Publicidade

Posts com a Tag Beto Albuquerque

terça-feira, 20 de agosto de 2013 Partidos | 13:06

Eduardo Campos monta comissão para definir palanques nos estados

Compartilhe: Twitter

Em uma reunião que durou cerca de cinco horas e terminou na madrugada desta terça-feira (20), o presidenciável Eduardo Campos (PSB)  montou uma comissão especial que será responsável por montar as chapas de candidatos a deputados estaduais e federais. O encontro, realizado no Recife, contou com representantes de diretórios do PSB de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Bahia.

O plano é montar a estratégia levando em consideração o cenário político de cada estado – onde o PSB é base governista, onde é oposição -, assim como o projeto da candidatura do socialista à Presidência. O governador pernambucano avaliou que a situação mais complicada para compor os palanques está nos estados do Rio e da Bahia.

Estarão na comissão os deputados Beto Albuquerque (RS) e  Márcio França (SP), o senador Rodrigo Rollemberg (DF), o vice-presidente nacional do PSB Roberto Amaral e o secretário-geral da legenda Carlos Siqueira. Eles terão a missão de analisar novas filiações até o dia 30 de setembro e entregar as chapas na próxima reunião nacional do partido, cuja data ainda não foi definida.

O grupo também já fixou meta para sua bancada na Câmara. Planeja passar dos atuais 35 para 50 deputados federais.

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 19 de agosto de 2013 Eleições | 11:08

Eduardo Campos chama núcleo da campanha para reunião no Recife

Compartilhe: Twitter

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), chamou uma reunião nesta segunda-feira (17), com o grupo que deverá integrar o núcleo duro de sua campanha ao Palácio do Planalto no próximo ano.

Campos, no entanto, pediu aos convidados que evitassem falar sobre o encontro aos correligionários. Disse que anda tendo que administrar a ciumeira de deputados e senadores do PSB que não foram chamados para conversas sobre a definição de estratégias para 2014. Voaram para Recife, além do líder do PSB na Câmara, Beto Albuquerque (RS), os deputados Júlio Delgado (MG) e Márcio França (SP), além do senador Rodrigo Rollemberg (DF).

Não é a primeira vez que Eduardo Campos precisa administrar os ciúmes dos socialistas. Em julho, o governador convidou para um almoço no Recife toda bancada da Câmara e do Senado. Havia na época um clima de cobrança de envolvimento maior dos deputados e senadores, que avaliavam que Eduardo Campos se restringia as conversas sobre sua candidatura a apenas alguns membros da executiva do partido.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 8 de agosto de 2013 Congresso | 10:30

‘Não muda nada nos nossos planos’, diz líder do PSB sobre diálogo com Dilma

Compartilhe: Twitter

O esforço, considerado por muitos tardio, da presidente Dilma Rousseff (PT) em estabelecer um diálogo com a base na Câmara dos Deputados não mudará os planos eleitorais do PSB.

O líder do partido na Casa, Beto Albuquerque (RS) saúda a nova fase de Dilma, mas avisa que o plano de seu partido já está bem definido.

“O PSB não está dialogando eleitoralmente com ela (Dilma). Vamos tentar ajudar. Para nós não interessa um país esfacelado. Não somos da filosofia do quanto pior, melhor, mas isso não muda nada nos nossos planos”, disse o socialista sobre a candidatura de Eduardo Campos à presidência da República.

Na próxima segunda-feira, Dilma fará nova reunião com líderes para falar da destinação dos royalties do petróleo, tema que será votado na Câmara, e do modelo de financiamento da saúde.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 6 de agosto de 2013 Congresso | 11:00

‘Agora é só love, só love’, diz líder do PSB sobre relação de Dilma com base

Compartilhe: Twitter

Quem participou ontem da reunião da presidente Dilma Rousseff com líderes partidários chegou à conclusão de que ela está mesmo empenhada a mudar o estilo na relação com o Congresso.

Se o plano vai dar certo ou não, ainda é cedo para dizer. Mas o fato é que até mesmo o líder do PMDB, Eduardo Cunha (RJ), comportou-se exemplarmente no encontro, dizem participantes da reunião.

O líder do PSB na Câmara, Beto Albuquerque (RS), se arriscou até a escolher um tema para o encontro: “Agora, é só love, só love”.

