Publicidade

Posts com a Tag eleições 2018

quarta-feira, 19 de novembro de 2014 Política | 09:00

Petistas prometem segurar Marta no PT e falam em candidatura ao governo de SP

Compartilhe: Twitter
Marta Suplicy (Foto: Agência Senado)

Marta Suplicy (Foto: Agência Senado)

Marta Suplicy fez barulho ontem no Congresso, ao aparecer no Senado depois de ter sinalizado que poderia deixar o PT e, quem sabe, migrar para o PMDB para disputar a eleição pela prefeitura paulistana em 2016.

A ex-prefeita evitou polemizar muito sobre o assunto. Mas seus colegas de partido diziam pelos corredores que consideravam “superada” a tese de que ela poderia trocar de partido.

Uma sugestão recorrente feita por quem é próximo de Marta é que ela pleiteie uma candidatura ao governo de São Paulo em 2018. E pare de tentar bater de frente com Fernando Haddad por 2016.

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 11 de novembro de 2014 Eleições | 09:00

Aloysio Nunes segue em alta para disputa de 2016

Compartilhe: Twitter
José Serra, Geraldo Alckmin e Aloysio Nunes (Foto: Márcio Fernandes/AE)

José Serra, Geraldo Alckmin e Aloysio Nunes (Foto: Márcio Fernandes/AE)

Muita coisa ainda pode mudar, mas, até segunda ordem, quem aparece melhor posicionado para disputar a eleição de 2016 pelo PSDB é o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP).

De acordo com um líder tucano, a maior vantagem na escolha seria a possibilidade de pacificar a disputa interna no partido.

Aloyisio é um dos quadros do partido mais próximos ao senador eleito José Serra, ganhou a confiança do senador Aécio Neves durante a campanha e tem boa relação com o governador Geraldo Alckmin.

 

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 10 de novembro de 2014 Eleições | 15:00

Em busca de um holofote no Senado, Marta vai replicar embate com Serra

Compartilhe: Twitter
Marta Suplicy (Foto: Agência Senado)

Marta Suplicy (Foto: Agência Senado)

Em meio aos preparativos para retornar ao Senado, a ministra Marta Suplicy já decidiu que vai replicar o embate que manteve na cidade de São Paulo com o também ex-prefeito e antigo adversário nas urnas José Serra.

Marta avalia que o confronto com o tucano deve lhe render atenções suficientes para se cacifar na disputa interna do PT.

Em tese, Marta pode renovar seu mandato de senadora em 2016, mas a ex-prefeita já mandou o recado de que não descarta disputar a indicação pela prefeitura municipal e dar trabalho ao prefeito Fernando Haddad.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 6 de novembro de 2014 Partidos | 18:00

‘O povo não está preocupado com isso, nem nós’, diz Goldman, sobre disputa interna no PSDB

Compartilhe: Twitter
O ex-governador de São Paulo e coordenador local da campanha presidencial de Aécio Neves, Alberto Goldman (PSDB-SP). Foto: Divulgação

O ex-governador de São Paulo e coordenador local da campanha presidencial de Aécio Neves, Alberto Goldman (PSDB-SP). Foto: Divulgação

O ex-governador Alberto Goldman diz não ver motivo algum para preocupação com um acirramento da disputa interna no partido, de olho na eleição de 2018. Com Aécio Neves derrotado na corrida presidencial, o governador paulista, Geraldo Alckmin, e o senador eleito José Serra aparecem entram na lista de interessados na cabeça de chapa.

“O povo não está preocupado com isso, nem nós no PSDB. Pouco importa neste momento quem vai ser candidato a que cargo e quem vai disputar o que”, diz Goldman.

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 31 de outubro de 2014 Eleições | 15:00

Jaques Wagner agora é queridinho no PT para 2018

Compartilhe: Twitter
Jaques Wagner

Jaques Wagner

Na bolsa de apostas do PT sobre quem poderia disputar a Presidência da República em 2018, caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fique fora do páreo, um nome parece despontar como favorito. Mais de um líder petista diz que, hoje, quem está melhor posicionado para isso é o governador da Bahia, Jaques Wagner.

