Publicidade

Posts com a Tag DEM

terça-feira, 30 de dezembro de 2014 Partidos | 16:55

‘Agripino já deu o que tinha de dar’, diz Alberto Fraga

Compartilhe: Twitter
Presidente do DEM no Distrito Federal, Alberto Fraga. (Foto: Divulgação)

Presidente do DEM no Distrito Federal, Alberto Fraga. (Foto: Divulgação)

De relações estremecidas com a direção nacional do DEM desde as eleições deste ano, o presidente da sigla no Distrito Federal, Alberto Fraga, tem defendido mudanças no comando do partido.

“Agripino já deu o que tinha de dar”, diz  Fraga, que foi o deputado federal eleito mais votado do Distrito Federal. “O partido precisa de uma nova cara. Não pode definhar como está definhando”, completa.

Em julho, o senador e presidente nacional da sigla, José Agripino Maia (RN), barrou a aliança local em torno da candidatura do ex-governador José Roberto Arruda (PR) ao governo. Desde então, o diálogo entre o comando distrital e nacional anda emperrado.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014 Estados | 13:30

DEM é o próximo da fila nas definições do governo Alckmin

Compartilhe: Twitter
O governador Geraldo Alckmin participa de encontro do DEM em São Paulo (Foto: Paulo Liebert/AE)

O governador Geraldo Alckmin participa de encontro do DEM em São Paulo (Foto: Paulo Liebert/AE)

Depois de definir o espaço do PSB e os detalhes do núcleo político e administrativo do governo, o governador Geraldo Alckmin deve se debruçar sobre a cota do DEM no novo governo.

A expectativa é de que ele dê a Secretaria de Serviços ao partido aliado.

 

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014 Congresso | 12:18

Oposição comemora palanque na votação da meta de superávit

Compartilhe: Twitter

A oposição comemora sem freio o resultado obtido até agora na votação do projeto que altera a meta do superávit primário. A avaliação feita por líderes tucanos é de que não poderia haver palanque melhor para endurecer o discurso, a fim de segurar a fatia do eleitorado que votou contra a presidente Dilma Rousseff na eleição presidencial.

Algumas palavras se repetem sucessivamente nos discursos, seguindo rigorosamente a orientação dada pelos líderes oposicionistas. Por exemplo, “afronta à Constituição”, “crime de responsabilidade” e “chantagem”. “Estamos diante de uma verdadeira afronta aos interesses do país”, disse o deputado Domingos Sávio (PSDB-MG). “É um crime cometido pela presidente da República”, emendou o deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO).

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 14 de novembro de 2014 Partidos | 15:00

DEM descarta plano de fusão com PSDB

Compartilhe: Twitter
O presidente nacional do DEM, senador Agripino Maia (RN) - (Foto: Divulgação)

O presidente nacional do DEM, senador Agripino Maia (RN) – (Foto: Divulgação)

O DEM chegou a falar no assunto, mas, depois de analisar o cenário com calma, não quer mais nem tocar no assunto de uma fusão com o PSDB.

Quando analisados os cenários regionais e a movimentação da oposição no Congresso, líderes do partido concordaram que união faria o DEM simplesmente minguar.

Em tese, seria algo como juntar 15 com 20 e acabar com 20.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 13 de novembro de 2014 Congresso | 09:00

DEM caminha para Eduardo Cunha, mas deixa opções abertas

Compartilhe: Twitter
Agripino Maia (DEM-RN). Foto: Agência Brasil

Agripino Maia (DEM-RN). Foto: Agência Brasil

O DEM vem sinalizando que pode mesmo caminhar com Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na disputa pela presidência da Câmara. O assunto embalou um almoço ontem, na casa do presidente do partido, José Agripino (RN).

Mas a mesa com meia dúzia de líderes da legenda tinha a concordância da maioria, mas não um consenso. Por isso, ficou combinado que o melhor é aguardar os desdobramentos da disputa antes de bater o martelo.

 

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 31 de outubro de 2014 Eleições | 09:00

O dia em que Rodrigo Maia cogitou votar no PT

Compartilhe: Twitter
Rodrigo Maia (Foto: Divulgação)

Rodrigo Maia (Foto: Divulgação)

No auge da ascensão da ex-senadora Marina Silva nas pesquisas de opinião, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ)  chegou a cogitar o voto em ninguém menos do que a presidente Dilma Rousseff.

Na época, em um telefonema com um líder petista, o deputado do DEM discorreu sobre o risco de o tucano Aécio Neves ficar fora da disputa do segundo turno e a possibilidade de Marina vencer a corrida presidencial.

E emendou: “Amigo, se for isso mesmo, acho que pela primeira vez vou votar no PT”.

Atualização às 11h09: a assessoria do deputado entrou em contato com a coluna para dizer que não fez a declaração. E que votou em Lula em 1989. 