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 5 de agosto de 2013 Política | 14:00

PSB vai abordar financiamento para a saúde em encontro com Dilma

Compartilhe: Twitter

Na reunião com a presidente Dilma Rousseff, marcada para esta segunda-feira, o PSB colocará na mesa uma proposta que deve figurar entre as bandeiras da possível campanha do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, à Presidência da República em 2014: o PLP 123, que obriga a União a investir 10% da receita corrente líquida na área da Saúde.

O líder do PSB na Câmara, Beto Albuquerque (RS), pretende colocar o ponto em discussão na reunião chamada por Dilma  com líderes da base nesta segunda-feira. “Para começo de conversa, esse ponto, para nós, é inegociável”, disse o líder.

A área econômica do governo resiste a alguns pontos da proposta, que estabelece um prazo de quatro anos para que o percentual de 10% seja alcançado. Nesse período, estão previstos acréscimos sucessivos de 0,5% ao mínimo de investimento previsto para o primeiro ano de vigência da nova lei, que é de 8,5%.

Além dos socialistas, não faltaram nas últimas semanas pessoas interessadas em levantar o tema. O ex-governador de São Paulo José Serra, por exemplo, aproveitou a semana passada para dar sucessivas declarações sobre o assunto.

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 22 de julho de 2013 Eleições | 16:37

‘Deixa o Papa passar’, diz líder do PSB sobre corrida presidencial

Compartilhe: Twitter

As movimentações do governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) para viabilizar seu nome para a Presidência da República deverão ser retomadas em agosto. Desde que eclodiu a onda de protestos que atingiu o país, Campos optou por uma postura mais discreta, até porque queria evitar ao máximo virar alvo dos manifestantes em Pernambuco.

“Deixa o Papa Francisco andar por aí nesta semana e dominar os noticiários. Depois a gente retoma”, disse o líder do PSB na Câmara, deputado Beto Albuquerque (RS), um dos principais articuladores da candidatura.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 16 de julho de 2013 Congresso | 08:00

Ofensiva de Mercadante por royalties encontra terreno fértil no PSB

Compartilhe: Twitter

O líder do PSB na Câmara dos Deputados, Beto Albuquerque (RS), não descarta que na votação dos destaques ao projeto de destinação dos royalties, que deve ser feita nesta terça-feira, o partido possa ser convencido a rever a posição que vem defendendo.

Aloizio Mercadante (PT) passará o dia na Câmara em reuniões com as bancadas dos partidos da base para tentar convencer os aliados a restabelecer o texto do Senado por meio dos destaques que estão pendentes de votação.

“Se os números dele forem convincentes, não há porque não pensar em mudar nossa posição”, disse Albuquerque. “Por hora, o que nos convence que será possível assegurar os recursos para a educação já é o texto do André Figueiredo”, acrescentou o líder socialista.

O parecer de Figueiredo, aprovado na semana passada no plenário da Câmara, resgatou o formato do texto votado na Casa antes das alterações feitas pelo Senado.

A versão dos senadores estabelece que 50% dos rendimentos do Fundo Social do pré-sal sejam aplicados em saúde e educação.

A proposta da Câmara, sintetizada no parecer de Figueiredo, propõe que metade do montante do Fundo Social do pré-sal, e não só dos rendimentos que esse fundo gerar, seja usada para investimentos nas duas áreas.

Autor: Tags: , , ,

domingo, 14 de julho de 2013 Política | 06:00

‘O PSB não está colocado para ser plano B do PT’, diz líder sobre Campos como vice de Lula

Compartilhe: Twitter

O deputado Beto Albuquerque (RS), líder do PSB na Câmara dos Deputados, descarta qualquer chance de que o governador pernambucano, Eduardo Campos, possa ser vice numa eventual candidatura do ex-presidente Lula. “Lula não é será candidato, e o PSB terá um candidato próprio a presidente da República, que será o Eduardo Campos”, diz o socialista.

Ele afirma que “100%” do PSB quer a candidatura própria ao Palácio do Planalto em 2014. “Queremos nosso protagonismo”, proclama o líder.

Em entrevista ao Poder Online, Albuquerque assegura que há disposição em dialogar com a presidente Dilma Rousseff (PT), mas não esconde, em diversos momentos, que as arestas ainda estão longe de estar aparadas, pede respeito e lamenta. “Infelizmente essa disposição em dialogar veio somente num momento de dificuldade do governo”, avalia o deputado.

Poder Online – O governo andou tendo problemas com a base nesse ano. Como o senhor acha que será a governabilidade daqui para frente?
Beto Albuquerque – A base aliada de qualquer governo, para se manter unida, precisa ter um diálogo, precisa ser respeitada e ouvida e essa não é a experiência que temos no governo. Em 30 meses, duas reuniões. É um jejum de diálogo que vai criando arestas. Toda base precisa de diálogo. Com as manifestações parece ter havido uma nova disposição em dialogar.

