Publicidade

Posts com a Tag casamento gay

segunda-feira, 8 de setembro de 2014 Política | 18:41

Malafaia compara selfie em avião com racismo contra goleiro do Santos

Compartilhe: Twitter
Malafaia comparar selfie irônica a racismo contra goleiro do Santos. (Foto: Reprodução Twitter)

Malafaia comparar selfie irônica a racismo contra goleiro do Santos. (Foto: Reprodução Twitter)

O pastor Silas Malafaia comparou a selfie que ironiza seu posicionamento contra o casamento de homossexuais aos recentes xingamentos racistas contra o goleiro Aranha, do Santos.

Em seu perfil no Twitter, Malafaia publicou uma imagem que compara a foto tirada pela jovem Murielle Facure, em um avião ao lado do pastor, à atitude da torcedora do grêmio Patrícia Moreira contra Aranha.

O pastor ainda disse, em seguida, que seus seguidores precisavam “ler o frenesi da gayzada aqui no meu Twitter”. “Palavrões e ameaças!! São tão democráticos! Não suportam o contraditório! Só kkkk”, criticou Malafaia.

Na foto publicada pela moça nas redes sociais, Murielle segura um cartaz com o trecho da música dos Mamonas Assassinas que diz “abra sua mente, gay também é gente”.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 5 de agosto de 2014 Eleições | 16:30

‘Aborto não é um assunto religioso’, diz pastor Everaldo

Compartilhe: Twitter
Pastor Everaldo, candidato do PSC à presidência. (Foto: Alan Sampaio / IG Brasília)

Pastor Everaldo, candidato do PSC à presidência. (Foto: Alan Sampaio / IG Brasília)

Preocupado com o estigma de ser um candidato evangélico, Pastor Everaldo (PSC) busca olhares mais amplos para pautas tidas como religiosas.

Perguntado se não fica receoso de ser marcado como uma candidatura religiosa, Everaldo nega, para em seguida questionar. “Não tenho receio de nada, coloco claramente os princípios que acredito. O que é candidatura religiosas?”, pergunta ele.

A partir de então, passa a rebater assuntos que dão arrepios aos evangélicos e despertam paixões quase incontroláveis em pleno parlamento.

Aborto? “Aborto não é um assunto religioso, o aborto é um assunto biológico. A vida começa na concepção”, resume ele, que termina  a lacônica explicação em desafiado. “Pronto, outro assunto religioso?”.

Casamento homossexual? “Isso é perpetuação da espécie. Casamento tem de ser macho e fêmea, isso é biológico”, decreta ele.

Mas o senhor é contra a união civil? “A Constituição brasileira diz casamento é homem e mulher, isso não é assunto religioso”, insiste Everaldo.

“Agora vou botar dois temas altamente religiosos. Primeiro tema, está nos 10 mandamentos, não matarás. A violência que está aí. Vamos criar o Ministério da Segurança Pública”, declara Everaldo. “Isso é um tema religioso”.

“Outro tema altamente religioso: não roubarás. Está lá nos dez mandamentos. A corrupção está aí, vamos combater a corrupção. Não é uma candidatura religiosa, é uma candidatura para o bem do Brasil”, acrescenta o candidato.

 

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 13 de junho de 2014 Justiça | 17:45

TJ-RS promoverá casamento homoafetivo coletivo

Compartilhe: Twitter

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul promoverá cerimônia coletiva de casamento para casais homossexuais.

Interessados em participar da cerimônia coletiva poderão se inscrever até o dia 25 de julho. As vagas são limitadas, somente 30 casais poderão participar.

A cerimônia será realizada no dia 25 de setembro na Galeria dos Casamentos, no Palácio da Justiça, em Porto Alegre.

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 12 de maio de 2014 Congresso | 07:30

Ayres Britto defenderá união homoafetiva na Comissão do Estatuto da Família

Compartilhe: Twitter
Ministro do STF Ayres Britto é favorável à união homoafetiva. (Foto: Agência STF)

Ministro do STF Ayres Britto é favorável à união homoafetiva. (Foto: Agência STF)

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Ayres Britto aceitou o convite para falar sobre os aspectos jurídicos da união homoafetiva, na Comissão Especial do Estatuto da Família (PL 6583/13), feito por iniciativa da deputada federal Érika Kokay (PT-DF).

Britto é conhecido por seu posicionamento favorável ao reconhecimento da união estável entre pessoas do mesmo sexo, que serviu de base para a decisão do STF no mesmo sentido.

Em seu voto, amplamente divulgado pela internet, o ex-ministro citou versos de Caetano Veloso e até mesmo falas do Chico Xavier, além de uma série de especialistas.

Por falta de agenda, Britto não pode participar da polêmica audiência realizada na última semana, que serviu de palco para o deputado federal Jair Bolsonaro baixar o nível e ofender à ministra de Políticas para Mulheres, Eleonora Menicucci.

