Publicidade

Posts com a Tag Edson Aparecido

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 Estados | 06:00

‘Estamos montando uma operação de guerra’, diz secretário de Alckmin

Compartilhe: Twitter
Edson Aparecido, chefe da Casa Civil do governo Alckmin

Edson Aparecido, chefe da Casa Civil do governo Alckmin

O chefe da Casa Civil paulista, Edson Aparecido, afirma que o governo de Geraldo Alckmin está atuando em todas as frentes para minimizar o impacto da crise hídrica. O tucano insiste na tese de que a redução da pressão no fornecimento vem demonstrando resultados “positivos” e medidas mais intensas dependerão de fato das chuvas que vierem nos próximos três ou quatro meses.

“Nós estamos acelerando a obra na Billings, montamos um plano de contingência, aumentamos a fiscalização em indústrias e estamos atuando para legalizar ligações ilegais, como aquelas de produtores rurais. Melhoramos a comunicação e estamos mobilizando a população, que vem colaborando muito com esse cenário”, diz Aparecido. “Estamos montando uma operação de guerra”, emenda.

Autor: Tags: , , , , , ,

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014 Estados | 06:00

Alckmin pode acertar ainda hoje novo núcleo político do governo

Compartilhe: Twitter
Governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP). Foto: Divulgação

Governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP). Foto: Divulgação

O governador paulista, Geraldo Alckmin, pode definir ainda nesta quarta-feira os detalhes finais do novo núcleo político do governo.

Agora que confirmou a aguardada recriação da Secretaria de Gestão, que vai abrigar o atual chefe da Casa Civil, Saulo de Castro, a expectativa é de que ele formalize o retorno de Edson Aparecido preencha o posto que ficou vago.

Em tese, só falta a conversa formal do governador com o ex-auxiliar, que deixou o mesmo cargo para coordenar sua campanha de reeleição.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 12 de novembro de 2014 Estados | 14:12

Saulo de Castro deve deixar Casa Civil no governo Alckmin

Compartilhe: Twitter

Ao que tudo indica, Saulo de Castro Abreu deve mesmo deixar a Casa Civil do governo Alckmin em São Paulo. O governador ainda está acertando a reorganização do secretariado, mas é provável que o deputado Edson Aparecido (SP) volte a ocupar o cargo.

Saulo deve assumir a pasta de Transportes Metropolitanos. O secretário é tido como uma das apostas de Alckmin para a eleição de 2016. A nova função, dependendo dos resultados, poderia servir como bandeira na disputa pela prefeitura.

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 9 de outubro de 2014 Eleições | 10:00

Edson Aparecido deve retornar ao governo Alckmin em 2015

Compartilhe: Twitter
Edson Aparecido, chefe da Casa Civil do governo Alckmin

Edson Aparecido, chefe da Casa Civil do governo Alckmin

Depois de deixar a poderosa Casa Civil do governo paulista para comandar a campanha de reeleição do governador Geraldo Alckmin, o deputado Edson Aparecido deve matar a saudade do mandato de deputado por alguns meses.

O mais provável é que ele só retorne ao governo na virada do ano, quando se iniciar o segundo mandato do tucano.

Uma ideia para acomodar o deputado, tido como braço direito do governador, seria turbinar a Secretaria de Governo. Assim, o substituto de Aparecido, Saulo de Castro Abreu, poderia permanecer na Casa Civil.

 

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 15 de julho de 2014 Eleições | 13:34

‘Vamos abrir a campanha, mas foco ainda será no governo’, diz secretário de Alckmin

Compartilhe: Twitter
Edson Aparecido, chefe da Casa Civil do governo Alckmin

Edson Aparecido, chefe da Casa Civil do governo Alckmin

O secretário da Casa Civil paulista, Edson Aparecido, afirmou que a equipe do governador Geraldo Alckmin está debruçada nesta tarde nos acertos para dar início efetivo à campanha de reeleição do tucano. Segundo ele, o martelo ainda não está batido, mas é provável que ele se desincompatibilize do cargo ainda hoje para assumir a coordenação da campanha. Os detalhes devem ser discutidos nesta tarde com o próprio governador.

