será alcançada por Patrus. Mas essa diferença de 9 pontos abre a possibilidade, que não existia antes, de um segundo turno. Os demais candidatos (somando intenção de voto com números fracionários) já somam 5 pontos.

5. Isso ocorre pelo voto –nem um nem outro- que no caso de Belo Horizonte, infla os nanicos. Desta forma, há dois movimentos convergentes: crescimento de Patrus e crescimento dos nanicos. A diferença então passa a ser de 4 pontos para se chegar ao segundo turno, gerando uma possibilidade que não existia duas semanas atrás.

6. As duas demais pesquisas no Rio e em Curitiba ratificam a situação anterior. O crescimento dos líderes é apenas o efeito do voto –se vai ganhar marco ele- que sempre se dilui perto das urnas.

7. O cancelamento do debate em S. Paulo deve ter sido um alívio para a TV Globo, pelo risco do debate desempatar Serra e Haddad e a “culpa” ser da emissora.

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 28 de setembro de 2012 Eleições | 11:08

Patrus Ananias, um candidato esplêndido

Compartilhe: Twitter

Tudo bem, são seus adversários que estão distribuindo.

Mas é mesmo muito engraçado o vídeo feito com base na entrevista de Patrus Ananias, candidato do PT a prefeito de Belo Horizonte, ao jornal Folha de São Paulo.

Veja só:

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 6 de setembro de 2012 Eleições | 05:01

Dilma e as gravações para campanha: uma no ferro e outra na ferradura

Compartilhe: Twitter

Além de ter gravado ontem sua participação no programa de TV de Fernando Haddad (PT) para prefeito de São Paulo, a presidenta Dilma Rousseff também gravou para dois outros candidatos:  o petista  Patrus Ananias, em Belo Horizonte, e o peemedebista Eduardo Paes, no Rio de Janeiro.

Segundo o comando nacional do PT, a gravação para Eduardo Paes neutraliza eventuais protestos de aliados.

Mais ou Menos. Já que Patrus Ananias concorre contra o prefeito Márcio Lacerda, que é do aliado PSB.

Mas Dilma baseia-se no fato de que foi liberada pelo próprio presidente nacional do PSB, o governador de Pernambuco, Eduardo Campus, pois foi Lacerda que rompeu com o PT local.

Em contrapartida, a presidenta ainda não gravou para o candidato do PT no Recife, Humberto Costa, que concorre contra Geraldo Júlio, do PSB.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 27 de agosto de 2012 Eleições | 19:32

Campos manda declaração ao PSB de Belo Horizonte segundo a qual nada teria dito a Dilma sobre Lacerda

Compartilhe: Twitter

A propósito da nota “Eduardo Campos disse a Dilma que em Belo Horizonte Marcio Lacerda é o culpado pela crise com o PT“, postada às 8h45, o PSB de Belo Horizonte enviou-nos uma nota que a coluna registra:

Com relação a notícia publicada no site Poder Online do provedor iG sobre a fala do presidente do PSB Nacional, governador Eduardo Campos, de que teria dito à presidenta Dilma Rousseff que o prefeito Marcio Lacerda seria culpado pela crise do PT e PSB, o partido esclarece com a seguinte fala do nosso presidente nacional:

“Em nenhum momento tratei com a presidenta Dilma Rousseff sobre eleição municipal, seja de Belo Horizonte, seja de qualquer outra cidade do país”.

Autor: Tags: , , ,

Eleições | 08:45

Eduardo Campos disse a Dilma que, em Belo Horizonte, Márcio Lacerda é o culpado pela crise com o PT

Compartilhe: Twitter

No seu último encontro com a presidenta Dilma Rousseff em que colocaram panos quentes nas disputas municipais entre o PT e o PSB, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, surpreendeu Dilma com sua explicação para o rompimento entre os dois partidos em Belo Horizonte:

— Ali, o que houve foi que o Márcio Lacerda (prefeito e candidato à reeleição pelo PSB) não cumpriu com o combinado. Ele havia, de fato, prometido ao PT que a coligação se estenderia às chapas para vereadores. Mas acabou cedendo à pressão do PSDB e do Aécio Neves. Eu pessoalmente tentei fazê-lo voltar atrás. Falei, como presidente do PSB, que havia um acerto nacional com o PT em torno de BH. Até o Cid Gomes conversou com ele. Nada… Então, ali é o Márcio e o Aécio contra o PT. O PSB nacional está fora.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 21 de agosto de 2012 Eleições | 05:01

Lula acompanha com lupa eleições em Belo Horizonte e no Recife

Compartilhe: Twitter

O ex-presidente Lula recebeu pesquisas segundo as quais tem mais influência entre eleitores nas cidades de Pernambuco do que o governador do Estado, o popular Eduardo Campos (PSB).

Curiosamente, também a presidenta Dilma Rousseff, segundo essas pesquisas, está à frente de Campos.

E por que Lula festeja tanto esses dados?

É que, quase tanto quanto São Paulo – onde  a disputa é uma prévia da luta de 2014 contra a ala serrista dos tucanos –, Lula também torce desesperadamente para vencer nas capitais de Minas Gerais e de Pernambuco.

Em Belo Horizonte, para mostrar que pode derrotar Aécio Neves (PSDB) em sua própria terra em 2014. E no Recife, para colocar um  freio nas ambições de Campos.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

quinta-feira, 16 de agosto de 2012 Eleições | 17:10

Lula acerta data da sua ida a Belo Horizonte para a campanha de Patrus Ananias

Compartilhe: Twitter

O ex-presidente Lula fechou com o candidato do PT a prefeito de Belo Horizonte, Patrus Ananias, sua ida à capital mineira para participar da campanha.

Lula estará lá nos dias 30 e 31 de agosto.

Patrus gravou hoje em São Paulo a primeira aparição de Lula do seu programa de TV do horário eleitoral gratuito. Também esteve em São Paulo gravando com Lula o candidato do PT a prefeito do Recife, Humberto Costa.

Autor: Tags: , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última