Publicidade

Posts com a Tag caças da FAB

terça-feira, 21 de agosto de 2012 Cidades | 17:37

Depois de quase dois meses, vidraça do Planalto segue estilhaçada

Compartilhe: Twitter

Já se passaram 50 dias desde que dois caças da Força Aérea estilhaçaram vidros no Supremo Tribunal Federal e trincaram algumas vidraças no Palácio do Planalto.

O incidente ocorreu após eles ultrapassarem a barreira do som ao sobrevoar a Praça dos Tres Poderes.

Até hoje é possível ver as marcas deixadas pelo rasante dos aviões em vidraças que ainda não foram reparadas.

Veja:

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 23 de novembro de 2011 Brasil | 07:06

Caças da FAB: empresa sueca expõe jato Gripen no Brasil

Compartilhe: Twitter

A sueca Saab, fabricante do caça Gripen, que disputa com o francês Rafale o favoritismo da presidenta Dilma Rousseff na definição sobre a compra dos 36 novos caças da Força Aérea Brasileira, trouxe para o Brasil um simulador do jato que quer vender para o país.

O simulador de voo do Gripen ficará exposto hoje no Grand Hyatt Hotel, em São Paulo.

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 4 de agosto de 2011 Governo | 20:30

Amorim é garantia para compra de caças franceses

Compartilhe: Twitter

Celso Amorim e o ex-presidente Lula (Foto: Rodrigo Coca/AE)

Os executivos franceses da Dassault que trabalham no Brasil acompanharam, na França, a queda do ex-ministro Nelson Jobim na pasta da Defesa. Todos estão em férias. Em clima de absoluta normalidade, receberam lá os relatos do que ocorria aqui.

Agora a noite, a confirmação de Celso Amorim como substituto reforça a garantia de que a influência do ex-presidente Lula sobre a pasta será mantida e, claro, sua preferência pela compra dos caças franceses.

Autor: Tags: , , , , ,

Governo | 14:15

Crise Jobim faz de caças da FAB tema principal do Congresso

Compartilhe: Twitter

Seja na base aliada ou na oposição, o principal tema das conversas no Congresso é a compra dos caças da FAB – adiada por Dilma Rousseff. E o subtema do bate-papo de todos os parlamentares é, como se sabe, Nelson Jobim.

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 27 de junho de 2011 Governo | 17:46

Em Paris, Vaccarezza visita fabricante do caça Rafale

Compartilhe: Twitter

A convite do Senado francês, os deputados Cândido Vaccarezza, Hugo Napoleão (DEM-PI), Eduardo Azeredo (PSDB-MG), Carlos Zarattini (PT-SP) e o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) passaram o feriado de Corpus Christi em Paris.

A comitiva, que saiu do Brasil no dia 20, foi recebida na Dassault Aviation, fabricante dos caças Rafale, que disputa o favoritismo na decisão do governo brasileiro sobre a compra dos 36 novos caças da Força Aérea Brasileira.

O grupo também visitou a Embraer e participou de reuniões na Comissão de Relações Exteriores e de Defesa da Assembleia Nacional e no Instituto Universitário de Altos Estudos.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 6 de abril de 2011 Brasil | 07:02

Caças da FAB: fabricantes exibem simuladores em feira de segurança

Compartilhe: Twitter

Caça Rafale, da francesa Dassault Aviation (Foto: Getty Images)

Apesar de a presidenta Dilma Rousseff ter adiado para 2012 a definição sobre a compra dos 36 novos caças da Força Aérea Brasileira, os fabricantes dos três modelos que disputam o favoritismo no governo federal decidiram trazer para o Brasil os simuladores dos caças que querem vender para o país.

Um simulador do caça Rafale, produzido pelos franceses da Dassault Aviation e o preferido do ex-presidente Lula e do ministro Nelson Jobim, e dos modelos similares F-18, da norte-americana Boeing, e Gripen, da Saab, estarão expostos na LAAD, a maior feira de segurança e defesa da América Latina, que acontecerá no Rio Janeiro entre os dias 12 a 15 de abril.

Cada uma das três fabricantes terá em seu stand um piloto para auxiliar os visitantes que quiserem dar uma volta no caça.

