Publicidade

Posts com a Tag Cid Gomes

segunda-feira, 2 de março de 2015 Governo | 16:30

A primeira vez de Luiz Cláudio Costa

Compartilhe: Twitter
O secretário-executivo do MEC, Luiz Cláudio Costa (Foto: Divulgação)

O secretário-executivo do MEC, Luiz Cláudio Costa (Foto: Divulgação)

Depois de muito tempo como número dois do Ministério da Educação, Luiz Cláudio Costa assume interinamente o comando da pasta amanhã pela primeira vez, por conta de uma viagem do ministro Cid Gomes para os Estados Unidos.

Henrique Paim, antecessor de Cid, nunca deixou o MEC nas mãos do secretário-executivo – vira e mexe negociava uma viagem internacional, mas acabava desistindo na última hora.

Os amigos já fazem piada. Dizem que o dia, para Costa, é de “Valisère”.  Uma referência ao slogan clássico de que o primeiro sutiã a gente nunca esquece.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015 Governo | 07:30

Cid Gomes ainda não se acostumou a ser um subordinado

Compartilhe: Twitter
O ministro da Educação, Cid Gomes (PROS-CE). Foto: Agência Brasil

O ministro da Educação, Cid Gomes (PROS-CE). Foto: Agência Brasil

O ministro da Educação, Cid Gomes (PROS-CE), tem dito que ainda precisa de acostumar a ser um subordinado. Em reunião com a bancada do PROS nesta semana, o ex-governador do Ceará fazia duras críticas ao resultado eleitoral da disputa na Câmara, quando decidiu medir as palavras.

Disse que, acostumado a sempre ser chefe, agora precisava se habituar à vida de auxiliar da presidente Dilma Rousseff e tomar cuidado para não falar nada que pudesse lhe render novas encrencas.

Autor: Tags: , , , ,

domingo, 18 de janeiro de 2015 Brasil | 08:00

‘Rompemos o mito de que os pobres não conseguem aprender’, diz prefeito de Sobral

Compartilhe: Twitter

À frente da administração de Sobral, no interior do Ceará, o prefeito  José Clodoveu de Arruda Coelho Neto, o Veveu, hoje é encarregado de dar continuidade a mudanças na rede municipal de ensino iniciadas ainda na gestão do hoje no ministro da Educação, Cid Gomes. Com o Ideb das escolas municipais em 7,8 nas quarta e quinta séries, ele afirma que só é possível fazer uma mudança real no sistema de ensino contrariando a cultura do fisiologismo político.

“Nós rompemos o mito de que pessoas pobres, em regiões pobres, não conseguem aprender”, diz Veveu. “Tem que superar a cultura do privilégio, senão não adianta.” Confira os principais trechos da conversa com o Poder Online:

Qual balanço o senhor faz dos resultados que foram alcançados em Sobral desde o início da gestão de Cid Gomes? 
O balanço é positivo, mas nossa missão ainda não está cumprida. A cada ano, mês, semana, precisamos manter o que conseguimos melhorar e dar continuidade ao que temos de inovação. Mas, basicamente, colhemos os frutos de três estratégias. Primeiro, estabelecemos um foco na aprendizagem, com a qualificação de todos os serviços relacionados à escola – treinamos até mesmo o merendeiro – e com um esforço para manter o aluno na escola. Aqui derrubamos os índices de evasão a quase zero. Em segundo lugar, valorização do magistério. O novo piso salarial anunciado pelo ministro Cid, por exemplo, já é praticado aqui. A isso, se soma formação profissional constante. E fazemos um trabalho permanente para melhorar a infraestrutura da escola, desde a construção dos prédios até a oferta de acesso à internet, passando pela escola em tempo integral.

O prefeito de Sobral, Veveu (Foto: Divulgação)

O prefeito de Sobral, Veveu (Foto: Divulgação)

Nesse caso específico da escola integral, qual é o desafio de fazer um projeto desses andar? 
Nós conseguimos um avanço importante na implantação das escolas em tempo integral. Mas é um aumento de custo importante em relação ao modelo convencional. E o problema é que os recursos que recebemos do Fundeb para essas escolas é só 20% superior, não cobre as despesas adicionais que temos. Mas faz diferença. Nas nossas escolas de tempo integral, por exemplo, nós aumentamos a carga horária de disciplinas como matemática, português e outras, mas não só isso. Criamos, por exemplo, a disciplina de Projeto de Vida. Desde pequenas, essas crianças começam a desenvolver um projeto para o futuro, que vai sendo adaptado conforme sua evolução na rede escolar. A isso, nossa ideia é somar o ensino especializado. Sempre com participação da família. Eu sempre digo que nenhum professor ou diretor de escola substitui pai e mãe.

O senhor acha que é viável aplicar iniciativas como essas em escala nacional?   
É perfeitamente possível. O mapa do Brasil é grande, mas ele é formado por partes, que em última escala são os municípios. Nós rompemos o mito de que pessoas pobres, em regiões pobres, não conseguem aprender. Sobral está inserido num estado pobre, que responde por menos de 2% do PIB nacional. Temos alunos que vivem na extrema pobreza que se destacam na nossa rede. É uma questão de decisão política, de vontade de incluir essas pessoas nas políticas públicas. Essas pessoas estão aprendendo e contribuindo para que tenhamos um dos melhores Idebs do Brasil. E não estamos falando de um diretor que teve uma experiência diferente na sua escola. É uma política pública.

