Publicidade

Posts com a Tag Câmara

segunda-feira, 5 de novembro de 2012 Congresso | 19:00

Briga para liderar

Compartilhe: Twitter

A briga pela liderança do PMDB, tanto na Câmara como no Senado, promete ser acirrada.

No próximo ano, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) sai da liderança para disputar a presidência da Casa.

Já estão no páreo para assumir a vaga os senadores Vital do Rêgo (PB), Eunício de Oliveira (CE) e Romero Jucá (RR). Quem perder, fica com a presidência de comissões importantes como a de Justiça e Cidadania, hoje comandada por Eunício.

Na Câmara, situação parecida: o atual líder, Henrique Eduardo Alves (RN),  é  candidato à presidência da Casa.

Estão de olho em sua vaga os deputados Sandro Mabel (GO), Marcelo Castro (PI), Eduardo Cunha (RJ), Rose de Freitas (ES) e Danilo Forte (CE).

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 31 de outubro de 2012 Congresso | 15:30

Café com campanha

Compartilhe: Twitter

As eleições para as presidências da Câmara e do Senador só ocorrem no dia 1º de fevereiro, mas o assunto toma conta de praticamente todas as discussões das duas Casas.

Hoje, um café da manhã de parlamentares com o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Félix Fischer, se transformou em campanha.

O deputado Luiz Pitimann (PMDB-DF) aproveitou a oportunidade de discursar e chamou o líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RN) de “próximo presidente da Câmara”.

Atenta, a corregedora-geral da Justiça Eleitoral, Fátima Nancy Andrighi, o repreendeu. Disse que estava fazendo “campanha antecipada”.

O líder do PSB, Givaldo Carimbão (AL), que tentava atrair os líderes para a candidatura do deputado Júlio Delgado (PSB-MG), se apressou em explicar que não estava em campanha. “Estou só fazendo contatos”, justificou.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 30 de outubro de 2012 Eleições | 10:30

A volta de Genoino à Câmara

Compartilhe: Twitter

Tem petista defendendo que José Genoino, ex-presidente do partido e condenado no julgamento do mensalão, assuma por alguns dias o mandato de deputado federal.

Genoino é o segundo suplente da coligação  PT/PRB/PR/PCdoB/PTdoB.

Se julgamento no Supremo Tribunal Federal se alongar por conta de ações de advogados, ele poderia assumir o mandato graças a vagas criadas pela  eleição de Carlinhos Almeida para a Prefeitura de  São José dos Campos e pela provável participação de deputados federais no governo de Fernando Haddad.

Ele assumiria a cadeira na Câmara apenas para falar de sua condenação.

Por falar nisso: a  eleição de Paulo Piau (PMDB) para a Prefeitura de  Uberaba permite que o  ex-ministro dos Direitos Humanos Nilmário Miranda volte à Câmara.

Ele é o primeiro suplente da coligação entre o PT e PMDB em Minas Gerais nas eleições de 2010.

Autor: Tags: , , ,

Eleições | 08:00

Rio lidera dança de cadeiras na Câmara

Compartilhe: Twitter

 Entre as bancadas estaduais na Câmara dos Deputados, a maior dança de cadeiras ocorrerá na do Rio de Janeiro.

Quatro suplentes assumirão os mandatos de quatro federais que foram eleitos prefeitos: Carlos Alberto Lopes (PMN) ficará no lugar de Alexandre Cardoso (PSB); Eurico Pinheiro Bernardes Júnior (PV) substituirá Dr. Aluízio (PV);  Wanderlei Alves de Oliveira (PSC) assumirá a cadeira de Nelson Bornier (PMDB); e Manuel Rosa da Silva (PR),  ficará com o mandato de Neilton Mutim (PR).

Como só têm a obrigação de renunciar em 31 de dezembro, véspera da possa nas prefeituras,  todos os quatro atuais deputados vão permanecer na Câmara para defender a manutenção das atuais regras de distribuição dos royalties do petróleo.

Por decisão do presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), o projeto entra na pauta nesta semana. As mudanças propostas tiram um enorme naco dos recursos do Rio e Espírito Santo, que seriam distribuídos para o resto do país.

Nelson Bornier diz que vai usar os últimos dias do mandato para defender a manutenção das regras atuais.

“Vou ver com o governador Sérgio Cabral como fazer para evitar perdas”, diz.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 11 de outubro de 2012 Congresso | 07:16

Com aval de Dilma, PMDB comandará Congresso

Compartilhe: Twitter

Renan Calheiros (AL) como presidente do Senado e Henrique Eduardo Alves (RN) à frente da Câmara. 

