Publicidade

Posts com a Tag Carlos Sampaio

quinta-feira, 20 de junho de 2013 Congresso | 19:30

Líder do PSDB diz que partido não deve tirar ‘lasquinha’ das manifestações

Compartilhe: Twitter

O líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Carlos Sampaio, afirmou que seu partido não deve tentar tirar uma “lasquinha” dos manifestos que têm ocorrido na esteira da violência policial que tentou suprimir os protestos pelo país.

O PT convocou sua militância a participar das manifestações por meio de um manifesto publicado em sua página oficial na Internet.

Sampaio diz que não tem o menor sentido tentar pegar uma carona num movimento que ele classificou como “das ruas”.

Assista:

[kml_flashembed movie="http://www.youtube.com/v/-Ipi-IN0CDw" width="640" height="480" allowfullscreen="true" fvars="fs=1" /]

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 4 de junho de 2013 Política | 18:22

PSDB pede audiência com TCU sobre irregularidades em aeroportos

Compartilhe: Twitter

O líder do PSDB na Câmara, deputado Carlos Sampaio, se reúne no início da noite desta terça-feira (4) com o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Augusto Nardes, para discutir denúncias de irregularidades em obras de aeroportos.

A audiência foi um pedido de Sampaio após divulgação de auditoria do TCU que apontou irregularidades -cmo superfaturamente e atraso por falta de projetos- em obras no Espírito Santo e em São Paulo.

Também participam do encontro os deputados Nilson Leitão (PSDB), Ronaldo Caiado (DEM) e Rubens Bueno (PPS).

Sampaio afirmou que irá pedir a íntegra do relatório chamado Fiscobras, uma avaliação geral das obras.

O líder do PSDB também apresentou hoje nas Comissões de Fiscalização Financeira e Controle e de Viação e Transportes da Câmara requerimentos de convocação dos ministros Miriam Belchior (Planejamento) e Moreira Franco (Aviação Civil) para que prestem esclarecimentos sobre as denúncias.

O deputado também pretende protocolar uma representação no Ministério Público contra os responsáveis por improbidade por omissão.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 29 de maio de 2013 Brasil | 22:00

‘Para ver o Pateta, ministra pode ir até a presidência da Caixa’, diz tucano

Compartilhe: Twitter

O líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (SP), já subiu o tom das críticas à ministra Tereza Campello, do Desenvolvimento Social, e ao comando da Caixa Econômica Federal, diante dos boatos que atingiram o programa Bolsa Família.

Depois de declarar ontem que considera “inacreditável” ela não antecipar seu retorno ao Brasil de uma viagem que faz à Disney, Sampaio hoje foi além.

“Se a ministra Campello quer ver o Pateta, não precisa ir até a Disney. Pode simplesmente ir até a presidência da Caixa Econômica Federal”, cutucou.

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 20 de maio de 2013 Política | 15:18

PSDB vai convocar ministra para se explicar sobre acusação a oposição por boato do Bolsa Família

Compartilhe: Twitter

O deputado federal Carlos Sampaio, líder do PSDB na Câmara, protocola nesta segunda-feira (20) um pedido de convocação da ministra Maria do Rosário (Direitos Humanos) para que ela explique sua declaração dada em sua conta no Twitter na manhã de hoje.

“Boatos sobre fim do bolsa família deve ser da central de notícias da oposição. Revela posição ou desejo de quem nunca valorizou a política.”, tuitou a ministra.

Desde sábado (18), circulam informações de que haveria uma suspensão ou interrupção dos pagamentos do Programa Bolsa Família. Milhares de pessoas procurara a Caixa para sacar o benefício deste mês.

Sampaio, classificou o boato sobre o fim do Bolsa Família de atitude criminosa e disse que a ministra, ao acusar a oposição de originar a informação falsa, foi irresponsável.

“Tenho profunda admiração pela pela ministra e custo acreditar que frase de tamanha irresponsabilidade tenha partido dela. Estou apresentando na comissão de segurança um requerimento de convocação dela para que ela possa se explicar com relação a essa acusação. É uma oportunidade até pra ela se corrigir, se retratar”, afirmou Sampaio.

