Publicidade

Posts com a Tag Eleições

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013 Eleições, Partidos, Política | 21:51

Padilha e Mercadante preparam vitrine em São Paulo

Compartilhe: Twitter

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha (PT), que esteve presente nas comemorações do aniversário de São Paulo, se reúne no sábado (26) com a equipe do secretário municipal da Saúde, José de Filippi Júnior. As equipes do ministério e da prefeitura vão acertar o planejamento da rede Hora Certa, promessa de campanha do prefeito Fernando Haddad (PT), de ampliação do atendimento ambulatorial e exames.

De olho em 2014, Padilha entregou 84 ambulâncias do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para renovar a frota da cidade e anunciou o investimento de R$ 70 milhões para a construção de 16 UPAs (Unidade de Pronto Atendimento) 24 horas em São Paulo.

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante (PT), também entrou na leva de anúncios para a cidade. Haddad anunciou a doação de dois terrenos para a construção de um campus da Universidade Federal de São Paulo na zona leste e de um campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia na zona noroeste da cidade.

Mercadante afirmou que já autorizou a criação dos cargos de professores e de técnicos administrativos para o campus da Unifesp na zona leste.

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 16 de novembro de 2012 Brasil | 10:00

Mulheres avaliam cotas nos partidos

Compartilhe: Twitter

Integrantes da Articulação de Mulheres Brasileiras (AMB), que congrega ongs feministas de todo país, farão nesta sexta-feira, em Brasília, uma avaliação do desempenho das mulheres nas últimas eleições.

O tom do encontro é de defesa da manutenção, nas listas de candidatos, das cotas de mulheres.

Atualmente, o percentual exigido é de 30%, mas dentro do PT, por exemplo, a intenção das mulheres forçar a elevação desse percentual para 50%.

As eleições municipais desse ano foram as primeiras a superar o percentual de 30% de candidaturas de mulheres.

De acordo com dados da Justiça Eleitoral, nos 5.564 municípios onde houve votação, as mulheres somaram 32,6% do total de 448.413 candidatos a vereadores. Nas eleições anteriores, em 2004 e 2008, esse percentual foi de aproximadamente 22%.

No caso das candidaturas a prefeito, nas quais as cotas não valem, o percentual de mulheres candidatas foi de 12,6% do total de candidaturas.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 6 de novembro de 2012 Congresso, Governo | 08:00

Pimenta no prato

Compartilhe: Twitter

Chefe de gabinete da presidente Dilma Rousseff, Giles Carriconde Azevedo telefonou para líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), convidando-o para o jantar desta terça-feira no Alvorada.

“Qual é o cardápio?”, devolveu Alves depois de ouvir as gentilezas do assessor presidencial.

“Ainda não sei. Mas o senhor vai gostar”, disse Giles.

O telefonema terminou com ambos dando gargalhadas.

Decano da Casa com 11 mandados consecutivos, o peemedebista quer ser presidente da Câmara. Mas depende do PT honrar o acordo que garante o rodízio entre as duas maiores bancadas.

Um dos pratos mais apimentados será, naturalmente, a expansão do PMDB na Esplanada dos Ministério.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 1 de novembro de 2012 Eleições | 11:09

Eleitos em 2016 terão mandato encurtado

Compartilhe: Twitter

Os líderes das bancadas na Câmara fecharam acordo para aprovar o financiamento público de campanhas eleitorais para 2014 e uma eleição com mandato de dois anos para os prefeitos que forem eleitos em 2016.

É para que em 2018 o país passe a ter eleições gerais e financiamento público total.

Outros itens do relatório do deputado Henrique Fontana (PT-RS) podem ser discutidos nesta quinta-feira.

Autor: Tags: , , ,

domingo, 28 de outubro de 2012 Eleições | 19:24

Derrotas dos senadores

Compartilhe: Twitter

Os eleitores de cinco capitais disseram não aos senadores que pretendiam usar as eleições municipais para chegar ao governo do Estado, como José fez Serra em São Paulo em 2006.

Neste domingo, João Pessoa não quis Cícero Lucena (PSDB) e Manaus rejeitou Vanessa Grazziotin (PCdoB).

Outros três senadores, Humberto Costa (PT-PE), Inácio Arruda (PCdoB-CE) e Wellington Dias (PT-PI) foram descartados no primeiro turno pelos eleitores de Recife, Fortaleza e Teresina.

Autor: Tags: ,

segunda-feira, 22 de outubro de 2012 Eleições, Partidos | 15:07

PT quer Lula em Pelotas

Compartilhe: Twitter

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva gravou mensagem pedindo votos ao candidato do PT à Prefeitura de Pelotas, Fernando Marroni, única cidade em que haverá eleição no Rio Grande do Sul no segundo turno e outro palco de embate entre petistas e tucanos.

Com as pesquisas apontando empate técnico, Pelotas, terceiro colégio eleitoral do estado, é a esperança do PT para tentar diminuir o estrago do partido em outros grandes redutos gaúchos. Por isso, os petistas ainda insistem que, apesar da importância da eleição em São Paulo, Lula deveria abrir espaço na agenda para uma passagem rápida pelo palanque de Marroni.

Foi em Pelotas que Lula cometeu uma de suas mais célebres gafes políticas. Em 2006, sem saber que estava sendo gravado, Lula, ao ajeitar o paletó de um correligionário, soltou a frase que os adversários divulgariam durante toda a campanha: “Pelotas é pólo, né?”. Diante da concordância do interlocutor, Lula emendou: “É exportador de veados”. O interlocutor era justamente Marroni, que agora disputa com o tucano Eduardo Leite.