Na conversa de segunda-feira com o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB) a presidenta Dilma bateu o martelo: 

Ficará mesmo com o PMDB o comando das duas Casas do Congresso. E Renan e Henriquinho são os nomes que têm o apoio do Planalto. 

O PT já havia sinalizado aceitação do acordo e, agor a mais ainda, já que precisa do apoio do PMDB no segundo turno das eleções municipais, especialmente em São Paulo.

Renan, cujo aliado Ronaldo Lessa (PDT) perdeu a eleição para orefeito de Maceió, precisará mais ainda de uma posição nacional de destaque para engrossar seus planis para 2014 em Alagoas. 

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 8 de outubro de 2012 Congresso | 07:01

Passa a eleição municipal, começa a eleição para presidente da Câmara

Compartilhe: Twitter

Pré-candidato a presidente da Câmara, o deputado Júlio Delgado (PSB-MG) já declarou ao Poder Online que, passadas as eleições municipais, começa a procurar outros partidos em busca de apoio.

Tem a simpatia do líder do PSD, Guilherme Campos (SP). Ele defende a necessidade de os dois partidos se contraporem à hegemonia do PT e do PMDB, que lançaram a candidatura do deputado Henrique Eduardo Alves (RN) ao comando da Casa.

Procurado pela coluna, o líder do PDT, André Figueiredo (CE), afirma que o seu partido também está disposto a discutir com o PSB e o PSD o apoio a Delgado.

— Temos um pré-entendimento com o Henrique Alves. Mas nada definitivo. E sinceramente nos incomoda esse hegemonismo do PT e do PMDB. O Júlio é uma figura que conta com grande simpatia na Câmara. Além disso, o PDT está fechando um bloco com o PSB no Senado. Enfim, estamos absolutamente abertos a esta conversa.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 2 de outubro de 2012 Congresso | 05:01

Julio Delgado: um candidato do PSB e do PSD contra o nome oficial do PMDB e do PT na Câmara

Compartilhe: Twitter

O líder do PSD na Câmara, Guilherme Campos (SP), tem defendido uma aliança do seu partido com o PSB, o PCdoB e o PDT para o lançamento de um candidato a presidente da Câmara, contra o  o líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RN), que já tem o apoio oficial do PT.

E não será por falta de nome que essa candidatura PSB-PSD deixará de existir.

O deputado Júlio Delgado (PSB-MG) informa ao Poder Online que está candidatíssimo:

— Só estou esperando passar o segundo turno das eleições municipais para decidir pelo lançamento definitivo do meu nome. É que preciso confirmar o apoio formal do PSB e do PSD, entre outros partidos com quem tenho conversado. E ninguém vai discutir acordos para presidente da Câmara contra a candidatura oficial do PMDB antes de terminarem as eleições pelo país a fora. Isso atrapalharia as alianças dessas campanhas.

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 1 de outubro de 2012 Congresso | 10:31

Câmara reproduz discursos do impeachment de Collor

Compartilhe: Twitter

O Portal da Cãmara está divulgando reportagem especial sobre os 20 anos do impeachment do ex-presidente da República Fernando Collor de Mello, com a reprodução de alguns dos principais discursos daquela época.

Vale acessar: http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/POLITICA/427000-ABERTURA-DO-PROCESSO-DE-IMPEACHMENT-DE-COLLOR-COMPLETA-20-ANOS.html

Autor: Tags: , ,

Congresso | 08:35

Enfim, Senado divulga salários dos servidores

Compartilhe: Twitter

O Portal da Transparência do Senado Federal deve divulgar, a partir desta segunda-feira, os salários dos senadores e dos seus servidores.

O Senado vinha divulgando a lista de remunerações mas sem os nomes, devido a uma liminar impetrada pelos Sindilegis, o Sindicato dos Servidores do Legislativo. A liminar foi cassada.

A Câmara deverá seguir o mesmo caminho.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 21 de setembro de 2012 Congresso | 06:44

Eduardo Cunha está fora da disputa pela liderança do PMDB

Compartilhe: Twitter

O deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) está fora da disputa pela liderança de seu partido na Câmara, informa ao Poder Online o atual líder, Henrique Eduardo Alves (RN).

Apesar das resistências do Palácio do Planalto, Cunha era tido como um dos mais fortes candidatos, já que é o deputado mais ligado a Henriquinho atualmente.

E é pacífico no PMDB que passará pelo atual líder a escolha de seu sucessor.

Mas Henrique Alves diz que a saída de Cunha da disputa nada tem a ver com o governo. Tem a ver com a proximidade entre os dois:

— Ora, se a minha eleição para presidente da Câmara corre tão bem, não vou querer criar marolas. Nem apontando um nome de minha preferência, nem alimentando suspeitas de que eu tenha um candidato próprio.

Autor: Tags: , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. 20
  9. 30
  10. Última