Publicidade

Posts com a Tag Dilma Rousseff

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015 Política | 14:43

“Conversamos sobre o Brasil e a Democracia”, diz Ciro Gomes, sobre jantar com Dilma

Compartilhe: Twitter
Ciro Gomes

Ciro Gomes

O ex-ministro Ciro, que ingressou recentemente no PDT e deve ser o candidato da legenda à Presidência da República, disse que a conversa com a presidente Dilma Rousseff durante o jantar de quinta-feira (10) a noite no Alvorada girou em torno do “Brasil e da Democracia”. “Conversamos sobre o Brasil, a conjuntura política, a defesa da Democracia e a Transnordestina”, disse Ciro.

O encontro entre os dois foi incentivado pelo governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, que tem sido um dos maiores aliados de Dilma dentro do PMDB e, apesar os ataques frontais feitos pelo ex-ministro ao vice-presidente Michel Temer, identificou nas falas de Ciro um potencial grande de ajuda à presidente. Pezão também participou do jantar.

Ciro, recentemente, disse que não há hipótese de participar de um governo do qual Temer faça parte. Ele taxou o vice de “capitão do golpe” contra a presidente.

Já em relação ao ex-ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC) Eliseu Padilha, aliado de Temer, que deixou o governo na semana passada também se dizendo desprestigiado pela presidente, Ciro lembrou, em entrevista à Rádio Gaúcha, o apelido que ele tinha durante o governo de Fernando Henrique Cardoso. “Ele era chamando de Eliseu Quadrilha”, provocou.

 

 

Autor: Tags: , , ,

Economia | 09:45

Relator-geral manterá corte de R$ 10 bilhões no Bolsa Família

Compartilhe: Twitter

O relator-geral do Orçamento, Ricardo Barros – Lucio Bernardo Junior/Câmara dos Deputados – 13.10.15

O corte de R$ 10 bilhões no programa Bolsa Família não teve como ser contornado pelo relator-geral do Orçamento, Ricardo Barro (PP-PR).

Leia também: “Há muita fraude no Bolsa Família”, afirma relator-geral do Orçamento

Embora a presidente Dilma Rousseff, por diversas vezes, tenha garantido em discursos que não fará cortes no programa, a tesourada constará no relatório final.

Barros deve anunciar hoje que manterá o corte no programa, uma das principais vitrines dos 12 anos de gestão petista na presidência da República.

 

 

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015 Política | 14:49

Dilma chama Ciro Gomes para ajudar na estratégia contra impeachment

Compartilhe: Twitter
Ciro Gomes

Ciro Gomes

A presidente Dilma Rousseff se encontrará entre hoje e amanhã com o ex-ministro Ciro Gomes, recém filiado ao PDT e provável candidato trabalhista à Presidência da República em 2018.

Ciro tem sido um dos mais ferrenhos opositores ao impeachment e um dos políticos mais críticos à atuação do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que foi chamado de “achacador” pelo irmão de Ciro, o então ministro da Educação, Cid Gomes.

O encontro de Dilma e Ciro foi incentivado pelo governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), que tem sido um aliado de primeira hora da presidente e tem prestando atenção nos contundentes posicionamento de Ciro diante do quadro político.

Ciro ainda aposta na queda e na prisão de Cunha e chegou a taxar o vice-presidente Michel Temer, presidente do PMDB e principal benefiário do impeachment de “capitão do golpe”.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015 Brasil, Partidos, Política | 16:31

Picciani conta com exoneração de secretários do Rio para recobrar posto de líder na Câmara

Compartilhe: Twitter

Destituído do comando da bancada do PMDB na Câmara, nesta quarta-feira(9), o deputado Leonardo Picciani (RJ), espera a exoneração de dois secretários do governo e da prefeitura do Rio de Janeiro para recobrar seu posto.

Em uma jogada ensaiada com o Palácio do Planalto, com o governador Luiz Fernando Pezão, e com o prefeito do Rio, Eduardo Paes, Picciani, que é hoje o principal aliado do governo, aguarda que a saída dos secretários de Coordenação do governo, Pedro Paulo, e de Esporte Lazer e Juventude, Marco Antônio Cabral, que é filho do ex-governador Sérgio Cabral.

