Publicidade

Posts com a Tag crise financeira

quarta-feira, 10 de agosto de 2011 Governo | 18:01

O recado de Dilma na reunião do Conselho Político

Compartilhe: Twitter

A presidenta Dilma Rousseff e o líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves, na reunião do Conselho Político (Foto: Ed Ferreira/AE)

O tema principal da pauta da reunião do Conselho Político foi a economia. A presidenta Dilma Rousseff pediu ao ministro da Fazenda, Guido Mantega, para expor aos presidentes de partidos aliados e líderes no Congresso a situação mundial e os desafios para o Brasil.

O principal deles é o tempo. Nem o ministro nem ninguém na face da Terra pode prever quando as coisas voltam ao normal no mercado financeiro global e na economia real.

Por trás do discurso econômico, no entanto, há um recado político claro. Dilma nem sequer citou votações no Congresso. Mas todos entenderam que, se aprovarem cascas de banana na área fiscal – como PEC 300, Emenda 29 etc etc -, aumenta o risco de levar o país para a turbulência mundial.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011 Economia | 13:06

Stiglitz elogia BC brasileiro pelo que ele não é

Compartilhe: Twitter

Joseph Stiglitz, Nobel de Economia de 2001 (Foto: AE)

Em seu livro mais recente, O Mundo em Queda Livre, sobre a crise financeira de 2008, o prêmio Nobel de Economia Joseph Stiglitz faz apenas um elogio ao Brasil: não ter um Banco Central independente.

Segundo ele, se o BC brasileiro fosse independente, o país teria entrado de cabeça na crise.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011 Estados | 18:03

Crise financeira ameaça governabilidade do Amapá

Compartilhe: Twitter

O secretario de planejamento do Amapá, Juliano Del Castilo – nomeado na última segunda-feira, 17, gestor do gabinete de gerenciamento da crise – anunciou uma série de medidas visando o enfrentamento da crise orçamentário-financeira do Estado.

A dívida estadual gira em torno de R$ 1,7 bilhão, o que representa 100% da receita corrente líquida do orçamento previsto para o exercício 2011.

Além das medidas de contenção de gastos correntes, suspensão de quitações de restos a pagar e auditagem da dívida e extinção de órgãos, a Procuradoria entrará com ações de improbidade administrativa e apropriação indébita contra os dois últimos governadores do Estado, Waldez Goes (PDT) e Pedro Paulo Dias (PP), presos pela PF na operação “mãos limpas”, e apontados pelo secretário como responsáveis pela caótica situação financeira pela qual passa o Amapá.

Autor: Tags: , , , ,