Publicidade

Posts com a Tag Cândido Vaccarezza

quarta-feira, 3 de novembro de 2010 Congresso | 07:02

O valor do apoio do DEM a Vaccarezza

Compartilhe: Twitter

As articulações do DEM em apoio à candidatura do deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) à presidência da Câmara miram um alvo, segundo um integrante da legenda: garantir o segundo lugar na mesa diretora, ou seja, a vice-presidência.

Como se sabe, a vice é um dos dois cargos mais importantes depois do presidente. O outro cargo é primeira-secretaria. De acordo com as palavras deste mesmo democrata, “quem tem interesse político, prefere a vice. Quem tem outros interesses, briga pela primeira secretaria”.

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 1 de novembro de 2010 Sem categoria | 06:03

Começam as conversas formais para definir novo presidente da Câmara. PMDB e PT aceitam revezamento, mas cada um insiste em ser o primeiro

Compartilhe: Twitter

Líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN) revelou ao Poder Online ontem, em meio à festa pela vitória de Dilma Rousseff na eleição presidencial, que começa agora mesmo a procurar os partidos aliados e de oposição para  chegar a “um nome de consenso” à Presidência da Casa.

Esse nome Henrique Eduardo Alves ainda não revela. Mas seria ele mesmo.

PMDB e PT estão praticamente acertados num acordo de revezamento entre os dois partidos: dois anos para um, dois anos para outro. Mas Henriqre Eduardo Alves vai tentar convencer os petistas de que o PMDB deve ser o primeiro a comandar a Casa.

 Veja o vídeo:

Já o Líder do Governo na Câmara, o petista Cândido Vaccarezza, que também é candidato a presidir a Casa no governo Dilma Rousseff, tem uma visão diferente.

Vaccarezza diz que, no caso de revezamento com o PMDB, cabe a seu partido o comando da Câmara nos primeiros dois anos da próxima legislatura. O PMDB ficaria com os dois últimos anos. Veja:

 

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 27 de outubro de 2010 Congresso | 08:02

Para líder, autor da proposta de redistribuição dos royalties não tem cacife para dizer que derrota o governo

Compartilhe: Twitter

Líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP) afirmou que o deputado Ibsen Pinheiro (PMDB-RS) — autor do projeto de redistribuição igualitária dos royalties do petróleo entre todos os municípios —  não tem cacife para declarar, como fez ao Poder Online, que  o projeto será aprovado este ano “quer o governo queira, quer não queira”:

— O Ibsen não tem autoridade para dizer se a Câmara vai aprovar ou não o projeto. Já o derrotamos outras vezes e podemos derrotá-lo novamente. 

Mas, quando é perguntado se o governo vai adiar a votação para o ano que vem, Vaccarezza desconversa:

— A questão do pré-sal vai ser decidida em reunião de líderes. Teremos apenas seis semanas para votar entre 10 e 12 Medidas Provisórias, alé do Orçamento da União e o todo o marco regulatório do pré-sal.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 22 de outubro de 2010 Congresso | 06:04

Presidência da Câmara: bancadas médias alteram as forças

Compartilhe: Twitter

O novo mapa da Câmara dos Deputados altera significativamente a relação de forças para a eleição do novo presidente no ano que vem. Ao contrário de 2002 e 2006, desta vez o maior crescimento em número de parlamentares foi verificado nas bancadas médias.

Os dois maiores partidos da Casa, PT e PMDB, ficaram distantes de alcançar 100 cadeiras como sonharam antes da eleição. O PT parou em 88 e o PMDB em 79.

Neste mapa, segundo um deputado experiente, os blocos ganharam poder. No entanto, o bloco do PT e do PRB soma o mesmo número de deputados do bloco do PMDB como PSC: 96 para cada um.

Há outros três blocos na Casa e a posição deles é que definirá o resultado a favor de Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) ou Cândido Vaccarezza (PT-SP).

O bloco PSDB, DEM e PPS soma 108 deputados. O PTB, PR e PP têm 103 deputados. E o bloco PSB, PDT e PCdoB chega a 77 cadeiras.

Sobram ainda 33 votos, sendo 15 do PV.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 14 de outubro de 2010 Eleições | 12:52

Vaccarezza diz que empate na CNT/Sensus não assusta

Compartilhe: Twitter

O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza, jura que não se assustou com a pesquisa CNT/Sensus que apontou empate técnico entre a candidata de seu partido à Presidência, Dilma Rousseff, e o tucano José Serra:

— Cada pesquisa tem que ser comparada com ela própria. Esta é a primeira CNT/Sensus do segundo turno. Temos que esperar a próxima. Mas acho que o voto na Dilma está muito consolidado. O Serra pode estar conquistando mais votos entre os que apoiavam a Marina Silva (PV). Creio que, no final, teremos o suficiente para ganhar a eleição.

E qual sua avaliação da campanha?

— Acho que Dilma começou bem o segundo turno. O desempenho no debate foi muito bom, o programa de TV também está correto, e logo veremos o resultado. Temos só que equacionar melhor as respostas ao fato de o José Serra estar baixando o nível da campanha.