Os dois foram eleitos deputados federais, no entanto estão licenciados devido a função no Executivo fluminense e da capital. Com a exoneração, eles recobram suas vagas na Câmara.

Embora negue, Picciani, esteve no início da tarde no Planalto para alinhavar a costura. Ao dar entrevista coletiva nesta tarde, ele evitou dar detalhes da operação, no entanto, insinuou que a composição da bancada peemedebista na Câmara “pode mudar a qualquer momento”.

“Está reaberta a temporada de listas”, insinuou o líder destituído por 34 assinaturas dos 66 deputados do PMDB. O restante dos deputados já assinaram apoio a Picciani, que pretende reverter a situação com a assinatura dos dois peemedebistas do Rio.

“O PMDB tinha encerrado a prática de feitura de lista e esta prática foi reativada. Pode ser que outras listas surjam”, disse Picciani.

Além da recondução do líder, a exoneração dos secretários atenderá ao desejo do Planalto de ter como aliados a maior parte da bancada do PMDB, para garantir, de imediato, votos a mais contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

A ida dos secretários para a Câmara também serve ao PMDB comandado pelo pai de Leonardo Picciani, jorge Picciani, aliado de Pezão e Cabral, na retomada do controle do partido no Rio de Janeiro.

Picciani (RJ) passou a ser nos últimos meses a alternativa de diálogo do Planalto com o partido aliado,principalmente diante dos achaques conduzidos pelo presidente da Câmara. Ele havia chegado ao posto pelas mãos de Cunha. No entanto, seu recente alinhamento com o Planalto fez com que aliados do presidente da Câmara, mais precisamente, integrantes do bloco rebelde do PMDB, passassem a trabalhar para tirá-lo do cargo.

A gota d`água para sua saída do posto foi a indicação feita na reforma ministerial do ministro da Saúde, Marcelo Castro, e da Ciência e Tecnologia, Celso Pansera.

 

 

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 8 de dezembro de 2015 Governo | 17:33

Governadores de 16 estados divulgarão carta de apoio a Dilma

Compartilhe: Twitter
Fernando Pimentel (Foto: Divulgação)

Fernando Pimentel (Foto: Divulgação)

A presidente Dilma Rousseff recebeu apoio de 16 governadores nesta terça-feira (8), dos nove estados do Nordeste, além de outros estados como o Distrito Federal, Rio de Janeiro, Roraima, Amapá, Acre e Santa Catarina.

Antes de se reunirem com a presidente, eles almoçaram o o ministro da Casa Civil, Jaques Wagner e há uma expectativa de divulgação de uma carta de apoio ao final do dia.

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, ex-ministro e aliado de primeira hora da presidente, não compareceu ao encontro mas justificou a ausência, devido ao nascimento de sua filha, hoje, em Belo Horizonte.

Pimentel foi representado pelo vice, Antônio Andrade, ex-ministro da Agricultura do primeiro mandato de Dilma. Outros dois estados foram representados pelos vices. Piauí e Acre.

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015 Partidos, Política | 18:04

Picciani garante que continua líder do PMDB

Compartilhe: Twitter

O líder do PMDB na Câmara, deputado Leonardo Picciani (RJ), se disse confiante que se manterá na posição de líder da bancada peemedebista e que o movimento para tirá-lo do posto não obteve sucesso.

“Esse movimento não atingiu o seu objetivo. Eu continuarei líder prezando pela unidade da bancada”, disse Picciani.

O peemedebista disse ainda que preza pelo “bom senso”. “Evidentemente não controlo todas as posições de todos os deputados. Aqueles que têm posições mais exacerbadas, fazem o que acham que devem”, declarou.

Autor: Tags: , , ,

Política, Sem categoria | 14:22

Dilma quer conversa “cara a cara” com Eliseu Padilha

Compartilhe: Twitter
O ministro Eliseu Padilha. (Foto: Agência Brasil)

O ministro Eliseu Padilha. (Foto: Agência Brasil)

A presidente Dilma Rousseff espera uma conversa “cara a cara” com o ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Eliseu Padilha (PMDB-RS), mas ele preferiu não colocar os pés no Gabinete Presidencial por enquanto e  convocou uma coletiva na sede do PMDB, no Congresso Nacional, para explicar sua decisão de sair do governo, tomada na semana passada.