Autor: Tags: , , , , , ,

quarta-feira, 29 de outubro de 2014 Congresso | 16:00

‘Querem continuar a disputa eleitoral’, diz petista sobre oposição

Compartilhe: Twitter

Diante da decisão da Comissão de Agricultura e Abastecimento que que aprovou a convocação dos ministros de Minas e Energia, Edison Lobão, e da Agricultura, Neri Geller, os petistas acusaram a oposição de tentarem prorrogar a disputa eleitoral.

“Os deputados que perderam a eleição querem continuar essa disputa. Estão tentando fazer da Comissão de Agricultura um palanque eleitoral e tentando reverter o que o povo disse no domingo”, disse o deputado federal reeleito Valmir Assunção (PT-BA).

Assista:

Autor: Tags: , , , , ,

Congresso | 13:30

‘Qualquer dia ministros serão trazidos debaixo de vara’, diz Caiado

Compartilhe: Twitter
O deputado federal Ronaldo Caiado (DEM-GO)

O deputado federal Ronaldo Caiado (DEM-GO)

No dia seguinte à derrubada do decreto que instituía a Política Nacional de Participação Social, a oposição se articulou novamente para desgastar o governo federal, desta vez na Comissão de Agricultura e Abastecimento.

Por requerimento dos deputados federais Ronaldo Caiado (DEM-GO), Onyx Lorenzoni (DEM-RS) e Nilson Leitão (PSDB-MT), a comissão aprovou a convocação dos ministros Néri Geller (Agricultura) e Edison Lobão (Minas e Energia), e ainda pretende convocar Francisco José Coelho Teixeira (Integração Nacional).

Diante da resistência dos deputados da base governista, Caiado subiu o tom. “Os ministros têm que ser convocados mesmo, porque qualquer dia vão ser trazidos debaixo de vara”, afirmou o senador eleito.

A fala provocou vaias e foi respondida pelo vice líder do PT, Márcio Macedo (PT-SE). “O senhor já atuou na política sobre a proteção de baionetas, mas aqui vivemos em uma democracia e o senhor tem de respeitá-la. Não pode dizer uma coisa dessas para um ministro de estado”, criticou Macedo.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

terça-feira, 14 de outubro de 2014 Eleições | 10:00

Mais votado no DF, Alberto Fraga já pensa em 2018

Compartilhe: Twitter
Presidente do DEM no Distrito Federal, Alberto Fraga. (Foto: Divulgação)

Presidente do DEM no Distrito Federal, Alberto Fraga. (Foto: Divulgação)

Com mais de 155 mil votos, o presidente local do DEM e deputado federal mais bem votado no Distrito Federal, Alberto Fraga, já se prepara para a disputa eleitoral de 2018. A única dúvida é se ele vai sonhar com uma das vagas para senador ou com o Palácio do Buriti.

Após a impugnação da candidatura do ex-governador José Roberto Arruda (PR-DF), Fraga chegou a ser convidado para ocupar a vaga já nestas eleições. No entanto, com medo de perder a disputa para o senador e candidato ao governo Rodrigo Rollemberg (PSB), o deputado preferiu garantir a cadeira de deputado a correr o risco de ficar mais quatro anos sem mandato.

Leia mais: Frejat terá trabalho redobrado no segundo turno

Autor: Tags: , , , ,

domingo, 5 de outubro de 2014 Eleições | 09:00

‘Vamos buscar todos os que se posicionam contra o petismo’, diz Agripino

Compartilhe: Twitter

De seu escritório em Natal (RN), o senador e coordenador-geral da campanha do tucano Aécio Neves, José Agripino (DEM-RN), acompanhará a apuração de votos deste domingo. Otimista, ele afirma que “o povo já entendeu que o Brasil pode mudar é com o Aécio” e nega que declarado apoio a Marina Silva antes da hora.

O coordenador-geral da campanha presidencial de Aécio Neves, Agripino Maia (DEM-RN). Foto: Agência Brasil

O coordenador-geral da campanha presidencial de Aécio Neves, Agripino Maia (DEM-RN). Foto: Agência Brasil

“Eu nunca disse isso, me interpretaram mal”, desconversa. “Eu disse: se Aécio, por ventura, não fosse para o segundo turno, a intenção seria a união em torno do mal maior, que é o petismo, aí colocaram na minha boca o nome da Marina, mas eu nunca falei nele”, disse Agripino ao Poder Online.

