Publicidade

Posts com a Tag Caso Siemens

terça-feira, 1 de abril de 2014 Eleições | 09:00

PSDB-SP coloca secretários para prestarem contas a filiados

Compartilhe: Twitter

Todos os secretários do governo Geraldo Alckmin (PSDB-SP) foram convocados a se reunirem com filiados para informarem as ações, programas e o cronograma de suas pastas até o final de seus mandatos.

A intenção é atualizar os tucanos das atividades do governo para enfrentar a “guerra de intrigas” da campanha eleitoral.

O primeiro a participar foi o secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, que, além de falar de sua pasta, explicou e tirou dúvidas sobre as denúncias de formação de cartel por empresas prestadoras de serviço ao Metrô. Os casos Simens/Alstom são as principais bandeiras do PT para enfrentar Alckmin.

Leia também: Para acelerar execução de emendas, Alckmin muda prazo para documentação

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013 Partidos | 21:45

PSDB fica com Comissão de Ética e Corregedoria da Assembleia paulista

Compartilhe: Twitter

Em tempos de acusações pré-eleitorais, o PSDB manteve seu posto em duas cadeiras estratégicas: reconduziu os presidentes da Comissão de Ética e da Corregedoria da Casa.

Não há registros de atividades da Comissão de Ética desde 2011. Ao contrário das comissões permanentes da Casa, o Conselho de Ética só se reúne quando é solicitado. No entanto, de dois em dois anos é preciso eleger novos integrantes, o que só foi feito nesta semana, após divulgação de dois deputados tucanos da Casa que supostamente estariam envolvidos em desvios de recursos da saúde.

Leia também: Gaeco cita mesada a dupla do PSDB em fraudes na Saúde

Hélio Nishimoto (PSDB) foi reeleito por cinco votos a quatro, derrotando José Bittencourt (PSD), que também faz parte da base de apoio do governo, e pleiteava o posto com o apoio do deputado Campos Machado (PTB), citado nas denúncias do caso Siemens/Alston.

A deputada Célia Leão (PSDB) foi reeleita corregedora da Casa e Bittencourt acabou sendo reconduzido ao posto de corregedor substituto.

Saiba maisPolícia Federal pede que inquérito do cartel de trens vá para Brasília

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 10 de dezembro de 2013 Política | 14:00

Grupo recomenda a Alckmin mais segurança em preços referenciais

Compartilhe: Twitter

O documento do Grupo Externo de Acompanhamento (GEA) do caso Siemens entregue ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), recomenda ao governo a “adoção urgente o desenvolvimento de métodos mais seguros de determinação de preços de referência”.

Leia também: Ex-diretor da Siemens envolve seis políticos com cartel

O grupo externo, criado pelo governador para acompanhar as investigações sobre o cartel em licitações do sistema de trens e metrô, é formado pela Transparência Brasil, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Instituto Ethos e Sindicato de Engenheiros.

Alckmin ainda analisará o documento para, depois, se manifestar. Leia a íntegra da recomendação:

“Os procedimentos adotados pelas duas empresas públicas mencionadas na denúncia de operação de cartel na área metro-ferroviária — Companhia do Metropolitano de São Paulo e Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) — abriam e continuam a abrir sérias vulnerabilidades à integridade das licitações por elas conduzidas.

Até hoje as duas companhias balizam os preços de referência para suas licitações por mecanismos que incluem a consulta a empresas fornecedoras que atuam no setor. Como essas empresas são as mesmas que participam das licitações, o resultado é que, nesse particular, o poder público fica à mercê da vontade das empresas.

No caso da CPTM, a ausência de documentação relativa aos procedimentos de formação de preços de referência para licitações realizadas no período sob exame evidencia desorganização administrativa incompatível não apenas com a sua função pública como, também, com a dimensão dos negócios realizados por essa companhia.

Tendo em vista a necessidade de o poder público melhor aparelhar-se para enfrentar o comportamento de setores oligopolizados e particularmente propensos à cartelização, o GEA recomenda ao governo do estado a adoção urgente o desenvolvimento de métodos mais seguros de determinação de preços de referência.”

Saiba mais: Alvo do caso Siemens foi sócio de detentor de contratos no governo Alckmin

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013 Política | 19:00

Governo de SP vai se reunir com MP para pedir continuidade dos contratos do Metrô

Compartilhe: Twitter

O secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, a diretoria do Metrô e o Ministério Público se reúnem na semana que vem para discutir a suspensão dos contratos ainda em execução da companhia com o governo de São Paulo, pedido oficialmente pelo MP.

Secretário Jurandir Fernandes (foto: divulgação/Alesp)

Secretário Jurandir Fernandes (foto: divulgação/Alesp)

Leia também: Promotor vê indício de cartel e pede suspensão de contratos do Metrô de SP

Fernandes vai defender a continuidade dos contratos. Ele afirma que a reforma de 98 trens foi mais vantajosa do que a compra de trens novos. Nos cálculos da Promotoria, orçada originalmente a um custo de R$ 1,622 bilhão, a reforma acabou custando aos cofres do governo de São Paulo cerca de R$ 2,5 bilhões, um acréscimo de R$ 875 milhões ao montante original.

Na Assembleia Legislativa de São Paulo, para participar da reunião da Frente Parlamentar em Defesa da Malha Ferroviária Paulista, o secretário afirmou que “talvez o mundo tenha que aprender conosco”, ao defender a reforma citada pelo MP.

