Publicidade

Posts com a Tag Clarisse

domingo, 7 de outubro de 2012 Eleições | 09:21

Anthony Garotinho: “Campanha do Rodrigo Maia errou porque se fixou no eleitorado do pai”

Compartilhe: Twitter

Ex-governador do Rio de Janeiro, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) juntou-se ao ex-prefeito Cesar Maia (DEM) e formaram uma chapa para a Prefeitura com seus filhos: Rodrigo Maia, para prefeito, e Clarissa Garotinho, para vice.

Tudo indicava que a união de duas famílias campeãs de votos, no mínimo, daria muito trabalho aos adversários. Mas nada…

Segundo as pesquisas, a chapa Maia-Garotinho não deve passar de um dígito no computo geral dos votos da cidade do Rio de janeiro.

A coluna conseguiu falar com Anthony Garotinho por telefone, nesta manhã, no momento em que ele ia depositar seu voto na urna.

Poder Online – O que deu errado?

Anthony Garotinho – Erraram na campanha. Quiseram resgatar o eleitor do César Maia, que é o eleitor da Zona Sul, propenso aos temas da classe média e alta. Mas esse eleitor guia-se por modismos. Um eleitor que, depois do período do César Maia, foi para os temas do PV e votou no Fernando Gabeira, nas últimas eleições para prefeito.  O Gabeira acabou derrotado pelo atual prefeito, o Eduardo Paes (PMDB). Agora, esse eleitor da Zona Sul, guiado pelos artistas, partiu  em direção ao Marcelo Freixo, do PSol.

Poder Online – E a Zona Sul é minoria no Rio…

Anthony Garotinho – Pois é. Este foi o maior erro. Desde o início eu avisei a eles que o Rio de Janeiro tem dois eleitores clássicos. O da Zona Sul, ou seja, aquele do Túnel Rebouças para a praia. Que é o eleitor lacerdista (relativo ao ex-governador Carlos Lacerda, que dominou a política carioca nos anos 60). Trata-se de, no máximo, 25% do eleitorado da cidade.

Poder Online – E os outros 75%?

Anthony Garotinho – Esses 75% — ou seja a grande maioria — estão do Túnel Rebouças para cima. Trata-se do eleitor da Zona Norte e da Zona Oeste da cidade, dos corredores de trens da Central do Brasil e da linha da Leopoldina. É um eleitor predominantemente trabalhista, mais afeito a temas como melhoria dos transportes, do emprego, das condições de trabalho. Mas a campanha abandonou esse eleitor.

Poder Online – O senhor disse que avisou. Não lhe deram ouvidos?

Anthony Garotinho – Falei uma, duas, três vezes. Depois parei. Não queria ser taxado de inconveniente. Tirei meu time de campo. Não participei de nenhuma caminhada. Fui cuidar da minha vida e da eleição de aliados em outras cidades, onde acho que estou me saindo muito bem.

Poder Online – Mas essa linha de campanha deve ajudar na eleição do Cesar Maia, que é candidato a vereador.

Anthony Garotinho – Vamos ver… Como ex-prefeito da cidade, ele terá se saído bem se tiver no mínimo 150 mil votos. Para deputado federal, eu tive 700 mil votos, sendo 177 mil só no Rio de Janeiro. Vamos falar do futuro só depois da contagem dos votos.

Autor: Tags: , , , , ,