Como assim?

— Não sei. Fugir da baixaria. Não entrar no jogo dele, talvez…

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 7 de outubro de 2010 Congresso | 07:03

Marco Maia (PT-RS) lança-se candidato a presidente da Câmara

Compartilhe: Twitter

Marco Maia (Foto: AE)

O primeiro vice-presidente da Câmara, Marco Maia, afirmou que vai entrar com tudo na disputa pela presidência da Casa em um eventual governo da petista Dilma Rousseff.

Para ele, a força que o PMDB ganhou com o segundo turno das eleições não vai ser suficiente para garantir o cargo ao partido.

— O PT tem a maior bancada na Câmara, e a segunda maior no Senado, onde estávamos em quarto lugar nessa legislatura. Mesmo com o fortalecimento do PMDB, tudo vai ser negociado. O PMDB pode até ficar com a presidência das duas casas, contanto que nos últimos dois anos o PT assuma as duas casas também. E eu já coloquei meu nome à disponibilidade do partido.

Em tempo: Marco Maia está comprando briga em duas frentes:

1) Contra o PMDB, porque o líder do partido na Câmara, Henrique Eduardo Alves, está de olho no comando da Casa;

2) Contra o líder do PT na Câmara, Cândido Vaccarezza (SP), que também já se colocou como candidato.

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 30 de setembro de 2010 Eleições | 14:04

PT acusa prefeito de Barueri de crime eleitoral

Compartilhe: Twitter

Cândido Vaccarezza

O deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), líder do governo na Câmara, informa que seu partido entrará com denúncia contra a campanha do tucano José Serra por crime eleitoral e abuso de poder econômico.

Motivo: durante comício em Barueri, na região metropolitana de São Paulo, o prefeito Rubens Furlan (PMDB) teria liberado o ponto do funcionalismo:

– Ele criou um feriado público municipal. Também pretendo cobrar na Justiça, pessoalmente, que ele devolva aos cofres públicos um dia de salário do funcionalismo.

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 20 de setembro de 2010 Eleições | 11:06

Vaccarezza: fenômeno Tiririca não ajuda o PT

Compartilhe: Twitter

Cândido Vaccarezza

O deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) rebate que o PT esteja sendo favorecido pelo fenômeno Tiririca. Segundo ele, o PT fez 500 mil votos a mais do que o PMDB na eleição de 2006 e elegeu 14 deputados em São Paulo. Desta vez, segundo Vaccarezza, deve eleger 15.

A coligação, onde está o PR de Tiririca, deve mandar para Brasília 20 parlamentares, no cálculo do deputado petista. Pelas suas contas, 4 do PR e 2 do PCdoB.

A conferir.

Autor: Tags: , , ,

Eleições | 10:06

Para PT, governo é governo, campanha é campanha

Compartilhe: Twitter

Erenice Guerra (Foto: AE)

Apesar de a semana começar, ao que tudo indica, com uma nova demissão causada pelo escândalo Erenice Guerra – desta vez a saída coronel Eduardo Artur Rodrigues Silva que promete sair hoje da diretoria de Operações dos Correios -, a estratégia da campanha petista será manter o discurso de que tudo isso é coisa do governo e não da campanha.

Se questionados, petistas ou a candidata a presidente, Dilma Rousseff, responderão que o governo está apurando tudo e o caso das prisões ocorridas no Amapá servirão, inclusive, de “prova” de que a administração Lula está apurando as denúncias e, a despeito da eleição, mandando prender os corruptos.

– Não há acobertamento. O governo poderia esperar mas, como é assunto de governo, está agindo – afirma o líder Cândido Vaccarezza (PT-SP).

Ou seja, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.

Autor: Tags: , , , , , ,

quinta-feira, 9 de setembro de 2010 Eleições | 16:32

Vaccarezza: “Impostômetro é demagogia pura”

Compartilhe: Twitter

Cotado para a presidência da Câmara na próxima legislatura, o deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) começa a ser requisitado para eventos com empresários em São Paulo.

Agora há pouco, Vaccarezza fez palestra num almoço para cerca de cem pessoas promovido pela ADVB (Associação dos Dirigentes de Venda e Marketing). O tema era o PAC, Programa de Aceleração do Crescimento.

Mas o evento serviu para o parlamentar petista se comprometer com a plateia em torno de uma agenda para “os primeiros seis meses de 2011”: desoneração da folha de pagamento, um marco regulatório para a terceirização de mã-de-obra e a reforma tributária com o objetivo de desonerar a produção e ampliar a base de arrecadação de impostos.

Nessa parte, arrancou o único aplauso espontâneo da audiência. Segundo Vaccarezza, sem essas mudanças legais, é impossível falar em redução da carga tributária.

– Impostômetro é demagogia pura – disse o deputado em referência ao medidor de arrecadaçãode impostos  instalado na porta da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 11
  4. 12
  5. 13
  6. 14
  7. 15
  8. Última