Autor: Tags: , , , , , ,

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011 Brasil | 07:06

Caças da FAB: a estratégia dos franceses

Compartilhe: Twitter

Os franceses da Dassault Aviation, fabricante dos caças Rafale, acreditam que o novo adiamento do anúncio da decisão do governo brasileiro sobre a compra dos aviões pode fortalecer o favoritismo de seu modelo em relação aos similares norte-americano (F-18) e sueco (Gripen).

A Dassault, nos próximos dias, iniciará uma estratégia para reforçar a vantagem da transferência tecnológica de fabricação para o Brasil e tentará mostrar à opinião pública brasileira que seu preço não é o maior – como é acusada pelos concorrentes.

A empresa vai bater na tecla de que, com a transferência tecnológica, os outros modelos aumentariam também de preço. E mais: defende que, com os modelos Rafale, o Brasil precisaria comprar um número menor de aeronaves para a finalidade de uso do país – por motivos técnicos, segundo os franceses.

A Dassault também vai trabalhar o mercado de aviação brasileiro – empresas fornecedoras de peças, manutenção, preparação de profissionais e fabricantes, como a Embraer – para destacar as vantagens que o setor teria com a transferência de tecnologia.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 19 de novembro de 2010 Governo | 18:01

Lula prepara presente de natal para Battisti

Compartilhe: Twitter

Battisti ao ser preso em 2007 (Foto: AE)

Ao contrário do que se cogitou – e do que eles mesmos planejaram -, o presidente Lula e presidenta eleita Dilma Rousseff pouco conversaram na viagem a Seul. Principalmente, na volta. Eles só dormiram em quase toda a viagem. De lá para cá, o assunto entre os dois foi só a formação do próximo governo.

Assim, compra de caças da FAB e nomeação para o Supremo Tribunal Federal ainda dependem de uma última conversa presidencial.

Mas, no Palácio do Planalto,  um dos principais assessores de Lula faz uma aposta: a definição do caso Cesare Battisti – muito provável a permanência do italiano no Brasil – deve ser anunciada bem perto do Natal ou do reveillon.

Ou seja, naquela semana em que até os críticos tiram férias.

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 11 de novembro de 2010 Economia | 14:36

Embraer vislumbra ganho com a compra dos caças franceses

Compartilhe: Twitter

O caça Rafale

No pacote da Dassault Aviation para a venda dos caças Rafale ao Brasil, o governo francês se comprometeu a adquirir 10 aviões de transporte militar KC-390 – quantidade que elevaria para 70 as unidades encomendadas e suficiente para garantir escala na produção nacional.

A fabricação envolve parceria de cooperação industrial e tecnológica com a Embraer. E este ponto do acordo passou a pesar muito na reta final das negociações com os franceses.

Há um mercado internacional imenso se abrindo para o modelo KC-390. Além da Embraer, pequenas e médias empresas do setor sairiam ganhando com a fabricação do avião cargueiro militar no Brasil.

No fim de outubro, a Embraer anunciou a quinta encomenda de KC-390, desta vez da Argentina, que passou a integrar uma lista de clientes composta por Chile, Colômbia, Portugal, República Tcheca e a própria Força Aérea Brasileira (FAB).

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 3 de novembro de 2010 Governo | 18:06

Antes de vender caças, Sarkozy precisa acertar as contas com Lula

Compartilhe: Twitter

Lula e Sarkozy (Foto: Ricardo Stuckert/PR)

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, está louco para conversar com o presidente Lula sobre os caças franceses (Rafale), durante a reunião do G20, em Seul.

Mas assim que tocar no assunto, Sarkozy vai ouvir. Lula esperou este encontro cara a cara para cobrar do líder francês a quebra de acordo no caso da libertação da francesa Clotilde Reiss, em maio, pelo regime do Irã.

Como se sabe, Lula foi fundamental para a libertação da acadêmica de 24 anos, condenada por Mahmoud Ahmadinejad por “espionagem” depois de ela passar emails a França dando conta de fraude na eleição do presidente iraniano. A pena era de 10 anos e foi, graças a Lula, revertida em multa de 350 mil euros. Ela ficou presa por 11 meses.

Pelo acordo fechado com Lula, Sarkozy deveria ter telefonado para Ahmadinejad assim que Clotilde pisasse em solo francês. E ele se recusou a fazer a deferência. É claro que Lula foi cobrado pelo presidente do Irã e sofreu um arranhão em sua pretensão de ser um mediador internacional.

O imbróglio diplomático pode até render um descontinho a mais na compra dos caças.

Autor: Tags: , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última