Padilha foi recebido nesta tarde pelo ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, que ainda tenta reverter a decisão de saída envolta em um clima de rompimento com o governo, diante do clima de desconfiança em relação ao impeachment.

Entre os argumentos de Wagner para ainda manter o peemedebista no governo está o de que Dilma fez um esforço muito grande para mantê-lo no governo na última reforma ministerial, apesar das reclamações da própria bancada do PMDB de que ele não teria votos suficientes que o cacifasse como ministros e não representava a bancada.

Autor: Tags: , ,

Política | 13:51

Em clima de desconfiança, Dilma e Temer cancelam compromissos e devem se encontrar ainda hoje

Compartilhe: Twitter
Michel Temer (Foto: Marcello Casal Jr./ABr)

Michel Temer (Foto: Marcello Casal Jr./ABr)

A presidente Dilma Rousseff cancelou a reunião de coordenação política que ocorreria na tarde desta segunda-feira (7) e o vice-presidente Michel Temer, cancelou sua participação na entrega do Prêmio Lide, em São Paulo, e deve voar para Brasília, após participar de um evento na Fecomércio, também em São Paulo.

Dilma informou que eles devem se encontrar ainda hoje para uma conversa.

O encontro ocorrerá após um fim semana em que Dilma reafirmou sua confiança no vice, enquanto Temer se movimentava em encontros com integrantes da oposição e governadores, à revelia do Planalto.

Os encontros de Temer com líderes da oposição, com os governadores de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e do Espírito Santo, Paulo Hartung (PMDB), alimentaram as suspeitas de conspiração por parte do vice para a saída da presidente.

 

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015 Sem categoria | 15:53

Para petistas, Temer “saliva” mais por impeachment que Aécio

Compartilhe: Twitter
O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB). Foto: Agência Brasil

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB). Foto: Agência Brasil

Embora o governo insista em dar a Temer a credibilidade esperada de um vice-presidente, petistas da Câmara se dizem reticentes com o comportamento do vice, considerado altamente suspeito de traição.

Nos bastidores, um petista graúdo fez um paralelo entre Temer e o senador Aécio Neves, presidente do PSDB, que tem adotado um comportamento de apoio mais “sóbrio” ao impeachment.

Na opinião do deputado do PT, só há uma pessoa que “saliva” mais pelo impeachment que Aécio: o vice.

Autor: Tags: , , ,

Política | 15:25

André Moura diz que Wagner está com a verdade

Compartilhe: Twitter

 

"O que Wagner disse é o que está dito", diz moura sobre briga de Cunha com Dilma

“O que Wagner falou é o que está dito”, diz moura sobre briga de Cunha com Dilma.

Alçado ao centro da briga entre o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e a presidente Dilma Rousseff, o líder do PSC, deputado André Moura (SE), disse à coluna que a versão apresentada pelo ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, sobre as negociações do governo, é a verdadeira.

“O que o ministro Wagner falou é o que está dito”, disse o deputado, que é um dos principais aliados de Cunha na Câmara.

Mais cedo, ao atacar Dilma, Cunha disse que ela mentiu ao dizer que não faria barganha sobre o caso dele no Conselho de Ética. Segundo Cunha, Moura foi levado por Wagner para uma conversa com Dilma, na qual ela teria pedido a aprovação da CPMF, caso o PT votasse a favor de Cunha no Conselho de Ética.

A reação do Planalto veio em seguida em coletiva do ministro Jaques Wagner: “O deputado André Moura não esteve com a Dilma. Esteve comigo”, afirmou o ministro.

“Eu sempre discuti com ele, como emissário do presidente da Câmara. Discuti pauta econômica: a DRU, a CPMF, repatriação. Sempre discuti com ele uma pauta que chamo de Pauta Brasil”, disse Wagner.

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. 20
  9. 30
  10. Última