O que falta então para essa decisão? 
Aqui, nós temos muitas dificuldades na esfera política. Isso porque, para aplicar essa estratégia, foi preciso fazer uma opção. Quando tudo começou, tínhamos na cidade um diretor de uma escola que era analfabeto. Que recebia o contra-cheque dele com o polegar. Mas era apadrinhado de um político local. O conceito de “Pátria Educadora”, de “Cidade Educadora” – Sobral hoje é uma “Cidade Educadora” – só funciona se houver uma decisão de enfrentar o fisiologismo e a politicagem. Tem que superar a cultura do privilégio, senão não adianta.

O governo federal fala em uma ação coordenada de vários ministérios…
Se não for assim, não funciona. Não adianta melhorar só o ensino. É preciso olhar a criança como um todo. Ela tem que estar em boa saúde, tem que morar bem, ter acesso à cultura, à informação. A meta da minha gestão, por exemplo, é chegar ao fim do mandato com 80% da cidade saneada. Também é preciso estimular emprego e renda, para os pais dessas crianças. Tem que ser uma ação intersetorial.

 

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015 Governo | 09:00

Trocas estratégicas no MEC passarão todas pelo crivo de Dilma

Compartilhe: Twitter

O novo ministro da Educação, Cid Gomes, já decidiu que fará somente substituições que forem de fato necessárias no secretariado e em cargos estratégicos da pasta. E todas as trocas relevantes serão submetidas ao crivo da presidente Dilma Rousseff.

Cid – que tem dito que seguirá à risca as ordens de Dilma e já anunciou a permanência do secretário-executivo, Luiz Claudio Costa -já  terá que fazer algumas mudanças importantes, por conta da saída espontânea de alguns quadros do MEC.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015 Governo | 12:37

Luiz Claudio Costa pode acompanhar Cid no fumódromo de vez

Compartilhe: Twitter

Cid Gomes garantiu seu companheiro de fumódromo no Ministério da Educação. Decidiu manter Luiz Claudio Costa na secretaria-executiva da pasta.

Costa virou motivo de comentário no ministérios por ter começado a circular com um cigarro na mão, coisa até então inédita segundo os colegas de trabalho.

Atualização às 16h20: O secretário-executivo do MEC nega que possa ter sido visto fumando no ministério. Ele afirma que nem sequer é fumante. 

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015 Governo | 09:00

Cid deve virar papai de novo até o fim da semana

Compartilhe: Twitter
Cid e Ciro Gomes (foto Marcelo Casal Jr ABr)

Cid e Ciro Gomes (foto Marcelo Casal Jr ABr)

Está previsto para o fim desta semana o nascimento do filho do novo ministro da Educação, Cid Gomes, com sua mulher Maria Célia.

Pedro será o terceiro filho do ex-governador do Ceará.  Ele já tem Matheus, 6, e Rodrigo, 17.

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015 Governo | 09:00

Cid Gomes agora tem companhia para fumar um cigarro

Compartilhe: Twitter

Chamou a atenção de funcionários do Ministério da Educação o fato de o secretário-executivo da pasta, Luiz Claudio Costa, ter passado a circular com um cigarro aceso na mão.

Quem é próximo dele diz que o hábito só apareceu desde que o ministério mudou de comando. O ministro Cid Gomes é fumante. E, ao menos segundo as más línguas, parece que o secretário anda querendo cair nas graças do novo chefe.

Autor: Tags: ,

Governo | 06:00

Ordem no novo ministério de Dilma agora é obediência

Compartilhe: Twitter
Cid e Ciro Gomes (foto Marcelo Casal Jr ABr)

Cid Gomes, à frente do irmão Ciro (foto Marcelo Casal Jr ABr)

Depois de digerida a notícia de que a presidente Dilma Rousseff pediu ao ministro Nelson Barbosa que recuasse das declarações sobre mudanças nas regras de valorização do salário mínimo, alguns colegas do novo titular do Planejamento preferiram não correr risco.

Um que vem repetindo que vai seguir à risca tudo o que a presidente recomendar é Cid Gomes. Tido como um dos queridinhos de Dilma na nova leva de ministros, ele diz que vai fazer “tudo o que a presidente mandar”.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014 Governo | 18:00

Trabalho pode substituir Educação na cota do PT na Esplanada

Compartilhe: Twitter

Se o Ministério da Educação ficar mesmo com o governador do Ceará, Cid Gomes, o PT pode assumir o Ministério do Trabalho como parte sua cota na Esplanada.

O partido avalia algumas alternativas caso esse desenho prevaleça no mapa final da reforma ministerial. Mas um dos citados é José Lopes Feijoó.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 16 de dezembro de 2014 Governo | 15:10

Em meio a negociação do ministério, Cid Gomes embarca para Brasília

Compartilhe: Twitter
Cid e Ciro Gomes (foto Marcelo Casal Jr ABr)

Cid e Ciro Gomes (foto Marcelo Casal Jr ABr)

Cid Gomes embarcou nesta terça-feira para Brasília. Dia em que a presidente Dilma Rousseff amarra as negociações finais para seu novo ministério.

Até hoje cedo, os mais próximos do governador cearense diziam que a presidente ainda não o havia convidado formalmente para comandar o Ministério da Educação.

No Planalto, a versão era a de que, se Cid topar, não tem discussão.

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. 20
  9. Última