Leia também: Governo desmente suspensão do Bolsa Família

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 13 de maio de 2013 Congresso | 19:26

Líder do PSDB na Câmara promete obstruir votação da MP dos Portos

Compartilhe: Twitter

O líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Carlos Sampaio, afirmou que o partido procurará obstruir a votação da MP dos Portos, que deverá ser apreciada pelo plenário na manhã desta terça-feira.

Sampaio acaba de protocolar na corregedoria da Casa um pedido de apuração de supostas irregularidades com base na troca de farpas entre deputados da base na semana passada quando da discussão da MP dos Portos.

O tucano afirmou ainda que o governo já teria votado a MP se quisesse, já que tem ampla maioria.

Assista:

[kml_flashembed movie="https://www.youtube.com/v/aZpEmETAlok" width="640" height="480" allowfullscreen="true" fvars="fs=1" /]

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 24 de abril de 2013 Governo | 21:09

Tucano vai relatar proposta de Alckmin sobre Estatuto da Criança e do Adolescente

Compartilhe: Twitter

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), designou nesta quarta-feira (24) o líder do PSDB na Casa, Carlos Sampaio, para ser relator do projeto proposto pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB-SP), que altera o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Uma comissão foi criada para discutir o projeto e o deputado terá 60 dias para apresentar seu parecer. A intenção é que a proposta seja votada ainda no primeiro semestre.

Leia também: Fundação Casa não tem capacidade para suportar pena maior para adolescentes, diz promotor

Autor: Tags: , ,

domingo, 14 de abril de 2013 Brasil | 09:00

‘Internação voluntária, como está, é privação de liberdade’, diz Carlos Sampaio

Compartilhe: Twitter

O deputado federal Carlos Sampaio (PSDB-SP) vai propor na próxima terça-feira oito mudanças no projeto de lei 7663/2010 que altera o Sistema Nacional de Políticas sobre Drogas. A previsão é de que o texto seja votado na quarta (17).

Entre as mudanças, o projeto –que causou polemica entre políticos e instituições que cuidam de dependentes químicos- cria um cadastro de usuários de drogas e institui a internação involuntária do viciado. O projeto é de autoria de Osmar Terra (PMDB-RS) e Givaldo Carimbão (PSB-AL) é o relator.

Sampaio disse ao Poder Online que recebeu um telefonema do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) há dez dias, pedindo para que ele se debruçasse sobre o texto. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), é a favor do projeto.

Deputados do PT também estão elaborando uma proposta com alternativas.

Qual a sua opinião sobre o texto atual?
Ele é meritório, tem avanços importantes, foi fruto de um estudo aprofundado sobre o caso. Só que tem alguns pontos em que o projeto peca por falta de lógica. Vamos apresentar o substitutivo para aprimorar e evitar algumas coisas que possam retroceder em vez de avançar. É para melhorar, não ignorar o que foi feito, valorizando projeto e propondo mudanças. E vamos apresentar substitutivo para já ser votado como o projeto de lei em vez de apresentar emendas depois.

O que não tem lógica no projeto? Quais são as falhas?
Dos 30 artigos, vamos pedir para mudar oito. A principal é sobre o regime de internação involuntária, que como está é privação de liberdade. O texto atual diz que familiares ou qualquer servidor público pode pedir a internação por até 180 dias. Não tem lógica um servidor público comum pedir internação de dependente químico. Vamos propor que haja uma medida cautelar de tratamento e após 72 horas de internação, o dependente é avaliado por uma equipe técnica que informa o Ministério Público e eles decidem se serão necessários mais dez dias de tratamento ou se ele poderá ser liberado. Se nesses 15 dias o caso continuar grave, aí sim entra o juiz e o advogado da família para pedir a conversão do tratamento para internação compulsória de até 60 dias. Aí criamos uma lógica de tratamento, separando os 15 primeiros dias da desintoxicação das outras etapas de tratamento. E não estou dizendo que em 60 dias o dependente estará curado, mas ele já vai ter discernimento para decidir sobre seu tratamento.

Outro ponto é a cota prevista para universidades e empresas, 10% para dependentes químicos nas faculdades e 5% nas empresas privadas para acolherem como aprendiz. Isso é um retrocesso, um estímulo. Suprimos essas obrigações de cota. O dependente tem uma série de nuances, de cuidados que precisa ter, as cotas parecem recompensas por ser drogado.