O governador Tarso Genro, o presidente da Câmara, Marco Maia e toda a bancada petista estarão concentrados em Pelotas nesta reta final. Lula ainda não confirmou e nem descartou o convite.

Autor: Tags: , , ,

domingo, 21 de outubro de 2012 Eleições, Governo, Partidos | 10:00

Deveres e direitos do PMDB

Compartilhe: Twitter

Líder do PMDB na Câmara, o deputado Henrique Eduardo Alves (RN) diz que, apesar da redução do número de prefeituras, o resultado das eleições do vai confirmar o PMDB no topo do ranking das legendas de maior capilaridade nacional. Ele afirma que as urnas fortalecerão a base aliada do governo no Congresso e, cauteloso, ressalva que caberá exclusivamente a presidente Dilma Rousseff definir quem deve ocupar mais espaço na reforma ministerial prevista para janeiro.

“O PMDB conhece seus deveres e direitos”, ressalta. Ele aposta na figura do vice-presidente Michel Temer para manter a continuidade da parceria com o PT nas eleições de 2014, quando Dilma deverá tentar a reeleição. Para Alves, as eleições de 2012 mostram que a Lei da Ficha Limpa pegou como ferramenta de qualificação dos candidatos.


O PMDB ficou mais fraco?

O PMDB sai das urnas neste domingo, mais uma vez, como o maior partido do Brasil, forte nas bases municipais, as raízes por onde se inicia o processo político. Esse é nosso maior patrimônio. Ficaremos com 1.030 prefeituras. Tínhamos 1.220, mas não significa que perdemos força na base. É que entraram na disputa outros partidos, como o PSD e PSB.

O que muda na política a partir do segundo turno?
O dado novo dessa eleição é a Lei da Ficha Limpa, que pegou. Através do processo educativo contínuo ela vai promover cada vez mais a qualificação do homem público e a tendência é que estimule também o voto limpo através da consciência do eleitor. O fato mais importante é que a nova lei aprimora e qualifica as eleições e o processo democrático.

Que mudanças o resultado das eleições sugere?
Elas mostram que a reforma política se tornou um imperativo. A imagem da política no Brasil precisa mudar e algumas coisas não ficarão mais entaladas. As urnas são um alerta de que é possível mudar. Eleições de dois em dois anos, por exemplo, representam um grande desgaste. O eleito demora no mínimo um ano para arrumar a casa e já no seguinte tem de enfrentar uma nova eleição. Elas devem ser gerais e coincidentes, de quatro em quatro anos. Devemos experimentar o financiamento público de campanha pelo menos para os cargos majoritários.

O mensalão influiu nas eleições?
A situação em São Paulo demonstra que não. O julgamento deve ter um efeito a médio e longo prazos na qualificação da vida pública. Não entro mérito de quem possa ser culpado ou inocente, mas o julgamento, com o amplo direito de defesa, é bom para o país porque torna o processo político mais rigoroso.


O que o PMDB reivindica na possível reforma ministerial?

Acho que a base do governo sai fortalecida das eleições e isso dará a presidente Dilma um novo cenário para ser avaliado. Eventuais mudanças no ministério são atribuições da presidente, que vai olhar aqui e acolá e ver quem saiu mais forte. O PMDB está bem representado por um vice-presidente modelar (Michel Temer) e tem consciência de seus deveres e de seus direitos como maior partido do Brasil.

Qual o cenário para o PMDB em 2014?
O PMDB já tem compromisso com esse governo. Se há algo definido é que vamos marchar com o vice-presidente Michel Temer junto com um governo bem avaliado. Vamos continuar avançando e com uma oposição forte. Quanto melhor a oposição, melhor é o governo. Mesmo sendo dura na crítica, a oposição qualificada ajuda o governo. O radicalismo é que não constrói.

Que avaliação o PMDB faz da disputa em São Paulo?
O Serra é um homem público super preparado, capacitado, mas está sendo vencido pela exaustão. Há um cansaço do eleitor com a imagem do Serra.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 10 de agosto de 2012 Brasil | 09:30

Lula manda recado à CUT: querem derrotar o PT?

Compartilhe: Twitter

O ex-presidente Lula disse a membros da cúpula do PT que não entende a adesão da CUT às greves do funcionalismo público federal espalhadas pelo país no mesmo instante em que se realiza o julgamento do mensalão e às vésperas das eleições de outubro.

Segundo Lula, a impressão que dá é que tem fogo amigo torcendo pela derrocada do PT.

A argumentação dos dirigentes da CUT para seus aliados petistas é que se a Central não aderisse às paralisações a Força Sindical tomaria a dianteira no movimento sindicalista.

Autor: Tags: , , , , , ,

quinta-feira, 9 de agosto de 2012 Eleições | 12:39

Justiça Eleitoral determina multa diária de R$ 500 ao Google por vídeo contra vereador petista

Compartilhe: Twitter

A Google Brasil Internet Ltda será multada em R$ 500 diários até que retire do ar o vídeo montagem feito com a foto do vereador petista Francisco Chagas postado no Youtube.

A determinação é do juiz da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, Henrique Harris Júnior.

A liminar determinando a retirada do vídeo do Youtube foi concedida no dia 1º de agosto.

Cabe recurso a essa decisão.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 27 de junho de 2012 Congresso | 08:37

Eduardo Braga permanece líder. Não será candidato a prefeito de Manaus

Compartilhe: Twitter

O líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), tem encontro marcado com a presidenta Dilma Rousseff agora pela manhã.

Sai de lá pronto para anunciar que não será candidato a prefeito de Manaus e que, portanto, permanece no cargo de líder.

Pelo menos era o que ele previa, ontem à noite, numa conversa com outros senadores no Cafezinho do Senado.

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última