Publicidade

Posts com a Tag Eduardo Cunha

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015 Congresso | 06:00

Peemedebista diz que aposta o salário na vitória de Eduardo Cunha

Compartilhe: Twitter
Manoel Junior (PMDB-PB) (Foto: Agência Câmara)

Manoel Junior (PMDB-PB) (Foto: Agência Câmara)

O deputado Manoel Junior (PMDB-PB) se diz disposto a apostar o salário do mês de fevereiro com o colega Silvio Costa (PSC-PE). Isso em resposta à previsão feita pelo pernambucano em relação à eleição para a presidência da Câmara.

Eduardo Cunha, segundo Costa, começou a disputa “dizendo que teria 330 votos, passou para 270 e daqui para domingo chega em 150”. E emendou: “Vai ter que ter cuidado para não perder do Júlio Delgado”.

“Eu não sou um homem afortunado, mas se o Eduardo Cunha tiver menos de 310 votos e o candidato dele tiver mais de 150, eu pago qualquer aposta. Aposto até o meu salário de fevereiro”, diz o peemedebista.

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015 Congresso | 10:30

‘Cunha tem que ter cuidado para não perder para Júlio Delgado’, ironiza Silvio Costa

Compartilhe: Twitter
O deputado federal Silvio Costa (PSC-PE). Foto: Agência Senado

O deputado federal Silvio Costa (PSC-PE). Foto: Agência Senado

Eduardo Cunha (PMDB-RJ) dá como certos os 13 votos do PSC, mas o deputado Silvio Costa (PT-PE) ainda investe no discurso de que haverá endosso a Arlindo Chinaglia (PT-SP).

“Essa história de voto secreto é o paraíso do blefe. No meu partido, eu lhe asseguro que Arlindo Chinaglia terá cinco votos e o Eduardo Cunha, os outros oito”, diz Costa.

“O Eduardo começou falando que teria 330 votos, já baixou pra 270 e daqui pra domingo chega em 150. Vai ter que ter cuidado pra não perder do Júlio Delgado (PSB-MG)“, completa, em referência ao candidato socialista.

Autor: Tags: , , , , , , ,

Congresso | 09:00

PSDB é cada vez mais Eduardo Cunha

Compartilhe: Twitter
Eduardo Cunha (PMDB-RJ). (foto: Alan Sampaio iG/Brasília)

Eduardo Cunha (PMDB-RJ). (foto: Alan Sampaio iG/Brasília)

Ninguém no PSDB duvida mais que a traição vai ser grande na eleição para a presidência da Câmara, no próximo fim de semana. Se não caminhar para a maioria, ficará perto disso, diz um deputado que participa de perto das negociações.

Muito tucano tem dito que ficou incomodado com o fato de o senador mineiro Aécio Neves (PSDB-MG), presidente do partido, ter prometido o apoio ao socialista Júlio Delgado (PSB-MG)  sem sequer fazer uma consulta aos deputados que estão de chegada para a nova legislatura. Até alguns quadros próximos do senador souberam da decisão quando ela já estava tomada.

Também tem peixe grande discordando da posição. O que circula no PSDB é que o senador eleito Tasso Jereissati (CE), por exemplo, acha que os colegas da Câmara deveriam mesmo ir de Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Já o também senador José Serra (PSDB-SP) tem dito aos mais próximos que prefere o modelo atual. Por um motivo só: simplesmente não gosta do peemedebista.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015 Congresso | 18:00

Lideranças viram comitê eleitoral de candidatos a presidente da Câmara

Compartilhe: Twitter

Na última semana da campanha pela presidência da Câmara dos Deputados as salas das lideranças de PT, PMDB e PSB transformaram-se em verdadeiros comitês eleitorais.

Arlindo Chinaglia (PT-SP), Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Júlio Delgado (PSB-MG) transformaram as salas das lideranças de seus partidos, mas até nesse aspecto a diferença de investimento parece visível.

Delgado, que vem repetindo que sua campanha é a mais pobre, tem o comitê mais tímido, do ponto de vista visual.

Já Cunha e Chinaglia, que até jatinho tiveram a sua disposição na campanha, têm volume maior de propagandas espalhadas pelas lideranças.

