Publicidade

Posts com a Tag desemprego

quinta-feira, 29 de novembro de 2012 Brasil | 13:30

Para Cesar Maia, desemprego é de 22,1%

Compartilhe: Twitter

Em comentário publicado hoje em seu ‘ex-blog’, o vereador eleito Cesar Maia (DEM), ex-prefeito do Rio, questiona o índice de desemprego – 5,3% – divulgado pelo IBGE.

Economista, diz que a taxa não leva em consideração o que chama de “emprego precário”. Segundo ele, “em qualquer lugar do mundo” os subempregados são somados aos desempregados.

Para ele, o IBGE deveria divulgar duas taxas: “a de desemprego por sua metodologia” (pessoas que procuram emprego, critério hoje utilizado); e a de “desemprego total, agregando o emprego precário, como se faz na Europa”.

Segundo Maia, 4,318 milhões de pessoas exerciam empregos precários em outubro, 17,8% da PEA, População Economicamente Ativa.

A soma do desemprego oficial com os empregados de forma precária chegaria, portanto, a 22,1%, um “número espanhol, um número grego”, ressalta o ex-prefeito.

Para chegar ao total, ele utilizou números do próprio IBGE. Somou quatro categorias: as pessoas “marginalmente ligadas a PEA (População Economicamente Ativa)”, as “desalentadas”, as “subocupadas por insuficiência de horas trabalhadas” e as que obtiveram renda por hora menor que o salário mínimo por hora.

No texto, ele dá o link para a tabela do IBGE de onde retirou os números.

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 26 de julho de 2010 Economia | 09:03

É o imposto, estúpido!

Compartilhe: Twitter

Só para lembrar, pesquisa do instituto Análise pediu aos entrevistados para apontarem as causas do desemprego no país: excesso de impostos (64%) ganhou disparado, seguido por juros altos (42%) e falta de investimento das empresas (28%).

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 26 de maio de 2010 Economia | 05:46

Mercado de trabalho: desafio para os candidatos

Compartilhe: Twitter

O Dieese e a Fundação Seade divulgam, daqui a pouco, às 10h, a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) do mês de abril. A metodologia passa a incluir uma sétima região metropolitana: Fortaleza.

Os números gerais serão muito bons. O desemprego nos primeiros quatro meses do ano ficará abaixo do mesmo período de 2009.

O economista Sérgio Mendonça, do Dieese, estima que o resultado fora das sete regiões metropolitanas pesquisadas pode ser ainda melhor.

– Pela primeira vez temos uma conjugação de fatores que sempre foi considerada impossível por alguns economistas: aumento real do salário mínimo, maior formalização do mercado de trabalho e inflação baixa.

Falta agora, além de sustentar o crescimento econômico, distribuir a produtividade, pois, o rendimento médio do trabalhador da indústria está quase estagnado há uma década.  

Esse seria o grande desafio para as propostas das campanhas presidenciais. Há algumas semanas, os técnicos do Dieese fizeram essa análise à pré-candidata do PT, Dilma Rousseff.

Autor: Tags: , , ,

Economia | 05:45

São Paulo pode ter recorde de emprego

Compartilhe: Twitter

Se o ritmo da economia continuar como está – sem sustos internacionais – o desemprego, em dezembro, na região metropolitana de São Paulo, será de um dígito. Ou seja, abaixo de 10% – o que não ocorria desde 1989.

De acordo com Sérgio Mendonça, a expectativa para o índice geral, em dezembro, é de 12% – o menor nível na série histórica de 25 anos.

Autor: Tags: , ,