E qual é a disposição em dialogar daqui para frente?
Não temos problemas em dialogar, desde que não seja imposição. Não é só para dizer amém. Queremos o direito de opinar, de criticar. Infelizmente essa disposição em dialogar veio somente num momento de dificuldade do governo.

O governador pernambucano Eduardo Campos anda sumido, o ímpeto em ser candidato esfriou?
Ele é governador, tem responsabilidades. O partido tem feito discussões e hoje diria que 100% do PSB quer ter um candidato a presidente da República. Alguém jovem, dinâmico, um gestor já testado com as questões colocadas pelos manifestantes nas ruas, em temas como Saúde, Educação e Segurança, que foram as grandes bandeiras das ruas. Claro que Pernambuco não está com tudo resolvido, mas pode ser comparado hoje com qualquer outro Estado do país. O PSB está trabalhando pela candidatura. Não é o Eduardo que decidirá sozinho. O PSB tem criado as condições para a candidatura, fazendo alianças nos estados, dialogando.

Foi noticiado que o ex-presidente Lula e Eduardo Campos encontraram-se recentemente. Está havendo uma aproximação?
A notícia de que houve um encontro não é real. Eles conversaram por telefone. O PSB tem um carinho pelo Lula. Estivemos com ele em derrotas e vitórias. Aprendemos com ele que disputar é o caminho para ganhar. Também queremos nosso protagonismo. Foi uma conversa entre amigos. Nunca houve distanciamento. Quem quer ser protagonista tem de ser respeitado.

Há quem diga que Eduardo Campos é o vice dos sonhos do Lula, o senhor acha que ele seria um bom vice para Lula?
Temos no PSB hoje duas convicções: o Lula não é será candidato, e o PSB terá um candidato próprio a presidente da República que será o Eduardo Campos. O PSB não está colocado para ser o plano B do PT.

Como estão as conversas nos estados para definição das candidaturas para o ano que vem?
Temos tempo. O ano da eleição é 2014. Nos estados em que governamos essas conversas passam pelos governadores. O PSB não tem essa tradição de imposições de cima para baixo. Além dos seis estados que governamos hoje, nossa meta é ter candidatura própria em outros seis estados. Nos demais, trabalharemos para compor e viabilizar palanques para Eduardo Campos.

Quais são esses outros seis estados em que o PSB pretende lançar candidatura própria?
Minas Gerais, Paraná, Goiás, Acre, Rondônia e estamos avaliando as possibilidades no Rio de Janeiro. Esse é um momento para muito diálogo.

Havia uma mágoa do PSB por causa da forma agressiva como o PT vinha articulando com os governadores do partido. Houve melhora nessa situação?
O momento em que havia gente que achava que o jogo estava ganho, acabou. Tinha gente que já estava pegando na taça, achando que já tinha vencido. Agora temos um novo jogo, zerado. É tempo de refletir. A arrogância precede a derrota. O jogo vai começar sob outras perspectivas.

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 25 de junho de 2013 Congresso | 17:00

‘Chegou a hora de sepultar a PEC 37’, diz líder do PSB

Compartilhe: Twitter

O líder do PSB na Câmara dos Deputados, Beto Albuquerque (RS), diz que não há o menor clima para a aprovação da PEC 37, que está pautada para ser votada ainda hoje no Plenário da Casa.

“Não tem nenhum ambiente, clima ou apoio para que a apoio para que a PEC 37 tenha perspectiva de aprovação”, disse Albuquerque.

O socialista se posicionou contrariamente a qualquer tipo de exclusividade nos processos de investigação.

Assista:

Autor: Tags: ,

segunda-feira, 3 de junho de 2013 Congresso | 08:00

Líder do PSB diz ver base de Dilma mais frágil em 2014

Compartilhe: Twitter

Em meio à dificuldade identificada pelo Palácio do Planalto na articulação da base no Congresso, o líder do PSB na Câmara, deputado Beto Albquerque (RS), diz que o problema está longe do auge.

Engajado na pré-campanha do governador pernambucano, Eduardo Campos, Albuquerque diz acreditar que a fragilidade da base pode aumentar significativamente no ano que vem.

“Uma base fragilmente compactada pode se dispersar durante uma eleição”, diz o socialista.

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. Última