Publicidade

Posts com a Tag Beto Vasconcelos

quarta-feira, 25 de novembro de 2015 Governo | 11:07

Substituição na AGU gera disputa entre servidores de carreira e advogados de Dilma

Compartilhe: Twitter
Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

A sucessão do ministro Luís Adams, na Advocacia Geral da União, tem gerado uma bolsa de apostas entre nomes de carreira da AGU, ou nomes de advogados de confiança da presidente Dilma Rousseff. A escolha da presidente será feita entre essas duas categorias.

Entre os servidores de carreira, Dilma já conta com três opções. Um deles é o atual procurador-geral do Banco Central, Isaac Sidney, que foi chefe de gabinete do ex-diretor do banco Henrique Meirelles.

Outro é o do atual subchefe de Assuntos Jurídicos (SAJ) da Casa Civil, Jorge Messias, que conta com o lobby do atual ministro da Educação, Aloizio Mercadante.

Além deles, na carreira de advogados públicos, um dos principais conselheiros de Adams, Marcelo Siqueira, está entre os cotado.

Se Dilma optar por advogados de sua confiança e fora da carreira de advogados públicos, o nome mais cotado é o de Beto Vasconcelos, atual secretário nacional de Justiça do Ministério da Justiça. Ela ainda tem como segunda opção o advogado Flávio Caetano, que foi coordenador jurídico da campanha da presidente à reeleição e hoje é secretário nacional da Reforma do Judiciário do Ministério da Justiça.

Embora ainda não se tenha uma data definida, Adams já avisou á Dilma sua intenção de sair do cargo logo após a conclusão da defesa das contas do governo de 2014, consideradas irregulares pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Para ter validade, este parecer ainda precisa ser apreciado pelo Congresso.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 17 de setembro de 2015 Governo, Sem categoria | 20:47

Adams deixará AGU após julgamento no TCU e Beto Vasconcelos deve assumir o cargo

Compartilhe: Twitter
Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

O chefe da Advocacia Geral da União (AGU), Luís Inácio Adams, deverá deixar o governo tão logo termine a defesa das contas da presidente Dilma Rousseff, no Tribunal de Contas da União (TCU), no processo que trata das chamadas “pedaladas fiscais”.

Adams já comunicou ao Planalto que está cansado e sua intenção de sair.

Caso as contas do governo em 2014 sejam reprovadas pelo órgão, o governo pretende recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF). No entanto, o recurso já deverá ser apresentado pelo substituto de Adams na função.

O nome pensado pela presidente é o de Beto Vasconcelos, atual chefe da Secretaria Nacional de Justiça, do Ministério da Justiça.

Adams ocupa a AGU desde 2009 e chegou a esperar uma indicação da presidente para um vaga no Supremo, o que não ocorreu. Vasconcelos também chegou a ser cotado para ser indicado por Dilma para a vaga, atualmente ocupada pelo ministro Luís Roberto Barroso.

Além disso, a AGU deverá perder os status de ministério na reforma que a presidente deverá anunciar na próxima semana. O governo estuda fazer o mesmo com outros órgãos de assessoramento como a Controladoria Geral da União (CGU), hoje comandada pelo ministro Valdir Simão, e o Gabinete de Segurança Institucional (GSI), dirigido pelo general José Elito.

 

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 Governo | 12:31

Troca na chefia de gabinete de Dilma vinha sendo estudada desde a virada do ano

Compartilhe: Twitter

O Palácio do Planalto estava desde a virada do ano em busca de uma solução para viabilizar uma troca de comando na chefia de gabinete da presidente Dilma Rousseff.

Beto Vasconcelos deve assumir a Secretaria Nacional de Justiça, mas outras opções chegaram a ser  cogitadas. Uma delas era seu retorno para a Casa Civil, onde já foi secretário-executivo.

 

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012 Governo | 20:09

Governo esvazia programa do Ministério do Desenvolvimento Agrário

Compartilhe: Twitter

O Palácio do Planalto está trabalhado para esvaziar o Território da Cidadania, programa do ministério do Desenvolvimento Agrário voltado para desenvolver a região da Amazônia Legal.

Ontem o Diário Oficial publicou a exoneração do secretário-executivo da Casa Civil, Beto Vasconcelos, do posto de gestor nacional do programa.

A saída de Beto, que é braço direito da ministra chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, é um sinal de que a presidenta Dilma Rousseff deixou de priorizar o programa.

O Território da Cidadania tende a ser absolvido pelo programa Terra Legal, que também é voltado para a Amazônia.

Autor: Tags: , , ,