“Agora, vamos abrir a campanha de fato, definir comitê e equipe. Mas nosso foco ainda será no governo”, diz Aparecido.

A saída de Aparecido do governo para coordenar a campanha já era aguardada há algum tempo. O secretário, além de ser braço direito do governador, também comandou, em 2010, também a campanha presidencial do ex-governador José Serra.

 

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 25 de março de 2014 Política | 21:13

Metrô de SP promete processar rádio por propaganda acusada de machista

Compartilhe: Twitter

O Metrô informou na noite desta terça-feira que pretende processar a rádio Transamérica FM “pelo uso indevido e sem aprovação de seu nome em inserção testemunhal veiculada em programa da emissora”.

A propaganda foi acusada de conteúdo sexista por deputados do PT, que entraram com uma representação no Ministério Público.

Saiba mais: PT alega conteúdo machista e pede suspensão de propaganda do Metrô de SP

Apesar do locutor introduzir a peça dizendo ”o metrô tem uma mensagem especial para você” e divulgar números sobre passageiros e obras de transporte do governo, a rádio informou que a gravação se trata de um “testemunhal” com o “exclusivo intuito de entreter e divertir o público ao passar informações úteis sobre o serviços de transporte público”.

Ouça aqui

“Nem o Metrô nem a agência Nova SB, a qual a Companhia encomendou campanha sobre obras de expansão da rede metroviária, foram informados de que tal conteúdo seria veiculado pela rádio Transamérica”, disse o Metrô em nota. A propaganda já foi retirada do ar.

Leia também: Metrô de SP diz que não autorizou propaganda acusada de machista em rádio

 

 

Autor: Tags: , , , , , , , ,

Política | 19:30

Metrô de SP diz que não autorizou propaganda em rádio acusada de machista

Compartilhe: Twitter

O Metrô de São Paulo afirmou que não autorizou e nem pagará pela propaganda veiculada pela rádio Transamérica, acusada de conteúdo sexista por deputados do PT.

Saiba mais: PT alega conteúdo machista e pede suspensão de propaganda do Metrô de SP

Em nota, o Metrô paulista diz que a inserção é “totalmente inapropriada” e que nunca foi informado pela emissora de rádio de seu conteúdo. “Advertida, a Rádio Transamérica FM tirou o comercial do ar e informou que a produção desse infeliz conteúdo é de sua inteira responsabilidade. Como jamais foi aprovado ou autorizado, esse serviço não foi nem será pago pelo Metrô”, diz a nota do Metrô.

Apesar do locutor introduzir a peça dizendo “o metrô tem uma mensagem especial para você” e divulgar números sobre passageiros e obras de transporte do governo, a rádio informou que a gravação se trata de um “testemunhal” com o “exclusivo intuito de entreter e divertir o público ao passar informações úteis sobre o serviços de transporte público”.

Ouça aqui

A gravação é alvo de representação ao Ministério Público dos deputados Alencar Santana e Luiz Claudio Marcolino, ambos do PT, endereçada, além do Metrô e CPTM, para o secretário da Casa Civil, Edson Aparecido.

“Embora o absurdo da veiculação (da gravação), é má intenção dos deputados incluir a Casa Civil na representação sendo que o Metrô tem conta própria e a Casa Civil não tem a menor responsabilidade sobre veiculação de propaganda”, afirmou Aparecido.

Veja também: ‘Encoxadores’ do metrô marcam encontro pelo Facebook

A empresa diz ainda que “o briefing transmitido à rádio era mostrar a modernidade do Metrô de São Paulo e explicar que a lotação nos horários de pico acontece em todas as grandes cidades do mundo. Além disso, deveriam ser anunciadas as obras de expansão em andamento”.

Em nota, a Rádio Transamérica diz “que o personagem Gavião é caricato e humorístico, restando claro que o testemunhal amplamente apontado tem o exclusivo intuito de entreter e divertir o público ao passar informações úteis sobre o serviços de transporte público”.

