Publicidade

Posts com a Tag Frederico Silva da Costa

quarta-feira, 17 de agosto de 2011 Governo | 21:27

Número 2 do Turismo formaliza saída do cargo

Compartilhe: Twitter

O secretário-executivo do Ministério do Turismo, Frederico Silva da Costa, — que foi preso na Operação Voucher da Polícia Federal na última quarta-feira — acaba de formalizar sua saída do cargo.

Frederico foi liberado de presídio em Amapá na última sexta-feira.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 9 de agosto de 2011 1 ano de Poder Online | 10:43

As primeiras revelações do escândalo do ministério do Turismo

Compartilhe: Twitter

O secretário-executivo do Ministério do Turismo, Frederico Silva da Costa — preso esta manhã na Operação Voucher da Polícia Federal, que tem por objetivo combater o desvio de recursos por emendas parlamentares –, teve suas irregularidades reveladas inicialmente pela coluna Poder Online.

Ele é aquele que, em nota de 16 dezembro do ano passado, a coluna apontou como um especialista em manejo de verbas do Orçamento da União indicado para o cargo pela Liderança do PMDB.

Depois, Poder Online revelou, em nota postada no dia 10 de janeiro, o convênio que chamou a atenção da Polícia Federal com o tal Instituto Brasileiro de Hotelaria (IBH), no valor de R$ 27 milhões e para o qual Frederico liberou irregularmente verbas no Diário Oficial da virada do ano.

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011 Governo | 17:48

No Ministério do Turismo, Frederico pode não cair. Mas que ele balança, balança

Compartilhe: Twitter

A presidenta Dilma Rousseff está irritadíssima com a sucessão e notícias negativas no Ministério do Turismo.

Especialmente com as últimas suspeitas levantadas contra o novo secretário-executivo da pasta, Frederico Silva da Costa, indicado para o cargo pelo líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), e pelo deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Autor: Tags: , ,

Governo | 07:01

Depois do ministro, Turismo agora tem problemas com o secretário-executivo

Compartilhe: Twitter

A Associação Brasileira da Industria de Hotéis (ABIH) está com a eleição de sua diretoria sub-judice. Houve uma disputa eleitoral acirrada em dezembro, e a chapa vencedora foi acusada de fraude e manipulação eleitoral.

Está tudo na justiça de Brasília. A eleição só ocorreu depois de liminares com impugnação de votos que deverão ser decididas agora, com o fim do recesso do Judiciário.

O candidato derrotado, Eliseu Barros, dono do Hotel Marina de Fortaleza, prometeu na campanha que, se vencer, demitirá o diretor-geral do Instituto Brasileiro de Hospedagem, Cesar Augusto Gonçalves, a quem acusa de irregularidades na gestão de convênio com o Ministério do Turismo para o qual o IBH havia recebido R$ 10 milhões, destinados à montagem de uma escola virtual de hotelaria.

Cesar Augusto Gonçalves também já havia sido afastado da BrasiliaTur, no governo José Roberto Arruda, em meio a acusações de irregularidades.

Pois bem. O Diário Oficial do dia 31 de dezembro, último dia do ano de 2010, publicou a assinatura da segunda parcela do convênio. São mais  de R$ 17 milhões para a tal escola virtual de hotelaria. O total é de R$ 27 milhões.

Isso dá cerca de US$ 15 milhões! Muito dinheiro em qualquer lugar do mundo para ser liberado a uma entidade no meio de uma guerra judicial.

Quem assina o convênio pelo IBH? Cesar Augusto Gonçalves.

E quem assina pelo governo federal? O então Secretário Nacional de Desenvolvimento do Turismo, Frederico Silva da Costa.

Em 16 de dezembro, Poder Online informou que o novo ministro do Turismo, Pedro Novais, tentaria emplacar, como seu secretário-executivo, um especialista em manejo de verbas do Orçamento indicado pelo líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves, e pelo deputado Eduardo Cunha. Nome dele: Frederico Silva da Costa.

Pois bem. Pedro Novais conseguiu nomear Frederico.

Ontem, a revista Época publicou reportagem segundo a qual o novo secretário-executivo:

  • teve seus bens bloqueados pela Justiça em processo de desvio de dinheiro de financiamento da Sudam;
  • quando diretor do Departamento de Programas Regionais de Desenvolvimento do Turismo, liberou dinheiro para obra que beneficiou empresa de sua família;
  • é citado em relatório do TCU que apontou irregularidades em 30 convenios do Ministério com ONGs.

Pelo jeito este Ministério do Turismo ainda vai dar muito trabalho.

Autor: Tags: , , , , ,