Primeiro, por causa do balanço de sua gestão na Bahia e do resultado da estratégia que lhe permitiu eleger seu sucessor, contrariando todas as previsões. Segundo, por se tratar de um nome que agrada tanto a Lula quanto à presidente Dilma Rousseff. Terceiro, por ter apoio interno no PT.

A lista de potenciais candidatos inclui ainda nomes como Aloizio Mercadante e Fernando Haddad.

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 14 de outubro de 2014 Eleições | 10:00

Mais votado no DF, Alberto Fraga já pensa em 2018

Compartilhe: Twitter
Presidente do DEM no Distrito Federal, Alberto Fraga. (Foto: Divulgação)

Presidente do DEM no Distrito Federal, Alberto Fraga. (Foto: Divulgação)

Com mais de 155 mil votos, o presidente local do DEM e deputado federal mais bem votado no Distrito Federal, Alberto Fraga, já se prepara para a disputa eleitoral de 2018. A única dúvida é se ele vai sonhar com uma das vagas para senador ou com o Palácio do Buriti.

Após a impugnação da candidatura do ex-governador José Roberto Arruda (PR-DF), Fraga chegou a ser convidado para ocupar a vaga já nestas eleições. No entanto, com medo de perder a disputa para o senador e candidato ao governo Rodrigo Rollemberg (PSB), o deputado preferiu garantir a cadeira de deputado a correr o risco de ficar mais quatro anos sem mandato.

Leia mais: Frejat terá trabalho redobrado no segundo turno

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 6 de outubro de 2014 Eleições | 19:51

Bolsonaro agradece votos e diz ‘rumo ao Planalto’

Compartilhe: Twitter
O deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ). Foto: Agência Câmara

O deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ). Foto: Agência Câmara

Há 24 anos deputado federal, Jair Bolsonaro (PP-RJ) comemorou a conquista de seu sétimo mandato no Congresso Nacional e os mais de 707 mil votos recebidos por ele e seus dois filhos, nestas eleições. Empolgado com a votação, Bolsonaro se antecipou para uma nova disputa.

“A partir de hoje começamos uma nova batalha. Rumo ao Planalto em 2018”, disse o parlamentar a seus seguidores no Facebook. No início do ano, Bolsonaro chegou a se oferecer, sem sucesso, como pré-candidato à Presidência da República pelo PP, para ter seu nome testado oficialmente pelas pesquisas iniciais de intenção de voto.

Como candidato a deputado federal, ele foi reeleito como o mais votado do Rio de Janeiro, com 464,7 mil eleitores. Nesta legislatura, ele terá a companhia do filho Eduardo Bolsonaro, eleito pelo PSC de São Paulo, com 82,2 mil votos. Já seu outro filho Flávio Bolsonaro (PP-RJ) foi reeleito deputado estadual com 160,4 mil votos. A família ainda conta com o vereador Carlos Bolsonaro (PP-RJ).

Leia também: Reeleito deputado pelo Rio, Bolsonaro quase quadruplicou votos em relação a 2010

Autor: Tags: , , , , , ,

quinta-feira, 4 de setembro de 2014 Eleições | 09:00

PT vê em Lula chave para evitar dissidências

Compartilhe: Twitter
O ex-presidente Lula (Foto: Heinrich Aikawa/Instituto Lula)

O ex-presidente Lula (Foto: Heinrich Aikawa/Instituto Lula)

Alguns petistas já começam a conversar nos bastidores sobre o que será do PT se a presidente Dilma Rousseff perder a eleição. Embora acreditem que podem ocorrer algumas dissidências em direção de um eventual governo da ex-senadora Marina Silva, os colegas de partido da presidente minimizam o problema.