Leia também: Metrô promete processar rádio por propaganda machista

Autor: Tags: , , , , , , , ,

segunda-feira, 24 de março de 2014 Estados | 16:16

Serra aparece de surpresa em evento para prefeitos organizado por Alckmin

Compartilhe: Twitter

O ex-governador José Serra (PSDB) apareceu de surpresa no evento promovido pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), para cerca de 500 prefeitos no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

José Serra, ao centro (foto: Julianna Granjeia)

José Serra, ao centro (foto: Julianna Granjeia)

Serra chegou no meio do discurso do Alckmin e sentou no lugar do governador, ao lado do secretário da Casa Civil, Edson Aparecido, com quem ficou cochichando. O cerimonial imediatamente providenciou outra cadeira.

Alckmin parou o discurso para anunciar a chegada de Serra e brincou: “suspende o assunto futebol”.

No final do evento, Serra afirmou que ainda não definiu seu futuro político. No entanto, disse sentir que tem muito apoio. “Tinha combinado de vir conversar com o Alckmin e aí acabou virando outra programação”, afirmou Serra.

Ele também disse que recebeu muitas “manifestações de agrado”. “Qualquer coisa que eu fizer, eu sinto muito apoio. Há um clima muito favorável pra mim, político. Inclusive de prefeitos de outros partidos, como PMDB, PT, PDT”, disse o ex-governador.

Atualizada às 17h45

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014 Eleições | 07:30

PSDB paulista tenta tapar buraco de 1 milhão de votos

Compartilhe: Twitter

O PSDB paulista faz as contas para saber quanto a debandada de deputados federais que decidiram não disputar a reeleição pode custar ao partido. A sigla chegou perto de uma cifra preocupante. Numa análise rápida, o partido chegou à conclusão de que terá de encontrar forma de compensar a perda de 1.227.200 de votos dados a esses deputados federais.

Há o grupo que desistiu de continuar em Brasília e tentará um mandato na Assembleia Legislativa de São Paulo, casos de Luiz Fernando Machado (129.620 votos), Emanuel Fernandes (218.789 votos), Vaz de Lima (170.777 votos) e William Dib (113.823 votos).

Atual chefe da Casa Civil em São Paulo, Edson Aparecido (184.403 votos) ainda não deixou claro se concorrerá, embora haja uma promessa de que ele não se candidataria a outro mandato para se dedicar ao cargo no governo de Geraldo Alckmin (PSDB). Ele entra nos cálculos dos correligionários.

Na conta dos tucanos de São Paulo entram ainda quatro suplentes que assumiram mandato na Câmara dos Deputados, mas que não disputarão reeleição pelo PSDB. Casos de Antonio Carlos Pannunzio (96.897 votos), que foi eleito prefeito de Sorocaba, Alberto Mourão (104.433 votos), eleito prefeito de Praia Grande, Carlos Roberto (103.373 votos), que deve disputar vaga na Assembleia paulista e Walter Feldman (105.085 votos), que deixou o PSDB para articular a criação da Rede Sustentabilidade e hoje está abrigado no PSB.

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 14 de janeiro de 2014 Estados | 20:57

Indicação de Russomanno para o Procon-SP continua sem resposta e irrita PRB

Compartilhe: Twitter

O PRB anda impaciente com a falta de uma resposta do governador Geraldo Alckmin (PSDB) sobre uma antiga demanda.

O partido alega que quando acertou o embarque na administração tucana ficou acordado que Celso Russomanno (PRB) indicaria um aliado para ocupar a direção da Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon).

Russomanno esteve reunido na manhã desta terça-feira com o secretário da Casa Civil de São Paulo, Edson Aparecido (PSDB), para tratar do tema, que segue sem definição.

Nos bastidores, o PRB não descarta abrir conversas com outros partidos para a disputa estadual deste ano caso Alckmin continue a ignorar a demanda.

Autor: Tags: , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. Última