Veja:

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 27 de janeiro de 2015 Congresso | 10:30

‘Estamos fechados com Júlio Delgado, isso não vai mudar’, diz líder do PSDB

Compartilhe: Twitter
Líder do PSDB na Câmara, Antônio Imbassahy (BA). Foto: Divulgação

Líder do PSDB na Câmara, Antônio Imbassahy (BA). Foto: Divulgação

Mesmo diante da pressão de boa parte da bancada tucana, o líder do PSDB na Câmara, Antônio Imbassahy (BA), segue prometendo lealdade ao acordo fechado com o PSB em apoio à candidatura do mineiro Júlio Delgado à presidência da Câmara.

“Estamos fechados com o Júlio Delgado. Isso não vai mudar, não, não, não”, diz Imbassahy, sobre a possibilidade de os tucanos passarem a apoiar o peemedebista Eduardo Cunha (RJ). “Nossa expectativa é, sim, de que o Júlio chegue ao segundo turno e estamos trabalhando para isso”, completa.

Leia também: ‘A oposição poderia controlar o Congresso’, diz Paulinho da Força

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015 Congresso | 17:42

Três nomes já disputam liderança do PSC na Câmara

Compartilhe: Twitter
Líder do PSC na Câmara, André Moura (SE). Foto: Divulgação

Líder do PSC na Câmara, André Moura (SE). Foto: Divulgação

Aliado do peemedebista Eduardo Cunha (RJ), o PSC decidiu esperar o resultado das eleições da presidência da Câmara dos Deputados para definir quem será o próximo líder na bancada na Casa.

Até o momento, entretanto, pelo menos três nomes já sinalizaram interesse em ocupar a cadeira hoje preenchida por André Moura (PSC-SE). São eles o Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), Edmar Arruda (PSC-PR) e Gilberto Nascimento (PSC-SP).

Autor: Tags: , , , , , ,

Congresso | 07:30

Candidatos calculam 100 deputados ainda indecisos na disputa da Câmara

Compartilhe: Twitter

Na troca de figurinhas que rola entre as campanhas dos candidatos à presidência da Câmara, a estimativa que corre é que cerca de 100 dos 513 deputados ainda estariam sem voto definido. Daí a ansiedade sobre se haverá ou não um segundo turno. Na conta, entram votos de partidos que ainda não declararam nenhum apoio formal – entre eles PP, PR e a maioria do chamado G-10 dos nanicos – além das já esperadas dissidências nas bancadas que definiram uma orientação, em especial no PSDB, PSD e PRB.

Uma das sondagens informais que rodaram nos últimos dias apontava Eduardo Cunha (PMDB-RJ) com apoio de cerca de 160 deputados do PMDB, PTB, DEM, PSC, Solidariedade e PRB. Já Arlindo Chinaglia (PT-SP) viria em segundo, com aproximadamente 140 votos do PT, PROS, PCdoB, PSD e PDT. Em terceiro, estaria Júlio Delgado (PSB-MG), com cerca de 100 deputados do PSB, PSDB, PV e PPS. Já Chico Alencar (PSOL-RJ), por enquanto, teria apenas com o apoio certo dos cinco parlamentares da sigla.

Leia também: ‘A oposição poderia controlar o Congresso’, diz Paulinho da Força

Autor: Tags: , , , , , , , ,

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015 Congresso | 19:51

‘Fantasma da Lava Jato paira sobre todas as outras candidaturas’, diz Chico Alencar

Compartilhe: Twitter
Deputado Chico Alencar (PSOL-RJ). (fofo: divulgação)

Deputado Chico Alencar (PSOL-RJ). (fofo: divulgação)

Após o anúncio de que disputaria a presidência da Câmara, o deputado federal Chico Alencar (PSOL-RJ) já definiu os dois pontos centrais que nortearão sua campanha contra os outros três candidatos já declarados Arlindo Chinaglia (PT-SP), Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Júlio Delgado (PSB-MG).

De um lado, Chico adotará o discurso de que as três outras chapas estão presas a “uma pauta corporativa” e que seria necessário “colocar pautas de interesse da população em debate”. Entre os temas já elencados pelo PSOL, estão a defesa de direitos humanos e trabalhistas, bem como a realização de reformas políticas e tributárias que prevejam o fim do financiamento privado e a taxação de grandes fortunas, respectivamente.