E sobre a pena e diferenciação de usuário e traficantes?
Para majorar a pena é preciso ter lógica e o texto como está não tem. Eles aumentaram a pena mínima para o trafico para oito anos sendo que a de homicídio é de seis anos, não faz sentido. Suprimi todas as majorações de pena, só mantivemos a majoração quando se refere a multas porque aí tem lógica, está mexendo com traficante, financiamento de crime. Na segunda-feira (16) à tarde vamos conversar com a equipe técnica para discutir as circunstancias para nortear o usuário. Ainda não terminamos o texto dos substitutivos. Mas o usuário tem que ser identificado pela circunstancia em que ele é pego e pela quantidade, esses critérios precisam ser mantidos, nem sempre uma pessoa com uma quantidade razoável de maconha, por exemplo, é traficante.

Houve consulta a especialistas para preparar os substitutivos?
Sim, a bancada do PSDB montou uma equipe técnica e consultamos especialistas e ONGs.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso intercedeu sobre esse projeto de lei?
Eu recebi a ligação do Fernando Henrique há dez dias. Ele não deu dicas sobre mudanças, ele foi muito correto. Disse apenas que na visão dele o projeto como está significa um retrocesso e não vai no caminho da modernidade. Ele me pediu que, como líder da bancada, eu me debruçasse sobre o texto e analisasse com carinho.

Autor: Tags: , ,

domingo, 10 de março de 2013 Política | 17:37

‘PSDB vai processar cardeais por roupas vermelhas’, alfineta Berzoini

Compartilhe: Twitter

O ex-presidente do PT Ricardo Berzoini usou o Twitter para ironizar os tucanos. O deputado postou uma foto com alguns cardeais que estão em Roma para a realização do conclave que escolherá o próximo Papa e disparou: “PSDB vai processar cardeais pela roupa vermelha, que usam só pra ajudar o PT!”

A provocação é uma resposta à representação feita pelo líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Carlos Sampaio. O tucano entrou com uma petição na Procuradoria Geral da República acusando a presidente Dilma Rousseff (PT) de fazer uso eleitoreiro de um pronunciamento oficial na TV, por vestir vermelho. No último pronunciamento, feito na última sexta-feira, Dilma trocou o vermelho pelo cinza.

Um dos argumentos citados por Sampaio diz respeito ao uso de roupas vermelhas pela presidente o que, segundo o tucano, seria uma forma de fazer referência à cor do PT.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 11 de dezembro de 2012 Brasil, Eleições | 09:00

A escolha de Aécio

Compartilhe: Twitter

O deputado Carlos Sampaio (SP) será mesmo o líder do PSDB na Câmara.

Seu nome será referendado numa reunião da bancada nesta quarta-feira.

A escolha passou pelo crivo do senador mineiro Aécio Neves, o nome do PSDB à Presidência da República: ele dois conterrâneos, Domingos Sávio e Marcus Pestana, a desistirem.

A escolha de Carlos Sampaio é estratética para o intrincado tabuleiro de 2014.

Com ele na liderança, Aécio borrifa perfume no ninho tucano paulista e aplaca as desconfianças da ala de José Serra.

O outro lance de Aécio será conhecido em maio. Os caciques tucanos querem que ele assuma publicamente a condição de pretendente ao Planalto e à presidência do partido, cargo que daria a ele conforto e mobilidade para percorrer o país como candidato a candidato.

Como bom tucano, o senador mineiro colocou-se em cima do muro à espera de aclamação. Não quer colocar o carro na frente dos bois para não passar a impressão que tomar o PSDB de porteira fechada.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 4 de julho de 2012 Congresso | 08:08

PSDB vota pela convocação de Pagot e Cavendish à CPI do Cachoeira

Compartilhe: Twitter

Se depender da oposição, na quinta-feira a CPI do Cachoeira aprova a convocação do dono da empreiteira Delta, Fernando Cavendish, e de Luiz Antônio Pagot, ex-diretor-geral do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes).

Em entrevista ao Poder Online, o deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP) afirma que a decisão já está tomada no seu partido e não há chances de se voltar atrás:

Autor: Tags: , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. Última