 

Saiba mais: Ex-diretor da Siemens envolve seis políticos com cartel

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 21 de novembro de 2013 Política | 19:47

Deputados do PT pedem afastamento de secretários de Alckmin

Compartilhe: Twitter

A bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo pediu o afastamento dos secretários do governador Geraldo Alckmin (PSDB), Edson Aparecido (Casa Civil) e Jurandir Fernandes ( Transportes Metropolitanos). Os deputados petistas acusam os tucanos de impedirem depoimentos de envolvidos nos casos Siemens e Alstom na Casa.

Leia também: Ex-diretor da Siemens envolve seis políticos com cartel

O líder da bancada, deputado Luiz Claudio Marcolino, afirmou que o afastamento é necessário para evitar “constrangimentos ou risco de extravios de documentos” durante a investigação.

Além do pedido na Casa, os petistas vão enviar ofício com a mesma solicitação para as secretarias executivas das Promotorias do Patrimônio Público e Social do Ministério Público do Estado.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

terça-feira, 5 de novembro de 2013 Política | 07:30

Suspeito de vazar dados do Metrô paulista prestará esclarecimentos na Assembleia

Compartilhe: Twitter

O engenheiro Pedro Pereira Benvenuto prestará esclarecimentos nesta terça-feira a deputados na Assembleia Legislativa de São Paulo.

Saiba mais: Propina pode superar R$ 1 bilhão

Benvenuto foi demitido das funções de secretário-executivo do conselho gestor do Programa de Parcerias Público da Secretaria do Planejamento de São Paulo e de secretário técnico e executivo do conselho diretor do Programa Estadual de Desestatização.

Ele é suspeito de ter vazado dados confidenciais do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos para uma empresa de consultoria, investigada pela Polícia Federal por suspeita de pagamento de propina à multinacional Alstom.

A bancada petista – que acompanha o caso desde o início e possui uma espécie de dossiê com dados da investigação – passou esta segunda-feira preparando-se para a reunião.

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 4 de novembro de 2013 Política | 19:30

Corregedor nacional investigará atuação de procurador do caso Alstom

Compartilhe: Twitter

O corregedor nacional do Ministério Público, Alessandro Tramujas Assad, pedirá à Procuradoria da República de São Paulo e ao Ministério Público paulista toda a tramitação dos documentos do caso Alstom.

Leia também: PT pedirá afastamento de procurador do caso Alstom

A intenção do corregedor é identificar se outras falhas ocorreram durante o processo nos dois órgãos.

A investigação de cartel chegou a ser arquivada após perda de documentos.

Assad também abriu uma reclamação disciplinar contra o procurador responsável pelo caso, Rodrigo de Grandis.

Autor: Tags: , , , ,

Partidos | 07:30

PT pedirá afastamento do procurador do caso Alstom

Compartilhe: Twitter

A bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo reúne-se com o Conselho Nacional do Ministério Público nesta segunda-feira, em Brasília, para protocolar um pedido de afastamento imediato do procurador da República em São Paulo, Rodrigo de Grandis, responsável pelas investigações sobre os negócios da multinacional Alstom no Brasil.

Leia também: PT tenta constranger deputados que não assinaram pedido de CPI do caso Simens

O procurador afirmou que uma “falha administrativa” e as solicitações da Suíça para a conclusão da investigação de cartel foram arquivadas numa pasta errada, o que fez com que o Ministério Público suíço arquivasse o caso.

Além do afastamento, os petistas solicitarão que o Ministério Público verifique todo o processo para identificar se outras demandas também deixaram de ser atendidas.

O líder do PT na Câmara, deputado federal José Guimarães (CE), também entregará uma representação ao Conselho hoje.

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 17 de outubro de 2013 Política | 19:17

Alckmin oficializa demissão de suspeito de vazamento de dados do Metrô

Compartilhe: Twitter

O Diário Oficial trouxe nesta quinta-feira (17) a demissão do engenheiro Pedro Pereira Benvenuto das funções de secretário-executivo do conselho gestor do Programa de Parcerias Público (PPP) da Secretaria do Planejamento do Estado de São Paulo  e de secretário técnico e executivo do conselho diretor do Programa Estadual de Desestatização (PED).

Benevuto é suspeito de ter vazado dados confidenciais do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) para uma empresa de consultoria, investigada pela Polícia Federal por suspeita de pagamento de propina à multinacional Alstom.

O ex-secretário havia pedido afastamento em setembro de suas funções, no entanto, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), o manteve no cargo até então.

Leia também: Propina pode superar R$ 1 bilhão

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 10 de outubro de 2013 Política | 07:00

Depois de acusar manobra de Alckmin, deputada do PMDB assina CPI do caso Siemens

Compartilhe: Twitter

Sem conseguir fazer andar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instalada na Assembleia Paulista para investigar a regularidade de serviços na Eletropaulo, a deputada Vanessa Damo (PMDB-SP) assinou o pedido do PT de abertura de uma CPI para investigar o caso Siemens.

Leia mais: Alvo do caso Siemens foi sócio de detentor de contratos no governo Alckmin

A deputada convocou novamente uma reunião para definir presidência, vice e secretaria, mas não houve quórum. A deputada diz que sua CPI está sendo manobrada pela base porque não seria do interesse do governador Geraldo Alckmin (PSDB) investigar os contratos terceirizados da Eletropaulo. O líder do governo na Casa, Barros Munhoz (PSDB-SP), nega.

O PT conta, agora, com 28 assinaturas das 32 necessárias para a instalação de uma CPI.

Leia também: PT tenta constranger deputados que não assinaram pedido de CPI do caso Simens

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última