Autor: Tags: , , , , , ,

quinta-feira, 20 de março de 2014 Congresso | 11:30

PT, PCdoB e PV boicotarão comissão especial do Estatuto da Família

Compartilhe: Twitter
Gabriel Chalita presidirá comissão, cuja instalação só depende de Henrique Eduardo Alves (Foto: Dida Sampaio/AE)

Gabriel Chalita presidirá comissão, cuja instalação só depende de Henrique Eduardo Alves (Foto: Dida Sampaio/AE)

PT, PCdoB, PV e PPS não indicarão nomes para compor a Comissão Especial sobre o Estatuto da Família (PL 6583/2013).

Leia mais: Evangélicos retomarão pauta conservadora em comissão especial

Além disso, lideranças desses partidos na Câmara estão negociando com o presidente da casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), para que ela não seja instalada.

Como já tem quórum, a instalação da Comissão depende apenas do presidente da Câmara.

Em acordo, Gabriel Chalita (PMDB-SP), Ronaldo Fonseca (PROS-DF) e Anderson Ferreira (PR-PE) já foram definidos como presidente, relator e 1º vice-presidente da Comissão, respectivamente.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 19 de março de 2014 Congresso | 09:00

Evangélicos retomarão pauta conservadora em comissão especial

Compartilhe: Twitter
Culto da bancada evangélica, na Câmara dos Deputados (foto: divulgação)

Culto da bancada evangélica, na Câmara dos Deputados (foto: divulgação)

Já tem quórum para instalação a Comissão Especial sobre o Estatuto da Família (PL 6583/2013), de autoria do deputado evangélico Anderson Ferreira (PR-PE).

Leia mais: Feliciano não quer nem saber da liderança do PSC na Câmara

Prioridade máxima da bancada evangélica e longe dos holofotes que acompanhavam a Comissão de Direitos Humanos, o estatuto retoma a pauta conservadora contra o casamento homossexual e anti-aborto.

Entre os indicados para compor a comissão, estão o presidente da bancada evangélica, João Campos (PSDB-GO), o pastor Marco Feliciano (PSC-SP), o pastor Silas Câmara (PSD-AM), o pastor Eurico (PSB-PE), Marcos Rogério (PDT-RO), Marcelo Aguiar (DEM-SP) e Jair Bolsonaro (PP-RJ), que, apesar de não integrar a a bancada, é aliado político nesses temas.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 7 de junho de 2013 Partidos | 12:09

PSC entra com nova ação no STF contra casamento gay

Compartilhe: Twitter

O PSC, partido do presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, Marco Feliciano (PSC-SP), deu entrada novamente no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a decisão do Conselho Nacional de Justiça que ordenou cartórios a celebrarem o casamento gay.

Saiba mais: Leia outras notícias sobre este assunto no canal iGay

Desta vez, o partido apresentou uma ação direta de inconstitucionalidade, alegando que o CNJ extrapolou suas funções e que uma medida nesse sentido seria prerrogativa do Congresso Nacional.

Na semana passada, o ministro Luiz Fux já havia arquivado uma primeira ação apresentada pelo partido. Na ocasião, o ministro entendeu que o instrumento usado pela legenda, um mandado de segurança, era inadequado.

Autor: Tags:

sexta-feira, 25 de novembro de 2011 Congresso | 10:04

Artistas gravam a favor de projeto que legaliza casamento gay

Compartilhe: Twitter

Presidente da Frente Parlamentar pela Cidadania LGBT, o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) gravou depoimentos de artistas brasileiros favoráveis ao projeto que legaliza o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo.

Participam do vídeo os cantores Ney Matogrosso, Preta Gil e Wanessa Camargo; os atores Alexandre Nero, Luís Miranda, Lucia Veríssimo e José de Abreu, além da modelo Fiorella Mattheis e seu namorado Flavio Canto.

Os vídeos irão ao ar no site do deputado até o fim da próxima semana.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 28 de abril de 2011 Congresso | 10:06

Senado decidirá se concede licença-gala para casamento de funcionários homossexuais

Compartilhe: Twitter

A Mesa Diretora do Senado deverá tomar hoje uma decisão histórica.

A vice-presidente da Casa, Marta Suplicy (PT-SP), submeterá ao colegiado um pedido de licença-gala para uma funcionária que registrou em cartório a união civil com outra mulher.

A chamada licença-gala é prevista da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) como uma espécie de falta justificada em caso de casamento do funcionário.

Nas empresas, vale por três dias com a apresentação da certidão de casamento. Para professores, por nove dias.

No Senado, é concedida uma semana de licença-gala aos funcionários que se casam.

Mas esta foi a primeira vez que um funcionário com registro de união civil deu entrada no requerimento do benefício.

Marta Suplicy foi favorável à concessão da licença.

Mas o presidente do Senado, José Sarney (PMDB), resolveu que ela deve submeter o parecer à Mesa Diretora para que a decisão final tenha o peso de uma jurisprudência na Casa.