Em segundo lugar, o deputado também defenderá que o PSOL é o único dos partidos na disputa “sem rabo preso” no esquema de corrupção da Petrobras, investigado na Operação Lava Jato da Polícia Federal. “De alguma forma, direta ou indiretamente, o fantasma da Lava Jato paira sobre a cabeça de todas as outras candidaturas, menos sobre a nossa, uma vez que não precisamos do dinheiro de nenhuma empreiteira para nos elegermos. A Câmara vai ter de ter muita firmeza para cortar na própria carne”, afirma.

Chico já disse, também, que sua campanha terá “custo zero”. “Achamos um absurdo gastar rios de dinheiro para convencer 513 deputados. Nós não vamos ter nada disso, queremos convencer com nossas ideias, não seduzindo ninguém com jantares e materiais mirabolantes”, explicou.

Leia também: Chico Alencar deve assumir liderança do PSOL

Autor: Tags: , , , , , , ,

Congresso | 17:52

‘A oposição poderia controlar o Congresso’, diz Paulinho da Força

Compartilhe: Twitter
Paulinho da Força Sindical (Foto: Leonardo Prado/Agência Câmara)

Paulinho da Força Sindical (Foto: Leonardo Prado/Agência Câmara)

Nos últimos dias, o deputado federal Paulinho da Força (SDD-SP) tem pressionado aliados do candidato à presidência da Câmara Júlio Delgado (PSB-MG) a se unirem ao peemedebista Eduardo Cunha (RJ). O objetivo é evitar ao máximo a realização de um segundo turno contra o petista Arlindo Chinaglia (SP).

De acordo com Paulinho, “a candidatura de Delgado favorece apenas o PT” e deveria ser revista sobretudo pelos tucanos. “Nós poderíamos imprimir uma derrota como nunca vista antes pelos petistas. Tenho conversado com vários deputados do PSDB que já entenderam isso. Uma vitória do Chinaglia seria um desastre para o (senador) Aécio Neves (PSDB-MG)“, diz o deputado, que apoiou o tucano nas eleições presidenciais.

No caso de uma aliança entre as chapas de Delgado e Cunha, o ex-presidente do Solidariedade calcula que o grupo poderia chegar a cerca de 300 votos. “Juntos, nós teríamos não apenas a presidência da Câmara, mas também a grande maioria dos membros da Mesa Diretora. A oposição poderia controlar o Congresso”, completa.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015 Congresso | 20:01

Acirramento entre Cunha e Chinaglia dá esperanças a aliados de Júlio Delgado

Compartilhe: Twitter

 

Deputado Federal Júlio Delgado (PSB-MG). Foto: Divulgação

Deputado Federal Júlio Delgado (PSB-MG). Foto: Divulgação

Diante da polarização cada vez maior na disputa pela presidência da Câmara entre Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Arlindo Chinaglia (PT-SP), os apoiadores da chamada terceira via, representada por Júlio Delgado (PSB-MG), têm se animado na torcida por uma reviravolta.

Nesta linha, parlamentares do PSB e do PSDB enxergam no acirramento dos ânimos uma das poucas chances de Delgado estar num eventual segundo turno. Os mais otimistas chegam a dizer até mesmo que, chegando lá, os votos do candidato derrotado migrariam quase que automaticamente para a aliança composta por PSB, PSDB, PPS e PV.

“Essas coisas abalam qualquer candidatura. Tô estranhando que ainda não veio nada contra a gente. Mas eles sempre ignoraram a nossa candidatura e agora vamos ver quem é que chega no segundo turno”, diz o deputado federal Pastor Eurico (PSB-PE). “Tem muita gente do PT que não vota no Chinaglia e do PMDB que não vota no Cunha. Eles vão pra onde? Pra gente. O Júlio perde muito menos voto do PSB e do PSDB do que eles perdem nos próprios partidos”, completa.

Leia também: ‘Sem provas concretas, não vamos conseguir convocá-lo’, diz tucano sobre Pepe Vargas

Autor: Tags: , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 8
  3. 9
  4. 10
  5. 11
  6. 12
  7. 20
  8. Última