Especial: Confira a página do iG sobre as eleições 2014

Com a possibilidade de Aécio chegar ao segundo turno, entretanto, o senador já trabalha com a hipótese de adesão do PSB à candidatura tucana. “É evidente que vamos buscar o apoio de todos os aqueles que se posicionam contra o petismo. Claro que vão se abrir perspectivas de diálogo com o PSB, mas é Aécio quem vai definir o timing disso”, afirma. Leia abaixo os principais trechos da conversa:

Senador, qual a expectativa de vocês para hoje? Aécio Neves deve mesmo ir ao segundo turno?
O Ibope e Datafolha já deram Aécio no primeiro turno. Que é a expectativa que nós tínhamos, em função da curva ascendente de Aécio e descendente de Marina, que está se concretizando. Eu acho que o contentor da Dilma no segundo turno será Aécio. Pra mim, a razão é muito simples. O povo entendeu que o Brasil pode mudar é com o Aécio. Marina seria uma espécie de filial do PT, ela não é a mudança autêntica, não representa o fim do petismo. Para derrotar o petismo, você tem uma alternativa e o povo já entendeu que é Aécio.

Ontem, durante a campanha, Aécio chegou a dizer que “ninguém era melhor do que ninguém” e que não havia “diferenças” entre ele e Marina Silva. O que essa declaração representa?
Um gesto de simpatia.

Já pensando no segundo turno?
É um gesto de simpatia.

Caso Aécio chegue ao segundo turno, qual é a expectativa de transferência de votos de Marina para o PSDB?
Não quero subestimar nenhum candidato. Nem Levy Fidelix, nem Eduardo Jorge, nem Luciana Genro, nem Marina. Mas os brasileiros estão divididos entre aqueles que apoiam o petismo – com seu mensalão, com sua crise da Petrobras, com seu aparelhamento do estado, com sua economia desfalecendo – e os que estão contra o petismo. Estes vão se fixar, vão tomar posição claramente. Então os apoios são importantes? São. Mas numa eleição, o povo brasileiro vota em quem quer.

Mas, especificamente com relação a uma possível transferência de votos do eleitorado de Marina Silva para o PSDB, vocês ainda não teriam um cálculo?
É evidente que ter apoios é importante, mas num pleito presidencial, o fundamental é ter as ideias que condizem com o pensamento individual do eleitor. As lideranças têm de ser respeitadas, mas, acima de tudo, quem vai decidir a eleição do pleito são as ideias. Quem está com o petismo e quem está contra o petismo.

Antes dessa reviravolta, o senhor chegou a sinalizar um apoio a Marina Silva, num eventual segundo turno contra Dilma. Nas suas palavras, seria algo a se fazer “contra o mal maior, que é o PT”…
Eu nunca disse isso, me interpretaram mal. Qual é a intenção do Democratas? É que, unidos ao PSDB, nós consigamos levar a eleição para o segundo turno. Me perguntaram: “e se Aécio não for para o segundo turno?”. Eu disse, se Aécio, por ventura, não fosse para o segundo turno, a intenção seria a união em torno do mal maior, que é o petismo, aí colocaram na minha boca o nome da Marina, mas eu nunca falei nele. O que falei seria uma coisa lógica, evidente. Mas, graças a Deus, com o trabalho que fizemos para levar Aécio para o segundo turno, estamos chegando perto disso.

Então as divergências com os tucanos da coordenação já foram superadas?
Superadas não, já foram esclarecidas.

Com o crescimento do PSB nestas eleições, o partido acabou ocupando um espaço inesperado no cenário político. Existe algum temor, por parte do DEM e do PSDB, de que esse grupo possa substitui-los como principal oposição ao PT na política brasileira, daqui para frente?
Deixe eu lhe falar uma coisa. Se Aécio for para o segundo turno, a primeira coisa que a gente vai fazer na segunda-feira é nos reunirmos, entre os partidos aliados e, a partir daí, adotar uma estratégia de conduta. Quem assegura que o PSB não poderá estar junto com o PSDB, o DEM e o Solidariedade? Eu não estou lhe dizendo se vai ou não estar, mas por que excluir? Se nós formos para o segundo turno, é evidente que vamos buscar o apoio de todos os aqueles que se posicionam contra o petismo. Claro que vão se abrir perspectivas de diálogo com o PSB, mas é Aécio quem vai definir o timing disso.

Nas últimas legislaturas, o DEM tem observado uma redução constante de sua bancada no Legislativo. Existe uma dificuldade de se formar novas lideranças, nesse escopo político? Qual é a expectativa para o próximo ano?
Você está se esquecendo de que Paulo Souto (DEM-BA) está a um passo de ser eleito governador da Bahia, o quarto maior estado do Brasil. Nós temos eleitos dois senadores reeleitos, pelo menos. Maria do Carmo (DEM-SE) e Ronaldo Caiado (DEM-GO) e podemos ter um terceiro senador eleito que é o Davi Alcolumbre (DEM-AP). Vamos eleger mais de 27 deputados federais, que é o que temos hoje. As perspectivas estão muito boas. Isso tudo começou na última eleição de prefeitos, quando elegemos o prefeito de Aracaju (João Alves Filho) e o prefeito de Salvador (ACM Neto). Nós estamos em um processo de crescimento.

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. 20
  9. 30
  10. Última