Publicidade

Posts com a Tag ecologia

terça-feira, 31 de julho de 2012 Governo | 17:29

Para ministro do Esporte, convite a Marina Silva partiu do príncipe Philip

Compartilhe: Twitter

Informações obtidas pelo Ministério do Esporte são de que a ex-ministra Marina Silva foi convidada para a cerimônia de abertura das Olimpíadas, em Londres, a pedido do príncipe Philip, o marido da rainha Elizabeth e presidente emérito do WWF  Fundo Mundial para a Conservação da Natureza.

Philip, assim como a WWF, opõe-se à orientação dada pelo governo brasileiro a assuntos ecológicos e já defendeu até a internacionalização da Amazônia.

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo (PCdoB), que foi relator do primeiro texto do Código Florestal aprovado na Câmara, derrotando os ecologistas, nutre profunda antipatia pelo monarca inglês.

Daí ter ironizado a participação de Marina na cerimônia, declarando que ela “sempre teve boas relações com a aristocracia europeia”.

Autor: Tags: , , , ,

domingo, 20 de maio de 2012 Brasil | 12:43

Às vésperas da Rio+20, Dilma se aproxima dos ecologistas

Compartilhe: Twitter

Antes da  Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que será realizada de 13 a 22 de junho no Rio de Janeiro, a presidenta Dilma Rousseff deve anunciar o veto ao projeto de novo Código Florestal aprovado pela Câmara.

Para o Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, o governo prepara um pacote de bondades ambientais, com a criação de novas Unidades de Conservação espalhadas pelo  país, um decreto exigindo que as compras a serem feitas por todo o governo cumpram critérios ambientais e um pacto pelo gerenciamento das águas.

Presidente da subcomissão Rio+20, da Comissão de Relações Exteriores e Defesa da Câmara, o deputado federal Alfredo Sirkis (PV-RJ) aposta que a presidenta Dilma Rousseff já não corre mais o risco de sofrer hostilidades durante o evento, como se chegou a pensar no início do ano.

Em entrevista ao Poder Online, Sirkis diz que tudo depende, é claro, da qualidade do vetos que Dilma fará ao projeto do Código Florestal. Mas afirma que a presidenta está se aproximando dos ecologistas nos últimos tempos.

Poder Online – A presidenta Dilma Rousseff deve vetar parte do Código Florestal aprovado na Câmara. Isso vai aproximá-la dos ecologistas?

Alfredo Sirkis – Depende ainda dos vetos. Mas a sua disposição em vetar já é um elemento positivo. Porque o projeto aprovado na Câmara foi uma afronta ao Meio Ambiente e até à autoridade da Dilma, já que ela havia pedido à base governista que aprovasse o texto tal como negociado no Senado.

Poder Online – E o que vocês esperam que ela vete?

Alfredo Sirkis – O ideal seria que vetasse tudo. Mas aparentemente ela fará vários vetos parciais. Há aí uma série de complicações de técnica legislativa e, pelo que foi divulgado, o governo pretende preencher os espaços que ficarão vazios na legislação devido aos vetos com um projeto de lei de iniciativa do Senado. Embora o projeto original do Senado seja menos pior do que o finalmente aprovado pela Câmara, havia nele três pontos com os quais ainda discordamos: os manguezais não estavam devidamente  protegidos; deixaram-se espaços para os ruralistas obterem créditos oficiais mesmo quando não cumpram a legislação ambiental; e também se diminuiu a reserva legal nos estados amazônicos com mais de 65% de área indígena.

Poder Online – Falava-se antes no risco até de a presidenta ser vaiada na Rio+20. Como ela chegará lá?

Alfredo Sirkis – Não creio em hostilidades. De uma forma geral, Dilma Rousseff tem ganhado crédito junto aos ecologistas. Eu, pessoalmente tenho defendido algumas de suas atitudes mais recentes. E as da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, cujas circunstâncias em que assumiu temos que ter compreensão. A verdade é que a Dilma vem evoluindo na nossa direção. Lentamente, mas está evoluindo.

Poder Online – E quanto à sua candidata à Presidências nas eleições passadas, Marina Silva? Ela e vocês fizeram uma série de exigências para apoiar a Dilma no segundo turno. Foram cumpridas?

Alfredo Sirkis – O grande teste é agora no Código Florestal. Naquela época, o foco era a questão da anistia aos desmatadores.  Nisso, podemos dizer que o governo avançou. Aliás, o documento que a candidata Dilma assinou era mais avançado do que o seu adversário, José Serra (PSDB), nos havia proposto. Hoje, numa avaliação geral, podemos dizer que não há nada que ela tenha descumprido. Mas também não podemos dizer que ela já cumpriu os compromissos acertados ali. Digamos que o processo está em curso. Daqui a um ano e meio, mais ou menos, teremos um noção mais clara.

Poder Online – E qual a perspectiva eleitoral do grupo de vocês, do grupo da Marina Silva.

Alfredo Sirkis – Uns de nós saíram do PV, outros foram para a extrema esquerda, outros hoje põem em dúvida a eficácia da articulação partidária. Não estamos num momento de organicidade. Está difícil prever o que será do grupo nestas eleições. Cada um está voltado para a questão local. Para 2014, nem a Marina definiu ainda se será candidata. Então não dá para saber se teremos candidatura própria e se estaremos mais próximos ou mais distantes da Dilma Rousseff. A Dilma de 2014 não será a de 2010, O provável candidato do PSDB, Aécio Neves, não será como foi o Serra. E o espaço dos verdes não será o mesmo do PV e da Marina. Temos que reconhecer que o rompimento entre o Partido verde e a Marina Silva foi terrível para o partido e muito ruim para a Marina.

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011 Brasil | 08:06

Fábio Feldman lança livro sobre sustentabilidade

Compartilhe: Twitter

Em tempos de Código Florestal, o ex-deputado e ambientalista Fábio Feldmann lança seu primeiro livro  sobre o tema que o destaca como referência nacional e internacional:  a sustentabilidade.

Na próxima terça-feira, às 19h, na Livraria da Vila, Feldman – que deixou o PV ao lado de Marina Silva – autografa Sustentabilidade planetária, onde eu entro nisso?”

O autor promete um “discurso provocativo”.

Autor: Tags: , ,