A chave, afirmam, está no projeto do partido para 2018. Segundo um interlocutor, já está mais do que batido o martelo de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva será candidato ao Palácio do Planalto, independentemente do resultado da eleição.

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 22 de agosto de 2014 Eleições | 06:00

Dilma já pensa em ministério que permita projetar potenciais sucessores

Compartilhe: Twitter

No círculo próximo à presidente Dilma Rousseff, já entram na bolsa de apostas os nomes que tendem a integrar o ministério num eventual segundo mandato, com o propósito específico de serem projetados como potenciais sucessores. Hoje, é praticamente consenso no PT que o candidato à Presidência em 2018 será mesmo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mas, tanto no partido quanto no governo, a ordem é não ficar sem plano B.

 Dilma Rousseff (Foto: Agência Brasil)

Dilma Rousseff (Foto: Agência Brasil)

Um que deve retornar ao governo, se Dilma for reeleita, é Jaques Wagner. O governador da Bahia sai de um governo desgastado, mas é um dos queridinhos da presidente.

Aloizio Mercadante também tende a permanecer no governo em posição estratégica. O chefe da Casa Civil, dizem interlocutores próximos, prefere seguir na mesma posição na Esplanada. Mas fala-se também em realocá-lo na Fazenda, pasta que hoje é comandada por Guido Mantega.

Pessoas próximas à presidente afirmam que Alexandre Padilha também tem chances de retornar à Esplanada, dependendo de seu desempenho na eleição em São Paulo. Caso o ex-titular da Saúde consiga romper com a dificuldade de crescer nas pesquisas e levar a disputa com Geraldo Alckmin até o segundo turno, ele automaticamente voltaria a integrar a lista de nomes a serem trabalhados para eleições futuras.

Na prática, entretanto, quem circula no Palácio do Planalto e na cúpula petista admite que, no caso de Lula por algum motivo ficar fora da corrida de 2018, não será nada fácil pensar numa alternativa.

 

 

 

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 7 de abril de 2014 Eleições | 06:00

‘Volta, Lula’ avança no PT e já é tido como certo em 2018

Compartilhe: Twitter

Há pouco mais de um mês, quando se falava sobre as manifestações cada vez mais frequentes de petistas em favor da volta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a maioria dos petistas mais graúdos limitava-se a admitir, reservadamente, que uma “vontade” tomava conta de setores do partido.

Leia também: ‘Volta, Lula’ ronda também Aécio Neves e Eduardo Campos

A presidente Dilma Rousseff, ao lado do ex-presidente Lula

A presidente Dilma Rousseff, ao lado do ex-presidente Lula

Em geral, o argumento de dirigentes partidários era o de que Lula deixa correr a tese de seu retorno em 2014, mas não pressionaria de fato para que ela se viabilize. E, até 2018, haveria tempo mais que suficiente para construir um novo nome.

A lista de opções, diziam, incluiria desde o atual ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, passando por Fernando Haddad, prefeito de São Paulo – apesar do desgaste de imagem sofrido nos últimos meses -, e até mesmo o atual candidato ao governo paulista, Alexandre Padilha, dependendo de seu desempenho nas urnas em outubro.

Agora, com crise na Petrobras, CPI sendo articulada no Congresso e o recuo da presidente Dilma Rousseff nas pesquisas de avaliação, o discurso no partido da presidente já é bem diferente. Na semana passada, um integrante do primeiro escalão da legenda que lá atrás falava na construção de uma alternativa para a próxima eleição agora fez a seguinte avaliação: “Agora,  acho que não tem muito jeito. O que Lula vai fazer é rodar como candidato, para eleger Dilma. Mas, em 2018, aí não tem dúvida. Lula volta com certeza”.

Para este ano, muita gente ainda se diz discrente. Mas a tal “vontade”, reconhecem os petistas, não pára de crescer.

Veja também: Com Dilma e Lula, PT fala em dupla candidatura presidencial

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. Última