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 7 de março de 2011 Congresso | 06:01

Jean Wyllys pede apoio a Marco Maia para PEC do casamento gay

Compartilhe: Twitter

Jean Wyllys (Foto: Dida Sampaio/AE)

Deputado pelo PSOL-RJ, o ex-BBB Jean Wyllys passará parte do carnaval imerso em leituras referentes aos trabalhos da Câmara. O deputado se prepara para defender projetos polêmicos como a PEC do casamento civil entre homossexuais, anunciada em sua estreia na tribuna.

Aliás, Jean Wyllys já pediu apoio ao presidente da Câmara, Marco Maia, em reunião na última quarta-feira, às propostas relacionadas a comunidade LGBT.

Segundo ele, Maia “se mostrou uma pessoa progressista” e se comprometeu em ajudá-lo a articular com o líder do PT, Paulo Texeira, uma reunião com a bancada petista.

Na ocasião, Wyllys pretende defender a PEC do casamento gay e pedir assinaturas para protocolar o projeto na Casa.

Poder Online: Como foram as reações ao seu primeiro discurso Câmara?

Jean Wyllys: De uma forma geral, eu fiquei bastante satisfeito com as respostas ao meu primeiro discurso, inclusive com as negativas, porque significa que eu provoquei mesmo, e essa também era a minha intenção, provocar o Legislativo. Claro que houve reações contrárias, questionando esse ou aquele ponto. Mas, em sua maioria, as reações foram positivas. E eu tive essa mesma resposta da sociedade por meio das redes sociais. O deputado Vicentinho, por exemplo, veio me elogiar pelo discurso, disse que ficou emocionado, que teve uma história de vida muito parecida com a minha, que é a história de vida da maioria dos brasileiros.

Poder Online: Em sua estréia na tribuna, o senhor anunciou a PEC do casamento civil entre homossexuais.  O assunto tem provocado polêmica?

Jean Wyllys: A PEC provocou entre os parlamentares mais conservadores uma reação negativa, é claro. Mas isso não quer dizer que eles estejam fechados para o diálogo, para a necessidade desse debate aqui dentro, para a necessidade de garantir esse direito a uma parcela da população que tem deveres civis, mas também direitos. O Congresso Nacional é muito resistente a tratar desses temas aqui. Então, acho bom que eles estejam falando, mesmo que nesse primeiro momento, de forma contrária e receosa, mas já estão falando. Significa que a gente já pode abrir para o diálogo.

Poder Online: Mas o senhor tem encontrado apoio político?

Jean Wyllys: Eu tive uma reunião semana passada com o Marco Maia [presidente da Câmara] para tratar do assunto. Acontece que eu vou precisar de uma quantidade de assinaturas para apresentar a PEC do casamento civil. E eu fui conversar com ele porque, além de presidente da Casa, ele é um deputado de bastante influência na bancada do PT.

Poder Online: Como foi a conversa com o presidente Marco Maia?

Jean Wyllys: Então, eu pedi a ele que me ajudasse a articular uma reunião com os deputados do PT para expor os motivos da PEC. A bancada do PT é, de maneira geral, favorável à idéia de debater e até aprovar o casamento civil entre homossexuais. Mas existem algumas resistências dentro do PT, seja por uma identidade religiosa, seja por conservadorismo mesmo. A despeito de serem bastante progressistas em relação às leis trabalhistas, podem ser mais refratários em relação a uma lei para casais LGBT.

Poder Online: E o presidente Marco Maia se comprometeu em ajudá-lo?

Jean Wyllys: Ele foi bastante receptivo. O presidente Marco Maia tem essa característica, ele sabe fazer política, no melhor sentido da palavra, que é se abrir para o diálogo, ouvir e entender que há um conflito em jogo, mas que esse conflito tem que ser solucionado pelo bem de todos.

Poder Online: Mas ele se mostrou a favor do casamento civil entre homossexuais?

Jean Wyllys: Ele se mostrou uma pessoa progressista, que quer ver a cidadania entendida ao conjunto da população. E é claro que eu entendi, nesta colocação, que ele estava se referindo ao casamento civil. Ele se comprometeu em conversar com o líder da bancada do PT, o deputado Paulo Teixeira, e pedir que organize, sim, esse encontro para eu expor os motivos.

Poder Online: E quais são seus planos para o carnaval?

Jean Wyllys: Então, vou esperar uns amigos meus no Rio de Janeiro e não sei ainda qual será a programação. Mas vou aproveitar para atualizar minha leitura e dar uma descansada, eu preciso. Inclusive a leitura das matérias da Casa, até porque votar uma medida provisória exige um aprofundamento e uma avaliação criteriosa se ela é um benefício, ou não, para a coletividade. Além disso, eu preciso aprofundar meus conhecimentos nas matérias que estou propondo, até porque tem sempre opiniões contrárias. Então, não vai ser um carnaval só de folia não.

Autor: Tags: , , ,